WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



drupal counter

:: ‘árbitro’

Conquistense Marielson Silva apita o confronto Corinthians e Figueirense, pela Serie A

Da Redação

images

O árbitro conquistense Marielson Alves Silva, foi sorteado para apitar a partida entre Corinthians e Figueirense, que acontece neste sábado (23), às 16 horas, na Arena Corinthians, pela 16ª rodada do Brasileiro da Serie A.

Ele será auxiliado por Cristhian Passos Sorence (Goiás) e José Reinaldo Nascimento Ju8nior (Brasília). O 4º árbitro será o paulista Marcelo Aparecido R. de Souza.

No último final de semana, Marielson comandou a vitória do Santos por 3 a 0, sobre a Ponte Preta.

Câmara homenageia árbitro conquistense aspirante a FIFA

Blog da Resenha Geral

IMG_2084

A Câmara Municipal de Vitória da Conquista homenageou Marielson Alves Silva pela promoção a árbitro aspirante da Federação internacional de Futebol (FIFA). A homenagem é de autoria de todos os vereadores da Casa. Marielson é de Vitória da Conquista e vem se destacando em sua carreira.

Em sua fala, ele afirmou que se sente honrado em representar o município em que nasceu. “Queria agradecer ao vereador Fernando [Jacaré] e a toda essa Casa pelo apoio. Sou muito grato a minha família”, disse o homenageado.

Árbitro Marielson Alves é escolhido para conduzir a Tocha Olímpica

Tudo Conquista

20160518_110051

O árbitro conquistense Marielson Alves Silva, foi escolhido para conduzir a Tocha Olímpica, na próxima sexta (20).

O árbitro que pertence ao quadro da FBF e CBF e recentemente foi promovido a árbitro aspirante a Fifa, foi indicado pelo Ministério dos Esportes para carregar o símbolo olímpico. “É uma satisfação ter essa honra. Só tenho a agradecer pela oportunidade”, disse.

Vitória da Conquista será a 18ª cidade brasileira a receber a tocha olímpica. O objeto ficará exposto à visitação pública e será conduzido por um percurso de aproximadamente 15 quilômetros. O roteiro nacional inclui cerca de 300 municípios brasileiros antes de chegar ao Rio de Janeiro, onde ocorrerão os jogos olímpicos. A tocha será utilizada para acender a pira olímpica durante a cerimônia de abertura dos jogos, no estádio do Maracanã.

Brasileirão pode ter “árbitro de vídeo” ainda este ano

MSN

BBpTcoQ.img

O uso de tecnologia para auxiliar os árbitros brasileiros está cada vez mais perto de se tornar realidade. Nesta terça-feira, em reunião em Londres, a CBF apresentou seu projeto de “árbitro de vídeo” (AV) à IFAB (International Football Association Board), órgão responsável pela regulamentação do futebol, e os testes poderão ser iniciados já no Campeonato Brasileiro deste ano.

O projeto será levado para votação na IFAB nos dias de 4 a 6 de março, em Cardiff, no País de Gales. Se a questão passar pelo crivo da entidade com pelo menos seis dos oito votos, a CBF terá cinco meses para adquirir os equipamentos, preparar os árbitros que ficarão no vídeo e ajustar questões logísticas para, aí sim, estrear a nova tecnologia como um teste no Brasileirão a partir de agosto.

Se aprovado o projeto, a Série A brasileira se tornará pioneira no uso de recursos visuais para auxiliar a arbitragem do futebol. Em outros esportes, como basquete, vôlei e tênis, o vídeo é parte crucial no trabalho dos árbitros.

“Sabemos que é impossível a seres humanos atingir o índice de erro zero na arbitragem. Queremos que o Brasil tome a liderança no processo de introdução da tecnologia no futebol e que sirva de referência para outros campeonatos no mundo”, disse o ex-presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, em setembro do ano passado, quando a CBF elaborou a pauta do projeto após diversas reclamações dos clubes brasileiros por conta de sucessivos erros de arbitragem no Brasileirão.

O que é o árbitro de vídeo (também conhecido como AV)?

O projeto define que, em cada partida, haverá um árbitro responsável por assistir à partida por um televisor e detectar possíveis “erros técnicos ou disciplinares claros e indiscutíveis” nos seguintes tipos de lance:

a) Dúvida se a bola entrou ou não no gol;

b) Saídas da bola pela linha de meta, quando na mesma jogada ou contexto for marcado gol ou pênalti;

c) Definição do local de tiros livres diretos, ocorridos nos limites da grande área, para definir se houve ou não pênalti;

d) Gols e pênaltis marcados, possibilitados e evitados em razão de erro em lances de faltas claras/indiscutíveis, não vistas ou marcadas de modo claramente equivocado

e) Impedimentos por interferência no jogo, caso na mesma jogada haja gol ou pênalti;

f) Jogo brusco grave ou agressão física (conduta violenta) indiscutíveis não vistos ou mal decididos pela arbitragem;

Árbitro João Albertino é o único conquistense na rodada do Intermunicipal

Por Luciano Pina

IMG_0472

A FBF anunciou na tarde desta quinta (15), a escala de árbotros para os jogos de ida da terceira fase do Campeonato Intermunicipal de Futebol, que acontecem na tarde deste domingo (18).

O árbitro João Albertino dos Santos Filho, o popular Minão (centro) é o único conquistense escalada.

Minão vai comandar o confronto entre as seleções de Itororó e Itamarajú, que acontece às 15 horas, no Estádio Municipal de Itororó.

Ele será auxiliado por Luiz Eduardo Nascimento Figueiredo (Ubaitaba) e Lourival Ferraz Santos (Una). O 4º árbitro será Valdir Cruz do Carmo (Itororó).

unimarc-modelo-4

Árbitro Jaílson Macedo foi alvo de criticas do diretor de futebol do Bahia em duas oportunidadees neste Baianão

Por Luciano Pina

161522

Escalado para apitar a final do Baiano, entre Bahia e Vitória da Conquista, na tarde deste domingo (3), na Arena Fonte Nova, o árbitro Jaólson Macedo de Freitas, já foi duramente criticado pelo diretor de futebol do Bahia, Alexandre Farias (foto), em duas oportunidades na competição deste ano.

Farias, não poupou críticas ao árbitro que apitou o clássico Ba-Vi no Barradão, no último dia 1º de março. Para o dirigente, a “atuação desastrosa” do juizão prejudicou o andamento da partida.
“Um juiz que deixou o Vitória fazer pequenas faltas o jogo inteiro. No lance do Pittoni, ele perdeu a cabeça, mas tinha que ter dado o cartão amarelo em Neto Baiano. O Vitória abusando das faltas, Kieza tomou uns 30 chutes no tornozelo. A gente lamenta, porque é um árbitro de primeira linha, mas eu achei a arbitragem dele desastrosa. Ele teve influência direta no andamento da partida, talvez não no resultado, mas no andamento”, declarou. (Varela Noticias)

A segunda vez que o dirigente criticou Jaílson aconteceu na partida do tricolor diante da Juazeirense, no último dia 04 de abril, pela semifinal do Campeonato Baiano. Logo após o confronto, o dirigente criticou a atuação do juiz e do seu auxiliar Djalma Silva Ferreira Junior, além de mandar um recado para o presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF). “Foi uma brincadeira o que aconteceu. O que esse cidadão fez não é brincadeira. Impedimento que ele inventou do Souza, inventou falta do Titi, eles cobraram a falta e saiu o gol. O pênalti não marcado para a gente. Quero deixar claro para o Jailson e falar para o Ednaldo Rodrigues, que tem gente séria aqui trabalhando. Não tem otário não. Estamos vendo o que acontece”, disse. O que o Jailson fez foi brincadeira. E olha que estou reclamando depois de uma vitória”, disparou o dirigente. (Galaticos Online)

Resta saber qual será o comportamento de Jaílson Nacedo no confronto que será realizado neste domingo (3).

468x60_simonassi127

Árbitro relata reclamação de Raul em Conquista: “Você é um palhaço”

Globo Esportes

sumula_ba-conquista

O lateral-esquerdo Raul foi expulso no segundo tempo da derrota para o Vitória da Conquista, no último domingo, no estádio Lomanto Junior, pela rodada de estreia do Campeonato Baiano 2015. De acordo com a súmula da partida, o jogador reclamou com a arbitragem antes de deixar o gramado.

– Aos 47 do segundo tempo de jogo, expulsei o atleta nº 6 do Bahia, Sr. Raul Diogo Souza Rocha, por depois de ser advertido por reclamação aos 40 minutos do segundo tempo, reincidir em trancar o adversário nº 2, Sr. Adriano da Silva Andrade, impedindo lance técnico, assim, recebendo a segunda advertência, e consequentemente o cartão vermelho. Informo ainda que o infrator expulso me falou as seguintes palavras: “Você é um palhaço” – diz o documento assinado pelo árbitro Lúcio José Silva de Araújo.

Além de Raul, Railan também foi expulso na partida contra o Conquista. O lateral-direito se jogou na área no primeiro tempo para impedir um chute e tocou a bola com a mão, lance que, além do cartão vermelho, originou o pênalti e, consequentemente, o segundo gol do Bode.

– Aos 44 do primeiro tempo de jogo, expulsei de campo o Sr. Railan dos Santos Reis, nº 2 da equipe do Bahia, por impedir oportunidade clara e manifesta de gol com as mãos, cometendo assim penalidade máxima. Informo que o infrator saiu de campo sem problemas.

Com a derrota para o Vitória da Conquista, o Bahia encerrou a primeira rodada do Campeonato Baiano na última colocação do Grupo 1. No sábado, o Tricolor volta a jogar pelo estadual. O adversário será o Jacobina, em confronto marcado para sábado, às 18h30 (horário local), no estádio de Pituaçu.

Juiz profissional: alto custo, lei, risco de “chinelinho” e taxas são obstáculos

Por Raphael Zarko e Vicente Seda
Rio de Janeiro

salarios_arbitragem_2

Bico ou profissão? O dilema da arbitragem brasileira coloca na mesma balança árbitros que ganham mais de R$ 100 mil em um Campeonato Brasileiro, outros que sequer entram no sorteio para as competições nacionais e uma realidade de atrasos e pagamentos abaixo de um salário mínimo. O tema é complexo e a discussão, antiga. Desde outubro de 2013, por decreto da presidente Dilma Rousseff, há um reconhecimento da profissão, mas, na prática, pouco mudou. O presidente da Comissão Nacional de Arbitragem (Conaf), Sérgio Corrêa, não vê chance de profissionalização sem a inclusão da tecnologia e avalia risco de surgimento dos “chinelinhos do apito” com salários para árbitros e assistentes. O presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) questiona o vínculo dos juízes com as comissões de arbitragem e Jorge Rabello, representante do Rio de Janeiro, fala em “utopia de profissionalização” enquanto a Lei Pelé não for aplicada às Consolidações das Leis Trabalhistas (CLT).

A reportagem que debate a profissionalização é mais uma da série de reportagens do GloboEsporte.com sobre a arbitragem brasileira. No primeiro dia, as altas notas das atuações dos árbitros na Série A do Brasileiro em relatório produzido anualmente pela Comissão Nacional dos Árbitros de Futebol (Conaf) foram o assunto. No segundo dia, o tema foi a CBF ter ligado o alerta contra a manipulação de jogos no Brasil nove anos após o escândalo conhecido como “Máfia do Apito”, em que jogos foram anulados devido à venda de resultados pelo ex-árbitro Edílson Pereira de Carvalho, em 2005. Depois, a eficiência na marcação de impedimentos e os erros dos bandeirinhas foi outro tema abordado.

Um dos chavões mais antigos quando se debate a qualidade dos árbitros brasileiros, a cobrança pela profissionalização dos juízes e bandeirinhas está na boca de treinadores, jogadores, jornalistas e torcedores a cada rodada e cada erro nas partidas. A realidade, no entanto, mostra que há parcela representativa da classe que vive sim dos vencimentos do futebol. Em média, um juiz do quadro da Fifa ou da CBF apita de 15 a 20 jogos por ano no Brasileiro da Série A. A taxa nesses jogos pode chegar a quase R$ 4 mil por partida (veja o quadro com a comparação das taxas da arbitragem abaixo) e há finais de campeonato – o Carioca é um exemplo – que pagam até R$ 8 mil ao juiz.

O presidente da Associação Nacional dos Árbitros, Marco Antônio Martins, lembra que a maioria dos árbitros e assistentes que trabalham com futebol são professores de instituições públicas ou funcionários do estado, o que lhes garante, inclusive por lei federal, o direito a se ausentar do ofício para atuar nas partidas sem prejuízo ao seu ofício convencional.

– Se o cara tem que apitar quarta e ele é obrigado a sair um dia antes, sai na terça e volta na quinta. Como vai ter emprego fixo? Isso é uma falácia. O que mais temos hoje é um grande número de árbitros que são funcionários públicos e que se beneficiam justamente da lei federal. Ela (a lei) os protege para a saída deles para apitar jogo. Então, ele é personal trainer, é professor de educação física em colégio do estado, militar, da marinha, do exército – enumera Martins. :: LEIA MAIS »

Árbitro conquistense Marielson Alves relata na súmula agressão sofrida

Tribuna da Bahia

622_e6d4761d-af83-31ca-80db-e4c6be1d629e

O Figueirense deu muito trabalho ao Internacional, mas acabou derrotado por 2 a 1 no último sábado. O gol anotado por Wellington Silva, nos últimos segundos de jogo, gerou uma grande confusão no gramado do estádio Orlando Scarpelli. Na súmula da partida, o árbitro conquistense Marielson Alves Silva relatou que foi agredido após o apito final.

“Após o término da partida e ainda dentro de campo, recebi um empurrão com as duas mãos em meu peito do atleta do Figueirense, Thiago Heleno. Informo que não foi possível apresentar o cartão vermelho devido ao tumulto generalizado”, escreve no documento o juiz, que afirma também ter recebido agressão do jogador França.

“Ato contínuo recebi um empurrão pelas costas”, informa. “O que me fez correr em direção ao policiamento. Só foi possível identificar o jogador em função do assistente Luiz Teixeira. Informo que o atleta citado continuou correndo atrás de mim com a clara intenção de me agredir”, explica, lembrando ainda que França já havia sido expulso durante a partida e invadiu o campo de jogo ao final. Vale lembrar que o atacante Rafael Moura – o “He Man”, do Internacional, praticamente defendeu o árbitro da partida dos ataques dos atletas do Figueirense.

O comportamento da dupla do Figueirense deve render gancho do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Thiago Heleno e França podem ser enquadrados no artigo 254-A do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que prevê suspensão de quadro a doze partidas para atletas que praticarem “agressão física durante a partida”.

Mas nem só o clube catarinense precisa se preocupar com os julgamentos do Tribunal. Como a torcida colorada acendeu sinalizadores nas arquibancadas, o Internacional também pode ser réu nos próximos dias. De qualquer forma, a vitória assegurou ao time gaúcho o terceiro lugar do Brasileirão e, por consequência, uma vaga direta à fase de grupos da Copa Libertadores 2015.

Árbitro para Sampaio e Joinville vem da Bahia e já é conhecido dos times

Globo Esportes

augusto_recife_expulsao_1

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) escalou um árbitro baiano para o confronto entre Sampaio Corrêa e Joinville. O duelo pela Série B será realizado nesta terça-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Estádio Castelão, em São Luís-MA.

O árbitro escalado foi Marielson Alves Silva. O baiano tem a curiosidade já ter trabalhado em jogos das duas equipes nesta Série B. No empate em casa do time maranhense com o Oeste em 2 a 2 e na vitória dos catarinenses sobre o América-RN por 1 a 0.

O assistente número um também será da Bahia: Adailton José da Silva, que também esteve no duelo entre Sampaio e Oeste no primeiro turno da Série B. O auxiliar não trabalhou em nenhuma partida do Joinville.

Assim como o segundo assistente, o piauiense Rogério Oliveira Braga, que só trabalhou em jogo do Sampaio. Na oportunidade, o Tricolor venceu o Icasa, em Sâo Luís-MA, por 3 a 2.

Como de praxe da competição o quarto árbitro é do estado do time mandante. O maranhense Paulo Sèrgio Santos Moreira foi o escalado.

O Sampaio é o décimo colocado da Série B com 47 pontos. O Joinville já tem o acesso adiantado e somou 63, sendo o segundo colocado da competição.

Árbitro conquistense Ademir Moreira é escalado para rodada decisiva do Intermunicipal

Por Luciano Pina

DSC02073

No próximo final de semana, o torcedor do futebol amador baiano sairá da “rotina” dos jogos aos domingos. Devido às eleições presidenciais, a 10ª rodada do Intermunicipal 2014 será realizada no sábado (25).

Na oportunidade, serão conhecidas as classificadas para as oitavas de finais da competição. O total de 32 Seleções entrará em campo, mas só 16 delas seguirão vivas na briga pelo título.
 
Nesta terça (21), a FBF, divulgou a escala de árbitros que atuarão em todos os duelos da rodada. O árbitro conquistense Ademir Moreira Nunes vai comandar o confronto entre as seleções de Itabuna e Buerarema, que acontece às 15 horas, no estádio municipal de Itabuna.

Os auxiliares serão João Azevedo da Ressurreição e Maurício Costa Oliveira, das cidades de Prado e Itarantim, respectivamente . O 4º árbitro será Duílio Reges Souza Santos, de Itabuna.

Na partida de ida que foi realizada no último domingo (19). as equipes ficaram no empate por 1 a 1.

Câmara homenageia árbitro Marielson Alves com Moção de Aplauso

Ascom da Câmara

sessao24_set_A2

Na sessão ordinária desta quarta-feira (24), a Câmara Municipal de Vitória da Conquista entregou Moção de Aplauso ao árbitro conquistense Marielson Alves Silva, pela estreia na primeira divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol, no jogo Botafogo X São Paulo, jogo da Série A-20ª Rodada, realizado em Brasília. A iniciativa partiu do Mandato do vereador Ricardo Babão (PSL), sendo aprovada por todos os vereadores.

O homenageado, que é funcionário da Prefeitura Municipal, agradeceu ao autor da indicação, vereador Ricardo Babão, e aos demais vereadores, representados pela Mesa Diretora, aos amigos e familiares presentes, e disse que arbitragem é uma profissão árdua e difícil, mas vale a pena lutar por ela. “Alcancei mais um degrau em minha vida, sinto-me honrado em ser reconhecido pela Câmara Municipal e pela comunidade conquistense”, concluiu.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia