WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  



drupal counter

:: ‘campeão’

Sorocaba vence Carlos Barbosa, fatura mundial e Falcão leva título inédito

Globo Esportes

sorocaba_futsal_AduzBRY

Poucas vezes um nome é maior do que qualquer equipe. Falcão é um exemplo de ídolo, de um apaixonado pelo esporte e de um profissional que se cobra diariamente pelo melhor resultado possível. Nesta quinta-feira, dia 29 de junho de 2016, aos 39 anos, ele escreveu de vez o seu nome na história do futsal e do esporte mundial.

Falcão é bicampeão do mundo com a seleção brasileira, eleito duas vezes o melhor jogador de futsal do mundo pela Fifa e ainda é o maior vencedor da Liga Nacional de Futsal (LNF), o Brasileirão da modalidade, com nove conquistas. Mas, apesar do currículo extenso, faltava ao craque o título mundial de clubes. Em quatro finais disputadas pelos catarinenses do Jaraguá, quatro derrotas.

Hoje a história foi outra. Em Doha, capital do Catar, o Sorocaba empatou com Carlos Barbosa por 1 a 1 no tempo normal e venceu, na prorrogação, por 3 a 2, levando o inédito título mundial de futsal. Em três anos de vida, o Sorocaba ostenta uma galeria de títulos de respeito: é campeão estadual, nacional, sul-americano e agora mundial de futsal.

Para Falcão, fica o legado de ser um dos grandes ícones da história do esporte. Vencedor e que ainda comemora como se fosse o primeiro, o último título que faltava em sua vitoriosa carreira.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Milan conquista o tíitulo do Campeonato da Urbis VI

Da Redação

13307275_911991478927166_1495711879218195534_n

O Milan conquistou na manhã deste domingo (29), o título de campeão do Campeonato Society da Urbis VI, promovido por Zomar Costa (Mazinho).

Na final o time do Bairro Nova Cidade derrotou os Gaviões do Jurema, pelo placar de 5 a 4, nas cobranças de pênaltis. No tempo normal as equipes empataram pelo escore de 1 a 1.

Além do troféu e medalhas, a equipe recebeu a quantia de R$3.000,00. Já o vice levou troféu, medalhas e R$1.500,00.

Muitos toprcedores compareceram para prestigiar a final.

Fainor é campeão do 2º Torneio de Futsal que acontece na AABB

Da Redação

13318657_915927438524437_281934220_n

O time da Fainor foi o campeão do o 2º Torneio de Futsal entre instituições de Ensino Superior, realizado nesta quinta (26), no Ginásio de Esportes da AABB.

Confira os resultados
União 2 x 3 Honey’s Boys
Adventista 3 x 3 Faeco (Adventista venceu nos pênaltis)
Itambé Sub-20 2 x 4 Fainor
Audax (IFBA) 1 x 7 Avalanche
Semifinais
Adventista 5 x 4 Honey’s Boys
Fainor 4 x 2 Avalanche
Final
Fainor 3 x 1 Adventista

Além de troféus e medalhas, as equipes campeã e vice receberam premiação em dinheiro.

Flamengo conquista o Brasileiro Feminino 2016

CBF

20160520212153_0

Pela primeira vez em sua história, o Flamengo conquistou o título do Brasileiro Feminino. Após perder para o Rio Preto por 1 a 0, no jogo de ida, no Rio de Janeiro, o time carioca reverteu o duelo decisivo, nesta sexta-feira (20), às 19h, ao vencer as atuais campeãs por 2 a 1, no estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP). As rubro-negras se sagram campeãs, graças ao critério de desempate dos gols qualificados marcados fora de casa (2 a 1).

A finalíssima entre Rio Preto e Flamengo começou a mil por hora. Com um pênalti para cada lado no início da partida, o placar do jogo de volta já marcava 1 a 1, com apenas 10 minutos de disputa. Após ver a vantagem do gol marcado fora de casa, no Rio de Janeiro, escapar com a penalidade convertida pela rubro-negra Larissa, as mandantes reagiram na mesma moeda e deixaram tudo igual com a zagueira Simeia. Retrato do equilíbrio entre as duas equipes, o marcador se manteve empatado até os 43 minutos do primeiro tempo, quando, em boa trama ofensiva, o Flamengo voltou a liderar. Atenta, Gaby mostrou oportunismo, aproveitou o rebote da goleira Luciana e fez 2 a 1.

A tensão aumentou na volta do intervalo. Jogando diante de sua torcida e correndo contra o tempo, o Rio Preto tentou pressionar desde o reinício da partida. Pelo lado das visitantes, as jogadoras do Flamengo, com muita entrega e dedicação na marcação, apostavam nos contra-ataques para ampliar a vantagem e conquistar o título inédito. Segurando a pressão até o fim, o Flamengo desperdiçou a chance de matar a partida, aos 44 minutos, em contra-golpe da artilheira Larissa, mas confirmou o triunfo por 2 a 1, fora de casa, e ficou com o troféu do Brasileiro Feminino 2016.

Vitória segura pressão do Bahia e é campeão

atarde

650x375_bavi_fonte-nova_1633659

Depois de bater o Bahia há uma semana por 2 a 0 no Barradão, o Vitória entrou em campo neste domingo, 8, com a vantagem de perder por 1 a 0 para o rival que, ainda assim, conquistaria o título estadual. E foi o que aconteceu. Em um duelo cercado de jogadas ríspidas e confusões, o Rubro-Negro perdeu na Fonte Nova, mas se sagrou campeão do Baianão 2016. O único gol da partida foi marcado por Feijão, aos 21 minutos do primeiro tempo.

A partida começou em um ritmo eletrizante, como sempre é esperado num Ba-Vi. Logo aos 30 segundos de partida, Feijão levou os marcadores na raça e tocou para João Paulo. O camisa 11 bateu cruzado, e a zaga rubro-negra afastou para escanteio. A jogada esquentou os ânimos da torcida tricolor na Fonte Nova.

Seguindo um esquema ofensivo, o Bahia seguiu pressionando o Vitória. Aos 17, Danilo Pires quase marcou após passe de João Paulo. A pressão continuou e o gol do Bahia ocorreu quatro minutos depois, quando Thiago Ribeiro fez bela jogada individual e tocou para Feijão. O volante apareceu como elemento surpresa e empurrou a bola para o fundo das redes.

Após Feijão abrir o placar, os reservas da dupla Ba-Vi trocaram empurrões na beirada do campo. Na ocasião, o árbitro Leandro Pedro Vuaden expulsou o goleiro Jean, do Bahia.
Como também era esperado, o clássico foi marcado por lances ríspidos. Até fim do primeiro, foram distribuídos oito cartões amarelos, sendo metade para cada lado: Tinga, Éder, Thiago Ribeiro e Hernane, pelo Tricolor; e José Welison, Marinho, Vander e Amaral, pelo Rubro-Negro.

No segundo tempo, o técnico Vagner Mancini fez ajustes táticos e o Vitória se acertou em campo. Aos quatro minutos, Kieza ficou cara a cara com Lomba, mas finalizou em cima do goleiro. A resposta tricolor veio com Danilo Pires, que arriscou chutaço de fora da área, mas Caíque espalmou para fora. Logo em seguida, o arqueiro do Leão fez outra ótima defesa após cabeçada de João Paulo Gomes.
A partir dos 26 minutos, Doriva também promoveu mudanças táticas ao colocar Henrique no lugar de Danilo Pires. Com três atacantes, o Bahia ganhou mais volume de jogo, mas não conseguiu ter a eficiência para furar a defesa adversária.

Jogadores e comissões técnicas de ambos os clubes voltaram a mostar os ânimos exaltados com troca de empurrões, já no final da partida. Por conta da confusão, o árbitro expulsou o zagueiro Lucas Fonseca e o lateral Diego Renan.

outdoor_pq

Santa Cruz é campeão pernambucano

Diário de Pernambuco

20160508175845339195e

Você, tricolor, que ler esse texto saiba. Nenhum outro torcedor coral, em qualquer época, viu uma geração tão vitoriosa quanto a sua. A geração “papapa” agora é papa títulos. Uma semana após levantar a Copa do Nordeste, o Santa Cruz, com um time que faz jus ao coro da arquibancada ao ser chamado de “guerreiro” segurou o 0 a 0 neste domingo contra o Sport, faturando o bicampeonato pernambucano, o quinto título nos últimos seis anos, o quarto em cima do Sport, o terceiro na Ilha do Retiro. Somando também a conquista da Série C, em 2013, são sete títulos desde 2011. A sala de troféus do Arruda precisará ser ampliada. Na atual década nenhum outro clube do Estado fez o que o Santa fez. Hegemônico em Pernambuco..

Para a decisão, onde qualquer falha pode custar o campeonato, os dois treinadores foram conservadores nas escalações. Pelo lado rubro-negro, Oswaldo de Oliveira repetiu a mesma formação que iniciou o jogo de ida, no Arruda, mantendo Everton Felipe no time e deixando Túlio de Melo e Lenis, recuperado de virose, como armas para o decorrer do jogo. Já o tricolor Milton Mendes, trabalhando com a vantagem do empate, optou pelo volante de contenção Wellington Cézar para substituir o lesionado João Paulo, cérebro e coração do time. E o primeiro tempo seguiu o script imaginado, com o Leão buscando pressionar e os corais apostando na construção de um contra-ataque mortal.

Ao Sport, no entanto, faltou corrigir um defeito que vem perseguindo o clube por toda a temporada. Transformar a maior posse de bola em algo concreto, em perigo de gol. Algo que Mark Gonzalez, Gabriel Xavier e Everton Felipe não conseguiram. Além disso, os donos da casa confundiram em alguns momentos motivação com nervosismo. Exemplo disso foi o cartão amarelo recebido por Luiz Antônio ainda aos cinco minutos de jogo ao empurrar Lelê pelas costas, após o tricolor chutar uma bola em cima de Everton Felipe, caído no chão. O lance poderia custar a expulsão do volante rubro-negro, que passou a atuar pendurado.

Já o Santa, sem o seu maestro, buscou atacar sempre que possível, principalmente apostando no lado esquerdo da defesa rubro-negra, falha na marcação com Renê e Mark González. Mas também pouco produziram efetivamente com bolas trabalhadas. Assim, as melhores chances de um truncado primeiro tempo vieram em cobranças de faltas. Na melhor delas, Danilo Fernandes defendeu chute de Tiago Costa, quase no ângulo. Nos minutos finais do primeiro tempo, o Santa ainda perderia Lelê, lesionado. Wallyson foi acionado

Vasco empata contra Botafogo e confirma bicampeonato carioca invicto

Ogol

26831273901_ebc0aa82e4_o

O Vasco manteve sua invencibilidade de mais de seis meses e, com o empate em 1 a 1 contra o Botafogo, diante de 60 mil pessoas, no Maracanã, confirmou o bicampeonato carioca de forma invicta.

A equipe de São Januário ficou com a taça pela vitória no jogo da ida, e conseguiu dois feitos que não alcançava desde o início da década de 1990: um título invicto, e o bicampeonato do Carioca.

O jogo começou pegando fogo. Logo no primeiro minuto, uma chance para cada lado, uma defesa para cada goleiro. A tarefa de Jefferson foi mais tranquila, após o chute fraco de Riascos.

Já Martín Silva teve mais trabalho. Gegê recebeu na canhota da área e bateu com violência. O goleiro uruguaio se jogou e espalmou, para realizar grande defesa.

Ao passar do tempo, as defesas foram se acertando mais. O jogo foi ficando mais pegado também, com faltas e algumas discussões entre os atletas.

O Alvinegro, que precisava do resultado, só foi voltar a colocar Martín Silva para trabalhar aos 42. Bruno Silva pegou rebote na entrada da área e soltou a bomba. Atento, o goleiro uruguaio mais uma vez fez boa defesa.

Martín Silva nada pôde fazer quando, no início do segundo tempo, Leandrinho apareceu na pequena área para, de cabeça, completar cruzamento da direita e mandar para rede. Decisão igualada.

O Vasco respondeu na mesma moeda: bola na área. Madson cavou falta na direita, e Nenê colocou a bola na cabeça de Rafael Vaz, que deixou tudo igual.

O quadro, então, passou a ser o seguinte: o Glorioso partiu com tudo para o ataque, enquanto o Cruz-Maltino apostava nos contragolpes. A peleja ganhou em emoção.

A pressão botafoguense não durou muito tempo, e nem foi efetiva. O time de Jorginho soube segurar bem o resultado, e dar o primeiro título ao treinador. Vasco bicampeão, dessa vez de forma invicta.

Oliveira quebra jejum, Santos segura pressão e leva o Bi Paulista

Gazeta Esportiva

santosfestaaleviannaagenciaelevengp

O Santos é Campeão Paulista pela 22ª vez em sua história. Em uma partida de amplo domínio do Osasco Audax na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, o Peixe saiu de campo vencedor graças a gol isolado de Ricardo Oliveira, aos 44 minutos do primeiro tempo. O Camisa 9 não marcava desde 4 de abril, mas, em um rápido contra-ataque, o centroavante deu uma linda caneta em Bruno Silva e só tocou na saída de Sidão.

A vitória coloca o Peixe com o mesmo número de títulos Estaduais que o Palmeiras, apenas cinco taças atrás do Corinthians. É o quinto título Paulista do alvinegro praiano em oito finais seguidas, sendo o sétimo bicampeonato.

Ao Osasco Audax, fica a lição de que a equipe precisa ser mais efetiva com seu estilo de toque de bola que, neste domingo, deu ao time quase 70% de posse de bola em plena Vila Belmiro, mas não foi suficiente para garantir um título histórico da agremiação que tem apenas 11 anos desde sua fundação.

Agora, o Santos deve mais uma vez usar todos seus reservas na quarta-feira, quando a equipe viaja ao Acre para enfrentar o Algavez, na Arena da Floresta, em Rio Branco, às 19h30, pela segundo fase da Copa do Brasil. No sábado, provavelmente com os titulares de volta, o Peixe visita o Atlético-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte, às 18h30, pela estreia no Campeonato Brasileiro.

Enquanto isso, o Audax, que deve ter sua equipe toda desconfigurada, já que só dois jogadores têm contrato com o time de Osasco após o Paulista e tantos outros já se acertaram com grandes equipes do país, se prepara para a disputar a Série D no Nacional, que tem previsão para começar em junho.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Lateral novamente é herói, e Coelho é campeão mineiro após 15 anos

Gaeta Esportiva

MPF6561

Enfim, campeão mineiro novamente. Após 15 anos de jejum, o América-MG volta a levantar a taça do Estadual em uma final emocionante no Mineirão, contra o Atlético-MG. Em uma decisão, em que duas expulsões tiveram efeito inverso na partida, o lateral Danilo, autor dos dois gols da vitória americana na partida de ida, por 2 a 1, voltou a ser herói e, no final da partida, marcou o gol do empate por 1 a 1, que deu o 16º título estadual ao Coelho.

Após um primeiro tempo muito equilibrado, em que o Atlético-MG muito pressionou, o zagueiro Tiago acabou sendo expulso na reta final da etapa complementar. Ao contrário do que se previa, o Galo, no embalo de Robinho, abriu o placar com Clayton e seguiu melhor no jogo, provocando a expulsão do zagueiro Alison, do América-MG, no final da partida.

Quando tudo parecia perdido para o América-MG, o novo cartão vermelho novamente pareceu não ter efeito em campo, e na reta final do jogo, o lateral Danilo mais uma vez mostrou estrela, marcando o gol do título do Coelho, que ainda segurou uma forte pressão atleticana no final.

Inter atropela Juventude, confirma hexa e domínio no RS

Terra

comemoracaoeduandradefatopressgp

O Internacional conquistou nesse domingo o terceiro hexacampeonato estadual de sua história. A equipe se impôs no estádio Beira-Rio e atropelou o Juventude por 3 a 0 para ficar com seu 45º troféu estadual. Os gols de Eduardo Sasha, Paulão e Gustavo Ferrareis foram mais do que suficientes para assegurar o título do Campeonato Gaúcho, já que o clube estava em vantagem por ter vencido por 1 a 0 em Caxias do Sul, no final de semana passado.

O título torna Argel Fucks o sexto treinador colorado campeão do Gauchão em seis anos. O primeiro gol do título foi anotado aos 14 minutos, após Sasha concluir de cabeça uma cobrança de falta do lateral direito William. Paulão, aos 24 da etapa complementar, subiu mais alto em novo cruzamento de William para anotar o segundo. Gustavo Ferrareis, aos 37, completou um lançamento de Artur para decretar a vitória do Inter.

Com o troféu, o Inter iguala os feitos de times históricos. Entre 1940 e 1945, a equipe conhecida como “Rolo Compressor” conquistou os seis primeiros títulos estaduais consecutivos do clube. Anos mais tarde, o Colorado de Figueroa e Falcão se sagrou octacampeão do Gauchão entre 1969 e 1976.

Após celebrar o título, o Inter voltará aos treinos para estrear no Campeonato Brasileiro. O primeiro adversário da equipe será a Chapecoense, às 18h30 (de Brasília) do próximo domingo, no Beira-Rio. Já o Juventude estreará na Série C do Nacional contra os gaúchos do Ypiranga, no dia 22 desse mês, em Caxias do Sul.

Baianão sub-20: Bahia empata com o Vitória e conquista o título de forma invicta

Bahia Notícias

IMAGEM_BAHIA_5

O Bahia é o campeão do Campeonato Baiano sub-20. Na tarde desta quinta-feira (5), a equipe comandada por Aroldo Moreira empatou com o Vitória por 1 a 1 e conquistou o certame de forma invicta. O gol do Bahia foi marcado pelo volante Sávio, aos três minutos do primeiro tempo. Hebert descontou no final para o Leão.

A equipe tricolor atuou com a seguinte escalação: Deijair; Marlon, Rodrigo, Everson e Juninho; Wesley, Savio, Luis Fernando e Mayron (Marco Antônio); Hugo Freitas (Luan) e Jacó (Rodrigo Rodrigues). A equipe rubro negra atuou com Ronaldo; Álef, Bruno, Léo Xavier e Padilha; Hebert, Nickson e Jhemerson (Yan); Morbeck (Flávio), Eron e Rafaelson (Douglas).

O Esquadrãozinho encerrou a competição com dez triunfos e dois empate. A dupla Ba-Vi da categoria júnior volta a jogar no Brasileiro sub-20, que se inicia no dia 18 de maio.

Copa do Nordeste: Campeão terá premiação extra

Esporte Total

Trofeu-copa-do-Nordeste-2016-cbf-300x186

A Confederação Brasileira de Futebol deu uma motivação extra para Santa Cruz e Campinense, equipes que fazem a grande decisão da Copa do Nordeste. O time que levantar a taça, além de jogar a Sul-Americana 2016, estará com vaga confirmada também na edição de 2017.

A decisão é um fator emocional para as duas equipes que nunca participaram da Sul-Americana. Isso sem contar a premiação de R$ 500 mil, que receberá o campeão. Por chegaram na final, ambos ganharam R$ 1.885 milhão.

O Campinense foca na edição de 2013, quando foi campeão, para levar mais uma taça para casa, enquanto o Santa Cruz vem motivado sob o comando de Milton Mendes. Após passar por altos e baixos na temporada, o Coral engrenou e está praticamente na final também do Campeonato Pernambucano – venceu o Náutico na partida de ida por 3 a 1 e pode perder por um gol para se classificar.

A partida de ida da final será no dia 27 de abril no Arruda, enquanto a decisão ficou para o dia primeiro de maio, no Amigão, em Campina Grande



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia