WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  



drupal counter

:: ‘COLOMBIA’

Calleri isola pênalti, e Argentina empata com a Colômbia em amistoso

Globo Esportes

uyuyuyu

O início da preparação de Jonathan Calleri como camisa 9 da seleção argentina, que busca o tricampeonato dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, não foi bom. O ex-atacante do São Paulo desperdiçou cobrança de pênalti e ficou no quase durantes os 90 minutos no empate de 0 a 0 diante da Colômbia, em amistoso realizado em Miami, nos Estados Unidos.

Olarticoechea testou uma Argentina com quarteto ofensivo formado por Calleri, Angel Correa, Lo Celso e Lanzini. Mas foi a Colômbia que assustou no início do primeiro tempo com Preciado. O jovem atacante parou na trave no primeiro lance de ataque e desperdiçou nova oportunidade cara a cara com o goleiro Rulli. A resposta dos hermanos vinha de chutes de longa distância, sem sucesso. Na melhor chance, Lanzini emendou uma bicicleta dentro da grande área e por muito pouco não marcou um golaço.

Na etapa complementar, muitas mudanças dos dois lados, mas a mesma entrega dos jogadores em campo. Com Teófilo Gutiérrez como principal opção, a Colômbia apostou nos contra-ataques, mas sofreu com as investidas rápidas de Correa. No fim do jogo, Calleri, que tentou de todas as maneiras, teve a chance de garantir a vitória a Argentina, mas o camisa 9 mandou longe, por cima do travessão.

r3fUvZA-300x172

Chile, embalado, e Colômbia, sob desconfiança, duelam por 2ª vaga na final

Uol

FBL-COPAM2016-MEX-CHI

Atual campeão da Copa América, o Chile vai em busca de se garantir em mais uma decisão, nesta quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), em duelo com a Colômbia, que começou a competição reinvidicando o status de favorita, mas que agora busca reencontrar o bom futebol.

A ‘Roja’ passou a ter o protagonismo na segunda semifinal do torneio após a goleada inapelável sobre o México por 7 a 0, na fase anterior. Antes, os comandados pelo argentino Juan Antonio Pizzi não chegaram a empolgar, passando pelo grupo D no sufoco, inclusive, com vitória polêmica sobre a Bolívia por 2 a 1.

Já os ‘Cafeteros’ empolgaram na rodada inicial do grupo A, batendo os Estados Unidos por 2 a 0, mas rumo começou a mudar no terceiro jogo, em que o técnico argentino José Pekerman escalou 11 reservas e a equipe perdeu para Costa Rica. A classificação para às semifinais veio com vitória nos pênaltis sobre o Peru, após igualdade em 0 a 0 no tempo normal.

Na história, as duas seleções já se enfrentaram 36 vezes, com 14 vitórias do chilenos e dez dos colombianos. Em Copas América, a vantagem da ‘Roja’ é maior, com sete êxitos em 12 duelos e apenas dois resultados negativos.

A última partida aconteceu em novembro do ano passado, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, em Santiago, que terminou com empate em 1 a 1.

Colômbia é 1ª classificada na Copa América e pode rever Brasil nas quartas

Terra

2016-06-08t031710z_2313284_nocid_rtrmadp_3_soccer-2016-copa-america-centenario-colombia-at-paraguay

A Colômbia conquistou nesta terça-feira a segunda vitória na Copa América ao bater o Paraguai por 2 a 1 no estádio Rose Bowl, em Pasadena, no estado americano do Texas, tornou-se a primeira classificada para as quartas de final e pode reencontrar a seleção brasileira, por quem foi eliminada na última Copa do Mundo.

A equipe dirigida pelo argentino José Pekerman teve um início de jogo melhor e abriu 2 a 0, com um gol de Bacca e outro de James Rodríguez. A ‘Albirroja’ até reagiu e diminuiu no segundo tempo, com um golaço de Ayala, mas não conseguiu o empate e agora está em situação delicada na competição continental.

A vitória levou os colombianos à liderança isolada do grupo A, com seis pontos. Dessa forma, a campeã continental de 2001 pode ser alcançada apenas pelos Estados Unidos, que também nesta terça goleou a Costa Rica por 4 a 0 em Chicago. Paraguaios e costarriquenhos somam um ponto cada.

Os classificados dessa chave terão pela frente quem sobreviver no grupo B, que tem Brasil, Equador, Peru e Haiti. Dessa forma, há a possibilidade de que os ‘Cafeteros’ repitam o confronto de dois anos atrás, quando perderam para os pentacampeões mundiais justamente nas quartas de final da Copa.

No próximo sábado, a Colômbia precisará de um empate com a Costa Rica em Houston para confirmar a liderança do grupo A. Caso perca, precisará torcer para que os EUA não vençam o Paraguai na Filadélfia.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Sem sustos e com golaço, Colômbia vence os EUA na abertura da Copa América

MSN

BBtQuSb.img

Começou a Copa América Centenário! Abrindo a competição, os anfitriões Estados Unidos receberam a Colômbia em Santa Clara, na Califórnia, em partida válida pelo grupo A. Mas os donos da casa não conseguiram desempenhar um bom papel diante de seu torcedor. Com muita transpiração e pouca inspiração, a equipe de Klinsmann saiu derrotada por 2 a 0 para os comandados de Pékerman, mais organizados, efetivos e melhores tecnicamente. Zapada, com menos de dez minutos iniciou a vitória com um golaço. Ainda no primeiro tempo, James Rodríguez ampliou de pênalti e fechou a conta.

Com o resultado, a Colômbia começa o torneio com o pé direito e já constrói dois gols de saldo. Às 18h deste sábado, Costa Rica e Paraguai fazem o outro jogo da chave, em Orlando, na Flórida. Na próxima terça, os EUA enfrentam a Costa Rica, enquanto a Colômbia pega o Paraguai no mesmo dia.

Em casa, Colômbia estreia com boa vitória sobre o Peru

Gazeta Esportiva

Colombia-1024x643

Diante de sua torcida, a Colômbia estreou bem nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e, no início da noite desta quinta-feira, superou o Peru por 2 a 0 em casa, na cidade de Barranquilla. Os gol que garantiram a vitória mandante foram anotados pelo atacante Teófilo Gutiérrez, que atualmente defende o Sporting-POR, e pelo meia Cardona.

Para os colombianos, que atuaram sem o meia James Rodríguez no duelo, a vitória configura um importante começo de caminhada para, ao fim das 18 rodadas da competição, conseguir sua segunda classificação seguida para a Copa do Mundo. Já a representação peruana tenta voltar à maior competição de seleções do planeta após 36 anos, pois disputou-a pela última vez em 1982.

O próximo desafio de Teo Gutiérrez, Falcao García e companhia está marcado para esta terça-feira, contra o Uruguai, em Montevidéu. Já Guerrero e os demais comandados de Ricardo Gareca voltam a campo no mesmo dia, mas em casa contra o Chile.

Argentina elimina Colômbia nos pênaltis após erros dos carrascos de Neymar

Gazeta Esportiva

t_155709_a-argentina-garantiu-a-classificacao-e-enfrentara-quem-passar-entre-brasil-e-paraguai-foto-pablo-porciuncula

A Argentina foi melhor durante toda a partida das quartas de final da Copa América, mas esbarrou em grande atuação do goleiro Ospina durante os 90 minutos. Assim, depois do empate por 0 a 0 no tempo normal, a seleção de Gerardo Tata Martino precisou dos pênaltis para eliminar a Colômbia por 5 a 4, na noite desta sexta-feira, e virou a possível adversária do Brasil.

Em partida no estádio Sausalito, em Viña del Mar, os colombianos desperdiçaram três cobranças, sendo uma delas com Muriel e as outras duas com desafetos de Neymar. Murillo, que quase levou uma cabeçada do brasileiro no jogo da primeira fase, mandou a última cobrança do time de José Pekerman para fora. Já Zúñiga, que lesionou o camisa 10 do Brasil na Copa do Mundo e se desentendeu com ele neste torneio da Conmebol, chutou para defesa de Romero.

A Argentina, por sua vez, desperdiçou com Biglia, que tinha a chance de fechar a série no quinto pênalti, e errou também com Rojo. Porém, na sétima chance, Tevez bateu para balançar a rede e fazer a festa. Além do ex-corintiano, os outros chutes foram convertidos por Messi, Garay, Banega e Lavezzi.

Pela Colômbia, os gols de James Rodríguez, Falcao García, Cuadrado e Cardona nos pênaltis não foram suficientes. Desta forma, a equipe de Gerardo Tata Martino enfrentará na semifinal quem passar da partida entre Brasil e Paraguai, no sábado. O confronto será na terça-feira, em Concepción.

Amarelou: Brasil perde torcida e jogo para a Colômbia, e Neymar suspenso

Globo Esportes

2015-06-18t013510z_509368217_tb3eb6i04ec5a_rtrmadp_3_soccer-copa-m11

A camisa do Brasil era azul. Quem vestiu amarelo foi a Colômbia. O estádio do Colo-Colo, que costuma ficar preto e branco, ou vermelho nos jogos do Chile, também estava todo amarelo, em tom colombiano. E Neymar? Um cartão amarelo, seu segundo na Copa América, já o tiraria da partida de domingo contra a Venezuela, mas, ao término da partida, o camisa 10 acertou bolada em Armero, se envolveu em confusão com Murillo e Bacca, e acabou expulso. Quanta amarelada…

A Seleção também amarelou? Não. Apenas não foi capaz de superar um adversário que, bem-vindo aos novos tempos, se encontra no mesmo nível e mereceu a vitória por 1 a 0.

Não fosse a placa com o nome da cidade de Santiago no centro do campo, e nada diferenciaria a “cancha” de um estádio colombiano. Com uma torcida enlouquecida, absoluta maioria do público de 44.008 pessoas e gentil no aplauso ao hino brasileiro e no silêncio em respeito a Zito, James, Cuadrado e companhia sentiram-se em casa. Foi a primeira derrota da seleção brasileira nesta nova era Dunga, depois de 11 vitórias consecutivas.

Agora, Seleção terá que definir sua vida na Copa América no próximo domingo. Brasil, Colômbia e Venezuela (que enfrenta o Peru nesta quinta-feira) têm três pontos. Os dois primeiros colocados do Grupo C avançam, além dos dois melhores terceiros do torneio.

‘Neymardependente’, Brasil encara Colômbia de olho nas quartas da Copa América

Uol

images

Depois de arrancar a vitória em sua estreia da Copa América contra o Peru, graças ao talento de Neymar, a seleção brasileira vai precisar de uma boa exibição coletiva para superar a perigosa Colômbia, nesta quarta-feira, em Santiago, com chances de garantir vaga nas quartas, caso vença.

O duelo entre favoritos do grupo C, que, em teoria, deveria definir qual dos dois terminaria na liderança, virou praticamente questão de vida ou morte para os colombianos, que foram surpreendidos pela Venezuela no último domingo (1-0).

O Brasil também sofreu na estreia, mas conseguiu vencer o Peru por de virada 2 a 1, graças a um gol marcado no apagar das luzes por Douglas Costa, que recebeu um passe genial de Neymar.

A vitória que manteve os 100% de aproveitamento da nova era Dunga (11 vitórias em 11 jogos), mas trouxe à tona a preocupação com o síndrome de ‘Neymardependência’.

O craque do Barcelona anotou nove dos 23 gols da seleção (quase 40%) desde que o treinador voltou ao comando, depois do fiasco da Copa do Mundo.

Triste fim: Brasil perde para a Colômbia no adeus ao Sul-Americano

Globo Esportes

jarianbarrera_ap

A seleção brasileira sub-20 se despediu de forma melancólica do Sul-Americano da categoria. Neste sábado, no estádio Centenario, a equipe perdeu por 3 a 0 para a Colômbia, pela última rodada do hexagonal final, e terminou o torneio na quarta posição – o time já havia chegado à jornada derradeira sem chance de título, que será disputado entre Uruguai e Argentina. Para piorar a noite, houve outro caso de injúria racial: um torcedor vestido com a bandeira do Uruguai ficou atrás do banco de reservas brasileiro no segundo tempo e chamou os jogadores de macacos.

O Brasil terminou o torneio sem ter empolgado em momento algum no hexagonal, salvo períodos esporádicos contra Peru e Uruguai. Contra a Colômbia, um adversário mais ofensivo, a seleção até equilibrou o jogo, mas faltou intensidade e pontaria. Os cafeteros, mais eficientes, definiram o triunfo no segundo tempo, em três lances de contra-ataque: aos 12 minutos, com Barrera, e aos 28 e 46, com Rodríguez.

Sem Marlon, Gerson e Kenedy, todos machucados, o técnico Alexandre Gallo, que deve deixar a coordenação da base quando retornar ao Brasil, manteve a base da equipe, com Nathan assumindo a armação e Thalles recuperando a titularidade. Mas a falta de criatividade, problema crônico do time, persistiu.

unimarc-modelo-4

Mesmo já classificado para o hexagonal, Brasil vence Colômbia

Gazeta Esportiva

t_139617_marcos-guilherme-meia-do-atletico-pr-fechou-o-marcador-em-maldonado-uru-foto-pablo-porciuncula

Na noite desta sexta-feira, o Brasil encerrou sua trajetória no Grupo B do Sul-Americano sub-20 com vitória. Atuando no estádio Domingo Burgueño, em Maldonado-URU, os comandados de Alexandre Gallo, que entraram em campos já garantidos no Hexagonal Final, triunfaram sobre a Colômbia, pelo placar de 2 a 1.

Os gols canarinhos foram anotados por Thalles e Marcos Guilherme – um em cada etapa.

Assim, a Seleção Brasileira finaliza sua participação com nove pontos em quatro partidas – tendo apenas uma derrota, contra o Uruguai (2 a 0), figurando na segunda posição da chave. A liderança fica a cargo da formação da casa, que acabou superada pela Venezuela, após o triunfo verde e amarelo, por 1 a 0. Os uruguaios são superiores nos critérios de desempate.

Estarão presentes no Hexagonal Final, pelo Grupo A as seguintes seleções: Argentina, Paraguai e Peru. Representando a Chave B, prosseguem Uruguai, Brasil e Colômbia.

Neymar dá banho de gelo em Zúñiga, e Brasil vence Colômbia em amistoso

Globo Esportes

zuniga-neymar-brasil-colombia-brunodomingos-mowa2

Pela segunda vez em menos de um mês, Neymar jogou um balde de água fria em Zúñiga. Antes, ele sugeriu ao colombiano que tomasse um banho de gelo em campanha contra uma doença. Agora, esfriou não só o adversário, responsável por sua lesão na Copa do Mundo, como toda a Colômbia, esperançosa em vencer o Brasil e confirmar sua ascensão no futebol. Um golaço de falta do camisa 10 definiu a vitória por 1 a 0, na noite desta sexta-feira, no estádio Sun Life, em Miami, Estados Unidos, no primeiro amistoso na volta de Dunga ao comando da Seleção

Amistoso? Que nada! Jornalistas colombianos desfilaram pelo Sun Life, estádio de Miami, com a inscrição “La Revancha” na camiseta. A alusão à vitória brasileira por 2 a 1 nas quartas de final da Copa do Mundo era clara. A Seleção não engolia até hoje a contusão de Neymar. O adversário ainda não digeriu o gol anulado de Yepes. Havia muitas contas a acertar.

Na prorrogação daqueles polêmicos 90 minutos de Fortaleza, o primeiro tempo acabou com cinco cartões amarelos, número excessivo para um amistoso (palavra originada de amizade). Logo no início do segundo, Cuadrado foi expulso num certo exagero do árbitro David Gantar, que, por outro lado, só puniu com amarelo a entrada violenta de Gutiérrez em Neymar.

Amistoso foi o abraço de Neymar e Zúñiga, capitães. Na primeira bola que o atacante recebeu de costas, uma reconstituição do fatídico lance, o lateral foi leve, precavido. Isso durou pouco. Ele foi um dos amarelados, tanto que no intervalo foi deslocado para o meio, justamente para não precisar mais perseguir o craque do Barcelona.

Na única vez em que um goleiro foi vencido no primeiro tempo, Diego Tardelli aproveitou rebote de chute de Filipe Luís e marcou. O assistente marcou impedimento, mas o tira-teima da TV Globo indicou que o lateral-esquerdo recebeu na mesma linha do defensor e, portanto, o lance era legal.

No Brasil de Dunga, notou-se diferenças para a frágil equipe do Mundial. O posicionamento de Tardelli nada teve a ver com o de Fred. Rápido, ele iniciou os lances aberto, criou espaços, se movimentou, foi inteligente. Um destaque do time. A recomposição do sistema de marcação foi muito mais rápida e Oscar passou a ser o protagonista em bolas paradas, posto que era de Neymar.

O Brasil foi superior à badalada Colômbia, que não teve seus craques juntos. Falcao começou no banco e substituiu James, em partida muito aquém das primorosas exibições de pouco mais de dois meses atrás. O atacante perdeu a chance de empatar de cabeça.

Na próxima terça-feira, a Seleção enfrentará o Equador em Nova Jérsei. A segunda “era Dunga” começou com vitória diante de 73.429 pessoas, recorde do estádio e do estado da Flórida num jogo de futebol. Mais uma vitória para a conta de Neymar.

unimarc-modelo-4

Brasil e Colômbia se enfrentam nesta sexta-feira, em Miami, pela 26ª vez

CBF

20140704183447_1

Brasil e Colômbia se enfrentam nesta sexta-feira, 5 de setembro, no Sun Life Stadium, em Miami, pela 26ª vez. Nas 25 vezes, melhor para a Seleção Brasileira: 15 vitórias, oito empates e duas derrotas.

O primeiro confronto entre as duas seleções foi no dia 21 de janeiro de 1945, no Campeonato Sul-Americano, em Santiago. Jorginho, Heleno de Freitas e Jayme de Almeida.

As duas vitórias colombianas foram: em 1985, em amistoso, em Bogotá por 1 a 0; e em 1991, por 2 a 0, na Copa América, em Viña del Mar.

A última vez que as duas seleções se enfrentaram foi na Copa do Mundo FIFA 2014 – única vez em Copas do Mundo. No dia 4 de julho deste ano, a Seleção Brasileira derrotou a Colômbia por 2 a 1, no Castelão, em Fortaleza. Com a vitória nas quartas de final, o Brasil avançou para a semifinal.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia