WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  



drupal counter

:: ‘BRASILEIROS’

50% dos brasileiros são contra o Rio-16; aprovação é de 40%, diz Datafolha

Uol

Índice

A pouco mais de duas semanas da abertura da Olimpíada, em 5 de agosto, 50% dos brasileiros são contrários à realização do Jogos do Rio, revela o Datafolha.

De acordo com pesquisa do instituto feita entre os dias 14 e 15 de julho, o percentual de reprovação dobrou quando se compara ao levantamento anterior, feito em junho de 2013. Àquela altura, 25% dos brasileiros se opunham aos Jogos no Rio.

Há três anos, 64% eram favoráveis aos Jogos. Agora, o número retrocedeu para 40%. Entre os demais, 9% dos consultados se disseram indiferentes à competição e 2% não responderam.

A aversão ao megaevento do esporte é maior entre os moradores das regiões Sul e Sudeste, entre pessoas com mais instrução e com renda familiar mensal de cinco a dez salários mínimos.

Moradores do Norte e Nordeste e os jovens demonstram apoio maior à realização da Olimpíada.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Clubes da 1ª divisão devem R$ 4,8 bilhões

Globo Esportes

atletico-mineiro-libertadores-2016

A primeira divisão do futebol brasileiro tem R$ 4,8 bilhões em dívidas. Os mesmos 20 times que jogaram o Campeonato Brasileiro em 2015 deviam menos da metade cinco anos atrás, em 2011. A história é quase a mesma de sempre. Os clubes, embora tenham elevado consideravelmente suas receitas, continuam a gastar mais do que têm. Quando falta dinheiro para fechar a conta, sobe o endividamento. Mas há mais. Dívidas que tinham sido escondidas debaixo do tapete por cartolas agora foram expostas pelo Profut, a lei federal que permitiu renegociar e parcelar impostos não pagos.

O clube que mais deve no país é o Atlético-MG, com R$ 553 milhões em 2015. O que menos deve é a Chapecoense, apenas R$ 5 milhões. Mas a análise não pode parar por aí. O Itaú BBA, liderado por Cesar Grafietti, detalhou o perfil das dívidas do futebol brasileiro para ÉPOCA. Há o endividamento ruim e há o muito ruim. Para entender, dividimos as dívidas em três grupos: bancária, operacional e fiscal.

A dívida com os bancos é a mais perigosa, pois tem juros mais altos e pode virar uma bola de neve. A operacional é a mais urgente. São dívidas de curto prazo, como valores devidos a atletas, outros clubes e fornecedores. A fiscal é a menos preocupante, sobretudo depois que o governo federal permitiu, por meio do Profut, em 2015, que times esticassem os pagamentos de impostos atrasados por 20 anos. Mas que, agora, por causa do Profut, não pode mais ser ignorada.

Quando você olha para toda a dívida da primeira divisão, vê o seguinte quadro. O endividamento operacional é o menor, em R$ 980 milhões, e se manteve no mesmo valor de um ano atrás. O bancário aumentou e chegou a R$ 1,48 bilhão. O fiscal disparou. Os impostos devidos pelos 20 clubes do Brasileiro chegaram a R$ 2,33 bilhões em 2015, com um aumento de mais de R$ 500 milhões em relação a 2014.

O crescimento da dívida fiscal entrega um mau hábito do futebol brasileiro. Quando cartolas aderiram ao Profut em 2015 e renegociaram seus impostos devidos, o governo federal deu descontos em multas, juros e encargos que eram cobrados até então. O valor “economizado” por clubes, como explicou ÉPOCA, é de pelo menos R$ 440 milhões. Trocando em miúdos, a dívida total subiu ao mesmo tempo que descontos foram dados pelo credor. Como? Os balanços financeiros de anos anteriores omitiam dívidas com o governo. O Profut exigiu um pente-fino sobre o endividamento fiscal.

Entre os clubes, há casos mais e menos graves. Santos e São Paulo têm endividamentos de tamanhos similares, mas os santistas devem mais impostos e os são-paulinos mais para bancos, o que torna o caso dos tricolores mais preocupante. O Atlético-PR tem a maior dívida bancária do país, mas por uma razão singular: empréstimos tomados para reformar a Arena da Baixada para a Copa do Mundo de 2014 entram no balanço do clube. Não fossem elas, os paranaenses teriam “só” R$ 66 milhões devidos. O Corinthians não inclui a dívida da Arena Corinthians – ela consta no balanço do estádio, gerido por um fundo, pelo clube e pela Odebrecht. O Internacional também não. No caso dos colorados, a conta é da empresa BRIO, formada por Andrade Gutierrez e BTG Pactual para administrar apenas a parte nobre do estádio Beira-Rio.

Lista de melhores zagueiros do mundo tem dois brasileiros

Lancenet

572287d618ede

O CIES – Football Observatory analisou a temporada 2015/2016 e elegeu quais os melhores jogadores por posição. Na defesa, o melhor foi o alemão Mats Hummels, vice-campeão da Copa da Alemanha no último sábado contra o Bayern de Munique, seu futuro clube.

Em segundo lugar na lista aparece o brasileiro Thiago Silva, do PSG. Campeão, mais uma vez, da liga francesa, o zagueiro parece não agradar o técnico Dunga. Após as falhas na Copa América do ano passado, o ex-jogador do Fluminense não teve mais chances.

O argentino Otamendi, ex-Atlético-MG e hoje no Manchester City, é o terceiro do ranking. Ele, aliás, não é o único argentino. Em quinto está Facundo Roncaglia, da Fiorentina. Outros sul-americanos são o uruguaio Diego Godín, do Atlético de Madrid, e David Luiz, do PSG. Curiosamente, os dois brasileiros não estarão na Copa América no próximo mês.

Completam a lista Alaba (Bayern de Munique), Koulibaly (Napol), Samuel Umtiti (Lyon) e Mamadou Sakho (Liverpool).

Brasileiros conhecem rivais na Taça Libertadores; confira os grupos

Globo Esportes

taca_libertadores_afp

Os brasileiros não terão vida fácil na Taça Libertadores em 2016. Após sorteio dos grupos realizado na noite desta terça-feira, em Assunção, no Paraguai, Grêmio e Palmeiras caíram em chaves difíceis, enquanto Atlético-MG e Corinthians têm caminho um pouco mais tranquilo. O São Paulo estreia logo na primeira fase, contra o Universidad Cesar Vallejo, do Peru.

A competição, em sua fase inicial, começa no dia 2 de fevereiro. Todos os brasileiros estreiam fora de casa. O São Paulo decide o confronto com os peruanos no Morumbi. Caso se classifique no mata-mata, entra no Grupo 1, com o atual campeão, River Plate, além de The Strongest, da Bolívia, e Trujillanos, da Venezuela.

Atual campeão brasileiro, o Corinthians está no Grupo 8, ao lado de Cerro Porteño, Cobresal, do Chile, e o vencedor do confronto Oriente Petrolero, da Bolívia x Independiente Santa Fe, da Colômbia.

O vice Atlético-MG terá pela frente Colo Colo, Melgar, do Peru, e o vencedor de Independiente Del Valle (EQU) x Guaraní (PAR). Os paraguaios eliminaram o Corinthians em 2015.

Palmeiras e Grêmio, que não eram cabeças de chave, têm adversários mais complicados. O Verdão está no Grupo 2 com Nacional, do Uruguai, Rosario Central, da Argentina, e o vencedor do confronto entre River Plate, do Uruguai, e Universidad de Chile. O Grêmio, no Grupo 6, enfrenta San Lorenzo, LDU e Toluca, do México.

Os potes 1, 2, 3 e 4 foram definidos de acordo com o ranking de clubes divulgado pela Conmebol na segunda-feira. Corinthians e Atlético-MG foram os brasileiros cabeças de chave, ao lado de River Plate, Boca Juniors, Peñarol, Nacional (Uruguai), Olimpia e San Lorenzo.

O ranking que serviu de ponto de partida para a distribuição das equipes nos potes foi elaborado em parceria com uma empresa, a Data Factory, e levou em conta três aspectos fundamentais: a pontuação histórica dos clubes, nas edições de 1960 até 2005; a pontuação dos últimos 10 anos, com peso maior e decréscimo de 10% a cada edição anterior – ou seja, o River Plate, atual campeão, teve 10% a mais em relação ao vencedor de 2014, o San Lorenzo, e assim por diante.

Além disso, títulos nacionais conquistados entre 2006 e 2015 também foram computados. Entre os brasileiros participantes, o São Paulo foi tricampeão e o Corinthians bi.

O diretor de competições da Conmebol, Hugo Figueiredo, admitiu que se discutiu uma mudança no chaveamento a partir das oitavas de final, com um sorteio nos moldes da Liga dos Campeões, mas ficou decidido que, ao menos para 2016, se manterá o sistema dos últimos anos, com o melhor primeiro colocado de grupo enfrentando o pior segundo, e assim por diante.

Futebol Melhor divulga novo ranking mundial: cinco brasileiros no ‘Top 20’

Lancenet

HOME-Socio-torcedor_LANIMA20150505_0103_1

O futebol brasileiro está bem representado no mundo em quantidade de sócios-torcedores. Em atualização do ranking mundial elaborado pelo Movimento por um Futebol Melhor, cinco agremiações nacionais figuram no Top 20: Internacional, Palmeiras, Corinthians, Grêmio e Cruzeiro. A nova classificação conta com tradicionais clubes da Argentina, Uruguai e Chile.

O Colorado ainda é o brasileiro melhor ranqueado. Com quase 137 mil associados, o time gaúcho figura na sexta colocação geral. O Palmeiras está bem próximo de ultrapassar o Borussia Dortmund (ALE) e assumir a oitava posição. Já o Corinthians aproxima-se de Boca Juniors (ARG) e Manchester United (ING), ambos com 100 mil cadastrados.

O Benfica (POR) é o clube com mais sócios-torcedores no mundo. São 270 mil afiliados, que correspondem a 4% de sua torcida. Bayern de Munique (238 mil) e Arsenal (225 mil) completam o pódio do ranking mundial.

O Movimento por um Futebol Melhor, idealizado pela Brahma, conta com mais de 950 mil sócios-torcedores, distribuídos em 61 clubes de todas as regiões do país. Além de oferecer benefícios aos associados, o projeto já ajudou as agremiações a receberem uma receita adicional de mais de R$ 200 milhões. Em descontos, os afiliados já obtiveram mais de R$ 60 milhões.

As empresas parceiras do programa são: Ambev, Unilever, Pepsico, Centauro.com.br, Easy Taxi, SKY, TIM, BIC, Editora Abril, Shell, Multiplus e Opte+.

Movimento-Futebol-Melhor-Foto-Divulgacao_LANIMA20150505_0067_53

468x60_simonassi127

Três brasileiros estão entre os dez jogadores mais ricos do futebol

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.XZ-Bsh1dsS

O site Goal fez um levantamento sobre o patrimônio dos jogadores de futebol que mais ganham no mundo. Entre os dez mais bem pagos, estão três brasileiros: Neymar, Kaká e Ronaldinho Gaúcho. Esta listagem leva em consideração os aspectos da carreira do jogador, e não apenas o salário atual.

Confira a lista:

1º – Cristiano Ronaldo – R$ 675,7 milhões
2º – Lionel Messi – R$ 643,4 milhões
3º – Neymar – R$ 445,1 milhões
4º – Ibrahimovic – R$ 337,8 milhões
5º – Wayne Rooney – R$ 331,3 milhões
6º – Kaká – R$ 308,8 milhões
7º – Samuel Eto’o – R$ 279,9 milhões
8º – Raúl – R$ 274,4 milhões
9º – Ronaldinho Gaúcho – R$ 273,7 milhões
10º – Lampard – R$ 263,8 milhões

Clubes brasileiros se distanciam dos mais ricos do mundo

O Estadão

wallpaper-real-madrid-480-FOX

Os clubes brasileiros estão cada vez mais distantes dos times mais ricos do planeta. Dados divulgados nesta quinta-feira pela consultoria Deloitte indicam uma concentração inédita da riqueza do futebol nas mãos de poucos clubes e a exclusão dos brasileiros do ranking dos times mais ricos do mundo. O Corinthians, que em 2013 era o 24.º mais rentável do planeta, perdeu espaço e nenhum outro avançou.

Pelo décimo ano consecutivo, o Real Madrid aparece como o clube mais rico do mundo e é considerado como o time de “maior sucesso na história da Europa”. Sozinho, o campeão do mundo tem uma receita superior aos seis maiores times brasileiros: São Paulo, Corinthians, Flamengo, Inter, Atlético Mineiro e Grêmio.

Em 2013, o Corinthians acumulou uma renda de 113,3 milhões de euros, o que o colocava como o time mais rico fora da Europa. O segundo clube brasileiro mais rico era o São Paulo, entre os 50 com maior renda do mundo e o Flamengo aparecia entre os 60 maiores.

Time mais rico do mundo, Real Madrid sagrou-se campeão mundial em dezembro.

Graças às vendas de direitos de transmissão 20 clubes ingleses estão entre os 40 maiores times do mundo. Entre os 20 maiores clubes, oito são ingleses, entre eles o Newcastle e Everton.

Copa Sul-Americana tem confirmados sete dos oito representantes do Brasil

Globo Esportes

images

O futebol brasileiro já preencheu sete das suas oito vagas na Copa Sul-Americana deste ano, que começa no dia 19 de agosto. O Sport, campeão da Copa do Nordeste, ganha a companhia de times que não alcançaram as oitavas de final da Copa do Brasil. O critério para estes é a classificação no Brasileiro do ano passado.

Estão garantidos na competição continental:
* Vitória, eliminado pelo JMalucelli e quinto colocado no Brasileiro-2013;
* Goiás, eliminado pelo Botafogo-PB e sexto colocado no Brasileiro-2013;
* São Paulo, eliminado pelo Bragantino e nono colocado no Brasileiro-2013;
* Bahia, eliminado pelo Corinthians e 12º colocado no Brasileiro-2013;
* Inter, eliminado pelo Ceará e 13º colocado no Brasileiro-2013;
* Criciúma, eliminado pelo Londrina e 14º colocado no Brasileiro-2013

A última vaga fica entre Santos e Fluminense. Se os paulistas caírem diante do Londrina nesta quinta-feira, estarão automaticamente classificados para a Sul-Americana, por causa do sétimo lugar no Brasileiro-2013. Se avançarem, cedem o lugar para o Fluminense, que deu adeus à Copa do Brasil nesta quarta ao perder para o América-RN por 5 a 2 (veja no vídeo ao lado) e ficou em 15º no Brasileiro-2013. Santos e Londrina se enfrentam às 19h30, na Vila Belmiro. A partida de ida teve vitória paranaense por 2 a 1.

Os duelos brasileiros na Sul-Americana também já podem ser previstos.

Em caso de classificação do Santos, os jogos serão:
Vitória x Sport
Goiás x Criciúma
Santos x Inter
São Paulo x Bahia

Se for o Fluminense o classificado, os confrontos terão:
Vitória x Sport
Goiás x Fluminense
São Paulo x Criciúma
Bahia x Inter

Copa do Mundo: 77% dos brasileiros acreditam na Seleção

Futebol Bahiano

torcedores do brasil

Os brasileiros estão confiantes no hexacampeonato da Seleção comandada pelo técnico Luiz Felipe Scolari. Segundo um levantamento da Stochos Sports & Entertainment, 77,7% dos torcedores declararam acreditar que a equipe canarinho vai levantar a taça na Copa do Mundo de 2014.

Em março do ano passado, essa porcentagem foi de 66,6%. Na pesquisa atual, as mulheres estão mais otimistas: 82,9% delas visualizam a vitória do Brasil, enquanto entre os homens o número cai para 75,4%. Para César Gualdani, sócio-diretor da Stochos, a vitória contra a Espanha por 3 a 0 na Copa das Confederações foi essencial para o resultado.

“A conquista fez com que o brasileiro acreditasse ainda mais no hexa. Outro fator muito importante é a Copa ser disputada no Brasil, o que faz o torcedor abraçar ainda mais a Seleção”, disse.

A tricampeã Alemanha aparece em segundo lugar no ranking com 6,4%. Em março de 2013, 3,4% dos brasileiros acreditavam na vitória alemã no Mundial. Já a atual campeã Espanha aparece em terceiro lugar com 4,4%, antes, os espanhóis eram os favoritos para 11,6% dos entrevistados.

468x60_simonassi127

Brasileiros não temem Argentina de Messi em eventual final de Copa do Mundo

r7

19_28_36_469_file

Os brasileiros já escolheram o cenário ideal para a final da Copa do Mundo. Além do hexacampeonato, é claro, 18,5% do público prefere uma reedição da Copa das Confederações, contra a Espanha, em 13 de julho, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Ainda segundo pesquisa divulgada na última terça-feira (27) pelo instituto Stochos Sports & Entertainment, a Alemanha tem 16,6% da simpatia dos anfitriões em 2014.

Os números apontam para a decadência de um histórico rival dentro e fora dos campos. A Argentina, do craque Lionel Messi e de um exuberante meio-campo, já não mete mais medo nos mais de 8.000 entrevistados pelo instituto. Os Hermanos aparecem apenas como o terceiro provável adversário do Brasil, com 14,9% da opinião do público.

Descartar os bicampeões mundiais pode até soar estranho, mas encontra simpatizantes mesmo entre os argentinos. Para Elias Perugini, editor da lendária revista El Gráfico, a seleção de seu país está mesmo em um patamar abaixo de Alemanha, Brasil e Espanha. O jornalista não gosta muito do exercício de imaginação de quem poderá chegar a final justamente pelos traumas das duas últimas eliminações nas quartas de final – além é claro do jejum de 28 anos sem uma Copa do Mundo.

Argentina e Brasil já se enfrentaram quatro vezes em Mundiais (1974, 1978, 1982 e 1990) com duas eliminações para cada lado. O sorteio para 2014 colocou os rivais em lados opostos nas chaves e os caminhos só se cruzam na semifinal ou final.

César Gualdani, sócio-diretor da empresa responsável pelo estudo, explica que o poderio do futebol europeu faz com que brasileiros fiquem receosos com um possível duelo contra Alemanha ou Espanha em 13 de julho, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Os pentacampeões estreiam em 12 de junho, contra a Croácia, no Itaquerão, em São Paulo. Já os Hermanos encaram a debutante Bósnia-Herzegovina, três dias depois, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

10363571_400533933422057_6760002703095188692_n

LIBERTADORES: Brasileiros em campo, Fla com sinal amarelo ligado

Futebol Interior

0002048169437_img

A quarta rodada da Taça Libertadores terá sequência nesta quarta-feira, com mais cinco jogos. Destaque para Atlético-MG, Grêmio e Flamengo, que estarão em campo, buscando o resultado. Dos brasileiros, a situação mais preocupante é do Rubro Negro carioca.

Com apenas quatro pontos, o time está na segunda colocação do Grupo 7 e precisa pontuar fora de casa para sonhar com a vaga, já que disputou duas partidas em casa. Um dos problemas é o que o jogo desta quarta-feira, contra o Bolívar será numa forte altitude, o que preocupa ainda mais todos no Fla.

Por sua vez, o Grêmio pode dar um passo importante para chegar à próxima fase. Com sete pontos, enfrenta o Newell’s Old Boys, na Argentina, numa jogo que promete muitas emoções. NA última semana, em Porto Alegre, ficaram no empate por 0 a 0, agora, se conseguir um bom resultado fora de casa, seguirá entre os primeiros na classificação geral da competição.

Já o atual campeão da Libertadores, o Atlético sabe que não pode mais tropeçar. Com sete pontos, lidera o Grupo 4 e quer a vitória para se manter entre os primeiros no geral. Na última semana, o Galo foi melhor, mas sofreu um gol no final e ficou no empate por 2 a 2. Agora, no Horto quer conquistar os três pontos.

Fechando a quarta-feira, o Penarol, do Uruguai, tentará sua primeira vitória na competição. Contra o Arsenal, no Uruguai, buscará os pontos para manter sonho o vivo de chegar a segunda fase, já que está na lanterna do Grupo 8, com apenas um ponto. Os argentinos estão em segundo, com seis.

468x60_simonassi127

Maioria dos brasileiros não sabe o que é Copa das Confederações, aponta estudo

r7

t_82683_estudo-mostrou-que-maioria-de-brasileiros-desconhece-a-copa-das-confederacoes-sediada-pelo-brasil-neste-ano

72% dos brasileiros ainda não sabem o que é a Copa das Confederações, competição que será sediada pelo Brasil entre os próximos dias 15 e 30 de junho. Com seleções como a espanhola, a italiana e a própria brasileira, o torneio organizado pela Fifa definitivamente ainda não caiu na graça do povo.

De acordo com a agência Hello Research, que escutou 1000 pessoas de diferentes cidades, níveis de escolaridade e faixas etárias e dos dois sexos, destes 38% restantes, apenas 53% souberam detalhar a Copa das Confederações: ou seja, apenas 15% do país sabe exatamente o que ela é.

Existente desde 1997, a Copa das Confederações, atualmente, reúne os campeões de cada continente (África, América do Norte e Central, América do Sul, Ásia, Europa e Oceania), além do vencedor da última Copa do Mundo e do país que sediará o Mundial seguinte.

Na de 2013, os sete países participantes já estão definidos: Brasil (sede da Copa de 2014), Espanha (atual campeã mundial e pela Uefa), Japão (pela AFC), México (pela Concacaf), Uruguai (pela Conmebol), Taiti (pela OFC), Itália (vice da Uefa) e Nigéria (pela CAF).

As cidades do Rio de Janeiro, de Belo Horizonte, de Brasília, de Salvador, do Recife e de Fortaleza serão responsáveis por sediar os jogos desta edição. No Grupo A, a Seleção Brasileira disputará duas vagas para a próxima fase com Itália, México e Japão.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia