WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  



drupal counter

:: ‘eliminado’

São Paulo é eliminado com arbitragem polêmica e gols de carrasco

Terra

torcidaspefe

Acabou na noite desta quarta-feira o sonho do tetracampeonato da Copa Libertadores da América para o São Paulo. O clube brasileiro precisava de uma vitória por dois gols de diferença para seguir vivo na competição, mas voltou a perder para o Atlético Nacional-COL, desta vez por 2 a 1, em duelo disputado no lotado Estádio Atanasio Girardot, em Medellín, válido pelas semifinais do torneio continental.

Diante de aproximadamente 45 mil torcedores, que pintaram o estádio de verde e branco, o Tricolor até saiu na frente com gol de cabeça de Jonathan Calleri, aos oito minutos do primeiro tempo – o argentino chegou à artilharia isolada da competição, com nove tentos. No entanto, os colombianos trataram de frear o ímpeto são-paulino pouco depois, quando Borja, carrasco do jogo de ida, arrancou em velocidade para deixar tudo igual.

Precisando desesperadamente de mais dois gols no segundo tempo, o técnico Edgardo Bauza mandou a campo Alan Kardec e Luiz Araújo, que praticamente não tocaram na bola. Apáticos na etapa final, os brasileiros foram envolvidos facilmente pelos mandantes, que viraram o marcador em cobrança de pênalti convertida por Borja, autor de todos os quatro gols do Nacional nas semifinais.

Com o resultado, o placar agregado das semifinais entre São Paulo e Atlético Nacional terminou em 4 a 1 a favor da representação de Medellín, uma vez que havia superado o time da capital por 2 a 0, em pleno Morumbi, há uma semana. Agora, os colombianos aguardam o vencedor do confronto entre Boca Juniors e Independiente del Valle. Os equatorianos venceram o jogo de ida, de virada, por 2 a 1, em casa. A volta está marcada para esta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no estádio La Bombonera, em Buenos Aires.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Corinthians empata e cai pela 5ª vez seguida em Itaquera

Terra

romerorodrigogazzanelfpderrota

O Corinthians não foi o time frio que prometia ser para ir além das oitavas de final da Copa Libertadores da América. Nesta quarta-feira, a equipe comandada por Tite repetiu o seu fracasso de 2015 – eliminação nesta fase do torneio continental logo após cair nos pênaltis nas semifinais do Campeonato Paulista – ao empatar com o uruguaio Nacional por 2 a 2 em Itaquera.

Havia tensão na Zona Leste de São Paulo antes mesmo de a bola rolar. A torcida organizada do Corinthians fez festa com o uso dos controversos sinalizadores, o que retardou o início do jogo. Pouco tempo depois, Nico López abriu o placar em um vacilo da defesa corintiana. A reação veio ainda no primeiro tempo, com Lucca, porém Romero (o uruguaio) reduziu as esperanças brasileiras no segundo. André ainda desperdiçou um pênalti – o sétimo da sua equipe em dez batidos no ano. Marquinhos Gabriel converteu o 11º no final.

Após considerar que tinha conquistado um bom resultado ao empatar por 0 a 0 com o Nacional em Montevidéu, portanto, o Corinthians não soube tirar proveito da “vantagem” para evitar a manutenção de um trauma recente. Já são cinco eliminações acumuladas em Itaquera – antes, o time parou em Palmeiras (Campeonato Paulista), Guaraní, do Paraguai, (Libertadores), Santos (Copa do Brasil) e mais recentemente Grêmio Osasco Audax (Paulista).

A queda desta semana foi ainda a sétima do Corinthians em uma oitavas de final de Libertadores, somando-se às de 1991, 2003, 2006, 2010, 2013 e 2015. Fora do torneio continental, os comandados do antes elogiado Tite precisarão se conformar em iniciar a defesa do título brasileiro do ano passado. A estreia na competição será contra o Grêmio, em Itaquera, no domingo de 15 de maio. Nesse período, o Nacional irá se preparar para enfrentar o vencedor do confronto entre Boca Juniors, da Argentina, e Cerro Porteño, do Paraguai.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Eliminado, Palmeiras dá adeus à Libertadores com goleada e aplausos

Gazeta Esportiva

fd_palxriv_1404-339-de-427-1024x682

O atual campeão da Copa do Brasil não foi além da fase de grupos da Copa Libertadores da América, mas os mais de 30 mil pagantes nesta quinta-feira no Palestra Itália, ao menos, viram uma goleada. Prejudicado pela vitória por 2 a 0 do Rosario Central sobre o Nacional, em Montevidéu, no mesmo horário, o Verdão se despediu da competição aplicando 4 a 0 sobre o River Plate uruguaio. Saindo de campo ouvindo aplausos e até “olé” nos minutos finais.

Dono da partida, diante de um rival previamente eliminado e inferior tecnicamente, o Palmeiras abriu o placar com Egídio, aos 18 minutos, e Allione ampliou ainda no primeiro tempo, aos 48 minutos. No intervalo, o time soube que o Rosario já vencia o Nacional, o que tornava qualquer vitória alviverde inútil. Mesmo assim, aos 27, Allione fez mais um e Alecsandro, de pênalti, definiu a goleada, aos 35.

O confronto virou um amistoso à medida que chegava a informação de gols do Rosario. Assim, Cuca aproveitou até para testar Cleiton Xavier, que não atuava desde agosto. Agora, resta à equipe o Campeonato Paulista, no qual recebe o São Bernardo em jogo único das quartas de final, às 21 horas (de Brasília) de segunda-feira. Na Libertadores, a campanha se encerra com oito pontos em 18 possíveis, abaixo dos nove do Nacional e 11 do Rosario.

Com um a menos, Bahia reage mas é eliminado da Copa SP pelo América-MG

Galáticos Online

bahiacopinha(1)

Em um jogo cheio de emoções no segundo tempo, o Bahia acabou sendo eliminado da Copa São Paulo de Futebol Júnior, nesta quarta-feira (20). O Esquadrão atuou a maior parte da etapa complementar com um jogador a menos, mas conseguiu reagir e até virar o placar, mas cedeu o empate aos mineiros e perdeu nas disputa de pênaltis.

O América-MG abriu o placar com Max, após bela jogada do ataque, já no segundo tempo de jogo. O centroavante do Coelho driblou o defensor tricolor e bateu firme para fazer 1 a 0.

Dois minutos depois, no entanto, o Bahia empatou, através do camisa 10 Max. O atleta tricolor recebeu lançamento longo, dominou dentro da área e bateu firme para decretar o empate: Bahia 1 x 1 América-MG.

Aos 13 minutos o zagueiro do Bahia Jaques foi expulso, depois de fazer falta e receber o cartão amarelo.

Com um a menos, o Bahia se fechou na defesa e conseguiu segurar o mineiros. Aos 42 minutos, o time treinado por Edson Fabiano aproveitou um contra ataque rápido, com o lateral esquerdo Alisson recebendo e fazendo belo cruzamento para Cristiano cabecear firme: Bahia 2 a 1.

Com pouco tempo sobrando, o América-MG se lançou ao ataque e o Bahia não conseguiu segurar o triunfo no tempo regulamentar. O Coelho empatou com um gol de Matheus, aproveitando sobra na defesa tricolor, levando a decisão para os pênaltis.

Cristiano, Geovane Itinga e Sebastian acabaram falhando nas cobranças, e o Bahia perdeu por 3 a 2, deixando a copinha nas quartas de final.

Eliminado da Copa América, Brasil fica de fora da próxima Copa das Confederações

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.ldidT2O_3e

A derrota nos pênaltis para a equipe do Paraguai, em jogo válido pelas quartas de final da Copa América 2015, fez a Seleção Brasileira perder uma marca importante no futebol internacional. Sem chances para participar da Copa das Confederações 2017, a equipe canarinho ficará de fora do torneio depois de uma sequência de sete participações consecutivas na competição entre campeões continentais.

Disputada como Copa Rei Fahd em 1992 e 1995, a Copa das Confederações teve o Brasil em sua primeira participação apenas em 1997, quando o então campeão do mundo foi vencedor do torneio em final contra a Autrália. Já em 99, no México, a equipe teve sua vaga como campeão da Copa América 97 e também como vice do mundo de 98 com a desistência da França. Entretanto, os sul-americanos ficaram no vice-lugar contra os anfitriões mexicanos.

Na edição de 2001, sediada conjuntamente no Japão e na Coreia do Sul, o Brasil foi campeão da Copa América de 1999 e amargou o quarto lugar ao perder da Austrália na decisão de terceiro lugar. Em 2003, como pentacampeão mundial, o escrete verde e amarelo teve a sua pior participação no torneio, sendo eliminado na fase de grupos contra Turquia e Camarões.

Em 2005, o time comandado por Kaká, Adriano e Ronaldinho Gaúcho juntava credenciais da Copa do Mundo 2002 e da Copa América de 2004 para golear a Argentina e voltar a conquistar o título. O tricampeonato veio em 2009, quando o então vencedor continental de 2007 derrotou os Estados Unidos em uma final histórica na África do Sul. Já como país-sede em 2013, o quarto título veio sobre uma vitória maiúscula sobre os espanhóis no Maracanã.

Para a Copa das Confederações de 2017, já estão confirmadas as equipes da Rússia (país-sede), Alemanha (campeã do mundo de 2014) e a Austrália (vencedor da Copa da Ásia 2015). Para a Copa América, as seleções do Chile, Peru, Argentina e Paraguai são as únicas que ainda tem chances de representar a América do Sul no torneio.

unimarc-modelo-4

Em jogo equilibrado, Austrália elimina Brasil e avança no Mundial

Gazeta Esportiva

t_155148_brasil-amarga-mais-um-insucesso-na-copa-do-mundo-de-futebol-feminino-foto-franck-fife

Apesar de todo o esforço, não foi dessa vez que a Seleção Brasileira feminina de futebol conseguiu trazer o sonhado título mundial para casa. Em partida disputada neste domingo, em Moncton, Canadá, o Brasil foi despachado pela Austrália, num placar magro de 1 a 0.

O Brasil começou bem a partida, com Marta e Cristiane tentando adentrar a forte marcação australiana. A primeira finalização foi aos 7 minutos, quando Cristiane recebeu na entrada da área e bateu colocado. Depois, a Austrália conseguiu buscar suas chances. A mais perigosa delas foi aos 32 minutos, quando Kennedy desviou bola alçada na pequena área, tocando na cabeça de Fabiana, que salvou. Num primeiro tempo de forte marcação, Andressinha e Formiga tentavam chutar de fora de área e surpreender a goleira Williams, sem sucesso.

No segundo tempo, Tamires desperdiçou boa chance ao chutar para fora, aos 30 segundos. Com muita dificuldade em penetrar na defesa da Austrália, a melhor jogada brasileira foi aos 18 minutos, quando Formiga lançou cabeçada na trave de Williams. Logo em seguida veio a resposta, em bola rasteira de Van Egmond, passando ao lado do gol de Luciana.

O balde de água fria chegou faltando 10 minutos para o final do jogo. Em falha da marcação brasileira, Simon aproveitou o rebote dado por Luciana e abriu o placar, aos 35 minutos. Depois, o Brasil pressionou, tentando conquistar o empate para levar a prorrogação. Porém, o ataque parou nas mãos de Williams, que salvou cabeçada certeira de Cristiane, aos 44 minutos da etapa final. Aos 47 minutos cravados, a partida se encerrou e o Brasil se despediu do Mundial.

Agora, as australianas aguardam o resultado do jogo entre Japão e Holanda, que será realizado na próxima terça-feira, em Vancouver, para conhecerem suas adversárias nas quartas-de-final da Copa do Mundo feminina.

outdoor_pq

Cruzeiro perde invencibilidade e classificação para River, no Mineirão

Globo Esportes

2015-05-28t020246z_523731771_gf10000109554_rtrmadp_3_soccer-libertadores

Nem mesmo a fama de carrasco serviu para o Cruzeiro conquistar a classificação, sobre o River Plate, para a semifinal da Taça Libertadores. Com uma atuação abaixo do esperado, a Raposa acabou sendo derrotada pela equipe argentina, nesta quarta-feira, por 3 a 0, em pleno Mineirão, e adiou o sonho do tricampeonato continental. O time argentino aguarda o adversário na próxima fase, que sai do confronto entre Racing e Guarani, do Paraguai, nesta quinta-feira, em Buenos Aires.

Antes do duelo desta quarta-feira, o clube celeste mantinha uma invencibilidade de cinco jogos contra o Rival portenho. No retrospecto geral, o Cruzeiro também detinha ótimos números. Em 13 partidas, o Cruzeiro havia vencido dez jogos, enquanto que o River, passa a somar quatro vitórias no confronto, com o resultado conquistado em Belo Horizonte.

A eliminação diante do River reforça, por outro lado, a sina negativa da Raposa quando decide vagas, no Mineirão, pela competição internacional. Somado o duelo desta quarta-feira, o clube celeste, em 13 oportunidades que jogou a partida de volta dentro de casa, já acumula nove desclassificações. Dessas, quatro, foram para clubes argentinos.

Em 2008, o Boca Juniors eliminou a Raposa, com uma vitória por 2 a 1, no Mineirão. Na temporada seguinte, a equipe do Estudiantes de La Plata alcançou o mesmo placar, e se sagrou campeão continental, no Gigante da Pampulha. Já em 2014, o San Lorenzo empatou com o Cruzeiro por 1 a 1, na capital mineira, e seguiu em frente no torneio.

Vitória empata com o ASA e dá adeus a Copa do Brasil

Bahia Notícias

xIMAGEM_VITORIA_5.jpg.pagespeed.ic.MT56tl2vmX

Já virou rotina. Pela terceira vez na temporada, o Vitória foi desclassificado de uma competição dentro do Barradão. Desta vez, o Leão sucumbiu diante do ASA, ao empatar em 2 a 2, nesta terça-feira (19), e dar adeus a Copa do Brasil.

Agora, o time comandado pelo técnico Claudinei Oliveira foca suas atenções na Série B. Na sexta-feira (22), o compromisso é contra o Bragantino, no mesmo local, pela terceira rodada da Série B.

Outros jogos
ABC 1 x 2 Paysandu
Vitória 2 x 2 ASA
Hoje
19:30
Atlético-GO x América-RN
22:00
Ceará x América-MG
Bahia x Luverdense
Vasco x Cuiabá

outdoor_pq

Corinthians perde pela segunda vez em Itaquera e cai na Libertadores

Globo Esportes

rib6363

Além de perder a invencibilidade de 32 jogos em sua arena, o Corinthians foi eliminado nesta quarta-feira da Libertadores-2015. Foi derrotado por 1 a 0 pelo Guaraní, do Paraguai – tinha perdido por 2 a 0 em Assunção na semana passada –, e caiu nas oitavas de final da competição. Foi apenas a segunda derrota em seu estádio: a primeira tinha sido no primeiro jogo oficial, 1 a 0 para o Figueirense, em maio do ano passado, pelo Brasileiro.

O Corinthians teve a bola durante o tempo inteiro, mas errou todas as finalizações que tentou. O Guaraní manteve-se na defesa, mas sem afobação: não fez cera nem deu chutão. No segundo tempo, por causa de entradas bobas no meio de campo, Fábio Santos e Jadson foram expulsos, tornando a tarefa do time paraguaio ainda mais fácil. Fernández fez aos 46 do segundo tempo.

O adversário do Guaraní nas quartas da Libertadores sai nesta quinta-feira: após empate em 1 a 1 no Uruguai, o Wanderers enfrenta o Racing na Argentina. O Timão volta a campo no sábado, às 21h, pelo Brasileiro, quando enfrenta a Chapecoense em Araraquara.

outdoor_pq

Nos pênaltis, Bahia perde e está fora da Sul-Americana

Bahia Notícias

xIMAGEM_BAHIA_5.jpg.pagespeed.ic.4xKwNOFcIw

A vantagem criada em Salvador, após vencer por 2 a 0, de nada adiantou. Na noite desta quarta-feira (15), no Peru, o Bahia perdeu pelo mesmo placar para o César Vallejo e nos pênaltis, após desperdiçar quatro cobranças, deu adeus à Copa Sul-Americana. O esquadrão foi eliminado da competição continental de maneira idêntica ao ano passado, quando foi derrotado nos pênaltis para o Nacional de Medellín, da Colômbia.

Além da eliminação, inesperada pelos tricolores, o Bahia terá que amargar o fato de não receber cerca de R$ 720 mil pela premiação que seria dada ao classificado às quartas de final da competição.

Fora da Sul-Americana, o esquadrão agora foca exclusivamente no Campeonato Brasileiro da Série A, começando pelo jogo contra o São Paulo. O duelo de tricolores acontecerá neste sábado (18), às 18h30, no Morumbi.

Santa Cruz empata e é eliminado por mais um time de pouca expressão na Copa do Brasil

Diário de Pernambuco

20140814213645397439u

Fast, Ulbra, Penarol, Coríntians de Caicó e agora Santa Rita. A lista de eliminações vexatórias na Copa do Brasil ganhou mais um capítulo na noite de ontem.

O empate em 1 a 1 dentro de casa não instala a crise no Arruda, mas deixa o clube sem R$530 mil nos cofres e mantém o tabu de não eliminar três equipes na competição nacional.

Agora o Santa Cruz volta às atenções para a Série B, competição na qual jogará duas partidas longe do Arruda.

Nos pênaltis, San Lorenzo elimina Grêmio e pega Cruzeiro

Terra

barcoscaiafp

O San Lorenzo usou todo seu poder defensivo na noite desta quarta-feira. Depois de vencer por 1 a 0 no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, montou a retranca que permitiu, com muita dificuldade, o Grêmio vencer por 1 a 0 no tempo normal. Nos pênaltis, o goleiro Torrico fez a diferença: defendeu duas cobranças e ficou com as glórias ao confirmar a vitória por 4 a 2. Assim, o time argentino agora enfrenta o Cruzeiro.

O Grêmio perdeu pênaltis com Barcos, que durante o tempo normal foi o grande destaque, dono das melhores oportunidades – o argentino errou a primeira cobrança. O uruguaio Maxi Rodríguez, na terceira tentativa, viu Torrico espalmar – a bola ainda bateu na trave. Já o San Lorenzo converteu todas as suas tentativas, calando a Arena do Grêmio em Porto Alegre.

Assim, o Grêmio dá adeus à Copa Libertadores, depois de ficar com a segunda melhor campanha na primeira fase. O time volta a campo no sábado, contra o Santos, na Vila Belmiro, às 18h30 (de Brasília). O San Lorenzo agora terá pela frente o Cruzeiro, que em seu confronto de oitavas venceu o Cerro Porteño por 2 a 0 fora de casa, depois de ficar no 1 a 1 no jogo de ida, no Mineirão.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia