WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
PMVC

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



drupal counter

:: ‘Estaduais’

Jogos pelos principais estaduais do Brasil

Da Redação

images

Confira os jogos que serão realizados neste final de semana pelos principais Campeonatos Estaduais do País.

Campeonato Baiano
Hoje
20:30
Flamengo de Guanambi x Fluminense de Feira
Sábado
16:00
Vitória x Feirense
Domingo
16:00
Galícia x Vitória da Conquista
Colo-Colo x Jacuipense
Juazeirense x Jacobina
Bahia de Feira x Bahia
Campeonato Carioca
Sábado
18h30
Bonsucesso x Vasco
Domingo
17h00
Flamengo x Bangu
Volta Redonda x Cabofriense
Friburguense x Portuguesa
Boavista x Botafogo
Macaé x Tigres do Brasil
Resende x Madureira
Fluminense x América
Campeonato Paulista
Sábado
16h00
São Paulo x São Bernardo
Botafogo x Mogi Mirim
Oeste x Água Santa
18h30
Ponte Preta x XV de Piracicaba
20h30
Audax x Ituano
Domingo
16h00
Palmeiras x Capivariano
Santos x Corinthians
18h30
Red Bull Brasil x São Bento
Ferroviária x Novorizontino
Rio Claro x Linense
Campeonato Gaúcho
Domingo
16h00
Brasil de Pelotas x Juventude
17h00
Veranópolis x Aimoré
Ypiranga x São Paulo
Passo Fundo x Cruzeiro
Lajeadense x Glória
18h30
Grêmio x Internacional
Campeonato Mineiro
Sábado
16h00
Guarani x URT
Tricordiano x América-MG
18h30
Tupi x Vila Nova
Domingo
16h00
Atlético-MG x Tombense
Boa Esporte x Uberlância
18h30
Caldense x Cruzeiro
Campeonato Pernambucano
Sábado
16h00
Porto x Vitória
Serra Talhada x Pesqueira
Atlético x Belo Jardim
17h00
Santa Cruz x Central
Domingo
16h00
Salgueiro x América
Náutico x Sport
Campeonato Paranaense
Sábado
16h00
Cascavel x J. Malucelli
Domingo
16h00
Toledo x Maringá
Londrina x Atlético-MG
Fox do Iguaçu x Rio Branco
PSTC x Operário
18h30
Coritiba x Paraná Clube

unimarc-modelo-4

Primeira Liga massacra estaduais em média de público

Uol

jogadores-do-flamengo-comemoram-gol-de-everton-contra-o-america-mg-na-primeira-liga-1455760138289_300x200

A Copa da Primeira Liga é um massacre de público em comparação com os estaduais dos clubes que a disputam. Também é melhor do que o Campeonato Paulista, embora neste caso a distância seja menor. Não que a Copa Sul-Minas-Rio seja sucesso de público: 9.621 pagantes por jogo. É pouco em comparação com os 17 mil do Brasileirão e menos comparando com os países onde o público realmente está presente. Mas é muito mais do que o Campeonato Carioca, principal rival político do torneio.

No Rio, a média de público até agora é de 2.447 pagantes por partida. Significa que a Copa da Primeira Liga tem quase 400% mais presença. A comparação com o Campeonato Gaúcho é ainda mais cruel. No Rio Grande do Sul, 2.212 pagantes vão aos estádios em média. Em Santa Catarina, 2.374. No Paraná são 2.793.

O estadual com clubes envolvidos na Primeira Liga com menor fracasso de público é o de Minas Gerais. No Mineiro, há 4.979 pagantes por partida.

A Libertadores tem 29.517 pagantes por partida em suas primeiras rodadas.

Veja a lista dos torneios com suas respectivas médias de público:

. 1 Libertadores – 29.517
. 2 Copa da Primeira Liga – 9.621
. 3 Paulista – 8.390
. 4 Paraibano – 5.890
. 5 Mineiro – 4.979
. 6 Copa do Nordeste – 4.996
. 7 Mineiro – 4.979
. 8 Paranaense – 2.793
. 9 Carioca – 2.447
. 10 Catarinense – 2.374
. 11 Gaúcho – 2.212

Maiores vencedores de estaduais do país

CBF

20150825111829_0

Abrindo o calendário esportivo do futebol brasileiro, os campeonatos estaduais mexem com as emoções dos torcedores por todo o Brasil. Com a proximidade do pontapé inicial, as rivalidades afloram e todos ficam de olho nas hegemonias locais. Iniciar o ano gritando “É campeão” é o desejo de todos os clubes.

Maior vencedor estadual do Brasil, o ABC de Natal sabe bem o que é começar a temporada comemorando um título. Com 52 conquistas no Campeonato Potiguar, o ABC é líder isolado com seis a mais do que o Bahia, no Campeonato Baiano. Na cola do Tricolor baiano, Paysandu-PA e Rio Branco-AC têm 45 canecos. Empatados, Internacional e Ceará faturaram o título 44 vezes em seus respectivos estados. Confira a lista abaixo:

10 maiores vencedores estaduais:

1 – ABC-RN (52 títulos)

2 – Bahia-BA (46 títulos)

3 – Paysandu-PA (45 títulos) e Rio Branco – AC (45 títulos)

5 – Remo-PA (44 títulos) e Internacional-RS (44 títulos)

7 – Ceará-CE (43 títulos), Atlético-MG (43 títulos) e Nacional – AM (43 títulos)*

10 – Fortaleza-CE (40 títulos) e Sport-PE (40 títulos)

Decacampeão

Além de ser o líder do ranking, o ABC, junto com o América-MG, detém outro recorde: clubes com mais títulos estaduais consecutivos. Os dois times obtiveram a marca de dez conquistas seguidas. O feito do ABC foi alcançado entre os anos 1932 e 1941. Já o Coelho dominou o Mineiro entre 1916 e 1925.

unimarc-modelo-4

Cai-cai sem fim: número de técnicos demitidos nos estaduais já passa de 50

Globo Esportes

fotos serrano 4x1 itagirim (20)

Dirigente brasileiro não perde a mania: com pressa por resultados e uma ansiedade sem tamanho, saem demitindo treinadores sem qualquer remorso. Não passamos nem do segundo mês do ano e dezenas de técnicos já perderam o emprego pela campanha nos Estaduais, na sua maioria ainda na reta inicial. Outros tantos campeonatos ainda nem começaram, o que faz o número não explodir a níveis estratosféricos.

É uma queda atrás da outra. As demissões, somando os estaduais, já passam de 50 (52 até o momento, mas o número pode crescer num piscar de olhos), como você pode conferir na – grande – lista abaixo.

Pernambuco – nove demissões
Reginaldo Sousa – Ypiranga-PE
Roberto de Jesus – Pesqueira-PE
Mazo – Vera Cruz-PE
Elenílson Santos – Porto-PE
Humberto Santos – Serra Talhada-PE
Maurilio Silva – América-PE
Luiz Carlos – Vera Cruz-PE
Charles Muniz – Atlético-PE
Serjão- Porto-PE
Mato Grosso do Sul – cinco
Paulo Cesar Schardong – Sete de Dourados-MS
Solito Alves – Ubiratan-MS
Pedro Caçapa – Misto-MS
Ney Magalhães – Cene-MS
Wilson Carrasco – Comercial-MS
Distrito Federal – quatro
Jonhes Santos – Brasiliense
Alex Oliveira – Paracatu
Humberto Matos – Sobradinho
Sérgio Passarinho – Santa Maria
São Paulo – quatro
Roque Júnior – XV de Piracicaba
Marco Aurélio – Bragantino
Narciso – Penapolense
Luis dos Reis – Marília-SP
Goiás – quatro
Lucas Oliveira – Grêmio Anápolis-GO
Marcelo Chamsuca – Atlético-GO
Mauro Ovelha – Crac-GO
Wladimir Araujo – Vila Nova-GO
Rio Grande do Norte – quatro
Wassil Mendes – Potiguar de Mossoró-RN
Roderlei Pachani – Palmeira-RN
Rogério Oliveira – Corinthians-RN
Rodrigo Alexandre – Palmeira-RN
Mato Grosso – três
Bel Freitas – Cacerense-MT
José Macena – União Rondonópolis-MT
Leandro Niehues – Luverdense-MT
Rio Grande do Sul – três
Rodrigo Bandeira – União Frederiquense-RS
Toquinho – São Paulo-RS
Tonho Gil – Avenida-RS
Bahia – três
Edson Ferreira – Feirense
Tinho Damasceno – Feirense
Ricardo Silva – Serrano
Ceará – dois
Paulo Rossi – São Benedito-CE
Dado Cavalcanti – Ceará
Pará – dois
Sidney Moraes – Paysandu
Carlos Alberto Dias – Castanhal
Paraná – dois
Rafael Andrade – Nacional-PR
Joel Preisner – Prudentópolis-PR
Rio de Janeiro – dois
Roy – Boavista-RJ
Caio Couto – Bonsucesso-RJ
Santa Catarina – dois
Silvio Criciúma – Ibirama
Guilherme Macuglia – Marcílio Dias
Alagoas – um
Marcelo Rocha – Santa Rita
Maranhão – um
Eugenio Souza – Moto Club
Minas Gerais – um
Alexandre Barroso – Mamoré-MG
Paraíba – um
Pedrinho Albuquerque – Sousa-PB
Estados ainda sem demissões:
PI*, RR*, TO*, ES, AC*, AM, SE, RO* e AP*.

outdoor_pq

Rodadas dos principais Campeonatos Estaduais no fim de semana

Por Luciano Pina

Campeonato_do_Nordeste_2013

Confira os jogos que serão realizados neste final de semana pelos principais estaduais do Brasil.

Campeonato Mineiro
Sábado
15h00
Tombense x Mamoré
Caldense x Guarani
16:30
Cruzeiro x Boa Esporte
Domingo
16h00
América x Atlético-MG
Democrata x Tupy
URT x Vila Nova
Campeonato Paulista
Sábado
15:00
São Paulo x Audax
Capivariano x Marília
17:30
Red Bull x São Bento
Linense x XV de Piracicaba
19:00
Botafogo x Bragantino
Domingo
16h00
Ituano x Corinthians
Portuguesa x Santos
18h30
Rio Claro x Mogi Mirim
18h30
Ponte Preta x São Bernardo
18h30
Penapolense x Palmeiras
Campeonato Carioca
Sábado
16:30
Volta Redonda x Bangu
17:30
Botafogo x Nova Iguaçu
Domingo
16h00
Barra Mansa x Resende
Madureira x Flamengo
Cabofriense x Friburguense
Tigres x Bonsucesso
18h30
Fluminense x Vasco
19h30
Macaé x Boavista
Campeonato Gaúcho
Domingo
16h00
São Paulo x Internacional
17h00
Lajedense x Brasil
São José x Veranópolis
Yiranga x Avenida
Cruzeiro x União Frederiquense
Novo Hamburgo x Passo Fundo
18h30
Caxias x Aimoré

outdoor_pq

Corinthians e Palmeiras começam ano com maiores públicos dos estaduais

Globo Esportes

16412772402_eb330bfb8b_o

Dois clubes com estádios novos e planos de sócios ascendentes tiveram os maiores públicos deste começo de estaduais entre os 20 que disputam a Série A do Brasileiro. O Corinthians foi quem teve mais gente no estádio no fim de semana: 25.582 pagantes na vitória de 3 a 0 sobre o Marília, neste domingo. Um dia antes, o Palmeiras levara 24.984 pagantes a sua arena no triunfo de 3 a 1 sobre o Audax. A vitória de 3 a 0 do Sport sobre o Santa Cruz, na casa do rival, chegou perto: 24.143 pagantes.

Os rivais paulistas também tiveram as maiores rendas. Mas quem ficou com a bolada mais expressiva foi o… Audax. Explica-se: o time de Osasco tinha o mando de campo, mas ganhou autorização para jogar na casa do Palmeiras. Com isso, ficou com a renda: R$ 1.655.220 (ingresso médio em R$ 66,49). O Corinthians arrecadou R$ 1.116.056,85 (ingresso médio em R$ 43,62).

A soma de público dos quatro maiores clubes de São Paulo foi quase o triplo da dos quatro maiores do Rio de Janeiro: 68.864 contra 23.552. Mas cabe uma ressalva: três dos paulistas jogaram em seus estádios, ao passo que três dos cariocas atuaram fora do Rio de Janeiro (só o Botafogo jogou na cidade, em São Januário).

Confira público, renda e valor médio de ingresso dos clubes da Série A nos estaduais:

Atlético-MG 2 x 0 Tupi (Independência)
Pagantes: 12.412
Renda: R$ 324.977,50
Ingresso médio: R$ 26,18
Cascavel 0 x 0 Atlético-PR (Olímpico)
Pagantes: 4.386
Renda: R$ 97.380
Ingresso médio: R$ 22,20
Joinville 2 x 2 Avaí (Arena Joinville)
Pagantes: 10.802
Renda: R$ 158.150
Ingresso médio: R$ 14,64
Chapecoense 5 x 0 Inter de Lages (Arena Condá)
Público total: 5.570 (não foi divulgado o público pagante)
Renda: R$ 57.955
Ingresso médio: R$ 10,40
Corinthians 3 x 0 Marília (Arena)
Pagantes: 25.582
Renda: R$ 1.116.056,85
Ingresso médio: R$ 43,62
Nacional 1 x 2 Coritiba (Estádio Erich George)
Pagantes: 677
Renda: R$ 16.560
Ingresso médio: R$ 24,46
Democrata 1 x 2 Cruzeiro (Mamudão)
Pagantes: 6.160
Renda: R$ 307.225
Ingresso médio: R$ 49,87
Figueirense x Atlético de Ibirama (Orlando Scarpelli)
Pagantes: 5.008
Renda: R$ 64.995
Ingresso médio: R$ 12,97
Macaé 1 x 1 Flamengo (Moacyrzão)
Pagantes: 12.550
Renda: R$ 262.000
Ingresso médio: R$ 20,87
Fluminense 2 x 1 Friburguense (Raulino de Oliveira)
Pagantes: 2.089
Renda: R$ 46.105
Ingresso médio: R$ 22,07
Goiás 2 x 2 Trindade (Estádio Hailé Pinheiro)
Pagantes: 987
Renda: R$ 23.830
Ingresso médio: R$ 24,14
Grêmio 3 x 0 União Frederiquense (Arena)
Pagantes: 18.568
Renda: R$ 494.588
Ingresso médio: R$ 26,63
Palmeiras 3 x 1 Audax (Arena)
Pagantes: 24.894
Renda: R$ 1.655.220
Ingresso médio: R$ 66,49
Ponte Preta 2 x 3 Portuguesa (Moisés Lucarelli)
Pagantes: 5.807
Renda: R$ 90.172
Ingresso médio: R$ 15,52
Santos 3 x 0 Ituano (Vila Belmiro)
Pagantes: 9.121
Renda: R$ 269.839
Ingresso médio: R$ 29,58
Penapolense 1 x 3 São Paulo (Estádio Tenente Carriço)
Pagantes: 9.267
Renda: R$ 375.517,50
Ingresso médio: R$ 40,52
Santa Cruz 0 x 3 Sport (Arruda)
Pagantes: 24.143
Renda: R$ 475.175
Ingresso médio: R$ 19,68
Cabofriense 0 x 2 Vasco (Moacyrzão)
Pagantes: 4.401
Renda: R$ 93.620
Ingresso médio: R$ 21,27

Resultados dos principais estaduais

Por Luciano Pina

Campeonato_do_Nordeste_2013

Confira os resultados dos jogos da primeira rodada dos principais Campeonato Estaduais.

Paulista
Bragantino 1 x 0 São Bernardo
Rio Claro 0 x 1 Botafogo-SP
Osasco Audax 1 x 3 Palmeiras
Capivariano 0 x 1 Red Bull
XV de Piracicaba 0 x 1 Mogi Mirim
Penapolense 1 x 3 São Paulo
Corinthians 3 x 0 Marília
Santos 3 x 0 Ituano
São Bento 0 x 0 Linense
Ponte Preta 2 x 3 Portuguesa
Carioca
Botafogo-RJ 1 x 0 Boavista
Resende 1 x 0 Bonsucesso
Barra Mansa 0 x 1 Volta Redonda
Bangu 1 x 1 Madureira
Macaé 1 x 1 Flamengo
Tigres do Brasil 1 x 1 Nova Iguaçu
Cabofriense 0 x 2 Vasco da Gama
Gaúcho
Grêmio 3 x 0 União Frederiquense
Caxias 0 x 1 Brasil
Lajeadense 1 x 1 Internacional
Cruzeiro 1 x 1 Veranópolis
Ypiranga 0 x 0 Juventude
São José-RS 2 x 0 Avenida
Mineiro
Atlético-MG 2 x 0 Tupi
Guarani-MG 0 x 0 América-MG
URT 2 x 1 Boa Esporte
Caldense 6 x 1 Mamoré
Tombense 0 x 1 Villa Nova-MG
Democrata-GV 1 x 2 Cruzeiro

Preço de ingresso nos Estaduais provoca polêmica por todo Brasil

O Estadão

campeonatos-estaduais

Às vésperas do início dos principais Estaduais do País, clubes e federações têm corrido para tentar levar público aos estádios. As promoções, no entanto, não têm agradado a todos e os preços dos ingressos viraram motivo de polêmica. No Rio, por exemplo, Fluminense, Flamengo e a concessionária responsável pelo Maracanã declararam guerra à Ferj (a federação do estado). Em São Paulo, a Federação Paulista estipulou o mínimo de R$ 40 por bilhete – o que torna o Paulistão o campeonato estadual mais caro do Brasil -, mas muitos clubes resolveram fixar preços bem abaixo desse valor.

O Bragantino radicalizou e não vai cobrar entradas de seus torcedores neste sábado contra o São Bernardo. Somente a torcida do time do ABC terá de comprar ingressos para ver o jogo.

Enquanto o Bragantino terá prejuízo – afinal, o clube vai ter de pagar as taxas cobradas pela federação -, o Audax planeja lucrar alto. O clube vai mandar o seu jogo contra o Palmeiras no Allianz Parque, casa do adversário, com ingressos que custarão até R$ 350.

Já o Corinthians fez uma promoção para os membros do seu programa de sócio-torcedor na qual cada bilhete sairá por R$ 25 se for adquirido em um pacote com 10 partidas, que inclui o confronto contra o Once Caldas, pela fase preliminar da Copa Libertadores.

O Santos, que teve troca de diretoria neste mês, ainda não decidiu se será mantida a política da administração anterior de aumentar o valor dos ingressos em clássicos e de acordo com o desempenho do time. Uma das ideias para o aumento de público é levar jogos ao interior paulista.

Embora o regulamento do Paulistão determine que o valor mínimo do ingresso é de R$ 40, os clubes podem fazer promoções, desde que sejam autorizados pela federação.

No Rio, os preços dos ingressos opõem gigantes. De um lado, Ferj, Vasco e Botafogo – além dos 12 clubes pequenos do Estadual – defendem a manutenção do tabelamento de preços com bilhetes a partir de R$ 5. Do outro, Flamengo, Fluminense e Consórcio Maracanã querem derrubar a medida.

O argumento dos que se opõem à tabela de preços é que ela provocará prejuízo em praticamente todos os jogos. “Nas condições que estão agora, o Flamengo calcula que terá em torno de R$ 3 milhões de prejuízo”, afirmou o presidente do clube rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello.

O Conselho Arbitral estabeleceu teto de R$ 100 para ingressos nos clássicos no Maracanã, mas instituiu a “meia-entrada universal”, o que na prática fará com que os bilhetes mais caros sejam comercializados por R$ 50. O clima esquentou quando o Fluminense publicou manifesto ironizando a federação e comparando a entidade à ditadura militar. Uma reunião entre a Ferj e os principais clubes do Rio está marcada para esta sexta-feira.

MINAS GERAIS – O Cruzeiro vai estrear oficialmente na temporada com preços de entradas que variam de acordo com o horário em que o torcedor comprar o ingresso. O time enfrentará o Democrata, neste domingo, no estádio Mammoud Abbas, em Governador Valadares, e os bilhetes custarão entre R$ 50 e R$ 200 até o meio-dia de domingo. Depois disso, os valores passam a ser entre R$ 80 e R$ 300. (colaborou Marcelo Portella, de Belo Horizonte)

468x60_simonassi127

CBF quer padronizar estaduais e define Mineiro como exemplo

Uol

622_0183fe9f-6f9d-3cdb-927a-dba3e8551e0a

Fora de pauta, a Confederação Brasileira de Futebol descarta pôr fim aos estaduais, mas estuda padronizá-los e diminuir ainda mais os seus espaços no calendário nacional. A entidade definiu a atual fórmula de disputa do Campeonato Mineiro como a ideal e trabalha para encontrar um formato que deixe todas as suas filiadas satisfeitas. A mudança, ainda em fase inicial de conversas, atenderia a uma demanda dos principais clubes.

A princípio, nem todas as federações teriam de se adequar ao modelo ainda ser definido.

Com apenas 15 datas, o estadual mineiro é apontado como um dos motivos para o sucesso recente de Cruzeiro, bicampeão brasileiro, e Atlético-MG, campeão da Copa do Brasil. A competição entrará neste ano em sua sexta temporada consecutiva com a mesma fórmula.

O campeonato conta com 12 participantes, que se enfrentam entre si em turno único, com os quatro melhores seguindo para as semifinais e os dois últimos colocados rebaixados para a segunda divisão. Na fase seguinte, os classificados fazem confrontos de ida e volta por uma vaga na final. Os vencedores decidem o título também em duas partidas.

A atual fórmula dos mineiros está garantida pelo menos até 2016.

Em seu calendário para 2015, a CBF trouxe como principal novidade o período para a realização de pré-temporada das equipes: de 7 a 31 de janeiro (25 dias). Os estaduais contam com 19 datas reservadas para eles em boa parte dos estados. Na região Nordeste, são 12 por conta da Copa do Nordeste enquanto que, no Norte/Centro-Oeste, 15 em virtude da Copa Verde.

Um dos entraves para a CBF colocar em prática mudanças mais profundas nos estaduais é o receio de deixar insatisfeitas suas filiadas, responsáveis por 27 votos em suas eleições presidenciais – os clubes são minoria, com ‘apenas’ 20.

Chevrolet deixa os Campeonatos Estaduais

Futebol Baiano

Untitled-1

A Chevrolet não renovará os patrocínios aos campeonatos estaduais de 2015. A empresa mantinha contrato com 22 federações. De acordo com as informações do site Máquina do Esporte, os aportes serão descontinuados no próximo ano já que a empresa fechou com a CBF para ser parceira da seleção brasileira e do Campeonato Brasileiro.

Dessa forma, ficou evidente o uso político dos estaduais. Em 2013, a marca foi levada aos campeonatos pelo presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero. O Campeonato Paulista havia sido o primeiro a fechar com a Chevrolet, ainda em 2012.

Na época, o dirigente era candidato a presidente da CBF. O patrocínio levado às confederações aumentou o seu prestígio para as eleições e, com amplo apoio, conseguiu ser candidato único. Um oponente só poderia surgir caso tivesse suporte formal de cinco clubes e oito federações. Marco Polo Del Nero assume a presidência da CBF, oficialmente, em abril de 2015.

Já eleito presidente, o vice de José Maria Marin fechou finalmente o contrato da Chevrolet com a CBF; a marca entrou no lugar da Volkswagen, que mantinha contrato com a entidade até a Copa do Mundo deste ano.

Além do apoio à seleção brasileira, a Chevrolet apareceu neste ano como patrocinadora do Campeonato Brasileiro. No entanto, desta vez não houve evento de lançamento e nem veículos espalhados pelo gramado. Nem mesmo o site da CBF se refere ao torneio pelo seu novo nome, presente em uma placa nos campos: Brasileirão Chevrolet.

Bom Senso quer Estaduais com mesmo formato da Copa do Mundo, diz jornal

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.tI0eCr_Ne6

Empenhados em conseguir mudanças no calendário do futebol brasileiro, o Bom Senso FC irá propor que os campeonatos estaduais tenham o mesmo formato da Copa do Mundo. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o grupo de jogadores acredita que os torneios devem ser curtos.

Dessa forma, 32 equipes seriam divididas em oito grupos de quatro, e as duas primeiras se classificariam para as oitavas de final. Daí até a final, jogos únicos de mata-mata decidiriam o campeão em jogo único. O novo modelo deixaria as disputas de início de ano com somente sete datas.

Ainda na proposta do Bom Senso, o Campeonato Brasileiro da Série A e B permaneceriam com o mesmo formato – disputados por 20 clubes -, mas os da C e D mudariam. Eles abrigariam todos os demais times profissionais do Brasil, impedindo a sua inatividade ao fim dos Estaduais – argumento usado pela CBF para manter “longevidade” dos torneios disputados no início de ano.

O movimento ainda propõe que a Copa do Brasil mantenha o mesmo formato, mas seja disputada pelos mais de 650 clubes brasileiros. Com isso, os menores jogariam as etapas eliminatórias preliminares, e os maiores entrariam apenas nas fases finais. Tal modelo é adotado por ligas como a inglesa, por exemplo, no qual as equipes mais tradicionais iniciam as disputas uma rodada antes das oitavas de final.

No entanto, ainda de acordo com o a Folha de S. Paulo, o calendário ainda não foi fechado pelo Bom Senso FC porque o grupo tenta provar aos clubes que o dinheiro perdido com menos jogos nos Estaduais seriam recuperados no restante da temporada.

unimarc-modelo-4

Globo ‘aceita’, e Estaduais vão começar uma semana mais tarde

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.A-eeZXL5b3

A Rede Globo se reuniu com as principais federações do País e concordou em adiar em uma semana o início dos Estaduais, para dia 19 de janeiro. A decisão vem uma semana depois da CBF ter divulgado o calendário de 2014, que previa o início das competições em 12 de janeiro e gerou muita polêmica no mundo do futebol.

– Com isso, os clubes e os jogadores terão quatro semanas para se preparem após o retorno das férias. Isso não seria possível em 2014 por conta da Copa do Mundo, que causa uma parada de 45 dias nas competições nacionais e continentais – justificou-se a Globo, por meio de nota.
A decisão põe panos quentes no movimento Bom Senso FC, lançado por 75 jogadores das Série A e B no início da semana, em uma cobrança por um calendário mais racional para 2014.

– Em função dessa prorrogação do início, será cumprido o prazo mínimo de 10 dias para a preparação dos jogadores – informou a Globo Comunicação.

Nesta sexta, na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio, ficou resolvido que o Campeonato Carioca será em turno único com 15 jogos, o que permitiu a prorrogação em uma semana. O diretor da Globo Esportes, Marcelo Campos Pinto, participou da reunião em que ficou acordado o novo formato do Carioca, mas não compareceu à coletiva de imprensa. Porém, a emissora gostou da ideia, pois haverá jogos de final do Estadual, o que não era garantido com o regulamento anterior. A expectativa é a de que a audiência aumente.

pmvc





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia