WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
PMVC

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



drupal counter

:: ‘ENTRA’

Em crise profunda dentro e fora de campo, futebol da Argentina entra em colapso

Terra

19677292

Sem título há 23 anos, sem o melhor do mundo, sem um campeonato definido, sem time olímpico, sem treinador e sem um cartola que possa contratar um. O futebol que lidera o ranking da Fifa atravessa crise estrutural que não causaria inveja ao número 204 e último da lista da Fifa: Tonga. Torcedores não lembram de um momento igual e especialistas da seleção buscam paralelos históricos.

Em campo, nenhuma derrota foi tão humilhante como os 6 a 1 diante da Checoslováquia no Mundial de 1958, cujas consequências chegaram na década seguinte. “Houve uma espiral de degradação esportiva que chegou no fundo em 1969, quando a seleção ficou fora de um Mundial”, disse o comentarista Pablo Vignone, que associa aquele período a uma conjunção de jogo mesquinho, violência nos estádios e intervenções na Associação de Futebol Argentino (AFA). “Estamos vivendo uma fase tão obscura como aquela”, avaliou Vignone, coautor de “Así Jugamos”, livro que descreve os 25 jogos mais importantes da Argentina nas Copas.

O primeiro fator da crise é a cobrança por resultados que castiga a geração de Messi, mas se arrasta desde a Copa América de 1993. Após três derrotas seguidas em finais, parte da torcida carimbou o grupo de perdedor. A primeira dessas quedas, para a Alemanha por 1 a 0 na final do Maracanã, completará 2 anos nesta quarta-feira. No ano passado e neste, o algoz foi o Chile. Messi e seus colegas são chamados na linguagem popular de “pechos fríos”, ou atletas sem garra, que somem nas decisões.

O fato de ter deixado o título nas mãos dos chilenos, que superam os brasileiros em termos de rivalidade geopolítica com os argentinos, agravou a revolta. “Nós não jogamos com o Chile, vencemos a Alemanha”, escreveu Diego Maradona em uma mensagem no WhatsApp aos companheiros da Copa do Mundo de 1986, homenageados nos 30 anos do título.

Essas críticas chegam a um Messi que já carrega a permanente desconfiança sobre a sua identificação nacional. Saiu aos 13 anos do país, rejeitou convite para atuar pela Espanha e construiu a sua vida em Barcelona. Mantém intacto o sotaque argentino nas poucas vezes que fala. Essa moderação com as palavras, traço que o distingue de Maradona, é uma das razões para os argentinos terem levado a sério e reagido com milhões de apelos a seu plano de deixar a seleção, revelado após a derrota do último dia 26. “É para o bem de todos, é para o meu também”.

Fora da Argentina, a frase foi interpretada como o desabafo de um jogador de cabeça quente com pênalti perdido. Mas quem conhece a discrição de Messi preocupou-se por outros sinais, como uma reclamação feita dois dias antes da derrota nos Estados Unidos. Por Twitter, ele chamou de “desastre” a AFA em razão do atraso em um voo. Jornalistas que cobrem o time apostam que ele ficará um tempo fora, mas estará no Mundial da Rússia em 2018. A discussão de fundo é sobre as outras razões para a frustração de Messi.

A preparação para a Copa América Centenário irritou o elenco. Os treinos coletivos eram contra times universitários, os quartos de hotéis não eram isolados de turistas e nem sempre estavam prontos. Os atrasos, em aviões e ônibus, eram a regra.

Há um desgoverno na AFA. Comandada pelo poderoso Julio Grondona entre 1979 e sua morte em 2014, a associação se desintegrou. Tornou-se alvo de disputa similar a de países que perdem seu ditador. Em dezembro, eleição para a presidência, onde votavam os dirigentes dos clubes, foi anulada após empate em 38 a 38. Havia 75 eleitores.

Desde o escândalo, intervieram na AFA governo, Justiça e Fifa. O Judiciário investiga indícios de corrupção. Os clubes caminham para concretizar uma Liga de 30 times independente da AFA. Na última terça-feira, o técnico Gerardo Tata Martino pediu demissão da seleção e não foi porque seu salário estava atrasado sete meses. Ele só conseguiu juntar oito dos 35 nomes que havia pedido para a Olimpíada. E não há perspectiva de mudança antes dos Jogos do Rio, em agosto.

Flamengo de Guanambi entra com pedido de reexame de decisão de procurador

Forte na Notícia

d952898a93fdc7470a71f70d15802e9b

No último dia do prazo, o Flamengo de Guanambi recorreu da decisão do subprocurador Hélio Menezes Júnior, do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA), de arquivar o caso Victor Ramos. Somente nesta quarta-feira (6) um representante do clube foi até o órgão e entrou com pedido de reexame da decisão.

Agora, a acusação de irregularidade do zagueiro do Vitória vai para as mãos do procurador geral do TJD-BA, Ruy João Ribeiro. O procurador terá dois dias para analisar e anunciar sua decisão.

Ribeiro poderá manter a decisão do subprocurador e arquivar o caso, ou encaminhar para julgamento em uma das comissões do Tribunal baiano. Caso mantenha o arquivamento, o Beija-Flor terá que recorrer à última instância, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Caso Victor Ramos: Bahia entra com ação no STJD contra ofício da CBF

Bahia Notícias

IMAGEM_BAHIA_5

Através de nota divulgada no site oficial nesta terça-feira (5), o Esporte Clube Bahia comunicou que ingressou com um mandado de segurança junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na noite desta segunda-feira (4) impugnando o ofício DRT 375/16, assinado pelo diretor de registro da Confederação Brasileira de Futebol, Reynaldo Buzzoni, que afirmou que a transferência do atleta Victor Ramos para o Esporte Clube Vitória aconteceu em âmbito nacional.

O jogador entrou em campo pelo rubro-negro no dia 27 de março contra o Flamengo de Guanambi, pelas quartas de final do Campeonato Baiano, mas o parágrafo terceiro do artigo 20 do regulamento do certame diz que, em caso de transferências internacionais, o atleta precisa ter o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) até o dia 16 de março.

O zagueiro, que pertence ao Monterrey, foi regularizado dois dias depois. “Deste modo, o Esporte Clube Bahia, como participante da competição que dela espera a obediência irrestrita à todas as regras legais, sem jamais relegar a ética desportiva, entende ser indispensável a correção da informação prestada pelo diretor da CBF, uma vez que contraria o BID, além de vulnerar expressamente os regulamentos da CBF e da FIFA, aplicáveis ao caso.

O resultado dessa correção será apenas efeito colateral da possível ofensa às normas encartadas no CBJD pelo Sr. Reynaldo Buzzoni, Diretor de Registro e Transferência da CBF”, escreveu o clube

Sem CND, torcida do Galícia tenta na Justiça que FBF aceite inscrição no Baianão

Galáticos Online

images

Além do Colo Colo, como divulgado nesta quinta-feira (14) pelo Galáticos Online, outro clube passa por situação complicada na Bahia. Trata-se do Galícia.

O pentacampeão baiano é o único entre os clubes da Série A do Baianão 2016 que ainda não possui as Certidões Negativas de Débitos (CNDs). O problema é que, após entrar em vigor a Lei do Profut, os clubes brasileiros, mesmo que não ingressem no programa, passaram a ser obrigados a possuir as CNDs para disputar qualquer competição oficial.

Com o Granadeiro sem a CND, a Federação Bahiana de Futebol pode se ver obrigada a indeferir a inscrição do clube para cumprir a lei e não ser punida. Prevendo o “desastre” para o Azulino, uma torcida organizada do time de Salvador recorreu à Justiça.

Um grupo de torcedores entrou com pedido de liminar para que a FBF aceite a inscrição do Galícia no estadual mesmo sem as Certidões. Porém, o pedido foi negado em primeira instância pelo juiz responsável.

Já a diretoria do clube também recorreu à Justiça, mas por outro caminho. Os dirigentes tentam uma outra liminar, para conseguir as certidões através da Justiça, caso do Jacuipense, que obteve sucesso na tentativa.

Intermunicipal: Liga de Itamaraju ingressa com ação no TJD antes de decisão

Galáticos Online

torcida eunápolis ligeirinho

A Liga de Futebol de Itamaraju (LFI) ingressou com uma ação na Comissão Disciplinar do TJD – Tribunal de Justiça Desportiva do Estado da Bahia, relacionando aos fatos ocorridos durante a primeira partida em Uruçuca, quando as equipes se enfrentam na briga por uma vaga na final do Campeonato Intermunicipal 2015. O grupo alega que erros de arbitragem teriam prejudicado a partida entre outros incidentes.

A escalação dos membros da arbitragem também está sendo contestada pela LFI, apontando o árbitro principal como morador e membro da Liga de Futebol de Ubaitaba, município vizinho de Uruçuca.

De acordo informações de bastidores, a LFI teria entrado em contato com a FBF dois dias antes do primeiro jogo, na tentativa de impedir que ocorresse algum erro a favor ou contra a seleção de Itamaraju.

No próximo final de semana, Itamaraju e Uruçuca se enfrentam e decidem qual equipe vai avançar à decisão do Intermunicipal

Fla bate o Cruzeiro e entra no G-4 do Brasileirão

CBF

20150910224335_0

A noite desta quinta-feira (10) foi especial para a torcida do Flamengo. Jogando em casa, no Maracanã, o Rubro-Negro venceu o Cruzeiro por 2 a 0 e entrou no G-4 do Brasileirão. Os gols da partida foram de Alan Patrick e Luiz Antônio. Encerrando a 24ª rodada da competição, Joinville e Chapecoense também se enfrentaram, mas não saíram do 0 a 0.

Com a derrota por 3 a 0 do São Paulo para o Santos, na última quarta-feira (9), o Flamengo precisava apenas vencer o Cruzeiro nesta noite para ocupar o quarto lugar da tabela de classificação da Série A. E foi o que aconteceu. Aos 45 minutos do primeiro tempo no Maracanã, Alan Patrick tabelou com Kayke e, depois, soltou uma bomba para abrir o placar. Na etapa complementar, outro golaço. Alan Patrick cobrou escanteio, a zaga celeste chegou a afastar, mas Luiz Antônio pegou de primeira e marcou: 2 a 0. O Flamengo agora tem 38 pontos, na quarta posição, enquanto o Cruzeiro, com 28, permanece em 13º lugar.

Em Joinville, o time da casa recebeu a Chapecoense, e o placar não saiu do 0 a 0. Com 22 pontos, o Joinville segue na 19ª posição da tabela. A Chape, com 30, ocupa o 12º lugar.

A 25ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro começa já no próximo sábado (12), com dois jogos. No Couto Pereira, às 18h30, o Coritiba recebe o Internacional. Depois, às 21h, Palmeiras e Figueirense se enfrentam no Allianz Parque.

Vitória da Conquista entra na semana da estreia na Serie D

Por Luciano Pina
Foto Eliezer Oliveira

10526121_476770345758808_2516631713105551893_n

Após dois jogos treinos realizados, o Vitória da Conquista entra na semana da estreia no Campeonato Brasileiro da Serie D, diante do Ipatinga-MG, no próximo sábado (19), às 16 horas, no estádio Lomanto Júnior.

Nos treinamentos que irão acontecer no decorrer desta semana, o treinador Sérgio Odilon irá implementar o esquema de jogo que ele pretende utilizar durante a competição.

A diretoria do Bode corre para regularizar os jogadores contratados para que fiquem a disposição para a estreia.

Dando sequência nos treinamentos ontem (14), o elenco treinou na parte da tarde na Toca do Bode.

Na manhã de hoje (15), foi realizado um trabalho físico no CT do Clube e a tarde acontece um treino técnico no mesmo local.

O coletivo apronto que define o time que inicia a partida será realizado na sexta (18), pela manhã no Lomantão.

Vasco entra nesta terça com ação para levar pontos de jogo de Joinville

Globo Esportes

Observacoes-briga-torcidas-Atletico-PR-Vasco_LANIMA20131209_0090_48

O que era um estudo virou um recurso, e na tarde desta segunda-feira, poucas horas depois de chegar de Joinville, a diretoria do Vasco decidiu entrar com ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva para ganhar os pontos da partida contra o Atlético-PR. Com a bola rolando, o clube paranaense ganhou por 5 a 1. A partida, no entanto, ficou paralisada por mais de 70 minutos, acima do limite máximo permitido para adiamento ou suspensão, segundo Regulamento Geral de Competições da Confederação Brasileira de Futebol – o prazo das diretrizes da CBF fala em 30 minutos de paralisação e mais 30 de acréscimo. O Vasco vai tentar provar que o clube causador da paralisação – no caso, o Atlético-PR – era responsável pela segurança do jogo. Sendo assim, seria declarado perdedor pelo placar de 3 a 0.

O vice-presidente de futebol do Vasco, Ercolino de Luca, confirmou que o recurso vascaíno será apresentado nesta terça-feira no tribunal desportivo. – Vamos tentar entrar com o recurso. Está dentro da lei, do artigo que diz o limite para acréscimo. O clube tentou que a partida não reiniciasse, mas o árbitro foi pressionado a continuar o jogo – diz o dirigente, referindo-se a ações de dirigentes do Atlético-PR e da CBF. – Ele não queria voltar com a partida. Disse que poderia ser responsabilizado pelo que acontecesse.

O diretor jurídico do Vasco, Gustavo Pinheiro, aguardou apenas o retorno do presidente Roberto Dinamite de Curitiba, e a estratégia foi aprovada depois de poucos telefonemas entre a cúpula do futebol. O mandatário vascaíno assinou o recurso, e o clube entra nesta terça-feira com a ação no STJD, ainda dentro do prazo de 48 horas após a partida.

No artigo 21 do regulamento de competições da CBF, entre os motivos previstos para uma partida ser adiada, interrompida ou suspensa estão: “falta de garantia”, “conflitos ou distúrbios graves, no campo ou no estádio”, “procedimento contrário à disciplina por parte dos componentes do clubes e/ou de suas torcidas” e ainda “ocorrência extraordinária que represente uma situação de comoção incompatível com a realização ou continuidade da partida”. No parágrafo único, as diretrizes da CBF preveem que o jogo interrompido pode ser suspenso se a causa da paralisação não acabar em 30 minutos, com possibilidade de acréscimo de mais 30 minutos, caso o árbitro entenda que o motivo da paralisação será resolvido.

A partida entre Atlético-PR e Vasco foi paralisada aos 17 minutos do primeiro tempo, quando o time carioca perdia por 1 a 0. A briga entre torcidas organizadas na arquibancada e os atendimentos de feridos paralisaram o jogo por 73 minutos, diz o árbitro na súmula da partida. Treze minutos a mais do que o previsto no regulamento da competição. O texto diz que o árbitro pode, “a seu critério”, suspender o jogo mesmo que o chefe de segurança ofereça garantias.
Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD, diz que é prematuro dizer se o Vasco tem chance de sucesso em sua empreitada.

– Tem que aguardar o protocolo e encaminhamento à Procuradoria para análise. Tentar rediscutir resultado de jogos após o encerramento do campeonato passa a idéia de desespero por tudo o que não se fez dentro dos gramados durante o ano para salvar do rebaixamento, no caso. Mas é precipitado falar sem avaliar os documentos e argumentos dos interessados.

Fluminense entra na briga por Dátolo, do Internacional

Futnet

1327446540755471

O Vasco foi o responsável por iniciar as sondagens pelo meio-campista argentino Jesus Dátolo, do Internacional, mas o Flamengo foi o clube que mais se aproximou da contratação do jogador. No entanto, há um novo concorrente na corrida pela aquisição do atleta: o Fluminense entrou na briga.

De acordo com o radialista Luiz Penido, da ‘Rádio Globo’, o futuro de Dátolo passa pela Gávea ou pelas Laranjeiras. Através de seu perfil na rede social Twitter (@LuizPenidoGlobo), o radialista afirmou que o Vasco descartou a contratação do argentino e que ele já afirmou ter acertado com um clube do Rio de Janeiro, embora não tivesse revelado qual.

O Flamengo busca um camisa 10 para organizar suas jogadas ofensivas. O Fluminense, por outro lado, busca um negócio de oportunidade para contratar um meio-campista que possa repôr as possíveis perdas de Deco e Wagner, que sofreram com lesões na última temporada. Há, também, a possibilidade de Thiago Neves deixar o clube rumo ao futebol italiano ou ucraniano.

Dátolo tem 28 anos e está no Internacional desde janeiro de 2012, tendo conquistado o prêmio de Melhor Jogador do Campeonato Gaúcho deste ano. O argentino foi revelado pelo Banfield-ARG e passou por Boca Juniors, Napoli-ITA, Olympiacos-GRE e Espanyol-ARG antes de chegar ao futebol brasileiro.

Vasco entra em acordo com empresa e terá água religada nesta quinta-feira

Globo Esportes

A previsão era resolver o caso já nesta quarta-feira, mas no acordo verbal com a Cedae, empresa estadual responsável pelo fornecimento de água, o Vasco ouviu a promessa de que o serviço será religado na quinta de manhã, encerrando período de uma semana na “seca” em São Januário. Os valores da dívida, que passa de R$ 1,3 milhões por quatro meses de atraso no pagamento, serão parcelados em 36 vezes, segundo Aníbal Rouxinol, vice jurídico do clube.

Ainda assim, os advogados permanecerão brigando, via Justiça, para alterar a modalidade de cobrança, que teria feito o custo saltar de uma média de pouco mais de R$ 100 mil mensais para quase R$ 300 mil. Antes, o clube era tratado como “entidade civil sem fim lucrativo” e passou a “domicílio comum”, o que vem encarecendo o preço do abastecimento.

– Houve o acordo sem precisar da intervenção da Justiça, que demoraria um pouco mais. O problema será resolvido, mas ainda discutimos na Justiça a mudança com a qual não concordamos – disse o vice-presidente jurídico do Vasco, Aníbal Rouxinol, que agradeceu o empenho do presidente da companhia em tratar do caso para evitar maiores transtornos.

CBF entra com recurso para cassar liminar do Treze-PB

Futebol

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enfim tomou uma atitude e, nesta quarta-feira, entrou com um pedido para cassar a liminar favorável ao Treze na Justiça Comum de Campina Grande, na Paraíba. Entidade brasileira desconhece o direito que o clube pede em disputar o Campeonato Brasileiro da Série C.

No documento enviado ao Tribunal de Justiça da Paraíba, o advogado da CBF, Wilson Sales Belchior (foto), afirma que, caso o Rio Branco seja mesmo excluído do Campeonato Brasileiro, os únicos que teriam o direito de ficar com a vaga são um dos rebaixados em 2011, ou outros quatro que disputaram a Série D na mesma temporada.

Wilson também disse que pela regra, quem ficaria com a vaga do time acreano é o Araguaína-TO, que acabou sendo rebaixado no grupo. Indiretamente, ele criticou a atitude do Treze e deixou a entender que dificilmente os paraibanos estarão entre os 20 participantes na competição deste ano.

“O único clube que poderia disputar vaga ao Campeonato Brasileiro da Série C de 2012, caso o acordo impugnado fosse declarado nulo, seria o rebaixado no grupo do Rio Branco”, disse Wilson Sales Belchior no documento enviado ao TJ-PB.

Reforços do Sousa devem entrar em em campo para jogo-treino na quarta

Por Luciano Pina
Fonte Globo Esportes

Aledone Abrantes diz que partida vai servir para Suélio Lacerda começar a montar o time para a estreia na Série D do Brasileiro

A torcida sousense vai ter, ainda nesta semana, a oportunidade de ver pela primeira vez em campo alguns dos novos contratados do time que vai disputar o Campeonato Brasileiro da Série D. Na próxima quarta-feira, às 20h, no Estádio Marizão, os comandados de Suélio Lacerda vão fazer um jogo-treino contra um selecionado formado por jogadores da cidade sertaneja. A informação foi confirmada pelo presidente licenciado do Dinossauro, Aldeone Abrantes.

Embora tenha comandado um treino tático ontem à tarde no “Marizão”, o comandante sousense não definiu o time que porá em campo esta noite, já que conta com muitas opções no elenco. Mas, ele deve começar o jogo-treino com Genivaldo, Júnior Sertânia, Alisson, Henrique e Camilo; Xinho, Daniel, Jean Alisson e Léo Olinda; Cleiton Cearense e Felipe Alberto.

Na competição nacional, o Sousa vai enfrentar na partida de estreia a equipe do Feirense-BA. Segundo o supervisor de futebol do clube, Rafael Abrantes, a delegação sousense viaja às 13h da sexta-feira, rumo a Senhor do Bonfim-BA, cidade onde acontece a partida. No sábado, o time realiza um coletivo em local ainda a ser definido e depois se concentra para o jogo que acontece às 16h do domingo, no Estádio Pedro Amorim.

pmvc





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia