WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

novembro 2021
D S T Q Q S S
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  



drupal counter

:: ‘Chile’

Chile, embalado, e Colômbia, sob desconfiança, duelam por 2ª vaga na final

Uol

FBL-COPAM2016-MEX-CHI

Atual campeão da Copa América, o Chile vai em busca de se garantir em mais uma decisão, nesta quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), em duelo com a Colômbia, que começou a competição reinvidicando o status de favorita, mas que agora busca reencontrar o bom futebol.

A ‘Roja’ passou a ter o protagonismo na segunda semifinal do torneio após a goleada inapelável sobre o México por 7 a 0, na fase anterior. Antes, os comandados pelo argentino Juan Antonio Pizzi não chegaram a empolgar, passando pelo grupo D no sufoco, inclusive, com vitória polêmica sobre a Bolívia por 2 a 1.

Já os ‘Cafeteros’ empolgaram na rodada inicial do grupo A, batendo os Estados Unidos por 2 a 0, mas rumo começou a mudar no terceiro jogo, em que o técnico argentino José Pekerman escalou 11 reservas e a equipe perdeu para Costa Rica. A classificação para às semifinais veio com vitória nos pênaltis sobre o Peru, após igualdade em 0 a 0 no tempo normal.

Na história, as duas seleções já se enfrentaram 36 vezes, com 14 vitórias do chilenos e dez dos colombianos. Em Copas América, a vantagem da ‘Roja’ é maior, com sete êxitos em 12 duelos e apenas dois resultados negativos.

A última partida aconteceu em novembro do ano passado, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, em Santiago, que terminou com empate em 1 a 1.

Chile supera falhas de Bravo, vence Panamá e carimba classificação

Gazeta Esportiva

000_BW34J-1024x791

Em um jogo movimentado e cheio de emoções, o Chile venceu o Panamá por 4 a 2 nesta terça-feira no Lincoln Financial Field, na Filadélfia (EUA), e carimbou a classificação para as quartas de final da Copa América Centenário.

Os atuais campeões da América contaram com uma grande noite de seu ataque, especialmente de Vargas e Sánchez, autores de dois gols cada. O Panamá, no entanto, não foi uma presa fácil, chegando a abrir o placar e depois diminuir a desvantagem. Em ambos os gols panamenhos, marcados por Camargo e Arroyo, o goleiro Claudio Bravo falhou.

Apesar da noite ruim de seu arqueiro, o Chile chegou aos seis ponos no Grupo D da Copa América e se garantiu no segundo lugar, atrás da Argentina. Já o Panamá dá adeus à competição com três pontos ganhos e a terceira posição da chave.

O adversário da Roja nas quartas de final será o México, que liderou o Grupo C. A partida está marcada para este sábado, às 23h (de Brasília), em Santa Clara, na Califórnia.

Brasil cai para o Chile e perde pela 1ª vez em estreia das eliminatórias

Globo Esportes

2015-10-09t013132z_1154908320_gf10000237715_rtrmadp_3_soccer-world

O Chile entrou como campeão, o Brasil entrou como seleção que vem acumulando eliminações em jogos decisivos. As posturas de cada equipe não deixaram dúvidas sobre quem teria mais chances de conquistar a vitória. Deu Chile, 2 a 0 com justiça, a favor do time que propôs o jogo, sobretudo após a entrada de Mark González e a mudança do 3-5-2 para o 4-3-3. Os campeões da Copa América passaram a dominar as ações e tornaram a próxima rodada fundamental para o Brasil neste início de caminhada rumo à Copa do Mundo de 2018. Na terça-feira, os pentacampeões mundiais receberão a Venezuela, em Fortaleza. A missão: sair do zero. No placar e no futebol.

A derrota também foi histórica. Há 14 jogos, o Chile não vencia o Brasil – eram 11 derrotas e três empates. A invencibilidade da Seleção durava 15 anos e chegou ao fim no gols de Eduardo Vargas e Alexis Sánchez, após cruzamento de Matias Fernández. Os campeões da Copa América não venciam a seleção brasileira desde 2000, quando fizeram 3 a 0, também em Santiago, pelas eliminatórias. Essa foi a primeira vez que o time canarinho foi derrotado em uma estreia da competição.

Com o resultado, o Brasil não somou nenhum ponto e divide a sétima colocação com Argentina, Bolívia e Peru. Todas as seleções foram derrotadas por dois gols de diferença e não balançaram a rede dos rivais. Na próxima terça-feira, às 22h (de Brasília), a Seleção volta a campo para enfrentar a Venezuela, no Castelão, em Fortaleza.

Brasil pega o Chile com três meses de atraso, em estreia com cara de decisão

Globo Esporttes

neymar9

Começa nesta quinta-feira a primeira das 18 batalhas da seleção brasileira para estar na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. E começa com um duelo que, na imaginação de muita gente, deveria ter acontecido já há algum tempo.

A incapacidade da equipe brasileira, eliminada pelo Paraguai ainda nas quartas de final, impediu que o “jogo dos sonhos” se realizasse, mas a sorte – ou azar, depende do ponto de vista – agiu no sorteio das Eliminatórias, no fim de julho, na Rússia. Cruzou o caminho das seleções logo na primeira rodada. E no estádio Nacional de Santiago, que seria o palco da final. Foi lá que os chilenos bateram os argentinos nos pênaltis, e fizeram história com o título.

– Esperávamos chegar à final da Copa América contra o Chile, na casa deles, mas não foi possível. Agora temos esse jogo e esperamos vencer para suprir o que aconteceu antes – afirmou o volante Elias, que disputa com Fernandinho uma vaga na equipe titular.

– É uma situação diferente. Estamos iniciando uma caminhada, e estrear na casa deles será difícil. Eles tinham essa expectativa (de disputar a final contra o Brasil), sabem do nosso peso, seria uma festa maior, mas infelizmente não aconteceu – disse o “concorrente” Fernandinho.

Apenas três meses se passaram entre o utópico último jogo da Copa América e a importantíssima abertura das Eliminatórias. Pouco tempo, mas suficiente para mudanças profundas. Algumas forçadas, como as ausências do suspenso Neymar e do lesionado Aránguiz, outras por opção, como a não convocação de Thiago Silva.

Confira os jogos da 1ª rodada
16:00
Bolívia x Uruguai
17:30
Colômbia x Peru
18:00
Venezuela x Paraguai
20:30
Chile x Brasil
21:00
Argentina x Equador

unimarc-modelo-4

‘Guerrero’, Peru luta, mas Chile vence e decide Copa América em casa

Gazeta Esportiva

620x398_2015-06-29_61d532500e

Valente, o Peru jogou de igual para igual com o Chile, nesta segunda-feira, no Estádio Nacional, em Santiago, mas não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1 com um a menos em campo.

A seleção chilena volta a uma decisão de Copa América 28 anos depois – já que foi vice-campeã em 1987. Os dois gols foram marcados por Eduardo Vargas. Medel fez contra a favor dos peruanos.

Com o apoio de um país inteiro, o Chile vai em busca do caneco inédito da Copa América, mas ainda não sabe quem terá pela frente. Argentina e Paraguai lutam pela segunda vaga da decisão.

Chile domina nervoso Uruguai, vence e volta à semifinal após 16 anos

Gazeta Esportiva

t_155464_com-valdivia-na-articulacao-de-jogadas-o-chile-dominou-a-posse-de-bola-e-as-acoes-ofensivas-do-jogo

O Chile confirmou seu favoritismo e, em jogo nervoso, voltou à semifinal da Copa América após 16 anos. Na noite desta quarta-feira, a seleção anfitriã dominou a partida e bateu o Uruguai por 1 a 0. Nervosa na segunda etapa, a Celeste teve dois expulsos: Cavani e Fucile, e não conseguiu reagir diante da inferioridade numérica. Assim, o sonho do título inédito para a Roja segue vivo.

A equipe anfitriã não era semifinalista da competição desde 1999, quando disputou uma vaga na decisão com o próprio Uruguai e acabou derrotada.

O Chile chegou às quartas de final da edição atual após se classificar como líder do Grupo A, com a melhor campanha da primeira fase do torneio. A Roja havia vencido o Equador por 2 a 0, empatado com o México por 3 a 3 e goleado a Bolívia por 5 a 0.

A Celeste, por sua vez, começou com triunfo por 1 a 0 sobre a Jamaica, depois sofreu derrota também pelo placar mínimo para a Argentina e classificou-se como 3º colocado do Grupo B após empate por 1 a 1 com o Paraguai.

Enquanto o Uruguai se despede da competição, o Chile volta a campo nesta segunda-feira (29), quando enfrenta o vencedor de Bolívia e Peru (jogo desta quinta) pela semifinal, novamente no Estádio Nacional.

Em jogo eletrizante, Chile vacila e só empata com México

Terra

valdiviadisputaivanalvaradort

Chile e México foram responsáveis pelo que deve ser considerada a partida mais eletrizante de toda Copa América . Os torcedores presentes no Estádio Nacional, em Santiago, no Chile, tiveram a oportunidade de ver seis gols, uma virada chilena e duas buscas inesperadas dos mexicanos por um empate. No final, apesar dos donos da casa merecerem mais a vitória, um empate por 3 a 3 reinou no placar. Vidal, duas vezes, e Vargas marcaram para os anfitriões, enquanto Vuoso, também em duas oportunidades, e Jiménez igualaram para os visitantes.

Sem o triunfo, o Chile desperdiça a oportunidade de ser a primeira equipe classificada para as quartas de final da competição, mas mantém a liderança do Grupo A, com os mesmos quatro pontos da Bolívia, que nesta segunda bateu o Equador por 3 a 2. Já o México caiu uma posição e agora está na terceira posição, com dois pontos.

Na próxima rodada, Chile e Bolívia, que se enfrentam na sexta-feira, às 20h30h (de Brasília), precisam apenas de um empate para avançarem às quartas de final. Já o México precisa vencer o Equador, no mesmo dia, mas às 18h, para ter esperanças de classificação.

Sul-Americano sub-20: Brasil vence Chile com gols de Marcos Guilherme

Globo Esportes

marcosguilherme_kenedy-brasilsub20-reu

De Gerson para Marcos Guilherme. Assim foi construída a vitória do Brasil por 2 a 1 sobre o Chile na estreia da equipe no Sul-Americano sub-20, no estádio Domingo Burgueño, em Maldonado, no Uruguai, pelo Grupo B da competição. O meia do Fluminense foi o responsável pelos passes para os dois gols do atacante do Atlético-PR, grande destaque no triunfo brasileiro – Cuevas diminuiu para os andinos. Na próxima rodada, o adversário é a Celeste, anfitriã, no sábado, às 22h10 (de Brasília).

Depois de duas semanas de preparação na Granja Comary, o técnico Alexandre Gallo levou a campo a equipe que terminou os treinos em Teresópolis. Assim, o Brasil entrou em campo com Marcos, Auro, Marlon, Eduardo e Caju; Thiago Maia, Gerson e Nathan; Marcos Guilherme, Thalles e Kenedy. Nomes badalados, como Gabigol e Malcom, ficaram no banco e entraram no segundo tempo.

Gerson, que ganhou a vaga nas últimas atividades, provou que a escolha de Gallo foi acertada. Com muita habilidade e bons passes, o jogador tricolor foi decisivo para a vitória. Marcos Guilherme, titular desde o início do trabalho, também se destacou além dos gols: mostrou velocidade e deu dinâmica ao setor ofensivo.

Apesar da escalação ofensiva, o Brasil passou poucos sustos. Desde o início, a seleção assumiu o controle do jogo, trocou passes e empurrou o Chile para a defesa. Marcos Guilherme e Nathan assustaram em chutes de fora da área, até que apareceu a habilidade de Gerson. Aos 43 minutos do primeiro tempo, o meia do Fluminense recebeu na área, deu lindo drible no marcador e cruzou para o atacante do Furacão completar para o gol, de barriga.

Qualquer que tenha sido a instrução do técnico Hugo Tocalli, o Chile não teve tempo para colocar em prática na etapa final. Logo no primeiro minuto, o Brasil ampliou a vantagem: Gerson, pela direita, com lindo passe, achou Marcos Guilherme livre na área. O baixinho tocou de cabeça na saída do goleiro Vargas para ampliar.

A partir daí, a seleção manteve o domínio do jogo, chegou a criar boas chances – Thalles acertou a trave em chute rasteiro -, mas reduziu o ritmo. O Chile melhorou no fim, diminuiu com Cuevas em linda cobrança de falta, aos 36 minutos, e ensaiou uma pressão no fim, mas os brasileiros conseguiram assegurar o resultado.

Julio Cesar brilha nos pênaltis e Brasil elimina Chile em jogo dramático

Uol

Brasil-Chile-Fabrice-Coffrini-AFP_LANIMA20140628_0096_3

A seleção brasileira teve sua primeira prova de fogo nesta Copa do Mundo. E passou raspando. Dominada na maior parte do jogo, sofreu demais diante do antigo ‘freguês’ Chile e empatou por 1 a 1 no tempo normal. Nos pênaltis, porém, brilhou a estrela de Julio Cesar. O goleiro defendeu três cobranças, salvou o Brasil de uma eliminação precoce e classificou os anfitriões para as quartas de final.

Contestado antes do Mundial por atuar na fraca liga dos Estados Unidos, o camisa 12 deixou o Mineirão como o grande herói do Brasil até aqui na Copa. Pelos pênaltis e por uma grande defesa que garantiu o empate no tempo normal. Uma classificação no sufoco, dramática. Com a dificuldade que Felipão, desde o sorteio das chaves, já havia anunciado.

Mas que põe o Brasil no caminho de um possível reencontro com seu passado: 64 anos depois, pode novamente enfrentar o Uruguai em uma Copa em casa. Para isso, basta que os antigos rivais eliminem a Colômbia neste sábado, às 17h. Chance de finalmente exorcizar o ‘Fantasma de 1950?.

Contra o Brasil, Chile promete time ofensivo e conta com “Forrest Gump”

Globo Esportes

451098948_1

Nada de retrancas ou ferrolhos. O Chile promete não mudar seu estilo de jogo rápido e ofensivo diante do Brasil, nas oitavas de final da Copa do Mundo, neste sábado, às 13h (de Brasília), no Mineirão. Mesmo que o adversário seja um tradicional algoz em Copas, mesmo que o Brasil tenha o apoio da torcida, em casa. Os chilenos não temem a equipe de Luiz Felipe Scolari e têm armas além de Arturo Vidal e Alexis Sánchez. Marcelo Díaz é mais uma peça importante do técnico Jorge Sampaoli. Ele é o jogador que mais correu neste Mundial, segundo estatísticas da Fifa. Fato que fez a imprensa chilena apelidá-lo de Forrest Gump, o famoso corredor do filme homônimo.

– Não me surpreende muito (essa estatística) porque minha principal virtude é correr muito em todas as partidas. Eu me qualifiquei para isso no Basel (time suíço) e acredito que é um dom que Deus me deu. Trabalhamos desde um mês antes do Mundial para esse desafio e devemos ficar tranquilos porque manteremos essa característica sempre para podermos avançar – disse Díaz, em entrevista ao jornal chileno El Gráfico.

O meia já correu 36,7km nesta Copa do Mundo. Ele diz que tem fôlego de sobra para manter o ritmo contra o Brasil. Isso graças à boa preparação física da equipe. Os chilenos esperam repetir a boa atuação da vitória por 2 a 0 sobre a Espanha para bater mais um campeão mundial.

– Sem dúvida, essa foi uma partida perfeita, e temos de repeti-la. Obviamente, vamos sair ao ataque. São poucas seleções que se colocam na partida como nós. Não vamos mudar esse estilo, que é de buscar os espaços na frente e de estar sempre com a bola – disse Gonzalo Jarra, em entrevista ao jornal chileno La Segunda.

Apesar de não ter o apoio da arquibancada, como nas partidas anteriores, o Chile está bem familiarizado com Belo Horizonte, já que a cidade é sua sede nesta Copa do Mundo. A Roja dá sequência a sua preparação na Toca da Raposa II cheia de confiança.

Técnico do Chile conta com auxílio de profissional brasileiro para buscar vaga

Globo Esportes

andrebatista_chile-tarcisiobadaro

O mundo inteiro conhece bem Neymar. Mas poucos têm tanto interesse em conhecê-lo quanto Jorge Sampaoli. Os planos do técnico do Chile de superar o Brasil, neste sábado, no Mineirão, e chegar às quartas de final da Copa do Mundo passam necessariamente pela capacidade chilena de parar o camisa 10 da seleção brasileira. E para superar Neymar e o Brasil, o argentino que comanda a Roja tem o apoio de um brasileiro. Ele é Andre Batista, auxiliar de tecnologia esportiva do Cruzeiro, mas que, durante a Copa, participa da equipe de análise de desempenho na comissão técnica do Chile. Um grupo de cinco profissionais que, entre outras coisas, mapeia os adversários e seus movimentos para tentar auxiliar de alguma forma a missão de Sampaoli e seus comandados.

Um brasileiro a serviço do Chile. Chamá-lo de espião é exagero, mas o tipo de função exercida por André junto à equipe de vídeos é bem parecida. Analisar a própria equipe e os adversários, seus principais jogadores, movimentos, estatísticas, pontos forte e fracos. André Batista, 30 anos, iniciou a carreira nos Estados Unidos, onde se formou, em Gerenciamento de Esportes. Voltou ao Brasil em 2009 e trabalhou no América-MG antes de chegar ao Cruzeiro. O convite da seleção chilena ocorreu após um convívio no ano passado, quando o Chile de Sampaoli ficou na Toca da Raposa II se preparando para o amistoso que terminou empatado por 2 a 2 com o Brasil, no Mineirão.

O Chile leva a sério esse tipo de trabalho. Na Toca da Raposa II, instalaram andaimes ao lado do campo para filmar os treinos comandados por Sampaoli. A utilização do material levantado por André e seus companheiros é recorrente.

Uma das várias características do já caricato Jorge Sampaoli é a desconfiança. Durante a Copa do Mundo, a seleção chilena tem se marcado por um hermetismo mais comum dos argentinos. Pouco acesso para a imprensa; nenhum contato com torcedores, e cuidado tão raçudo quanto o time chileno para não haver vazamento de informações. Os funcionários da Toca da Raposa II têm que manter uma distância de cerca de 50 metros do campo de treinamento quando os jogadores estiverem em campo. O jornalista chileno que fotografou um treino fechado teve a autorização de entrada aos treinos ameaçada. Nem mesmo o exército brasileiro pôde ter proximidade, por conta do receio de um espião.

Chile consolida vexame da favorita Espanha e vai às oitavas

Terra

03golchilevargaschutarts

O público de 74.101 pessoas presente no Maracanã na tarde desta quarta-feira presenciou um vexame histórico na Copa do Mundo. A Espanha, bicampeã europeia e atual campeã mundial, foi eliminada da competição na primeira fase, com uma rodada de antecedência. No Rio de Janeiro, o Chile levou a melhor como franco-atirador e fez 2 a 0 para se classificar às oitavas de final e acabar com as esperanças espanholas.

A eliminação espanhola na primeira fase da Copa do Mundo foi concretizada porque, mais cedo, a Holanda venceu a Austrália e chegou aos 6 pontos ganhos. Como o Chile já havia triunfado na estreia, também chega a 6. Espanhóis e australianos não têm mais possibilidades matemáticas de lutar por qualquer das duas vagas às oitavas de final no Grupo B, já que têm zero pontos.

Assim, a última rodada vai servir apenas para espanhóis e australianos cumprirem tabela às 13h (de Brasília) da segunda-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR) – com possibilidade de aumentar ainda mais o vexame da atual campeã do mundo. No mesmo dia e horário, holandeses e chilenos se enfrentam na Arena Corinthians, em São Paulo, para definir quem avança como líder da chave.

outdoor_pq

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia