WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

março 2021
D S T Q Q S S
« fev    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  



drupal counter

:: ‘FRANÇA’

Em Marselha, Alemanha e França duelam para definir segundo finalista da Eurocopa

Atarde

Índice

Na véspera do aniversário de dois anos da goleada histórica da Alemanha em cima do Brasil – o famoso 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014, a seleção alemã mais uma vez encara os anfitriões, desta vez a França, na luta por um lugar na decisão de um grande torneio, neste caso a Eurocopa. O jogo desta quinta-feira, às 16 horas (de Brasília), será no estádio Vélodrome, em Marselha.

A lembrança da esmagadora vitória no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, surgiu nas entrevistas dos jogadores alemães. O meia-atacante Thomas Müller mostrou bom humor ao relembrar o triunfo. “A França, como anfitriã, estará sob pressão. Eles sabem que jogarão contra um ótimo time. É o tipo de jogo em todos querem ver. E queremos jogar bem. Mas nós não achamos que vamos vencer por 7 a 1”, disse, aos risos.

O assuntou voltou a ser lembrado na entrevista do técnico Joachim Löw. Para ele, é difícil fazer uma comparação, por conta do raríssimo placar da partida em 2014. “Não tem muito o que tirar daquele jogo para trazer para esse duelo. Nossos jogadores estão acostumados a sentir pressão. Os brasileiros ficaram chocados porque levaram três ou quatro gols em pouquíssimos minutos. Uma semifinal daquela não vai acontecer a cada dois anos. E além disso, a França é muito mais sólida defensivamente do que eram os brasileiros há dois anos”.

Do lado da França, o técnico Didier Deschamps disse que a sua seleção precisa se impor em campo. “A Alemanha sempre domina o adversário, tem mais posse de bola. Mas não podemos chegar lá e pensar somente em nos defender. Temos a oportunidade, queremos jogar nosso máximo, com todo o respeito que temos pelos alemães, atuais campeões mundiais”, disse o treinador.

Nesta Eurocopa, franceses ou alemães terão pela frente a seleção de Portugal na grande decisão de domingo, no Stade de France, em Saint-Denis. Nesta quarta-feira, os portugueses avançaram ao baterem o País de Gales por 2 a 0, em Lyon.

França goleia Islândia, espanta zebra e chega à semifinal

Terra

evraefe

Fazendo valer o favoritismo e apoiada por mais de 60 mil torcedores no Stade de France, a seleção francesa enfrentou a Islândia neste domingo e venceu com facilidade por 5 a 2. Com o resultado, os donos da casa conseguiram, finalmente, conquistar a confiança dos torcedores e contaram com a estrela de seus principais jogadores para espantar a zebra, selar a classificação e garantir vaga no confronto com a Alemanha, pela semifinal da Eurocopa.

Logo nos instantes iniciais, os franceses conseguiram abrir 2 a 0, com Giroud tirando o 0 a 0 do placar, após belo lançamento de Matuidi, e com um gol de cabeça do astro Paul Pogba. Apesar de não conseguirem ser mais tão incisivos, os Bleus aplicaram 4 a 0 no fim da primeira etapa, com verdadeiros golaços de Payet e Griezmann, um atrás do outro. Apesar de se manter dominante na segunda etapa, a seleção campeã do mundo em 1998 acabou sendo surpreendida pela Islândia, que marcou dois gols, mas tratou de assegurar o resultado positivo, com mais um gol de seu camisa 9.

Mesmo com a derrota, a campanha da seleção islandesa entra para a história, por se tratar da estreia da equipe em Eurocopas e, principalmente, pelo bom futebol que mostrou ao longo da competição.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Seleção vira contra a França em Paris e vence a sétima partida no pós-Copa

Globo Esportes

neymar-brasil-brunodomingos-mowa2

7 a 0 para o Brasil. Não, não é sonho com a revanche da Copa do Mundo, e sim o retrospecto depois do torneio: sete jogos, sete vitórias. Nesta quinta-feira, talvez o mais difícil desses sete “gols” foi marcado. A Seleção saiu atrás da França, mas virou com autoridade no Stade de France, palco da final de 1998 e onde o Brasil jamais havia marcado sequer um gol em três jogos contra os anfitriões: 3 a 1.

Colômbia, Equador, Argentina, Japão, Turquia, Áustria e França. É claro que nada tira o peso do vexame do Mineirão, mas nesses amistosos, o Brasil jogou como exige o futebol moderno: compacto, rápido, letal. Sinônimos de Neymar, que fez seu 43º gol pela Seleção e igualou-se a Jairzinho (presente na comissão técnica) e Rivellino na quinta posição do ranking.

Varane rima com Zidane. Quando fez 1 a 0 em cabeçada certeira e muito parecida com a do gênio há 17 anos, o fantasma ameaçou rondar Paris. Só ameaçou. Varane é só Varane. Zidane surgiu em campo apenas antes do jogo, para ser homenageado ao lado de Desailly, Vieira e Thierry Henry, craques históricos da França.

No próximo domingo, o adversário será o Chile, em Londres. Depois, em maio, Dunga já convocará para a Copa América, que será disputada em junho, no Chile

No primeiro amistoso da temporada, Brasil enfrenta a França no Stade de France

Atarde

20150325171824_2

Dunga não participou do 7 a 1 na última Copa do Mundo, mas, além de ser o capitão do tetra, foi um dos protagonistas de duas derrotas que marcaram a história do futebol brasileiro: a eliminação diante da Argentina, em 1990, e a derrota por 3 a 0 na final do Mundial de 1998, contra a França. É para enfrentar o mesmo adversário que a equipe volta a campo nesta quinta-feira, às 17 horas (de Brasília), no Stade de France, em Paris, no primeiro amistos de 2015. Para o técnico, é uma oportunidade para, mais uma vez, começar a dar a volta por cima.

Dunga parece determinado a mostrar aos jogadores que estão em Paris que integrar a seleção é um constante exercício de duras quedas, sucedidas de vitórias gloriosas. O técnico mencionou esses altos e baixos em sua entrevista coletiva nesta quinta-feira. Para Dunga, a derrota de 1990, que recaiu sobre seus ombros, foi a mais dolorosa, mas acabaria compensada pelo tetra, em 1994. Já o 3 a 0 contra a França em 1998 precederia o penta, em 2002.

Seguindo a lógica, a derrota de 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo do Brasil, em 2014, pode ser o embrião de uma nova volta por cima, desta vez na Rússia, em 2018. “Ser campeão do mundo é difícil, é para poucos. A França teve grandes jogadores, mas só ganhou uma vez”, lembrou, rasgando elogios ao time francês que tinha ídolos como Zidane, Henri e Deschamps, hoje treinador.

Para Dunga, mesmo que cada amistoso seja essencial para definir a lista dos jogadores que integrarão o grupo para a Copa América, no Chile, a base da seleção está formada. “Nós queremos uma equipe moderna, que seja compacta, que tenha agressividade, mas sem perder a essência da escola do futebol brasileiro, que é o drible, a criatividade do nosso jogador”.

outdoor_pq

França é o primeiro adversário da Seleção Brasileira em 2015

CBF

dunga-marcelomoreira-fut-ae

O calendário movimentado de 2015 da Seleção Brasileira começa dia 26 de março contra a França, no Stade de France, em Paris, às 21 horas (17 horas de Brasília).

Em junho, o Brasil disputará a Copa América. A Seleção comandada por Dunga estreará no dia 14 de junho, na cidade de Temuco, contra o Peru. Depois, enfrentará a Colômbia, no dia 17 de junho, em Santiago, no Estádio Monumental, do Colo Colo. O último jogo da fase de classificação será no dia 21 de junho contra a Venezuela, também em Santiago, no Estádio Monumental.

A competição será disputada de 11 de junho a 4 de julho no Chile.

As Eliminatórias da Copa Mundo de 2018 começarão em setembro, com dois jogos, prosseguindo com dois em outubro e mais dois em novembro.

Em, 2014, desde a volta do técnico Dunga ao comando, a Seleção Brasileira disputou seis jogos, com 100% de aproveitamento: seis vitórias, sobre Colômbia (1 a 0), Equador (1 a 0), Argentina (2 a 0), Japão (4 a 0), Turquia (4 a 0) e Áustria (2 a 1). A Seleção marcou 14 gols e sofreu só um.

Brasil perde amistoso de futebol feminino para França

Estadão

IMAGEM_NOTICIA_5

A seleção brasileira feminina de futebol decepcionou nesta quarta-feira (26). Mesmo com a craque Marta em campo, a equipe do técnico Vadão foi amplamente dominada pela França e acabou sendo derrotada por 2 a 0, em amistoso disputado na cidade de Lyon. Le Sommer e Dali marcaram os gols da partida.

Este foi o primeiro amistoso de preparação da seleção para a Copa do Mundo do ano que vem, que acontecerá de 6 de junho a 5 de julho no Canadá. O Brasil garantiu vaga na competição com o título da Copa América deste ano, no Equador. Já a França fez campanha perfeita nas Eliminatórias Europeias e venceu seus 10 jogos, tendo marcado 54 gols e sofrido somente três.

Foi essa força que a equipe mostrou nesta quarta-feira. É bem verdade que o Brasil teve uma grande chance, sua melhor na partida, quando o jogo ainda estava 0 a 0, mas Marta jogou por cima do gol um contra-ataque no qual invadiu sozinha a área. Mas a partir daí, as donas da casa reassumiram o controle e não deixaram o adversário sequer assustar.

Depois de muito rondar a área brasileira, a França abriu o placar aos 31 minutos. A bola foi cruzada da direita e Eugénie Le Sommer tocou de cabeça para o gol. A vantagem deixou as francesas ainda mas tranquilas e elas ampliaram no segundo tempo, aos 16, com Kenza Dali, que encheu o pé após novo cruzamento, desta vez da esquerda.

Velhos conhecidos, Brasil e França haviam se enfrentado em três oportunidades desde o ano passado, mas todas haviam terminadas empatadas. Nesta quarta-feira, o técnico Vadão não pôde contar com algumas jogadoras campeãs sul-americanas, como Bruna Benites, Andreia Suntaque, Formiga, Andressa Alves, Poliana, Rosana e Debinha.

Alemanha bate França e é a primeira semifinalista da Copa do Mundo

Lancenet

HOME-Franca-Alemanha

A Alemanha é a primeira semifinalista da Copa do Mundo. O time do técnico Joachim Löw derrotou a França nesta sexta-feira por 1 a 0, gol de Hummels, no Maracanã em uma partida muito equilibrada e agora está a apenas uma vitória da tão sonhada decisão da Copa do Mundo. É a quarta Copa seguida que a Alemanha chega às semifinais.

Agora, a Alemanha encara o vencedor do duelo entre Brasil e Colômbia, que será disputado às 17h desta sexta-feira, no Castelão, em Fortaleza. A semifinal será no Mineirão, em Belo Horizonte na próxima terça-feira.

Alemanha e França duelam contra gripe, dúvidas e críticas

Terra

treino-franca0307afpfranck-fife05

O primeiro semifinalista da Copa do Mundo de 2014 começa a ser definido nesta sexta-feira, às 13h, no Maracanã. Alemanha e França se enfrentam e duelo pelas quartas de final do Mundial do Brasil naquele que é o principal clássico desta fase. Quem avançar enfrenta o vencedor do duelo entre Seleção Brasileira e Colômbia, que jogam mais tarde, às 17h, em Fortaleza.

Para a partida desta sexta, os dois gigantes europeus precisam antes resolver seus próprios problemas, que giram entorno de problemas físicos, críticas, dúvidas na escalação e até mesmo um surto de gripe. Isto porque sete jogadores alemães estão lidando com dores de garganta e febre. Para os germânicos, há ainda a preocupação por conta da lesão do defensor Shkodran Mustafi, que foi cortado depois de problema na coxa esquerda.

No caso francês, a dúvida é por conta do ataque. O centroavante Olivier Giroud teve atuação fraca contra a Nigéria, pelas oitavas de final, e viu Antoine Griezmann ser decisivo nos últimos minutos, situação que pode fazer com que o técnico Didier Deschamps faça mudanças em sua equipe.

A dificuldade que Alemanha e França tiveram para derrotar, respectivamente, Argélia e Nigéria tornou-se motivo para críticas às duas seleções, especialmente no caso germânico. Entretanto, os técnicos não querem se importar com a pressão externa, mesmo sabendo que um deles estará fora da Copa e a caminho de casa no fim do dia.

outdoor_pq

França perde gols em excesso, embala no fim e bate Nigéria

Terra

12jogofrancanigeriadylanmartinezreuters

A França teve que suar mais do que imaginava, mas está nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014. Com atuação abaixo do esperado e boa quantidade de gols perdidos, a seleção europeia chegou a ser dominada em parte da partida pela Nigéria nesta segunda-feira no Estádio Nacional, em Brasília (DF), mas cresceu no fim e aproveitou falhas do adversário, para vencer o adversário por 2 a 0, passando à fase seguinte do Mundial disputado no Brasil.

Campeã em 98, a seleção francesa volta a estar em uma quartas de final após oito anos – em 2006, alcançou o vice-campeonato, e em 2010 foi eliminada na primeira fase. Em alguns momentos da partida desta segunda, contudo, o objetivo pareceu longe: a França demorou a se encontrar em campo e viu a Nigéria dominar, principalmente no início do segundo tempo – os franceses ainda tiveram que superar boa atuação de Enyeama, até contar com falha do goleiro.

Com o avanço, os europeus aguardam o adversário das quartas de final: será Alemanha ou Argélia, que se enfrentam ainda nesta segunda. O duelo pelas quartas está marcado para a próxima sexta-feira, às 13h (de Brasília), no Maracanã. Os nigerianos, por sua vez, repetem o melhor desempenho do Mundial, já alcançado em 1994 e 1998, e ficam novamente sem passar das oitavas.

unimarc-modelo-4

Líder França elimina Equador com empate e pega Nigéria

Terra

01francaequadorrts

A França acabou com o sonho equatoriano nesta quarta-feira. Em partida disputada no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), o time europeu fez partida segura, porém sem brilho para ficar no 0 a 0 com o Equador na última rodada do Grupo E da Copa do Mundo, jogando com um homem a mais durante 40min. O resultado confirma a liderança da chave, a Nigéria como adversária nas oitavas e a eliminação do rival sul-americano.

A França já entrou em campo classificada depois de vencer duas vezes, mas o Equador, não: precisava bater os franceses e manter saldo de gols acima da Suíça, que jogou ao mesmo tempo contra Honduras, na Arena Amazônia, em Manaus (AM). Como os suíços venceram por 3 a 0, os equatorianos precisavam de vitória por dois gols de diferença. Com um homem a menos por meio jogo, falharam.

Assim, a França avança de fase como líder do Grupo E, com sete pontos, seguida pela Suíça, com seis pontos. Equador, com quatro, e Honduras, sem ponto algum, estão eliminados da Copa do Mundo. Os confrontos de oitavas de final já estão definidos. A França joga na segunda-feira às 13h contra a Nigéria, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). A Suíça encara a Argentina na terça, às 13h, na Arena Corinthians, em São Paulo (SP).

outdoor_pq

Empolgante, França humilha Suíça e fica perto das oitavas

Terra

primeirogolfrancagiroudarearts

Com desempenho irretocável e participação impressionante de Karim Benzema, a França massacrou a Suíça na tarde desta sexta-feira, em partida do Grupo E da Copa do Mundo. Jogando na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), o time fez 5 a 2 nos suíços, com participação do atacante do Real Madrid em quatro gols. O resultado deixa os franceses com a classificação às oitavas de final bem encaminhada.

Isso porque a França chegou aos 6 pontos ganhos. Ajuda o fato de que o time passou pela Suíça, que também havia vencido na estreia. Ou seja, vai depender apenas de um empate na última rodada para avançar.

A rodada do Grupo E da Copa do Mundo será completada às 19h (de Brasília) desta sexta-feira, quando Equador e Honduras se enfrentam na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). Os times encerram a primeira fase na quarta-feira, às 17h. Os franceses encaram os equatorianos no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), enquanto que hondurenhos e suíços se enfrentam na Arena da Amazônia, em Manaus (AM).

10363571_400533933422057_6760002703095188692_n

França supera Honduras e quebra tabu com brilho de Benzema

Terra

21valladarestomagolhondurasrts

Com ajuda da tecnologia e excelente desempenho do atacante Karim Benzema, do Real Madrid, autor de dois gols e mentor de outro, a seleção francesa venceu uma estreia de Copa do Mundo pela primeira vez em 16 anos. Neste domingo, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, a França fez 3 a 0 na frágil e truculenta Honduras para começar bem sua caminhada no Mundial disputado no Brasil.

A boa estreia francesa não chega a ser surpreendente, mas quebra um tabu incômodo: a última vez que começou uma Copa com vitória foi em 1998, ano em que acabou campeã. Depois, perdeu para Senegal em 2002 e empatou com Suíça e Uruguai em 2006 e 2010, respectivamente. Desta vez, contou com a estrela de Benzema, que fez dois gols e participou de outro, definido com auxílio de tecnologia.

Mais cedo pelo Grupo E a Suíça estreou com vitória sobre o Equador por 2 a 1, em partida disputada no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Na próxima rodada, ambos os times voltam a campo na sexta-feira. Os suíços enfrentam os franceses às 16h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador. Já os hondurenhos encaram os equatorianos na Arena da Baixada, em Curitiba.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia