WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  



drupal counter

:: ‘Japão’

Lucas Rembrandt embarca para treinamento no Japão

Por Alexandre Trindade

10419496_675956382506529_758502973691337255_n

O judoca LUCAS REMBRANDT embarcou na madrugada desta terça-feira, 01, para o Japão, com a seleção brasileira Sub 21 onde fará estágio técnico na cidade de Tóquio.

A Confederação Brasileira de Judô convocou 29 atletas – 14 no feminino e 15 no masculino a delegação ficará na terra natal do Judô até o dia 15 de setembro. Este é o primeiro treinamento do ano no país asiático, mas a equipe já participou de diversos treinamentos na Europa e na América do Sul em 2015.

O objetivo principal do trabalho é intensificar a preparação da equipe júnior para o Campeonato Mundial da classe, que acontece em outubro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, esta é a competição mais importante do ano para a seleção sub 21.

Jules Bianchi morre aos 25 anos, nove meses após grave acidente no Japão

Globo Esportes

456504298_1

A família do Jules Bianchi anunciou a morte do francês de 25 anos, ocorrida na noite desta sexta-feira (madrugada de sábado na Europa), em decorrência dos ferimentos causados no acidente sofrido no GP do Japão, no início de outubro do ano passado. Ele havia sofrido uma lesão axonal difusa no cérebro, em razão da forte desaceleração do impacto com o trator, em Suzuka. Jules morreu no Hospital Universitário de Nice, sua cidade natal, onde estava internado desde novembro. Bianchi ficou internado no Japão por quase dois meses e havia sido transferido para a França depois que seu quadro clínico foi estabilizado. Desde então, poucas novidades sobre a evolução do piloto eram divulgadas. Ele permanecia internado em estado vegetativo, sem apresentar melhoras significativas. Na semana passada, seu pai quebrou o silêncio e fez um desabafo emocionado sobre a grave situação do filho.

Confira a íntegra do comunicado da família de Bianchi, assinado pelos pais, Philip e Christine, o irmão Tom e a irmã Melanie:

“Jules lutou até o fim, como sempre, mas a sua batalha terminou. Queremos agradecer à equipe médica do Hospital Universitário de Nice, que o tratou com amor e dedicação. Também queremos agradecer à equipe do Centro Médico Geral de Mie, no Japão, que cuidou imediatamente de Jules após o acidente, bem como todos os outros médicos envolvidos na luta travada ao longo dos últimos meses.

Gostaríamos de agradecer também aos colegas de Jules, seus amigos, seus fãs e todos aqueles que demonstraram seu afeto durante este período. Eles nos deram a força para resistir nestes tempos terríveis. Ouvir e ler as inúmeras mensagens nos mostrou como Jules tinha despertado um carinho profundo em tantas pessoas ao redor do mundo.

Nós pedimos que respeitem a nossa privacidade durante este momento tão difícil, durante o qual tentaremos enfrentar a perda de Jules.”

Estados Unidos atropelam no início, goleiam e conquistam o tri do Mundial

Globo Esportes

gettyimages-479600838_1

Quatro anos atrás, o duelo entre Estados Unidos e Japão na final do Mundial feminino foi decidido apenas nos pênaltis, e as japonesas levaram a melhor. Talvez tenha sido por isso que as americanas não tenham perdido tempo neste domingo.

Lloyd abriu o placar logo aos dois minutos e, aos 15, fez o seu terceiro gol e o quarto americano em um chute do meio de campo.

A seleção japonesa até tentou se encontrar no jogo, mas o dia era americano. Jogando praticamente em casa no estádio lotado em Vancouver, no Canadá, os EUA golearam por 5 a 2 e conquistaram o tricampeonato mundial.

Alemanha e Inglaterra protagonizaram uma enfadonha disputa pelo terceiro lugar da competição, no último sábado, em Edmonton, no canadá. O marasmo durou até o segundo tempo da prorrogação, quando a meio-campo inglesa Willians, de pênalti, garantiu a medalha de bronze para a terra da rainha.

Japão bate Inglaterra nos acréscimos e reedita final contra os EUA

Gazeta Esportiva

t_156193_o-japao-bateu-a-inglaterra-por-2-a-1-e-avancou-a-final-da-copa-do-mundo-de-futebol-feminino-fotogeoff-robins

Atual campeão mundial, o Japão irá defender seu título na decisão da Copa do Mundo de futebol feminino. Para avançar à final, a representação asiática superou nesta quarta-feira a Inglaterra por 2 a 1 na semifinal da competição, sediada no Commonwealth Stadium, em Edmonton, no Canadá.

A classificação do Japão à decisão foi emocionante. Aya Miyama abriu o placar de pênalti, aos 32 minutos do primeiro tempo. A Inglaterra não demorou em empatar, também fruto de uma penalidade máxima, bem convertida por Fara Williams aos 40 da primeira etapa. Quando o jogo parecia se encaminhar à prorrogação, Laura Bassett fez um gol contra nos acréscimos da segunda etapa, deixando a vaga com as japonesas.

A final da Copa do Mundo será a mesma da última edição, em 2011, na Alemanha. O Japão irá encarar os Estados Unidos, no domingo, no BC Place, em Vancouver. Quatro anos atrás, as asiáticas derrotaram as norte-americanas nos pênaltis após empatarem em 2 a 2, conquistando seu primeiro título.

A decisão do terceiro lugar da competição será no sábado. Alemanha e Inglaterra disputarão por um lugar no pódio do torneio, no Commonwealth Stadium, em Edmonton.

Neymar faz 4 e comanda vitória fácil do Brasil contra Japão

Terra

neymarabracoedgarsurt

Em uma noite histórica para Neymar, o Brasil chegou à sua quarta vitória em quatro amistosos na segunda passagem de Dunga como treinador. Nesta terça-feira, em Cingapura, a equipe verde-amarela aplicou facilmente 4 a 0 no Japão, com todos os gols marcados pelo camisa 10: dois de pé direito cara a cara com o goleiro, um de pé esquerdo aproveitando rebote e o último de cabeça.

A pontaria afiada de Neymar fez com que ele se tornasse, aos 22 anos, o quinto maior artilheiro da história da Seleção, com 40 gols em 58 jogos. O atacante do Barcelona ultrapassou o tetracampeão Bebeto, que tem 39. À frente dele, agora, restam apenas as lendas Zico (48 gols), Romário (55), Ronaldo (62) e Pelé (77).
Camisa 10 e capitão, Neymar chegou a 40 gols pela Seleção e ultrapassou Bebeto
Foto: Edgar Su / Reuters

O Brasil encerra o ano com outros dois amistosos, diante de Turquia e Áustria, em 12 e 18 de novembro. Até aqui, além do Japão, o time de Dunga venceu Colômbia, Equador e Argentina, todos sem sofrer gols.

James Rodríguez decide, e Colômbia goleia Japão cheia de reservas

r7

t_118882_james-rodriguez-entrou-no-intervalo-deu-duas-assistencias-e-fechou-o-placar-com-este-golaco

Classificada antecipadamente às oitavas de final da Copa do Mundo, a Colômbia fechou sua participação na primeira fase com uma formação recheada de surpresas. Foi o suficiente, especialmente graças ao talento de James Rodríguez, para um triunfo por 4 a 1 sobre o Japão e a garantia da liderança do Grupo C.

A formação dirigida por José Pekerman avançou com um aproveitamento de 100% e se credenciou a enfrentar o Uruguai, no próximo sábado, no Maracanã – quem vencer poderá enfrentar o Brasil nas quartas. O Japão se despediu da competição com apenas um ponto ganho.

Com a confiança em Drogba, Costa do Marfim supera o Japão no Recife

Globo Esportes

comemoracao-costadomarfim-ap

Didier Drogba deu mais uma demonstração de que a Copa do Mundo é um torneio reservado aos craques. Poupado durante o primeiro tempo, por causa de dores na coxa, ele viu o Japão abrir o placar, com Honda, e a Costa do Marfim ficar atordoada em campo. Mas o banco de reservas não é o lugar para os ídolos. Gigante diante dos adversários, ele precisou apenas de cinco minutos para virar referência e ver seus companheiros recuperarem a confiança. Com os gols de Bony e Gervinho, os marfinenses viraram para 2 a 1 e deixaram a Arena Pernambuco, no Recife, na noite deste sábado, com uma vitória que ficará marcada para os 40.267 torcedores que lotaram o estádio.

Nem mesmo a forte chuva que caiu no Recife foi capaz de calar os tambores da torcida marfinense. Empolgada, ela viu o time comandado por Droga em apenas um tempo, mas com a velocidade de Gervinho a seu serviço, iniciar bem a sua terceira participação num Mundial. A seleção marfinense, do capitão Yaya Touré, eleito o melhor da partida, agora tem os mesmos três pontos dos colombianos, mas perdem no saldo de gols.

Sem favoritos por perto, Japão e Costa do Marfim iniciam missão

Globo Esportes

dsc_4340

Passar da primeira fase é o objetivo principal de Japão e Costa do Marfim nesta Copa do Mundo. Exatamente a mesma meta das outras participações – os asiáticos comparecem desde 1998, os africanos desde 2006. A grande diferença: desta vez, não há nenhuma grande potência pelo caminho no equilibrado Grupo C, que ainda conta com Colômbia e Grécia. A ausência de um favorito aumenta a esperança dos adversários da noite deste sábado, às 22h, na Arena Pernambuco.

Em sua terceira participação consecutiva em Copas, a Costa do Marfim se vê em condições de, pela primeira vez, brigar de igual para igual pela inédita classificação. Feito alcançado duas vezes pelo Japão: em 2002 e 2010, quando foi até as oitavas de final. Na África do Sul, há quatro anos, desbancando Dinamarca e Camarões para se classificar ao lado da Holanda.

A Costa do Marfim sempre dera azar nos sorteios: em 2006, caiu no mesmo grupo de Argentina e Holanda. Quatro anos depois, encarou Brasil e Portugal. Ainda assim, a seleção de Didier Drogba conseguiu vencer um jogo em cada edição. Sempre o último, contra o adversário mais frágil (Sérvia e Montenegro e Coreia do Norte, respectivamente), quando já não havia mais nenhuma chance de classificação.

Apesar de não ter nenhuma estrela do quilate de Droga ou Touré, o Japão possui nomes de destaque no futebol europeu, como os meias Honda, do Milan, e Kagawa, do Manchester United. Trata-se de uma seleção cada vez mais amadurecida. Detalhe: 12 jogadores do atual grupo atuam no futebol europeu, o dobro em relação a 2010, quando só foi eliminado nos pênaltis pelo Paraguai. Na noite deste sábado, os japoneses esperam repetir a exibição diante da Itália, na Copa das Confederações do ano passado, na mesma Arena Pernambuco. Um 4 a 3 que, apesar da derrota, foi inesquecível e inspirador.

unimarc-modelo-4

Em jogo dos eliminados, México se despede com vitória sobre o Japão

Gazeta Esportiva

300x250_2013-06-22_5e9900bf7b

O apoio da torcida mineira não foi suficiente para o Japão terminar sua participação na Copa das Confederações com ao menos um ponto. Neste sábado, em jogo válido pela última rodada do Grupo A da competição, os asiáticos foram derrotados por 2 a 1 pelo México, com dois gols de cabeça do atacante Chicharito Hernández, do Manchester United, que ainda perdeu um pênalti no fim do jogo. O Japão descontou com Okazaki.

Derrotadas por Brasil e Itália nas primeiras rodadas da competição, as duas seleções entraram em campo apenas para cumprir tabela, já sem chances de se classificar para a semifinal.

Esta foi a pior das cinco campanhas do Japão na história do atual formato da Copa das Confederações (com oito seleções), que vigora desde a edição de 1997. Os japoneses se despedem do Brasil sem somar pontos, com nove gols sofridos e quatro gols marcados.

A vitória pode ter ajudado a diminuir a pressão da torcida e da imprensa mexicanas sobre o técnico José Manuel de la Torre. Em sua sexta participação na Copa das Confederações, o México igualou a campanha de 1997, quando fez três pontos e também não se classificou para a semifinal.

Eliminados, Japão e México lutam por despedida com honra no Brasil

Gazeta Esportiva

t_89527_jose-manuel-de-la-torre-esta-bastante-pressionado-e-corre-o-risco-de-demissao-no-mexico

Derrotados nas duas primeiras rodadas do grupo A da Copa das Confederações, Japão e México apenas cumprem tabela neste sábado, às 16 horas (de Brasília), no Mineirão. Apesar de aparentemente não ter valor, o jogo é encarado com muita seriedade pelas duas equipes, que esperam uma despedida digna do torneio em território brasileiro.

Os japoneses querem comprovar que poderiam ter ido mais longe na competição, enquanto os mexicanos tentam amenizar uma grave crise, que pode custar o emprego do técnico José Manuel de la Torre. Um dos titulares da equipe, o meio-campista Andrés Guardado nem cogita mais um tropeço no torneio e tenta salvar o treinador.

“Estamos com a mentalidade de encerrar da melhor maneira. É diferente terminar com uma derrota do que com uma vitória. Temos a mentalidade de nos despedir com a cabeça no alto e com dignidade. Podem dizer muitas coisas (sobre o treinador), mas o importante é que damos respaldo, porque todos nós confiamos em seu trabalho”, afirmou.

O México já chegou à Copa das Confederações sob uma forte pressão, por conta da campanha instável nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Curiosamente, enquanto já estavam no Brasil para o torneio, os mexicanos foram beneficiados por derrotas de seus concorrentes diretos em partidas da competição classificatória da Concacaf.

Únicos já garantidos em 2014, Brasil e Japão abrem Copa das Confederações

Uol

0,,16878494_303,00

Seleção de Felipão entra em campo em Brasília com missão de convencer a torcida e manter a invencibilidade contra os japoneses, que, com o time principal, jamais na história venceram os brasileiros.

As duas equipes são as únicas já classificadas para a Copa do Mundo de 2014. O Brasil, por ser anfitrião do torneio, e o Japão, que conseguiu se qualificar mais de um ano antes do evento. Essa coincidência dá um sabor especial à partida de abertura da Copa das Confederações, neste sábado (15/06), no Estádio Nacional de Brasília. Um gosto de que agora a coisa é para valer.

O Brasil entra em campo com a missão de ganhar, é claro. O peso de ter saído vitorioso de três das seis edições do torneio (incluindo as últimas duas) e de ainda jogar em casa é grande. Mais importante, entretanto, é que a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari tem que convencer a torcida. Depois de sete meses no cargo, Falipão ainda não conseguiu resultados satisfatórios, à exceção da vitória de 3 a 0 sobre a França, em Porto Alegre, no domingo passado. Além disso, o time que lidera amarga atualmente a 22ª no ranking da Fifa, a pior colocação de toda sua história.

Os campeões asiáticos, com o passaporte já carimbado para a Copa, sonham em estragar a festa brasileira logo no começo. O meio-campo Kagawa, do Manchester United, que sua equipe vai à Copa das Confederações “para ganhar”. Ainda mais enfático foi o zagueiro Yuto Nagatomo, do Inter de Milão.
“Participamos do torneio. Portanto, queremos ganhá-lo”, garantiu o atleta. “Mas nosso jogo ainda tem que melhorar em muitos aspectos, e estou concentrado em fazer o possível para levantar a taça”.

Jogador natural de Vitória da Conquista se destaca e vira ídolo do futebol japonês

Blog da Resenha Geral

5aRVQSp-156x300

Natural de Vitória da Conquista, o jogador Leandro Domingues, que atualmente defende o Kashiwa Reysol, time tradicional do futebol japonês, é destaque em todo o país asiático.

Em entrevista concedida ao jornal A Tarde, o atleta mongoió deu a ‘dica’ para a seleção brasileira, que enfrenta o Japão neste sábado (15), às 16h, na estreia da Copa das Confederações.

“Ouço muito as pessoas falarem de Kagawa e Honda, que jogam na Europa e são as referências, mas conheço da J-League o meia Kiyotake, que jogava no Cerezo Osaka e hoje atua na Alemanha (Nuremberg). Ele faz a diferença. É rápido, habilidoso e parte pra cima mesmo”, dedura Leandro, por telefone, direto do oriente. E é justamente no setor ofensivo que reside o perigo.

O jogador avisa que o Brasil não pode descuidar da marcação em nenhum momento: “Se perder a bola e deixar espaço, eles chegam ao gol com dois ou três toques no contra-ataque. São muito rápidos”.

zip nautica

pmvc




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia