WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: ‘duelo’

FBF altera horário de duelo do Vitória da Conquista na 5ª rodada do Baianão Sub-20

Da Redação
Foto Luciana Flores

12729348_1289155047778342_6162138727073225040_n

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) divulgou, nesta sexta-feira (4), mais uma alteração na tabela do Baianão Sub-20 2016. O duelo entre Vitória da Conquista e Poções, válido pela 5ª rodada, teve horário alterado.

Anteriormente marcado para às 15h, a partida foi antecipada para 10h do dia 12 de março. O local do confronto, o estádio Edvaldo Flores, em Vitória da Conquista, foi mantido.

Confira a rodada deste final de semana
Ontem
Bahia de Feira 2x 2
Hoje
13:45
Vitória x Fluminense
15:00
Atlético x Bahia
Flamengo de Guanambi x Poções
Vitória da Conquista x Colo-Colo
Feirense x Jacuipense
Domingo
13:30
Juazeirense x Jacobina
13:45
Galícia xX Catuense

São Paulo, Santos e semifinal. Duelo da Copa do Brasil traz tabu de 32 anos

Uol

622_f24611fa-9395-326a-8e12-d4d90a9ba026

O São Paulo terá de quebrar um tabu contra o Santos para chegar à final da Copa do Brasil. A última vitória do time tricolor sobre o rival em um semifinal ocorreu há 32 anos, na disputa por uma vaga do Paulistão de 1983.

Nos últimos anos, o Santos tornou-se o maior algoz do São Paulo nas disputas de mata-mata, especialmente em semifinais. Desde 2010, o time da Vila levou a melhor em quatro confrontos desta fase — todos válidos pelo Campeonato Paulista, nas edições de 2010, 2011, 2012 e 2015.

Neste período, o São Paulo não venceu o Santos: foram cinco jogos, com cinco vitórias dos santistas, três delas em pleno Morumbi. No total, a equipe alvinegra marcou 13 gols, contra quatro do rival — somente em 2010, o confronto foi decidido em duas partidas.

Antes dessa série de vitórias do Santos, os times se encontraram justamente na semifinal do Paulistão de 1983. Naquela ocasião, o São Paulo venceu o jogo de ida por 2 a 1 no Morumbi. Depois, no mesmo local, arrancou um empate por 1 a 1 e garantiu a vaga na decisão contra o Corinthians.

São Paulo e Santos se enfrentaram apenas uma vez em confrontos de mata-mata válidos por uma competição nacional. O fato se deu em 2002, nas quartas de final do Campeonato Brasileiro. Naquela ocasião, os santistas fizeram 3 a 1 em casa e depois voltaram a vencer o rival no Morumbi (2 a 1).

O 2004, o Santos voltou a eliminar o São Paulo. A vitória ocorreu na segunda fase da Copa Sul-Americana. Depois da vitória na semifinal de 1983, o time são-paulino levou a melhor em três oportunidades: nas quartas de final do Brasileirão e 1990, na primeira fase da Supercopa de 1992 e na decisão do Paulistão de 2000.

BANNER_500x100

Final será duelo de técnicos ofensivos e herdeiros do “Loco”

Terra

sampaoligritamarioruizefe

Durante os treinos, ele é obsessivo, participativo até demais e gosta de treinar cada jogada até que saia da maneira que ele quer. Fora de campo, durante as entrevistas, gosta de fazer análises táticas incomuns e repetir que sua equipe não vai abandonar o estilo ofensivo em nenhum jogo. Quando a bola rola, vestido quase como se fosse um jogador, com roupa esportiva e tênis , ele gesticula bastante, conversa muito com os atletas e faz substituições inesperadas com frequência. Faz de tudo para ver seu time ter mais posse de bola e pressionar o adversário até conseguir o gol.

A descrição acima pode se referir a três técnicos argentinos: Marcelo Bielsa, Jorge Sampaoli e Gerardo Tata Martino. O primeiro, conhecido como “El Loco”, foi quem se notabilizou por criar esse estilo. Depois, os outros dois surgiram no futebol e nunca esconderam a admiração por Bielsa e também algumas semelhanças e inspirações.

Cada um com sua identidade, agora estão na final da Copa América , Sampaoli pelo Chile, e Martino pela Argentina. Vão se enfrentar em um duelo “Loco”, neste sábado, às 17h (de Brasília).

Dunga se prepara para rever parceiro de vinhos em “final” com o Paraguai

Gazeta Esportiva

t_155226_assim-como-ramon-dias-o-tecnico-do-brasil-teve-lona-passagem-pelo-futebol-italiano-como-jogador

Dunga reencontrará um amigo no jogo entre Brasil e Paraguai, às 18h30 (de Brasília) de sábado, em Concepción, pelas quartas de final da Copa América. No outro banco de reservas, estará o técnico argentino Ramón Díaz, que também passou pela italiana Fiorentina como jogador e virou seu companheiro de taças.

“O Ramón Díaz é um treinador muito competente, vitorioso em muitos lugares. É um amigo. Já tivemos bons jantares juntos, bebemos bons vinhos”, sorriu Dunga, que deixará o clima amistoso com o colega para depois. “Ele é uma pessoa especial. Foi um jogador talentoso e agora está desempenhando um ótimo trabalho como treinador. Mas teremos algo como uma final no sábado.”

A partida servirá também como mais um teste para a Seleção Brasileira. Embora tenha ficado com a primeira colocação do grupo C da Copa América, o time de Dunga sofreu para vencer o Peru por 2 a 1, perdeu para a Colômbia por 1 a 0 e passou sufoco para fazer mais um 2 a 1 sobre a Venezuela.

Do outro lado, o Paraguai avançou com a segunda colocação da chave B, mas ainda está invicto no torneio continental. Buscou um empate por 2 a 2 com a Argentina, líder do grupo, ganhou da Jamaica por 1 a 0 e ficou na igualdade com o Uruguai, por 1 a 1.

Duelo entre Boca e River é suspenso após confusão com spray de pimenta

Globo Esportes

riverplate_bocajuniors_afp

O aguardado clássico entre River Plate e Boca Juniors, na noite desta quinta-feira, na Bombonera, acabou antes do esperado. O duelo de volta pelas oitavas de final da Libertadores foi suspenso após jogadores do time visitante terem sido atingidos por spray de pimenta na volta do intervalo, que deixou um clima de suspense por mais de uma hora até o trio de arbitragem interromper a partida. No momento do tumulto, o placar estava 0 a 0, resultado que favorecia ao River.

A confederação sul-americana, que nesta sexta-feira teria que decidir a data dos duelos das quartas de final, vai se pronunciar a respeito do destino do confronto, que decide o próximo rival do Cruzeiro. Há duas hipóteses, segundo o regulamento da competição e o Código Disciplinar da competição: dar a vaga ao River Plate, caso o Boca seja responsabilizado, ou recomeçar o duelo do intervalo com o mesmo placar.

O fato é que a próxima rodada do futebol argentino foi adiada em razão da morte do jovem Emanuel Ortega, jogador do San Martín de Burzaco, da quinta divisão local. Isso abriria uma data no fim de semana para um novo jogo. Sem dar qualquer posição oficial, a Conmebol destacou que vai se posicionar em breve.

– A Confederação Sul-Americana de Futebol condena categoricamente o vandalismo ocorrido em Boca e River. A Conmebol emitirá um comunicado de imprensa com a resolução definitiva de Boca e River. Lamentamos o ocorrido – se pronunciou, através do Twitter.

Outros jogos
Racing* 2 x 1 Montevideo Wanderers (ida 1 x 1)
Atlético Nacional-COL 1 x 0 Emelec-EQU* (ida 0 x 2)
*Racing e Emelec estão classificados para as quartas de final e pegam Guaraní e Tigres, respectivamente.

Vitória da Conquista e Bahia de Feira iniciam disputa de uma das vagas nas semifinais do Baianão

Por Luciano Pina

32313-2

Vitória da Conquista e Bahia de Feira iniciam nesta quarta (11), ás 22 horas, no estádio Alberto Oliveira, em Feira de Santana, a disputa por uma das vagas nas semifinais do Campeonato Baiano.

No Bode, o treinador Evandro Guimarães deverá fazer uma mudança em relação ao time que derrotou o Colo Colo na última rodada. O volante Maicon que foi poupado deve voltar no lugar de Apodi, com Diego Aragão sendo improvisado na lateral direita.

O time deve ir à campo com: Viáfara, Diego Aragão, Fernando Belém, Sílvio e Metheus Leoni, Paulo Almeida, Maicon, Fausto, Carlinhos, Erivelton e Tatu.

No Bahia de Feira, o técnico Nadélio Rocha e os atletas sabem muito bem da responsabilidade que o time tem de fazer prevalecer o mando de campo. Por isto a intenção do Tremendão é buscar uma vitória para reverter a vantagem no jogo de volta que será realizado no estádio Lomanto Júnior.

A equipe deve ser a mesma que empatou com a Jacuipense no último domingo: Léo, Wesley, Thiago Rangel. Correia e Klayton. Lima. Adriano, Geovane, Peixoto, Fernando e Marcelo Pano.

Os dois times se encontraram na 1ª fase, no mesmo local da partida desta noite, e o resultado foi um empate em 0 a 0.

A partida terá a arbitragem de Lúcio José Silva de Araújo, auxiliado por José Raimundo Dias da Hora e José Carlos Oliveira dos Santos.

468x60_simonassi127

No duelo de Mercedes, Hamilton bate Nico e é pole na Espanha. Massa é 9º

Globo Esportes

489100725_1

A já soberana Mercedes parece ter sido a equipe que melhor fez o trabalho de casa durante as três semanas de intervalo antes do início da chamada “temporada europeia”. No treino classificatório deste sábado no circuito rebatizado como “Barcelona-Catalunya” as “Flechas de Preta” colocaram cerca de um segundo na concorrência – uma eternidade quando o assunto é Fórmula 1. E aí, o que se viu foi mais um duelo particular entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg pela pole position. E o britânico, mais uma vez, levou a melhor. Com o tempo de 1m25s232 – dois décimos mais veloz que o companheiro -, o campeão mundial de 2008 conquistou sua quarta pole em cinco etapas, a terceira consecutiva.

Já Felipe Massa teve que amargar o nono lugar no grid. Após dominar seu parceiro de Williams, Valtteri Bottas, durante todo o fim de semana, o brasileiro acabou cometendo um erro no último setor de sua última tentativa de volta rápida e viu o finlandês se classificar cinco posições à frente, em quarto.

Confira o grid de largada do GP da Espanha, válido pela 5ª etapa de 2014:
1) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1m25s232 (Q3)
2) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1m25s400 +0s168 (Q3)
3) Daniel Ricciardo (AUS/RBR-Renault) 1m26s285 +1s053 (Q3)
4) Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes) 1m26s632 +1s400 (Q3)
5) Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) 1m26s960 +1s728 (Q3)
6) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) 1m27s104 +1s872 (Q3)
7) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 1m27s140 +1s908 (Q3)
8) Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) 1m27s335 +2s103 (Q3)
9) Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes) 1m27s402 +2s170 (Q3)
10) Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) sem tempo (Q3)
11) Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) 1m27s685 (Q2)
12) Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes) 1m28s002 (Q2)
13) Daniil Kvyat (RUS/STR-Renault) 1m28s039 (Q2)
14) Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) 1m28s280 (Q2)
15) Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes) sem tempo (Q2)
16) Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari) 1m28s563 (Q1)
17) Max Chilton (ING/Marussia-Ferrari) 1m29s586 (Q1)
18) Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari) 1m30s177 (Q1)
19) Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault) 1m30s312 (Q1)
20) Kamui Kobayashi (JAP/Caterham-Renault) 1m30s375 (Q1)
21) Pastor Maldonado (VEN/Lotus-Renault) sem tempo (Q1)
22) Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Renault)* sem tempo (Q2)

Goiás e Vasco prometem grande duelo nesta quarta pela Copa do Brasil

Lancenet

Apresentacao-Goias-Vasco_LANIMA20130924_0125_24

Buscando manter a boa fase e sonhando alto. É assim que o Goiás chega para o confronto com o Vasco, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 21h50, no Serra Dourada. Com a importante vitória sobre o São Paulo, no último domingo, por 1 a 0, em casa, que o deixou na sexta colocação da Série A, o Esmeraldinho chegou a três jogos sem peder.

Para o jogo contra o Vasco, o meia Renan Oliveira quer o Goiás com a mesma postura das últimas duas vitórias, diante do tricolor paulista e do Corinthians:

O único desfalque do Goiás para a partida é o meio-campo Tartá, que já disputou a Copa do Brasil pelo Criciúma e não pode jogar pelo Esmeraldino. Mas o técnico Ederson Moreira ainda não definiu o substituto. Ramon e Roni disputam a vaga. O lateral-esquerdo William Matheus, recuperado de lesão muscular na coxa, volta ao time titular.

Desesperado no Campeonato Brasileiro, em 18º lugar, na zona de rebaixamento, o Vasco quer a classificação diante do Goiás para ganhar ânimo no Brasileirão. O lateral Fagner destacou que uma vitória nesta quarta-feira devolveria confiança ao time, que está há cinco jogos sem vencer e perdeu as suas quatro últimas partidas.

Homenagem a Djalma Santos marca duelo entre Portuguesa e Atlético-PR

Uol

29dez1952---djalma-santos-chuta-bola-durante-treino-da-portuguesa-1374628252988_300x230

A recente morte de Djalma Santos não passará em branco no duelo entre Portuguesa e Atlético-PR, justamente dois entre os apenas três clubes que o craque defendeu em sua carreira. A homenagem, porém, ainda é mantida em sigilo.

Mas depois do apito inicial, o clima promete ser quente. Lusa e Atlético-PR já não estavam bem das pernas antes da paralisação do Brasileiro, e a situação de ambos conseguiu ficar ainda pior depois que a Série A foi reiniciada. As equipes não venceram mais e com isso já figuram no Z-4.

“Sempre contamos os jogos em casa como os de maior chance de vitória, pela ofensividade da equipe e pelo apoio do nosso torcedor. São dois jogos contra equipes parelhas com a nossa e o que esperamos é fazer um grande jogo”. disse Lauro, goleiro da Portuguesa.

“Nossa equipe mostrou que sabe onde quer chegar. A vitória [na Copa BR] foi boa para iniciarmos uma sequência positiva e espero que no jogo contra a Portuguesa o time conquiste um excelente resultado”, falou Vágner Mancini, técnico do Atlético-PR.

468x60_simonassi12

Final entre América do Sul e Europa tem duelo inédito de campeões

Tribuna da Bahia

Em oito edições anteriores, Copa das Confederações nunca tinha contado com uma decisão entre equipes tradicionais envolvendo dois continentes

Em oito edições anteriores, Copa das Confederações nunca tinha contado com uma decisão entre equipes tradicionais envolvendo dois continentes

O esperado duelo entre Brasil e Espanha na final da Copa das Confederações será cercado por alguns ineditismos. Um dos mais marcantes é também um fator que valoriza essa edição do torneio.

Afinal, é a primeira vez que a decisão acontece entre duas seleções campeãs do mundo representantes da América do Sul e da Europa, continentes mais tradicionais no futebol.

Realizada desde 1992, a Copa das Confederações era conhecida inicialmente como Copa do Rei Fahd, e era disputada na Arábia Saudita. Nas duas primeiras edições sob esse nome, uma das finalistas foi a Argentina.
Em 1992, com vitória sobre os anfitriões, e em 1995 com derrota para a Dinamarca. Esse foi o único contronfo América do Sul x Europa até hoje, mas com um representante do velho continente que nunca venceu a Copa.

Nas edições que se seguiram, os confrontos foram sempre entre uma seleção tradicional e outra menor. Em 1997, ainda na Arábia Saudita, o Brasil venceu a Austrália na final. Em 1999, no México, a seleção nacional mais uma vez chegou a decisão, mas acabou derrotada pelos anfitriões. Em 2001 e 2003 o título ficou com a França, que venceu, respectivamente, Japão e Camarões.

Somente em 2005, na edição disputada na Alemanha, a final colocou frente a frente dois campeões do mundo, em duelo vencido pelo Brasil, por 4 a 1, contra a Argentina. Na ocasião, porém, eram dois representantes sul-americanos.
Na última edição do torneio, em 2009 na África do Sul, mais uma vez o Brasil encarou um adversário de menor expressão. Os Estados Unidos surpreenderam a Espanha na semifinal e chegaram a decisão, quando perderam por 3 a 2 depois de abrir 2 a 0. Vale lembrar, no entanto, que àquela altura a Espanha ainda não era campeão do mundo.

Assim como na Copa do Mundo, o Brasil já é o maior vencedor da história da Copa das Confederações, com três títulos em seis participações. Se vencer, chegará ao tetra. Já a Espanha, depois do bicampeonato europeu e do título mundial em 2010, vai atrás do único título que falta no futebol profissional.

468x60_simonassi12

Recordações olímpicas dão clima de revanche ao duelo Brasil x México

Globo Esportes

manomenezes_brasil_mexico_olimpiadas_get.jpg_95

Onze de agosto de 2012. A data é inesquecível para oito mexicanos e seis brasileiros envolvidos no duelo entre as seleções, na próxima quarta-feira, às 16h (de Brasília), em Fortaleza, pela segunda rodada da Copa das Confederações. Por razões diferentes. A maioria pela lembrança do ouro olímpico. E o restante pela frustração da prata.

Na seleção brasileira que disputa a Copa das Confederações, os remanescentes são Thiago Silva, Marcelo, Hulk, Oscar, Lucas e Neymar. Do outro lado, os medalhistas de ouro convocados também para o torneio de agora são Corona, Mier, Reyes, Giovani dos Santos, Herrera, Aquino, Peralta e Jiménez.

Diante disso, inevitável não falar em revanche. Ainda mais depois dos tantos problemas que aquela derrota por 2 a 1, em Wembley, em Londres, causaram à seleção brasileira. O antigo treinador perdeu a confiança, a promessa de camisa 10 não vingou, o lateral-direito virou vilão…

– Não podemos pensar em dar o troco, temos de pensar que vamos enfrentar uma grande seleção. Fomos felizes na estreia ganhando de 3 a 0 e agora temos de trabalhar em cima do México, ver o que temos de fazer para ganhar esses três pontos que serão importantes – desconversou Hulk.

Mano Menezes só não caiu depois daquela derrota porque a Seleção venceu a Suécia dias depois em amistoso e também porque a diretoria da CBF planejava esperar Felipão, à época empregado. Paulo Henrique Ganso, por sua vez, uma das principais promessas, perdeu definitivamente espaço no time nacional.

Agora no São Paulo, o meia ficou encostado durante as Olimpíadas. Pouco aproveitado, demonstrou nos treinamentos que não estava bem. Mas quem virou o vilão da história foi Rafael, do Manchester United. O lateral falhou no primeiro lance e “deu” um gol para os mexicanos. Nunca mais foi convocado para a Seleção.

468x60_simonassi12

Com time B, Vitória inicia duelo contra o Salgueiro

A Tarde

340x650_1325484

Embora a goleada recente de 7 a 3 sobre o Bahia tenha deixado o Vitória muito perto do título do Campeonato Baiano, o rubro-negro quer entrar com força máxima no jogo da volta, no próximo domingo, 19, no Barradão.

Por isso, o Leão entrará em campo contra o Salgueiro na noite desta quarta-feira, 15, no interior de Pernambuco, pela Copa do Brasil, com um time formado por jogadores considerados reservas. Dos titulares, apenas Michel estará em campo.

O vencedor do duelo entre Vitória e Salgueiro pegará o time que levar a melhor no certame entre Criciúma e São Bernardo. No primeiro jogo, disputado na terça-feira, 7, em São Paulo, as duas equipes empataram em 1 a 1.

Assim como aconteceu na primeira fase, o time visitante que vencer o jogo de ida por dois ou mais gols de diferença na segunda fase avança antecipadamente à fase seguinte do torneio nacional. Se não conseguir eliminar o jogo da volta, o Leão decidirá a classificação com o Salgueiro na próxima quarta-feira, 22, no Barradão.

naturagua

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia