WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  



drupal counter

:: ‘FONTE’

Sorteio definirá seleções olímpicas de futebol que jogarão em Salvador

Acorda Cidade

Índice

Os baianos apaixonados por futebol terão que segurar a ansiedade até a próxima quinta-feira (14), quando o Comitê Olímpico Internacional realizará o sorteio das chaves dos Jogos Olímpicos de Futebol Masculino e Feminino, no Estádio do Maracanã, a partir das 10h30, no Rio de Janeiro, sede das Olimpíadas deste ano. O sorteio definirá a composição dos grupos e as seleções que disputarão entre si ao longo da competição.

Até lá, só tem definido mesmo a posição do Brasil, país anfitrião, na cabeça-de-chave do Grupo A. Mas, a capital baiana também sediará partidas importantes com seleções cabeças-de-chave dos grupos B e C, nos dias 4, 7 e 10 de agosto. Serão realizadas na Arena Fonte Nova dez partidas olímpicas (sete partidas masculinas e três femininas), entre seleções de 28 países que irão disputar os jogos olímpicos de futebol.

A competição será realizada entre 3 e 20 de agosto, com partidas, além de Salvador, em mais cinco cidades – Rio, Belo Horizonte, Brasília, Manaus e São Paulo.

Seleção ostenta invencibilidade na Fonte Nova

CBF

1570507475

Na próxima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a Seleção Brasileira encara o Peru na Arena Fonte Nova, em Salvador, na terça-feira (17), às 22h. No que diz respeito à superstição, os torcedores podem ficar tranquilos: o Brasil nunca foi derrotado no estádio. Ao todo, foram 12 partidas, sete vitórias da Seleção e cinco empates.

A história do time canarinho na Fonte Nova começou no dia 6 de julho de 1969, em um amistoso contra o Bahia. A partida terminou com a vitória da Seleção por 4 a 0, coincidentemente, o maior triunfo da equipe nesse palco. Dez anos mais tarde, a adversária foi a Seleção Baiana, e o resultado foi um empate em 1 a 1. O primeiro duelo com uma seleção internacional foi em 8 de julho de 1981. Vitória por 1 a 0 sobre a Espanha, gol de Baltazar.

A última partida antes da reforma da Fonte Nova foi o empate em 2 a 2 no amistoso contra a Holanda, em 1999. Um jogão que repetiu a semifinal da Copa do Mundo de 1998. Amoroso e Giovanni colocaram o Brasil em vantagem no primeiro tempo, mas Kluivert e Peter Van Vossen deixaram tudo igual na segunda etapa.

A Fonte Nova foi demolida e reconstruída para sediar a Copa do Mundo de 2014. Também fez parte da Copa das Confederações de 2013, na qual foi palco da vitória do Brasil por 4 a 2 sobre a Itália, na primeira fase da competição. Dante, Neymar e Fred – duas vezes – balançaram as redes dos italianos, que descontaram com Giacherini e Chiellini.

A partida contra o Peru será a primeira da Seleção Brasileira na Fonte Nova em Eliminatórias, e a expectativa é que o estádio continue ajudando a equipe.

Quarta será dia de rodada tripla na Fonte Nova

Futebol Bahiano

diadobahianovo-304x360

Além dos jogos contra o Conquista pelas categorias sub-20 e de profissionais, o estádio sediará a reedição da final do Campeonato Brasileiro de 1988, faturado pelo Esquadrão de Aço, ante o Internacional.

A partida fará parte das homenagens aos 25 anos da batalha pela segunda estrela tricolor, obtida exatamente em um 19 de fevereiro, no ano de 89.

No #DiadoBahia, a ideia é que todos os torcedores pintem a cidade de azul, vermelho e branco. Que apareçam no trabalho e na aula com o manto do Esquadrão. Que botem a bandeira no carro, na janela.

O jogo com os atletas da época terá transmissão do canal Esporte Interativo, a partir das 18h, e duração de 40 minutos. Uma hora antes, os ídolos

promoverão uma tarde de autógrafos para a Nação presente ao estádio. O confronto pelo Estadual, diante do Bode, começará às 19h30. A garotada do sub-20 entrará em campo às 15h30.

Palco de vaias e invencibilidade, Fonte Nova reencontra Seleção após 14 anos

Globo Esportes

ba88

A Fonte Nova e a Seleção Brasileira têm uma relação com sentimentos dúbios. A história entre os dois não é longa, mas digna de um livro, curto e marcante. O êxtase fica por conta da invencibilidade nos 11 jogos realizados no principal estádio da Bahia. A consternação pelas cenas vividas durante a Copa América de 1989. Gols e festa da torcida na arquibancada de um lado. Protestos, hino vaiado e bandeiras queimadas do outro.

O passado voltará à tona neste sábado. O Brasil volta à Fonte Nova para o último jogo da primeira fase da Copa das Confederações. O adversário será a Itália. Mas até a bola rolar, a segunda parte da história é a memória mais recente do estádio com a camisa verde-amarela em um jogo oficial. Salvador havia sido escolhida para ser a sede do Brasil na Copa América de 1989. Seria. Não foi, porque ficou comprovado que é verdade quando se diz que a grande paixão do torcedor baiano não é o futebol, mas seu time de coração.

Tudo aconteceu por causa de um jogo de interesses. Jogo que mexeu com o sentimento do torcedor e teve resultados trágicos.

O Bahia era o campeão brasileiro da época. O título conquistado em cima do Internacional fez com que alguns jogadores do Tricolor, entre eles Charles e Bobô, fossem cobrados na Seleção. O pedido foi atendido e, coincidência ou não, a venda dos ingressos para a competição, que era baixa, cresceu.

Charles estreou na Seleção com o pé direito. Marcou duas vezes na goleada de 4 a 1 sobre o Peru, em Fortaleza. Mas, no voo para Salvador, onde seriam disputados os jogos da primeira fase da Copa América, o atacante foi cortado pelo técnico Sebastião Lazaroni. A revolta estava instalada.

Nos dois primeiros jogos da competição, apesar das vaias, vitória sobre a Venezuela e empate com o Peru. Na penúltima partida, o ápice da chamada Revolta Popular da Fonte Nova. Hino Nacional vaiado e bandeira queimada na arquibancada. Centro da polêmica, o jogador não gosta muito de falar sobre o assunto.

– Foi um momento muito marcante na minha carreira. É claro que foi um momento chato. Não é bom para ninguém ver seu país sendo vaiado, ver bandeiras sendo queimadas, incomodou bastante. Para mim, foi um momento de satisfação por ver o carinho que o torcedor baiano tinha por mim. Por outro lado, não é bom ter a imagem vinculada a um episódio como aquele – lamenta Charles, que encantou até Diego Maradona.

As cenas vistas na Fonte Nova deixaram dirigentes e jogadores inconformados. O atacante Bebeto chegou a afirmar que tinha vergonha de ser baiano. Renato Gaúcho chamou a Bahia de “terra de índio”. Como resposta, recebeu um ovo na cabeça na saída do vestiário. O imbróglio fez com que o último jogo da primeira fase da competição fosse transferido para Recife.

Apesar do ocorrido em 1989, o retrospecto da Seleção Brasileira na Fonte Nova é favorável. A equipe disputou 11 jogos no estádio – no total foram 18 na Bahia – e não perdeu nenhum (veja no quadro ao lado). A primeira partida do time canarinho na Fonte aconteceu no dia 6 de julho de 1969. Na ocasião, o Brasil goleou o Bahia por 4 a 0.

O primeiro duelo internacional foi em 1981. A vítima, a Espanha: 1 a 0 para o Brasil em jogo amistoso. Por outro lado, o estádio traz uma lembrança amarga também. Sob o comando de Carlos Alberto Parreira, a seleção perdeu a Copa América de 1983, ao empatar por 1 a 1 com o Uruguai.

A revolta de 89 marcou o último jogo oficial no estádio. Porém, dez anos depois, a Seleção esteve na Fonte Nova para um amistoso com a Holanda, que terminou empatado em 2 a 2. Em 2009, o Brasil esteve de volta à capital baiana, mas o jogo contra o Chile, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, foi disputado no estádio de Pituaçu.

Em partida decisiva, Bahia recebe o xará de Feira na Arena Fonte Nova

Globo Esportes

DSCF8969

Um duelo que pode ser decisivo para o restante do campeonato. Assim, Bahia e Bahia de Feira se encaram nesta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, às 20h30, em Salvador. Com sete pontos, o Bahia é o líder do grupo 1, enquanto o Tremendão de Feira de Santana tem 11 pontos, mas é o terceiro colocado do grupo 2.

Apesar da menor pontuação, a situação é mais confortável para o time da capital. O Bahia tem três pontos de vantagem para o terceiro colocado no seu grupo, o Botafogo, que tem 4. Enquanto o Bahia de Feira precisa vencer para tentar entrar na zona de classificação. A equipe feirense está um ponto atrás do Vitória, vice-líder do grupo.

Para a partida desta quarta-feira, o Bahia terá o retorno do goleiro Marcelo Lomba, e ainda pode ter a volta do volante Helder, que deve substituir Jeferson. No entanto, Joel Santana perdeu Zé Roberto, com dores no tendão de aquiles. Marquinhos é o mais cotado para jogar. Com isso, o Bahia vai a campo deve ir a campo com Marcelo Lomba, Pablo (Madson), Titi, Danny Morais e Magal; Diones, Fahel, Helder (Jeferson) e Rosales; Marquinhos e Obina.

O Bahia só venceu uma partida no Campeonato Baiano. O Bahia de Feira, que já venceu três vezes nesta segunda fase conta com o artilheiro do estadual com 14 gols, Rômulo, o artilheiro dos gols bonitos. No jogo de ida entre as duas equipes, Rômulo marcou duas vezes no empate em 2 a 2, um dos gols foi de bicicleta no Joia da Princesa. Para esta partida o Tremendão do técnico Nazareno Silva deve ir a campo com Jair: Michel, Menezes, Paulo Paraíba e Da Silva: Ramon, Copetti, Atila e Dinda; Bruninho e Rômulo.

Bom público para Botafogo-BA 1 x 0 Vitória

Futebol Bahiano

073a78e0a48211e2bccc22000a1f8cda_7

Mesmo com os preços dos ingressos ainda caros e estacionamento com valores exorbitantes, o torcedor do Esporte Clube Vitória compareceu em bom número hoje à tarde para prestigiar o que mais tarde se transformaria em uma grande decepção com a derrota completamente inesperada para o Botafogo-BA, por 1 x 0, com gol de Yuri aos 44 minutos do primeiro tempo.

E o pior, com o Leão fazendo uma partida bisonha, que nem de longe ou perto, fez lembrar o irresistível que foi capaz de rebatizar a Arena Itaipava para Arena 51 em 45 minutos.

Estiveram hoje na Arena Fonte Nova, um público total de 10.409, que proporcionou uma renda bruta de R$: 362.990,00.

Considerando jogo Vitória e Botafogo-BA, jogo de ida, em 15 de março, vencido pelo Leão por 3 x 1, o público desta tarde foi algo bem próximo ao triplo, já que no Barradão, o público foi de apenas 3711 pagantes.

Bem verdade que é preciso ser considerado, o atrativo FONTE NOVA, e a própria goleada sobre o Bahia que vitaminou o interesse do torcedor do Vitória para comparecer e prestigiar o jogo desta tarde.

Rádio Clube FM direto da Arena Fonte Nova para Bahia X Conquista

Por Luciano Pina

arena

Amanhã (14) a equipe da Rádio Clube FM estará completa em Salvador para transmitir a importante partida entre Bahia e Vitória da Conquista, às 16 horas, na novíssima Arena Fonte Nova.

O apresentador da Resenha Geral, Herzem Gusmão, vai comandar a jornada esportiva das cabines do estádio. A narração será de Luís Alves, comentários Chico Estrella, reportagens Edmundo Vieira e Elias José e trabalhos técnicos de Rafael Gusmão, Roberto Silva na mesa de áudio e Wagner Lino no plantão esportivo.

O Esperando o Futebol começa às 13h30, com Luciano Pina, Jacqueline Jack e Patrícia Oliveira, para que o torcedor entre no clima do clássico.

Torcedor quer bebida alcóolica na Arena Fonte Nova

A Tarde

650x375_1317343

Estudo da Potencial Pesquisas, empresa especializada em análises de opinião e mercadológica, durante a inauguração da nova Arena Fonte Nova, apontou que 52,37% dos soteropolitanos vão se adaptar rapidamente às novas normas da Arena Fonte Nova.

Mas a maioria não é folgada. Segundo a pesquisa, 45,39% das pessoas ouvidas terão dificuldades para se adaptar às novas regras em virtude das suas características comportamentais. As informações foram levantadas através de entrevistas com 401 pessoas que compareceram ao estádio no domingo, dia 07 de abril.

Uma das regras da arena é a proibição à venda de bebidas alcoólicas no estádio. Do total de entrevistados, 53,6% se posicionaram a favor da venda, enquanto 38,9%, contra.

Um dado do estudo aponta que 59% foram ao estádio para ver o Ba-Vi e 31,4% afirmaram ter ido ao evento devido à inauguração. Em pesquisa espontânea, 29,4% dos entrevistados afirmaram sentir emoção em comparecer à inauguração, 16% destacaram a beleza do estádio e 6,2% afirmaram estar contentes.

No item deslocamento, 29,7% dos torcedores foram de ônibus, enquanto 25,9% utilizaram carro próprio, 25,4% foram a pé e 8%, de táxi.

Dos entrevistados, 64,3% são do sexo masculino e 35,7% são do sexo feminino. Estão na faixa etária de 30 a 34 anos, 20% dos participantes da pesquisa, 17,7% possuem entre 25 a 29 anos. Destes, 49,4% são torcedores do Bahia e 42,4% torcem pelo Vitória.

naturagua

Semifinal do Campeonato Baiano pode ser disputada na Arena Fonte Nova

Por Luciano Piuna
Fonte Esporte Total

JSC-Bae-presidente

Já existem rumores de que as partidas válidas pela semifinal do Campeonato Baiano podem ser disputadas na Arena Fonte Nova, isso no caso do Esporte Clube Bahia se classificar. Para que o fato se concretize, se faz necessário que o adversário do tricolor abra mão do seu direito regulamentar que estabelece um jogo para cada equipe em seu mando de campo.

O assunto foi ventilado em um programa esportivo de uma emissora de rádio da cidade de Juazeiro – Rádio Cidade AM 870 – nesta quarta-feira (10/04), inclusive com a participação do Presidente licenciado do Juazeiro Social Clube, Antonio Barbosa (foto), que deixou claro a possibilidade, no caso de ser confirmada a notícia de aceitar a proposta, desde que, financeiramente, seja vantajosa para o clube.

Numa análise preliminar, aparentemente, só beneficiaria o Bahia, visto que, decidiria a vaga para a final jogando as duas partidas em Salvador. É importante ressaltar que o atual campeão baiano não vive um bom momento, vencendo apenas um jogo em quatro disputados, inclusive ainda não venceu no interior, embora esteja em primeiro lugar no seu grupo.

Faz-se necessária uma análise à luz dos vários aspectos que permeiam a questão. Primeiro tem que se destacar o fato de uma equipe do interior jogar duas partidas no novo templo do futebol da Bahia. Mas, vale lembrar que ainda restam duas vagas para a Copa do Brasil e Copa do Nordeste, uma vaga na série D ainda esse ano, além da própria disputa pelo titulo.

Entendemos que aceitar a proposta, uma vez transformada em fato real, significa abrir mão do mando de campo que, historicamente, em 90% dos casos, tem sido um aspecto significativo e preponderante, embora, seja possível qualquer clube do interior eliminar o Bahia na Arena Fonte Nova. “Pense numa coisa difícil”.

Rádio Clube FM direto da Arena Fonte Nova para Bahia X Conquista

Blog da Resenha Geral

void

arenafontenova

No próximo domingo (14) a equipe da Rádio Clube FM estará completa em Salvador para transmitir a importante partida entre Bahia e Vitória da Conquista, na novíssima Arena Fonte Nova.

O apresentador da Resenha Geral, Herzem Gusmão, vai comandar a jornada esportiva das cabines do estádio. A narração será de Luís Alves, comentários Chico Estrella, reportagens Edmundo Vieira e Elias José e trabalhos técnicos de Rafael Gusmão.

O Esperando o Futebol começa às 13h30, com Luciano Pina, Jacqueline Jack e Patrícia Oliveira, para que o torcedor entre no clima do clássico.

Fonte Nova mudará placas de publicidade para evitar pontos cegos

Bahia Notícias

IMAGEM_NOTICIA_5

Para não criar pontos cegos na recém inaugurada Arena Fonte Nova, as placas de publicidade mudarão de lugar. A decisão, a pedido da Arena, será realizada pela Federação Bahiana de Futebol (FBF). Reportagem do jornal Folha de S. Paulo revelou que pelo menos seis mil torcedores não enxergaram totalmente a partida de abertura do local, no último domingo (7), o que descumpre a exigência da Fifa para a Copa do Mundo de 2014. Em nenhum dos assentos do primeiro lance de arquibancada era possível ver a linha lateral do campo na Arena Fonte Nova, durante o jogo Bahia x Vitória.

Eles estavam no primeiro dos três anéis de arquibancada da arena. Nesta terça-feira (9), uma equipe da FBF,
responsável pelas placas, estará na praça esportiva para acertar uma nova marcação que não impeça as pessoas de verem a linha lateral do campo, assim como duas das quatro bandeirinhas de escanteio. “Apenas seguimos o que havia sido determinado pela própria arena”, disse o presidente da federação, Ednaldo Rodrigues, após combinar a mudança com a concessionária que administra a Fonte Nova. Mesmo assim, ainda existirão cerca de 300 assentos com pontos cegos no outro lado do estádio, também na parte inferior, só que mais colados ao gramado. Neste caso, a culpa é dos dois bancos de reservas localizados em frente.

Segundo o presidente da Arena Fonte Nova, Frank Alcântara, seria preciso ver o que pode ser feito com aval da Fifa. Mesmo assim, afirmou se tratar de uma opção do torcedor, com o bônus de estar no degrau mais próximo possível do jogo.

Bahia assina contrato para jogar na Fonte Nova em 2013

Tribuna da Conquista

O filho pródigo está de volta ao estádio que sempre foi sua casa. Nesta quarta-feira, a diretoria do Bahia anunciou que assinará contrato com a concessionária responsável pela administração da Fonte Nova para mandar jogos na arena a partir do próximo ano.

O acordo entre clube e concessionária será firmado na manhã de quinta-feira, às 9h. Após a assinatura do contrato, o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, apresentará a proposta de voltar a jogar na Fonte Nova para o conselho deliberativo, que aprovará ou não o retorno ao estádio. Em 2010, o Tricolor assinou um memorando de entendimentos no qual declarou interesse em mandar jogos na arena construída para a Copa de 2014.

Com a assinatura do acordo, o Bahia se junta ao Vitória na lista de times que terão a Fonte Nova como casa a partir de 2013. No início desta semana, o presidente rubro-negro, Alexi Portela, confirmou que já firmou um acordo com a concessionária para mandar quatro partidas experimentais no estádio.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia