WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  



drupal counter

:: ‘GRANDES’

Serie A: Após 62 rodadas, nenhum dos 12 grandes está na zona de rebaixamento

Uol

imgS620I177427T20160703210501

A vitória do Botafogo sobre o Santa Cruz foi um marco para os 12 grandes clubes do futebol brasileiro: após 62 rodadas e quase dois anos, pela primeira vez nenhum deles está na zona de rebaixamento.

A última vez que isso havia ocorrido foi na 21ª rodada do Brasileiro de 2014, no dia 14 de setembro, quando Bahia, Vitória, Coritiba e Criciúma eram as equipes da zona de rebaixamento. Depois, naquele ano, o Botafogo entrou e não saiu mais.

Em 2015, o Vasco foi da quinta quarta até o final na zona da degola. Antes, nas quatro primeiras rodada daquele ano, Flamengo, Cruzeiro, Grêmio e Inter haviam passado por ali.

Este ano, nas 12 primeiras rodadas do Brasileiro, Botafogo, Cruzeiro e Atlético-MG passaram pela zona de rebaixamento.

Sem títulos, grandes paulistas batem marca negativa de 89 anos

Globo Esportes

rib15011_1

A participação do São Paulo na Copa Sul-Americana era a última possibilidade de um grande paulista conquistar título neste ano. Com a derrota tricolor nos pênaltis para o Atlético Nacional, da Colômbia, na última quarta-feira, no Morumbi, os paulistas quebraram uma marca histórica – e negativa: foi a primeira vez em 89 anos que Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras não conquistaram nenhum título na temporada.

A última vez que isso aconteceu foi em 1925, quando o extinto São Bento (da capital, não confundir com o São Bento de Sorocaba) venceu o Campeonato Paulista. Porém, naquela época, o Tricolor nem sequer existia, o Verdão se chamava Palestra Itália, e o Peixe ainda era uma equipe sem tanta expressão.

Depois de 1925, esses quatro clubes se alternaram vencendo o título paulista (entre outras conquistas). Só não foi assim em quatro oportunidades: em 1986, a Inter de Limeira foi campeã, mas o São Paulo ganhou o Brasileiro (disputando a final em 1987); em 1990 foi a vez do Bragantino vencer o estadual, mas o Corinthians levantou seu primeiro campeonato nacional; em 2002, o Ituano conquistou o Paulista, mas os grandes também se garantiram: o Santos ganhou o Brasileiro, o Corinthians ficou com o Rio-São Paulo e a Copa do Brasil, e o São Paulo com o Supercampeonato Paulista. Em 2004, quando o São Caetano ganhou o Paulistão, o Santos novamente levou o Brasileiro.

Neste ano, a derrocada dos grandes do estado começou quando o Ituano conquistou o Paulistão, vencendo o Santos na decisão. Na Copa do Brasil, o Peixe foi até a semifinal, e o São Paulo chegou à semi da Copa Sul-Americana. No Campeonato Brasileiro, só Corinthians e São Paulo devem ficar com a vaga na Libertadores, enquanto o Palmeiras luta contra o rebaixamento. Nenhum dos quatro disputou a principal competição continental em 2014.

Carioca: Grandes tentam deslanchar de vez

Futebol Interior

t_105169_meia-atuou-por-aproximadamente-dois-tercos-da-ultima-partida-do-mengao-contra-o-friburguense

Já com três rodadas disputadas, A Taça Guanabara do Campeonato Carioca começa a mostrar quais os clubes considerados “menores” que darão problema aos “grandes”. Nesta quarta-feira, no início da 4ª rodada, Flamengo, Vasco e Fluminense tentam deslanchar de vez no Estadual e aproveitar que a líder Cabofriense só joga na quinta-feira para lutarem pela liderança.

Depois de começar a competição com os jogadores reservas, o técnico do Flamengo, Jayme de Almeida apostou na entrada dos titulares na última rodada e pela primeira vez o time não conseguiu uma vitória. Assim, o Mengão tentará os seus primeiros pontos com o time considerado titular nesta quarta-feira, às 17 horas, quando enfrentará o Friburguense, em Nova Friburgo. O Flamengo é o 2º colocado e uma vitória garante ao time a liderança provisória do Estadual. Já o Friburguense tenta reagir e sair da incômoda 12ª posição, com três pontos.

Ainda sem demonstrar um bom futebol, o Vasco da Gama terá pela primeira vez a chance de assumir a liderança. Para isso, precisa vencer a sua partida contra o Audax, às 19h30 e ainda torcer por um tropeço do Flamengo contra o Friburguense.

Após conquistara primeira vitória no último final de semana, o Fluminense tenta embalar de vez, às 22 horas, contra o Resende, do técnico Paulo Campos. O time comandado por Renato Gaúcho ainda é uma incógnita e tem que provar para o seu torcedor se lutará ou não pelo título estadual.

Dívidas antigas impedem grandes contratações no Fluminense

Futnet

d7ad2304a2bc450928226b6b4edce9bd

Diferentemente de outros anos, grandes nomes não vem fazendo parte da lista de reforços do Fluminense para a 2013. Segundo o vice-presidente de futebol, Sandro Lima, essa mudança de comportamento se deu por conta de antigos compromissos firmados pela diretoria de Álvaro Chaves.

“Temos um orçamento e, para honrar os compromissos em dia, precisamos ter cautela. Não vamos sair gastando sem ter como pagar depois. Temos compromissos com o Rafael Sobis, o Thiago Neves (ambos vindos do futebol asiático) e o Jean (ainda tem os direitos federativos pertencentes ao São Paulo). Isso impossibilita uma tentativa mais ousada no mercado”.

Até o momento, o Tricolor só acertou com Rhayner, atacante que, no último Campeonato Brasileiro, teve atuação destacada pelo Náutico. Também fazem parte da lista de futuros jogadores de Laranjeiras, os laterais Wellington Silva (direito) e Márcio Azevedo (esquerdo), além de um meia, que poderia ser Darío Conca, ídolo da torcida e considerado o craque do título do Nacional de 2010. Entretanto, por ter contrato até dezembro de 2013 com o Guangzhou Evergrade, da China, só deverá retornar ao clube daqui há dois anos.

Quatro grandes do Rio de Janeiro empatam na rodada; assista

Uol

No clássico entre Fluminense e Vasco, placar de 0 a 0, mesmo resultado de Botafogo e Boavista no sábado. Já o Flamengo, buscou o empate em 3 a 3 com o Madureira. Assista aos gols e melhores momentos das partidas.

Grandes buscam 100% de aproveitamento na segunda rodada do Paulistão

Fonte: Futebol Interior

A segunda rodada do Campeonato Paulista começa nesta quarta-feira, com sete partidas. Show, jogo pegado e festa para um dos lados . Assim deve ser o antes, o durante e o depois do embate entre Bragantino e Corinthians, nesta quarta-feira, às 22 horas, no Estádio Nabi Abi Chedid em Bragança Paulista. Antes do duelo acontece o show musical com a dupla sertaneja Guilherme & Santiago, que deve fazer com que o número de pessoas aumente consideravelmente.

O Timão venceu o clássico da capital diante da Portuguesa, por 2 a 0, e com três pontos está em quinto lugar, devido ao saldo de gols e número de gols marcados.o São Paulo terá alterações para sua primeira partida como mandante em 2011. O Tricolor encara o São Bernardo, às 22 horas, no Estádio do Morumbi, e prepara algumas novidades.

Confira os jogos da 2.ª rodada do Paulistão:
Quarta-feira
17h
Portuguesa x Oeste
Ponte Preta x Mogi Mirim
19h30
Santos x Mirassol
São Caetano x Americana
Santo André x Linense
22h
São Paulo x São Bernardo
Bragantino x Corinthians

Na reta final do Brasileirão, matemática prova que só os mais fortes sobrevivem

Fonte: Globo Esportes

A 26ª rodada do Campeonato Brasileiro serviu para separar de vez os “homens” dos “meninos”. Tanto na parte de cima quanto na parte de baixo da tabela, a disputa ficou muito mais restrita. Não há mais tempo para os “cavalos paraguaios” na classificação. Na briga pelo título e por uma vaga na Libertadores da América em 2010, os números indicam que são cinco times para quatro vagas. Um vai sobrar. O Palmeiras, mais líder do que nunca, ampliou suas chances de título para 62% e tem 97% de possibilidades de se classificar para a competição sul-americana. Goiás, São Paulo, Internacional e Atlético-MG vem logo atrás torcendo por um tropeço do time do Palestra Itália para ainda sonharem com a liderança. Grêmio e Vitória estão praticamente fora da disputa.

Para o matemático Tristão Garcia, os resultados das últimas duas rodadas consagraram, enfim, o Palmeiras como um líder forte. Para ser campeão bastaria manter uma média de dois pontos por jogo.

– O grande vencedor foi o Palmeiras, passou a ser o favorito, coisa que não era antes. Somando as chances de título dos outros seis times abaixo do Palmeiras, chegamos a 38%. Ou seja, menos que as chances do Palmeiras sozinho: 62%. Isso significa que eles dependem de mais de um tropeço alviverde, combinados com seus sucessos, para sonhar com o troféu. Para efeito de comparação, Goiás e São Paulo tem menos chances de serem campeões do que o Fluminense escapar do rebaixamento – afirma o professor.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia