WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



drupal counter

:: ‘campeão’

Com empate emocionante, Ceará conquista tetracampeonato estadual

Globo Esportes

0085

Em jogo de tirar o fôlego do torcedor que marcou presença na Arena Castelão, o Ceará conquistou o tetracampeonato cearense pela terceira vez na sua história. Com gols perdidos e defesa quase impecável, o Vovô segurou as investidas tricolores no segundo tempo para garantir o 0 a 0 suficiente para o título. No final dos pouco mais de 90 minutos, a torcida explodiu nas arquibancadas.

No primeiro tempo as duas equipes tiveram muitas oportunidades e o Fortaleza esbarrou na boa atuação do goleiro alvinegro Luís Carlos. Foram quatro defesas difíceis, que o tornou herói da conquista. Vovô e Leão fizeram um segundo tempo em ritmo frenético, mas novamente faltou pontaria. Eduardo Luiz, nos momentos finais, fez o torcida tricolor soltar o grito de gol. Mera ilusão, porque a bola não entrou por capricho.

A conquista alvinegra dá força para a sequência do time na Série B do Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, no Estádio Independência, em Belo Horizonte-MG, o Ceará encara o América-MG, às 21h. Já o Fortaleza joga dois dias depois, na segunda-feira, contra o Salgueiro-PE, também fora de casa, às 21h30min, na estreia da Série C.

De quebra, o Ceará garante com o título uma vaga na Copa do Brasil 2015. O Vovô se junta ao próprio Fortaleza, vencedor da 1ª fase do estadual, e ao campeão da Taça Fares Lopes, a ser conhecido no 2º semestre, para formar o trio de representantes cearenses na competição do próximo ano. Por serem finalistas do Campeonato Cearense, Vovô e Leão estão garantidos na Copa do Nordeste 2015.

Sport ‘ignora’ vantagem, vence o Náutico na Arena PE e é campeão pernambucano

Diário de Pernambuco

t_112331_durval-levantou-a-segunda-taca-com-a-camisa-do-sport-na-temporada-a-primeira-foi-a-da-copa-do

Foi do fundo do coração que saiu o grito de alívio. O grito guardado há quatro anos. O grito congelado pelas recentes derrotas em decisões para o Santa Cruz. Em 2014, o rubro-negro lavou a alma. Eliminou o Santa Cruz nas semifinais. Venceu o Náutico de forma incontestável na decisão. Duas vezes. Na Ilha e, na noite desta quarta-feira, na Arena Pernambuco.

Foi especial. Era, enfim, o 40º título estadual. E como a torcida esperou por ele. O grito de “É campeão!” saiu com gosto do fundo da garganta.

A vitória por 1 a 0 sobre o Náutico ratificou a superioridade técnica leonina, que confirmou o favoritismo com o qual entrou na competição. Apesar de sustos pontuais, os rubro-negros souberam administrar a vantagem construída no encontro da Ilha do Retiro. Festa potencializada pela autoria do gol. O primeiro de Durval desde o seu retorno ao clube. Do eterno carrasco timbu.

Jequié é campeão do IV Torneio da Amizade de Futsal Feminino

Por Luciano Pina

10260008_503681479736062_6668329574669888536_n

A equipe de Jequié (verde e branco) ficou com o título de campeão do IV Torneio da Amizade de Futsal Feminino que foi realizado neste domingo (13), no Ginásio de Esportes Raul Ferraz.

Na grande final, o time de Jequié derrotou o América de Planalto por 5 a 4, nos pênaltis após o empate no tempo normal pelo placar de 1 a 1.

Além do troféu de campeã a equipe levou a quantia de R$200,00. Já o vice levou o troféu e R$100,00.

A artilheira da competição foi Gabriela Caraíbas da Seleção Migs de Conquista, com quatro gols

Participaram da competição os seguintes times: Seleção MIGS (Vitória da Conquista), Jequié, Malhada de Pedra, Independente (Poções), Brumado e América (Planalto).

Confira todos os resultados
Fase de classificação

Seleção Migs 4 x 2 Malhada de Pedras
Jequié 1 x 0 América de Planalto
Independente de Poções 0 x 2 Malhada de Pedras
Jequié 2 x Brumado
Seleção Migs 6 x 1 Independente de Poções
Brumado 1 x 2 América de Planalto
Semifinais
Seleção Migs 0 x 3 América de Planalto
Jequié 4 x 1 Malhada de Pedras
Final
América de Planalto 1 (4) x 1 (5) Jequié

Segundo a organização o evento foi um sucesso e que mais torneios com uma maior quantidade de participantes acontecerão no futuro.

Campeão democrático: Bahia empata e ganha Baianão

Atarde

650x375_bahia-campeao-baianao_1405521

Mais do que colocar o 45º troféu estadual na prateleira do clube, o título conquistado pelo Bahia no tenso clássico deste domingo, 13, após empate em 2 a 2 contra o Vitória, em Pituaçu, tem um gosto especial para a torcida do Esquadrão. Sobretudo porque ele nasce nove meses após a intervenção que democratizou o clube e vira símbolo de uma era em que os tricolores se sentem mais participativos no destino da equipe.

E o curioso é que o Bahia democrático fora de campo, o foi também dentro das quatro linhas. Apesar do protagonismo de Anderson Talisca, com seus 4 tentos e 5 assistências, o time utilizou 31 jogadores no Baianão e seus 19 gols foram distribuídos por 11 atletas.

Não à toa, o capitão do time, Marcelo Lomba, e até o ex-goleiro Emerson Ferreti, hoje presidente do Ypiranga, fizeram questão de falar sobre a importância desse título como símbolo de todas as mudanças pelas quais o clube passou recentemente.

O Bahia não termina o campeonato com a melhor campanha do Baianão (fez 25 pontos na competição, um a menos que o Vitória), mas foi superior ao rival no aproveitamento de Ba-Vis, com dois triunfos e dois empates, além de ter finalizado o torneio com 11 jogos de invencibilidade, retrospecto que deixa o time em lua de mel com os torcedores.

468x60_simonassi127

Flamengo faz gol irregular no fim, empata com o Vasco e é campeão

Globo Esportes

flamengo_campeao_taca_trofeu04_ndredurao_15

Foi sofrido, suado, catimbado, chorado, polêmico, mas o Flamengo conseguiu, na tarde deste domingo, mais uma vez ser campeão estadual em cima do Vasco. O gol de Márcio Araújo, em posição irregular, aos 45 minutos do segundo tempo, decretou o empate por 1 a 1 no Maracanã, o que bastou para o Rubro-Negro assegurar sua 33ª conquista no Campeonato Carioca. Douglas, de pênalti, havia aberto o placar para o Cruz-Maltino, já depois da metade da etapa final.

A conquista, do jeito que foi, conseguida nos acréscimos, leva o time da Gávea, quatro dias depois da precoce eliminação na Taça Libertadores, a fazer as pazes com o torcedor. A decepção deu lugar à alegria contagiante das arquibancadas com um gol que entra para a história do clássico. O volante Márcio Araújo, contratado no começo do ano, pegou rebote de cabeçada de Wallace no travessão e empurrou para dentro. O jogador do Flamengo estava impedido no lance.

– É de arrepiar. Só o Flamengo para nos proporcionar tanta alegria, tanto sofrimento. O torcedor adversário já estava gritando olé, e a gente pôde fazer o gol. Num momento de angústia, conseguimos coroar com o título – disse um emocionado Márcio Araújo, herói do 33º título estadual rubro-negro.

O Vasco não conseguiu pôr fim ao jejum de 11 anos sem título estadual – desde 2003 o troféu não vai para São Januário. De quebra, segue sem conseguir vencer o maior rival em uma decisão de Carioca, algo que não ocorre desde 1988.

O Flamengo volta a campo no próximo fim de semana. Estreia na Série A do Brasileiro contra o Goiás, no domingo. Embora tenha o mando da partida, o jogo será no Mane Garrincha, em Brasília, às 18h30. O Vasco mede forças com o Resende, às 22h da próxima quarta, em São Januário, pela Copa do Brasil. O clube inicia sua caminhada na Série B do Brasileirão no sábado, às 16h20, também na Colina, diante do América-MG.

Ituano bate o Santos nos pênaltis e é campeão paulista

r7

t_111170_ogadores-do-ituano-fazem-uma-festa-em-que-poucos-apostavam-no-inicio-dos-mata-matas-do-paulista

Chegar à final do Campeonato Paulista deixando grandes para trás não foi suficiente para o Ituano. A equipe do interior de São Paulo voltou a se agigantar na decisão, no Pacaembu, e, depois de perder por 1 a 0 para o Santos, levou a melhor na disputa por pênaltis: 7 a 6.

Foi uma conquista histórica e quase inédita para a formação rubro-negra, que havia triunfado na edição de 2002 do Estadual, disputada sem as quatro principais forças. Desta vez, apostando no jogo coletivo comandado pelo novato e competente técnico Doriva, o time foi maior do que os grandes.

O Ituano entrou na final de domingo em vantagem por ter vencido o confronto de ida, também no Pacaembu, pelo placar mínimo. Na segunda partida, abdicou de jogar até o intervalo e foi castigado com um gol de pênalti, sofrido – em posição de impedimento – e batido por Cícero nos acréscimos. As ações se equilibraram na etapa final, e o troféu teve de ser disputado nos pênaltis.

Foi o Santos que pulou na frente nos tiros da marca penal, com a defesa de Aranha no chute de Anderson Salles, na segunda rodada de batidas. Rildo acertou a trave na quarta cobrança, no entanto, e deixou igual a disputa, que se estendeu até a oitava série. Vágner caiu no canto esquerdo, pegou o chute de Neto e deu ao Ituano o maior título de sua história.

Cruzeiro domina Atlético-MG e é campeão mineiro invicto

Terra

tacacruzeiro1304ramonbittencourtlancepress

O Cruzeiro precisava de um empate para conquistar o Campeonato Mineiro pela 37ª vez em sua história, e o empate por 0 a 0 com o Atlético-MG, neste domingo, assegurou essa conquista. No Mineirão, o time do técnico Marcelo Oliveira dominou o jogo e criou ótimas chances, mas venceu o Estadual de forma invicta por meio do empate sem gols.

Dono da melhor campanha da fase regular, o Cruzeiro passou pelo Boa EC nas semifinais e encontrou o arquirrival Atlético-MG na final. Depois de um 0 a 0 no Independência, o mesmo resultado neste domingo garantiu o título. Agora os cruzeirenses diminuem a diferença em relação ao rival alvinegro, que possui 42 troféus mineiros.

O primeiro tempo viu um Cruzeiro mais produtivo, só que pouco eficiente. Logo no primeiro minuto, Lucas Silva arriscou de longe e acertou o travessão atleticano. Aos 23min, Everton Ribeiro avançou sozinho, ficou cara a cara com Victor e tentou fazer o gol por cobertura, mas o chute passou à direita do gol adversário.

O Cruzeiro voltou a ameaçar no minuto seguinte, e goleiro atleticano defendeu o arremate de Júlio Baptista. Bem marcado, Ronaldinho aparecia principalmente na bola parada, mas sem dar grande trabalho à defesa cruzeirense. Do outro lado, Dagoberto criou nova chance e chutou rasteiro para a defesa de Victor.

Depois do intervalo, o jogo ficou mais equilibrado, e ambas as equipes passaram a perder chances. Para dar nova cara ao jogo, Paulo Autuori mandou a campo Fernandinho e Neto Berola, que substituíram Guilherme e Michel, respectivamente. Já Marcelo Oliveira trancou o meio de campo ao substituir Dagoberto por Souza.

Mesmo assim, o Cruzeiro teve boa chance de abrir o placar aos 27min, em chute de Júlio Baptista que foi defendido por Victor. O Atlético-MG voltou a ser acuado e teve como grande esperança situação aos 43min, quando Jô se atirou dentro da área e pediu pênalti, mas a arbitragem invalidou o lance por impedimento que não ocorreu.

unimarc-modelo-4

Internacional goleia o Grêmio em Caxias e é tetracampeão gaúcho

Gazeta Esportiva

t_111214_comandados-de-abel-braga-fizeram-a-festa-depois-da-conquista-do-tetracampeonato-com-goleada-no-gre-nal

O Internacional é tetracampeão gaúcho. Neste domingo, o Colorado bateu o rival Grêmio numa goleada inesquecível pela decisão do título estadual. Depois de vencer na Arena, o Inter derrotou o seu rival no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, por 4 a 1. Os gols foram de D’Alessandro, Alex (dois) e Alan Patrick – Ernando, contra, descontou. Este é o 43º título estadual conquistado pelo time do técnico Abel Braga, que agora abre sete taças de vantagem para o seu histórico adversário.

Depois de bater o Grêmio por 2 a 1 na Arena, o Inter jogou esperando o rival no Centenário. Marcou bem, suportou a tentativa de pressão do adversário e marcou um gol num lance isolado, ampliando a vantagem na etapa inicial. O Tricolor se abriu no segundo tempo e, em 12 minutos, levou três gols, sofrendo uma goleada no Centenário. O time de Enderson Moreira ainda conseguiu descontar, mas não escapou dos gritos de “olé” da torcida colorada.

Campeão gaúcho, o Colorado estreia no Brasileiro sábado que vem, diante do Vitória, no Beira-Rio. O Grêmio também terá a semana de desfalque e começa no principal campeonato do país no domingo, em Curitiba, contra o Atlético-PR.

Sport empata com Ceará, silencia Castelão e é tricampeão da Copa do Nordeste

Diário de Pernambuco

5

Nove de abril de 2014. Pode guardar essa data, torcedor do Sport. Guardar com carinho, desde já com saudosismo. Junte a 1994 e a 2000. Está eternizado na história do clube: o Leão é tricampeão da Copa do Nordeste. E de um jeito inesquecível. Frente a um adversário que valorizou o peso da taça. Diante de uma Arena Castelão que esteve em ebulição na noite desta quarta-feira. A torcida do Ceará lotou o estádio, fez barulho e deu todo o brilho necessário, digno de decisão. Fanáticos que foram à loucura quando Magno Alves abriu o placar no fim do primeiro tempo. Mas que silenciaram quando Neto Baiano empatou no início da etapa seguinte. O gol (e tinha que ser o do artilheiro rubro-negro!) seria, sim, o do título.

Como vencera o jogo de ida por 2 a 0, o Ceará, então, precisaria fazer 4 a 1 para reverter o quadro. Tinha 40 minutos de jogo pela frente sob os gritos de “Eu acredito!” dos torcedores. Não daria. O Sport agigantou-se. A melhor defesa da competição fez valer jus à fama. Nada mais passaria pela muralha Magrão. O título era do Sport. Aos 26 minutos do segundo tempo, a torcida leonina timidamente já começada a gritar: “É campeão!”, logo em seguida lembrou-se: “Tricampeão!”, corrigiu-se para não mais parar de gritar.

O estádio já esvaziado, foi o cenário para uma imagem memorável. Histórica por si só. Durval, seis anos após levantar a taça da Copa do Brasil, dessa vez levantando a taça de campeão da Copa do Nordeste. Diante de aproximadamente quatro mil guerreiros rubro-negros que foram a Fortaleza torcedr pelo Leão. Ao seu lado, Magrão. Juntos ambos se tornaram os únicos jogadores do Leão a conquistarem títulos estaduais, nacionais e agora um regional.

Título que coroou a nascimento de um novo técnico para o Brasil: Eduardo Baptista. Afinal, foi ele que fez do mesmo time praticamente eliminado na primeira fase, o campeão. Até então preparador físico, o Leão renovou-se. Transformou-se, reinventou-se. O zagueiro Ewerton Páscoa virou zagueiro. O time todo cresceu nas mãos do treinador. Com a torcida a favor, o Leão bateu o Náutico (ainda na primeira fase), eliminou o CSA, o Santa Cruz e, por fim, o Ceará. Sempre decidindo no campo adversário. Foi campeão por merecimento. De quebra, o Sport ainda prêmio de R$ 1 milhão, mais vaga na Copa Sul-Americana.

Mais três empates e o Vitória será bicampeão baiano

Futebol Bahiano

Untitled-1

Mais três empates e o Vitória será bicampeão baiano. Depois dos resultados da primeira rodada das semifinais, o rubro-negro garantiu, também, a vantagem de jogar por dois empates ou dois resultados com o mesmo placar – um triunfo por 1 a 0 e uma derrota por 1 a 0, por exemplo – nas finais para ser campeão.

Primeiro, no entanto, o time de Ney Franco vai ter que carimbar a classificação à final. Domingo, às 16 horas, o Vitória fará o jogo de volta contra o Vitória da Conquista e pode perder até por um gol de diferença, que estará garantido na decisão do título. No jogo de ida, o rubro-negro venceu de virada por 2 a 1 e ampliou a vantagem.

Como o embarque em Vitória da Conquista atrasou por conta do mau tempo, a delegação somente por volta das 11 horas desembarcou no Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães. Os jogadores, então, foram dispensados e quem jogou mais de 45 minutos foi liberado do treinamento às 16 horas.

Nesta sexta-feira, às 16 horas, Ney Franco entra em ação para aprontar o time que jogará domingo no Estádio Governador Roberto Santos. No sábado, a preparação será finalizada, pela manhã, e em seguida os jogadores iniciam a concentração na chácara Vidigal Guimarães.

Ponte Preta vence Íris Sport e fica com o título do Guarani

Por Luciano Pina

IMG_8742

Em sua primeira participação no Campeonato do Bairro Guarani, a equipe Ponte Preta ficou com o título da competição, na manhã deste domingo (23).

Após empatar no tempo normal pelo placar de zero a zero, o time do bairro Pedrinhas superou o Íris na prorrogação e venceu pelo placar de dois a um.

Fagner abriu o placar para a Ponte. William cobrando pênalti empatou para o Íris. Porém, Léo escorando de cabeça fez o gol do título.

Além do título, Fagner da Ponte foi o artilheiro da competição com oito gols.

Mais de dois mil torcedores compareceram para prestigiar a grande final.

União vence a II Copa Jurema de Futsal

Blog do Rodrigo Ferraz

unnamed-19

Encerrou na noite do último sábado (15, segunda edição da Copa Jurema de Futsal, realizada na quadra principal do bairro, em Vitória da Conquista.

A equipe do União F.C foi a grande campeã, derrotando a AABB nos pênaltis pelo placar de 5 x 4, em jogo que terminou empatado em 1 x 1 no tempo normal.

Em clima de muita festa, os times receberam os troféus e muitas homenagens.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia