WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: ‘CULPA’

Presidente do Feirense culpa diretor de futebol pelo fracasso do time no Baianão

Acorda Cidade

images

O presidente do Feirense Dilson Carneiro Gamela perdeu a paciência com o diretor de futebol da Águia do Sertão, Raimundo Queiroz. Para o mandatário do time do interior, as contratações feitas por Queiroz não mostraram nada até agora, e por conta disso, sua equipe faz uma má campanha no Campeonato Baiano.

“Foram contratados muitos jogadores, e eles não mostraram nada dentro de campo. Eu não contratei nenhum jogador desses que estão aí, todos foram contratados por Queiroz, são jogadores de empresários amigos dele”, desabafou Gamela.

Em três partidas realizadas no Baianão, o Feirense foi derrotado duas vezes (Bahia de Feira 2×0 Feirense) e (Juazeirense 3 x 0 Feirense) e só conseguiu apenas um triunfo (Feirense 1×0 Colo-Clo), o que deixa o sinal de alerta ligado no clube. No próximo sábado (27), o Feirense volta a campo diante do Flamengo de Guanambi, no estádio Eliel Martins, em Riachão do Jacuípe.

Conquista 2 x 3 Bahia: a culpa não foi do goleiro

Futebol Bahiano

Untitled-1

Perder o jogo por 3×2, diante do Bahia, time de série A, definitivamente não foi o problema. Resultado justo, normal e até certo ponto previsível. As circunstâncias, a boa fase, o fator local, a autoestima elevada, deixou o time conquistense levemente crente na vitória. Mas era uma partida em aberto, Rafael e Tatu jogando contra o Bahia – sempre deixa a marca, e o Bahia bem desfalcado, tudo poderia acontecer.

O problema é após o apito inicial a partida se tornou um jogo totalmente “vencível” para o Conquista. Minha indignação é por ter visto um Bahia muito “batível” em campo e constatar que o time conquistense não foi capaz de batê-lo. Falta alguma coisa pra esse Conquista. Não só qualidade técnica. Falta malandragem. Ousadia e menos respeito. Em todo o primeiro tempo o Bahia era um adversário sem nenhuma expressão, incapaz de complicar a vida de alguém. Era notável que o Conquista só não metia uma goleada se tropeçasse em seus próprios cadarços.

Não foi só o goleiro Alex que tropeçou no cadarço, um time do interior com esse perfil “sem chama”, com pouca ousadia e muito respeito nunca chegou a lugar algum. O Vitória da Conquista perdeu o jogo por isso. O torcedor conquistense deixou o estádio pedindo a aposentadoria do goleiro Alex, e o torcedor pode mesmo fazer isso, mas jogador e treinador não pode lavar roupa suja nos microfones, essa roupa se lava dentro do vestiário. Isso é profissionalismo. E a culpa do goleiro Alex é também de quem fez diversas faltas na entrada da área.

Se o goleiro conquistense não tivesse errado o resultado seria outro, mas se o time conquistense tivesse resolvido o jogo no primeiro tempo o resultado também seria outro. Só se ganha campeonato com o coração pulsando na ponta da chuteira. Tem que ter qualidade técnica, esquema tático, técnico corajoso, tudo isso é importante, mas sem ousadia isso tudo não vale nada.

Givanildo assume para si derrota do Sergipe para Botafogo-PB no Médici

Globo Esportes de Sergipe

dsc_0036

O técnico Givanildo Sales assumiu para si a derrota do Sergipe para o Botafogo por 3 a 2, no Estádio Presidente Médici, em Itabaiana. Segundo o treinador, tirando o apagão nos 15 primeiros minutos, o time se esforçou para garantir a classificação com um jogo de antecedência. Ele ainda pediu o apoio da torcida esta semana e prometeu fazer mudanças no esquema tático paro o confronto com o Vitória da Conquista.

– Os 15 primeiros minutos foi um apagão. Nunca tínhamos passado por isso, aliás, foi a primeira vez que levamos três gols em uma partida este ano. Fiz uma mudança em razão do adversário e conseguimos equilibrar o jogo. Criamos algumas oportunidades, o goleiro deles fez grandes defesas, conseguimos dois gols e poderíamos ter empatado, mas infelizmente não veio – analisou o treinador.

– Vamos voltar aos trabalhos nesta terça-feira. Quero o apoio da torcida. O João Hora está aberto, nunca fui de fechar treino e não vai ser desta vez. Se eles quiserem conversar comigo, vai ter papo, só peço o apoio deles nesta semana decisiva. Vamos jogar nossa vida na Bahia e precisamos dos torcedores do nosso lado – pediu Givanildo

Apesar de tomar para si a derrota, Givanildo Sales prometeu fazer mudanças na equipe. Ele deve mudar o esquema tático de 4-3-3 para 3-5-2. O treinador não confirma, mas o zagueiro Moisés e o lateral Magno deve entrar no time titular, Fernando Pilar é outro que pode entrar no time, além do retorno de Leandro Kível, após cumprir suspensão automática.

Zagueiro do Carcará ‘diminui’ culpa da defesa na derrota para o Bode em casa

IBahia

O tropeço caseiro diante do Bode não foi, de todo, culpa da zaga do Carcará. É o que defende o zagueiro Emílio, titular na partida desse domingo (3), contra o Vitória da Conquista, ao falar sobre o placar de 4 a 3, que colocou o Atlético na última posição do grupo três. A derrota coloca na equipe de Alagoinhas a obrigação de vencer o Bahia, na próxima rodada, para continuar com chances de classificação.

“Não foi nem um erro da defesa. Foi uma questão de posicionamento. Alguma vezes entregamos a bola e a coisa acabou ‘pegando’ pra gente”, se defendeu Emílio, defensor do Carcará. Ainda segundo o jogador, a equipe volta a treinar nesta terça (5), focada no Tricolor baiano, próximo adversário na partida que acontece no domingo (10), no Carneirão.

Para o duelo da próxima rodada, o Atlético não deve contar o volante Fausto, que tomou o terceiro amarelo e vai cumprir suspensão automática. Waguinho assume no lugar do colega suspenso. Quem volta ao time titular é o meia Marcos Neves, artilheiro do Atlético, com oito gols. Com três pontos e na última posição do grupo três, o Atlético está a quatro pontos da zona de classificação faltando duas rodadas para o fim da segunda fase.

Sylvestre culpa árbitro pelo gol perdido

Fonte: Youtube

O atacante do Camaçari, Sylvestre, um dos artilheiros do Campeonato Baiano desta temporada, continua dando o que falar depois do gol perdido diante do Bahia na penúltima rodada. A jogada aconteceu aos 48min do segundo tempo e, para o jogador, o árbitro Lúcio José Silva de Araújo deveria ter acabado o jogo. “Poxa, sou vice-artilheiro do Campeonato Baiano. Fiz o segundo gol do time, ajudei no outro e estava muito bem na partida. Essa jogada foi aos 48 minutos do segundo tempo. Se ele acabasse antes, não estaria nessa enquete”, falou. Sylvestre entrou em uma enquete da TV Globo para disputar o gol mais perdido da temporada e justificou o lance. “Acontece com todo mundo, não é? O Fred, que ganha uma fortuna, também estava na lista de gols perdidos (risos). O atacante nunca espera que isso aconteça com ele. O lance estava tão fácil, que acabei indo muito confiante para a jogada e perdi um gol feito”, disse.

Treinador assume culpa por doping, e clube diz que atletas são vítimas

Fonte: Globo Esportes

O treinador Jayme Netto, do clube Rede Atletismo, assumiu a culpa pelo doping de Bruno Tenório, Jorge Célio Sena, Josiane Tito, Luciana França e Lucimara Silvestre. Ele disse que a eritropoietina recombinante (EPO) foi aplicada duas vezes em cada atleta, em injeções na barriga. Eles estavam se preparando para o Mundial de Berlim, que começa no dia 15. Jayme disse que as doses foram receitadas pelo fisiologista Pedro Balikian. Eles achavam que a quantidade aplicada não seria detectada em exames. Presidente do clube, Jorge Queiroz de Moraes, estava ao lado de Jayme nesta manhã e disse que os atletas foram vítimas.

– Tenho a absoluta certeza que os atletas são vítimas. Eles não sabiam o que estavam tomando. Mas os dois técnicos, o Jayme e o Inaldo, sabiam. Isso é lamentável. Foi um choque brutal – afirmou. :: LEIA MAIS »

Diretoria do Vitória assume culpa da derrota para o São Paulo

Fonte: Bahia Noticias


Carpegiani sem opções no banco de reservas

O grande problema do Vitória na partida contra o São Paulo foi a falta do homem gol para definir as chances que o time criou. Mas dessa vez o problema não recaiu em cima de Roger e sim em cima da diretoria do clube e do técnico Carpegiani que não tinham opções no banco para o ataque, depois da saída de Itacaré do jogo.

Na entrevista coletiva, o treinador tentou explicar o que fez nas substituições. “Quando o Itacaré se contundiu, eu não tinha opções no banco. Podia ter colocado o Neto Berola, mas optei pelo Bida para melhorar o passe na frente”, afirmou o treinador, que também explicou a saída de Apodi para entrada de Ramon. “O Apodi estava jogando na frente, mas mais pela direita e eu também senti ele cansado. Coloquei o Ramon para ter uma melhor triangulação no meio com o Leandro Domingues e o Bida”. Apesar de tudo, no final de jogo o dirigente rubro-negro Jorginho Sampaio assumiu a culpa pela derrota. “A culpa é claro que é de todos, perdendo ou ganhando. Mas não demos condições para o Carpegiani, como aconteceu com a zaga uma vez. Temos que contratar um atacante e isso deve sair ainda essa semana”, afirmou o cartola para a rádio Itapoan FM. O próximo compromisso do Leão será contra o Barueri em São Paulo.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia