WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: ‘DEGOLA’

Feirense tem 180 minutos para escapar da degola

Jornal Folha do Estado

45282-2

O Feirense começa no próximo domingo (20) a sua luta para permanecer no Campeonato Baiano para a próxima temporada. A Águia do Sertão tem pela frente o Jacuipense, numa decisão de 180 minutos para decidir a sua situação e os primeiros 90 minutos serão hoje no Estádio Valfredão na cidade de Riachão do Jacuípe.

Por conta de ter obtido uma vitória durante a fase classificatória, o Feirense tem a vantagem de jogar por dois resultados iguais para se garantir na primeira divisão em 2017. Este é o terceiro ano seguido que o time disputa fuga de rebaixamento: em 2014 o time empatou em 3 em 3 x 3 com a Juazeirense e só escapou porque o Bahia de Feira empatou em 1 x 1 com o Juazeiro. Naquele ano, os dois últimos colocados desceram direto para a 2ª divisão.

Com o retorno do “Torneio da Morte” no ano passado, o time gameleiro disputou fuga de rebaixamento diante da Catuense, que na oportunidade jogava por dois empates para se manter na elite. O primeiro jogo houve um empate em 2 x 2 e no segundo jogo o Feirense venceu por 1 x 0, gol do atacante Dadai, hoje no Fluminense.

Este ano, o duelo é diante do Jacuipense que foi do mesmo grupo que o Feirense e por conta disso não se enfrentaram na fase classificatória. Porém na fase de amistosos, os dois times se enfrentaram e a equipe de Riachão levou a melhor vencendo por 1 x 0. Se depender do treinador Ado Almeida, a história agora vai ser diferente. “Claro que não podemos esquecer a história, mas o que importa é dentro de campo. Temos uma missão, treinamos muito e esperamos que hoje tenhamos sucesso para que na partida de volta a gente jogue com tranquilidade para garantir a nossa permanência na 1ª divisão”, afirmou.

unimarc-modelo-4

Ainda que se prove o envolvimento de algum clube no caso Héverton, não há risco de degola pelo CBJD

Lancenet

pivo-de-confusao-no-brasileirao-2013-heverton-se-transfere-para-o-paysandu

Pelas redes sociais, ouvem-se clamores em prol da devida punição aos culpados pelo suposto “esquema” que gerou a escalação irregular do meia Héverton, da Portuguesa, no Brasileirão-2013 e, consequentemente, o rebaixamento da Lusa. Há quem defenda ainda que, se comprovada a participação de um outro clube através do oferecimento de vantagens aos funcionários do time paulista, este clube seja punido com rebaixamento à Série D, “E”, “K” ou “Z”. Mas o desfecho, caso alguma irregularidade seja provada, pode não ser esse.

Por mais curioso que seja, não há a menor chance de clube Z ou o clube Y – mesmo que algum funcionário, presidente ou faxineiro tenha comprado alguém na Lusa – ser rebaixado. Pelo menos levando em conta o Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A pena prevista neste caso não atinge a pessoa jurídica, a instituição. Só a pessoa física, o dirigente em questão.

– Do ponto de vista disciplinar, houve o julgamento ano passado. No que envolve os clubes, está absolutamente encerrado. Sobre a atitudes eventuais de dirigentes ou pessoas que tenham atuado cometendo alguma infração de corrupção, o próprio CBJD estabelece uma prescrição de 20 anos para esses casos. Se for comprovado que houve atitude dolosa por trás do caso, certamente o STJD irá instaurar inquérito. E aí, com o processo, os dirigentes envolvidos seriam punidos, não os clubes – explicou o presidente do STJD, Caio Rocha.

A saída poderia ser o código da Fifa. Em seu artigo 69, é previsto rebaixamento. A aplicação nunca foi usada em território brasileiro. Seria um caso inédito e a degola dependeria da apreciação do Pleno do STJD.

Art. 237. Dar ou prometer vantagem indevida a quem exerça cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para que pratique, omita ou retarde ato de ofício ou, ainda, para que o faça contra disposição expressa de norma desportiva.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), suspensão de trezentos e sessenta a setecentos e vinte dias e eliminação no caso de reincidência. (NR).

Art. 238. Receber ou solicitar, para si ou para outrem, vantagem indevida em razão de cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para praticar, omitir ou retardar ato de ofício, ou, ainda, para fazê-lo contra disposição expressa de norma desportiva.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), suspensão de trezentos e sessenta a setecentos e vinte dias e eliminação no caso de reincidência.

Cinco times lutam contra três vagas na degola do Campeonato Brasileiro

Agência Futebol Interior

tabela-brasileirao-2013

Depois de São Paulo e Corinthians, mais um clubepraticamente se livrou do rebaixamento, após 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a grande goleada sobre o Grêmio, por 4 a 0, neste domingo, o Coritiba viu suas chances de rebaixamento diminuírem de 16,9% para 5,6%, segundo os cálculos do site Chance de Gol.

Situação bem diferente do Náutico, que já está virtualmente rebaixado, com quase 100% de possibilidades de queda. O timealvirrubro pode ter sua queda decretada matematicamente na próxima rodada, caso não consiga vencer o Atlético-MG, no sábado, em Belo Horizonte.

As outras três vagas devem ficar limitadas a outros cinco clubes. Mesmo em ascensão, a Ponte Preta é quem mais está ameaçada com 83,2% de chances de cair. Outros dois clubes também estão em situação bem complicadas: Vasco (75%) e Criciúma (63,6%). Mais abaixo aparecem o Bahia, com 43,8%, e Fluminense (22,7%).

Depois do Coritiba, quem mais se aproxima deste G5 é a Portuguesa, que ostenta 3,2%. Em seguida aparecem Flamengo (1,5%), Internacional (0,6%), Corinthians (0,4%), São Paulo (0,1%) e Santos (0,04%).

O restante será mero coadjuvante na disputa. São os casos de Atlético-MG, Vitória, Goiás, Atlético-PR, Grêmio e Botafogo, todos com quase 0% de possibilidades. O Cruzeiro é o único que não tem mais chance de queda.

Veja os dez clubes com mais chances de rebaixamento:

— Náutico quase 100%
— Ponte Preta 83,2%
— Vasco 75%
— Criciúma 63,6%
— Bahia 43,8%
— Fluminense 22,7%
— Coritiba 5,6%
— Portuguesa 3,2%
— Flamengo 1,5%
— Internacional 0,6%

Luta contra a degola: Verdão precisa de reta final de campeão para não cair

Globo Esportes

Restam 10 rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro e a situação na parte de baixo da tabela começa a dar sinais de definição sobre quais times serão rebaixados. Sport, Palmeiras, Figueirense e Atlético-GO vão precisar de um desempenho muito bom para mudar o panorama. Segundo cálculos do matemático Tristão Garcia, idealizador do site Infobola, o risco de rebaixamento é para lá de alto para os integrantres do Z-4: 79% para Sport e Palmeiras, 98% para o Figueirense e 99% para o Atlético-GO.

O caminho até a zona de conforto é longo. De acordo com Tristão, para uma equipe não correr qualquer risco de ser rebaixada, é preciso chegar a 46 pontos. Desde a implantação do atual formato do Brasileirão, com 20 times e quatro degolados, já houve quem se salvasse com 42 (Atlético-GO, em 2010) e também quem caísse com 45 (Coritiba, em 2009). Com 26 pontos e em 18º lugar, o Palmeiras precisa ganhar 20 pontos em 30 para não dar sopa ao azar. Isto significa trocar o desempenho de equipe que briga para não cair por um de time que luta pelo título.

– O Palmeiras vai ter que jogar como um campeão. Precisa fazer (uma média de) dois pontos por jogo, que é o que a gente projeta no início do campeonato para quem vai levar o título. No momento, só dois times têm desempenho assim: o líder Fluminense, que tem seis pontos de folga em relação a esta meta, e o Atlético-MG, que com a goleada de sábado chegou exatamente a este aproveitamento – explicou o matemático. A história mostra a torcedores dos integrantes do Z-4 que é possível sair de situações desesperadoras. Em 2009, ao fim da 28ª rodada, o Fluminense segurava a lanterna, com 22 pontos. Em seus últimos 10 jogos naquele ano, o Tricolor ganhou 24 de 30 pontos e conseguiu a salvação, com 46.

Dentre as equipes que aparecem fora do Z-4, o Coritiba, com 32 pontos, é a mais ameaçada, com 15% de risco de rebaixamento. O Coxa, por sinal, joga exatamente contra o Palmeiras nesta quinta-feira, na Fonte Luminosa. Se vencer fora de casa, o time paranaense dará passo largo para escapar da zona perigosa e, de quebra, vai afundar um rival direto na briga.

Mais acima na tabela, Ponte Preta, Santos, Bahia, Flamengo, Portuguesa, Cruzeiro, Náutico e Corinthians têm, se somados seus percentuais, 30% de risco de rebaixamento. Curioso é notar a situação do Flamengo, que está à frente de Bahia e Santos na tabela de classificação, mas tem risco maior (6%, contra 4% dos rivais). Tristão explica: – O perfil do Flamengo é mais fraco que o do Bahia no momento. O Bahia vem jogando muito mais forte que o Flamengo (reação do time no segundo turno). Não pego simplesmente a média geral, é algo ponderado, os últimos seis jogos no traçado do perfil têm peso maior.

Ano passado, a 10 rodadas do fim, o Atlético-MG abria a zona de rebaixamento, com os mesmos 27 pontos que tem hoje o Sport. O Galo ganhou 18 de 30 pontos, chegou a 45 e escapou da degola, em 15º lugar. Em 2011, o primeiro salvo foi o Cruzeiro, com 43.

Jejum de vitórias e fantasma da degola pressionam Coritiba e Ponte Preta

Uol

O duelo no Couto Pereira promete. De um lado, o Coritiba pressionado por três jogos sem vitória e correndo o risco de encerrar a rodada na degola. Ou seja, a vitória é obrigação para ter um pouco de calma antes da ‘final’ contra o Palmeiras.

Do outro, a Ponte Preta, que não venceu nas últimas cinco rodadas, vem de três partidas sem sequer balançar as redes e também não está totalmente livre do fantasma da queda. Aliás, sua estagnação da tabela coincide com a saída do técnico Gilson Kleina.

Flu tem tudo para deixar zona da degola

Site Oficial do Clube

O Fluminense se encontra na zona de rebaixamento, mas tem tudo para se recuperar dentro do Campeonato Baiano. Um dos motivos é que seus concorrentes diretos estão colados, em termos de pontos. Ou seja, se o clube obtiver uma sequência de resultados positivos, pode deixar a zona da degola logo. O Camaçari, que é o primeiro clube fora da zona maldita, tem os mesmos 11 pontos do Touro, mas ganha nos critérios de desempate. Mais à frente estão Serrano, Juazeiro e Juazeirense, todos com 13 pontos. Isto quer dizer que se o Flu vencer seu próximo jogo pode chegar à sétima posição, dependendo de uma combinação de resultados.

Das nove partidas que tem pela frente, cinco serão fora de casa: Serrano, Vitória da Conquista, Feirense, Vitória e Juazeirense. Em casa, enfrenta: Juazeiro, Camaçari e Atlético e ainda tem o clássico contra o Bahia de Feira, no qual é mandante. Dos cinco jogos longe de casa, três são contra equipes que brigam por classificação para a segunda fase: Feirense, Vitória e Vitória da Conquista. Dois são confrontos considerados diretos na briga pela fuga do rebaixamento: Juazeirense e Serrano.

Em casa o Touro tem dois confrontos direitos contra Juazeiro e Camaçari e pega Bahia de Feira e Atlético, que lutam para chegar na fase semifinal do Campeonato Baiano.Uma boa chance para o Flu sair da situação já acontece no próximo domingo porque seus concorrentes diretos tem jogos considerados difíceis. Veja na rodada os jogos que interessam diretamente ao Touro:

Tardelli faz dois, e Galo deixa a degola

Fonte: Globo Esportes


Diego Tardelli marcou duas vezes sobre o Atlético-GO, nesta quinta-feira (Foto: Getty Images)

A parada para a Copa do Mundo fez bem ao Atlético-MG. O time entrou em campo com uma postura ofensiva, com três atacantes velozes, e o resultado foi positivo: vitória de 3 a 2 sobre o Atlético-GO, gols de Diego Tardelli (2) e Ricardo Bueno, contra um de Marcão e outro de Rodrigo Tiuí, nesta quinta-feira à noite, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Agora, após oito rodadas do Brasileirão, o Galo é o 13º colocado, com nove pontos, enquanto o Dragão permanece na lanterna, com apenas quatro.

Na próxima rodada, o Atlético-MG vai ao Pacaembu enfrentar o Corinthians, domingo, às 16h (de Brasília). Já o Atlético-GO recebe o Flamengo, no Serra Dourada, no mesmo dia e horário.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia