WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

fevereiro 2019
D S T Q Q S S
« jan    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  



drupal counter

:: ‘CAIXA’

Caixa faz modificações nos jogos lotéricos Dupla Sena, Lotomania e Quina

Bahia Notícias

IMAGEM_NOTICIA_5

Três jogos das Loterias foram modificados nesta sexta-feira, 22, com o objetivo de aumentar as oportunidades aos apostadores, informou a Caixa Econômica Federal. As modificações nos produtos foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU). A Dupla Sena passará a ter um terceiro sorteio semanal. Os dias do sorteio também foram modificados: passarão a ocorrer às terças, quinta e sábados, a partir do dia 26 de abril.

O concurso especial “Lotomania da Páscoa” deixa de existir. No lugar, será lançada, em 2017, a “Dupla Sena de Páscoa”. “A substituição do concurso especial se deu em razão de que a Dupla Sena tem melhores condições para apostas em grande volume, já que podem ser feitas com mais números do que apenas a aposta simples”, afirmou a Caixa, em nota. Na Dupla Sena, é possível apostar com o bolão, assim como já acontece na Mega-Sena, Lotofácil e Quina. Não há alteração de preço: cada aposta simples (6 números) continua custando R$ 2. A Lotomania terá mais uma faixa de premiação, com 15 acertos.

Dessa forma, ganhará na Lotomania quem fizer 20, 19, 18, 17, 16, 15 ou nenhum acerto. Os dias do sorteio vão passar para as terças e sextas. O preço, R$ 1,50, continua o mesmo. Outra faixa de premiação também foi criada para a Quina, com dois acertos. A partir de 16 de maio, para ganhar na Quina será preciso fazer 5, 4, 3 ou 2 acertos. O jogo vai permitir um aumento na quantidade de números de apostas, para até 15 números – hoje são 7 no máximo – e de até 50 cotas do bolão – hoje são 25. A Caixa introduziu nesse jogo apostas múltiplas combinadas. O apostador pagará pela quantidade de apostas efetuadas e obterá o direito de receber as premiações de forma proporcional à quantidade de apostas efetivadas. O valor do jogo continua sendo R$ 1,50.

unimarc-modelo-4

Por metade dos times do Brasileiro, Caixa paga 5 meses de patrocínio do United

MSN

BBoqYjC.img

Com o anúncio de patrocínio dos dois gigantes de Minas Gerais (Cruzeiro e Atlético-MG), a Caixa Econômica Federal agora investe em nada menos do que dez clubes dos 20 presentes na Série A do Campeonato Brasileiro.

O valor total investido pela Caixa nos clubes da Série A, contando o Corinthians – que tem contrato até o fim de fevereiro pelo valor de cerca de R$ 30 milhões – gira em torno de R$ 112 milhões pela temporada 2016.

Esse valor parece alto para os padrões brasileiros, mas comparando com o patrocínio estampado na camisa de outros gigantes do futebol mundial, a quantia não é tão elevada.

A Chevrolet, por exemplo, paga 47 milhões de libras, cerca de R$ 270 milhões por ano para estampar sua marca na camisa do Manchester United. O Barcelona deve renovar seu contrato com a Qatar Airways por cerca de R$ 300 milhões anuais.

A quantia paga pela Caixa aos 10 clubes da Série A do Brasileiro bancaria apenas cinco meses do valor do contrato da Chevrlot com o United.

O Corinthians, atualmente maior beneficiado pelo patrocínio da Caixa, está negociando a renovação de contrato. O Flamengo recentemente renovou por R$ 25 milhões ao ano.

Atrás do rubro-negro vêm os dois de Minas (R$ 12 milhões). Outros quatro times receberão R$ 6 milhões da Caixa. Dois rivais de Curitiba, Atlético-PR e Coritiba terão direito a quantia igual, assim como os nordestinos Sport e Vitória. Em Santa Catarina, a empresa pagará R$ 4 milhões tanto para a Chapecoense, quanto para o Figueirense.

O único clube da Série B a aparecer na publicação do Diário Oficial é o CBR, de Alagoas, que terá contrato de R$ 1 milhão com a Caixa em 2016.

Caixa é o banco oficial do Jacobina Esporte Clube

Jornal Folha do Estado

41053-2

O presidente do Jacobina Esporte Clube, Rafael Damasceno, e o diretor financeiro, Clodoaldo Moreira estiveram na Caixa, na agência Jacobina, na última quarta-feira (2) para iniciar o relacionamento comercial com a empresa e formalizar a abertura da conta, credenciamento de cartões de créditos, dentre outros produtos.

Os próximos passos serão a abertura das contas dos jogadores, funcionários e comissão técnica para pagamento de salários em conta corrente na CAIXA. O Jacobina Esporte Clube é o representante da cidade de Jacobina na Série A do campeonato Baiano, que tem estreia prevista para dia 31 de Janeiro do próximo ano.

O gerente geral da agência Jacobina, Antônio de Deus, disse: “Estamos prevendo que esta parceria irá reder bons frutos, tanto para Caixa como para o Clube”.

Caixa inicia renovações de patrocínio no futebol

Futebol Bahiano

caixa

De acordo as informações do site Maquina do esporte, a Caixa Econômica Federal decidiu permanecer no futebol e começou o processo de renovações por torneios patrocinados pela empresa estatal. Para este ano, a Copa Verde, a Copa do Nordeste, o Campeonato Baiano e o Campeonato Goiano já contam com um novo acordo envolvendo a empresa.
A decisão foi tomada em reunião envolvendo a cúpula do banco na última semana. Ainda assim, não foram definidas as estratégias que serão tomadas pelo marketing da Caixa. A discussão envolveu essencialmente a manutenção de presença da marca no futebol brasileiro.

Nos últimos anos, a empresa se tornou a maior investidora de clubes brasileiros; foram cerca de R$ 100 milhões em patrocínios da Caixa. Além dos times, a companhia também esteve presente nos torneios, já renovados, e no futebol feminino.

A manutenção do posicionamento da Caixa não significa, no entanto, que os clubes terão garantia de renovação de patrocínio. A empresa deverá ainda fechar uma estratégia para isso e só então negociar com os times. Graças a essa indefinição, o banco preferiu não divulgar o quanto será investido no futebol em 2015.

Colo-Colo pode ter patrocínio da Caixa Econômica e faz pré-temporada em Uruçuca

Otabuleiro

caixa_colo

O time ilheense Colo-Colo pode confirmar nos próximos dias um patrocínio de peso para 2015. A Caixa Econômica Federal deverá apoiar o Tigre neste ano. A informação foi passada com exclusividade ao O Tabuleiro pelo comunicador esportivo Jota Hage, que também apresenta o programa Bola No Gol, na Conquista FM.

Ainda de acordo com J. Hage, o setor de marketing do Colo-Colo informou na noite de ontem (quinta, 1) que a pré-temporada do Colo-Colo será feita no município de Uruçuca.

Inicialmente, a diretoria do time planejava a pré-temporada em Jequié, mas atendendo a solicitações de torcedores, e avaliando outros fatores, foi feita a mudança.

A apresentação da equipe será na próxima segunda-feira, dia 05, no Estádio Mário Pessoa. Logo depois da apresentação do time, os jogadores e comissão técnica seguem para a cidade Uruçuca, onde ficarão até o dia 31/01, quando viajam para a cidade de Serrinha para enfrentar a Catuense, em seu primeiro compromisso, dia 1º/02. Depois do jogo a equipe retorna em definitivo para a cidade de Ilhéus.

Patrocínios da Caixa a clubes de futebol somam R$ 105,9 milhões por ano

Globo Esportes

images

A Caixa Econômica Federal é, de longe, a empresa que mais investe em patrocínio no futebol brasileiro. Segundo informações do próprio banco enviadas nesta quarta-feira ao blog, são R$ 105,9 milhões por ano em clubes das Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro. A seguir, quanto o banco estatal gasta com cada clube por ano.

Série A
Corinthians – R$ 30 milhões
Flamengo – R$ 25 milhões
Atlético-PR – R$ 6 milhões
Coritiba – R$ 6 milhões
Vitória – R$ 6 milhões
Figueirense – R$ 4,5 milhões
Chapecoense – R$ 4 milhões
Série B
Vasco – R$ 15 milhões
Atlético-GO – R$ 2,4 milhões
Paraná – R$ 2 milhões
América-RN – R$ 2 milhões
ABC – R$ 2 milhões
Série C
CRB – R$ 500 mil
ASA – R$ 500 mil

Caixa e FBF assinam contrato de patrocínio ao Futebol Baiano

Galáticos Online

contratogovernocaixa

Conforme antecipado nove clubes de futebol profissional da capital e do interior, que disputam a primeira divisão do Campeonato Baiano 2014, receberão patrocínio da Caixa Econômica Federal. O contrato foi assinado na tarde desta terça (11), na Superintendência do banco, na Avenida Magalhães Neto, em Salvador. O apoio é resultado de uma articulação realizada pelo Governo do Estado e a Federação Baiana de Futebol (FBF).

Os recursos serão repassados a FBF e, para receber, os clubes devem cumprir algumas condicionantes, como exibir a marca da Caixa em seus uniformes. O valor também terá como referência o número de jogos realizados por cada equipe, o que premia quem chegar à fase final. Fazem parte do contrato Galícia, Botafogo, Feirense, Bahia de Feira, Vitória da Conquista, Catuense, Juazeiro, Juazeirense e Serrano.

“É mais uma forma que encontramos para apoiar o futebol baiano. O Governo do Estado, que já recuperou Pituaçu [estádio], reconstruiu a Fonte Nova e patrocinou os clubes por meio da Embasa [Empresa Baiana de Águas e Saneamento], agora, ajuda a viabilizar esse apoio”, afirmou o secretário de Comunicação, Robinson Almeida, um dos responsáveis pela articulação.

Participou da solenidade, além de Ednaldo Rodrigues e Robinson Almeida, o superintendente da Caixa na Bahia, Luiz Antônio de Souza.

Clubes do interior terão patrocínio da Caixa no Baianão

Galáticos Online

listas_posts_50360_jpg_485_485_1_0__jpg

Com ajuda do governo estadual, a FBF conseguiu fechar um patrocínio para os clubes do interior durante o Campeonato Baiano. A Caixa, que já patrocina o Vitória, terá sua marca exposta nas camisas das equipes dos dez clubes, que iniciam a disputa nesta quarta-feira (08).

O anúncio foi feito pelo presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, durante o evento de lançamento da competição.

Com o patrocínio aos clubes do interior confirmado, apenas o Bahia não terá o apoio da Caixa. Para poder ter o patrocínio, o tricolor ainda precisa regularizar e entregar a documentação necessária.

Caixa vai bancar Campeonato Brasileiro feminino de futebol

Uol

BrasileiroFF

Está para ser anunciado o 1° Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino com realização do Ministério do Esporte e da Caixa Econômica. A CBF apenas dá a chancela para que a competição aconteça.

Este é o primeiro passo para uma reformulação de como é visto e tratado o futebol feminino no cenário nacional. A intenção do Ministério do Esporte é tornar a modalidade um desporto de excelência e planeja diversas ações nos bastidores que serão divulgadas quando estiverem sendo de fato implementadas

A CBF informou que a disputa será regionalizada, com os clubes divididos em quatro grupos de cinco times. O clube mandante de cada jogo ainda receberá uma ajuda de custo. A federação local receberá também um valor do patrocinador para despesas com arbitragem, policiamento, gandulas, maqueiros, ambulâncias, enfermeiros e médicos.

O anúncio oficial da competição será feito na próxima semana em Brasília. A informação da realização do campeonato foi anunciada na manhã desta quarta-feira pelo secretário nacional de futebol do Ministério do Esporte, Antonio Nascimento.

No mês passado, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, criticou os dirigentes brasileiros pela falta de apoio ao futebol feminino.

Débitos dificultam patrocínio da Caixa para Bahia e Vitória, afirma Geddel

Por Luciano Pina
Fonte Guanambi Noticias

33

O Bahia e o Vitória correm o risco de não celebrar o patrocínio da Caixa Econômica Federal. As agremiações ainda não conseguiram todas as certidões negativas de débito, que permitem receber verbas públicas.

A informação foi divulgada na tarde desta terça-feira (4) por Geddel Vieira Lima, vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, por meio do Twitter. “Para informar aos que perguntam, os clubes baianos ainda não fecharam patrocínio com a Caixa, porque ainda tem pendências legais, inadimplências, que precisam resolvidas”, postou.

Atualmente, a dupla Ba-Vi tem como patrocinador master a construtora OAS. Já a Caixa patrocina o Flamengo, ASA-AL, Corinthians, Coritiba, Atlético-PR, Avaí e Figueirense.

zip nautica

Caixa investe R$ 1 milhão no Asa de Arapiraca

Galáticos Online

collor_contrato_caixa

O senador Fernando Collor (PTB-AL) usou seu prestígio para intermediar um patrocínio de R$ 1 milhão da Caixa Econômica Federal ao clube ASA de Arapiraca, do interior de Alagoas, de acordo com a Folha de São Paulo.

A equipe está na Série B do Campeonato Brasileiro de futebol e nunca disputou a primeira divisão. Collor teria realizado reuniões com dirigentes do banco e assinou o contrato, mesmo não fazendo parte da direção do time.

O site do senador afirma que ele “intermediou” e “assegurou” o patrocínio. “O esforço do senador Fernando Collor para garantir esse reforço financeiro na partida de hoje à noite, em Arapiraca, mobilizou diretores da Caixa e até helicóptero”, publicou o portal Gazetaweb, que pertence ao grupo da família do senador.

O presidente do clube, José Alexandre Filho, afirmou que Collor é “um grande parceiro” e pôs sua assinatura no contrato oficial “como testemunha”.

A Caixa só apoiava cinco clubes de maior porte: Flamengo, Corinthians, Atlético-PR, Avaí e Figueirense. Collor também promete levar verba do banco ao CRB de Maceió, que disputa a Série C. O banco disse que as negociações são feitas diretamente com os clubes e que não planeja apoiar times da Série C. Collor não comentou.

Substituição no Baianão: Sai Embasa, entra Caixa

Galáticos Online

camp_baiano

Os chamados clubes pequenos do futebol baiano aguardam com ansiedade o desfecho das negociações envolvendo a Federação Bahiana de Futebol e o Governo do Estado para garantirem um patrocinador de camisas comum durante o Baianão 2013: a Caixa Econômica Federal.

O banco, que este ano fechou um contrato milionário de patrocínio com o Corinthians, poderá também estampar sua marca nos uniformes de Atlético de Alagoinhas, Bahia de Feira, Botafogo, Feirense, Flu de Feira, Jacuipense, Juazeiro, Juazeirense, Serrano e Vitória da Conquista. As únicas exceções seriam a dupla Ba-Vi, que já mantém contrato máster com a Construtora OAS.

“Ano passado nós conseguimos o patrocínio com a Embasa e este ano pedimos ao Governador para interceder a nosso favor junto à Caixa”, declarou o presidente do Juazerense, Roberto Carlos, que também é deputado Estadual. Segundo as crescentes demandas provocadas pela seca – a pior dos últimos 50 anos – impediram que a Embasa patrocinasse o Baianão 2013.

“Eu acredto que até a próxima sexta-feira esteja tudo fechado”, completou Roberto Carlos



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia