WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  



drupal counter

:: ‘Libertadores’

Invicto em casa x melhor visitante: Del Valle e Nacional fazem 1º jogo da final

Globo Esportes

materia-libertadores

Com direito a surpresas pelo caminho, a Libertadores chega ao momento decisivo. Nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Olímpico de Atahualpa, em Quito, Independiente del Valle e Atlético Nacional dão início à briga pelo título, num duelo que promete emoções, principalmente pelo retrospecto das equipes na atual edição da competição continental. De um lado, equatorianos que ainda não sabem o que é perder dentro de casa; do outro, clube colombiano que carrega status de visitante mais indigesto.

Apontado como surpresa na decisão, o Del Valle mostrou a força dentro de seus domínios já na fase prévia da Libertadores. No Rumiñahui, os equatorianos venceram o Guaraní, do Paraguai, por 1 a 0. Desde então, entre o estádio de Sangolquí e o Olímpico de Atahualpa, em Quito, mais cinco vitórias e um empate colocaram o time de Pablo Repetto na briga pelo taça inédita.

O Atlético Nacional não tomou conhecimento do São Paulo na semifinal e avançou com direito a status de favorito ao título. O cenário é ainda mais favorável quando o foco são os jogos longe de casa. Entre os 32 clubes que entraram na competição, o Alviverde aparece como melhor visitante, com quatro vitórias, um empate e uma derrota.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Após 25 anos, Brasil e Argentina ficam fora da decisão da Taça Libertadores

Globo Esportes

argentina_ecuador_soc_amar_1

A classificação de Atlético Nacional e Independiente del Valle para a final da Libertadores de 2016 quebra uma sequência que já durava 25 anos. Pela primeira vez desde 1991, a decisão do maior torneio de clubes da América não terá um representante de Brasil ou Argentina. A última vez foi quando o Colo-Colo, do Chile, foi campeão em cima do Olimpia, do Paraguai, na edição de 1991.

Na ocasião, os dois países mais expressivos do futebol sul-americano se ausentaram da decisão da Libertadores em três anos seguidos: 1989, 1990 e 1991. Durante a sequência de 25 anos, o campeão da Libertadores só não saiu dos dois países em 2002 (Olimpia), 2004 (Once Caldas) e em 2008 (LDU). Entretanto, nas três edições, houve um representante argentino ou brasileiro.

O Boca Juniors tentava ir para a sua 11ª final de Libertadores. No duelo com o Independiente del Valle, os argentinos perderam por 2 a 1 no jogo de ida, no Equador, e por 3 a 2 na volta, na La Bombonera. Eliminado pelo Atlético Nacional, o São Paulo buscava a sua sétima presença em decisões. Os colombianos se classificaram após vencerem o primeiro confronto por 2 a 0 e o segundo por 2 a 1. Eles buscam o segundo título – foram campeões em 1989. Em 1995, a equipe alviverde foi vice-campeã ao perder a taça para o Grêmio. O Independiente del Valle está em sua primeira final e apenas em sua terceira participação no torneio.

A modesta equipe equatoriana fez sua estreia na Libertadores em 2014, quando foi eliminada na fase de grupos. Em 2015 também ficou pelo caminho, mas ainda na fase prévia, quando caiu para o Estudiantes. Em 2016, se classificou pela primeira vez para as oitavas de final e já conquista a classificação à final. De todos os 38 clubes que participaram da Libertadores deste ano, o Independiente del Valle é o que conta com o mesmo técnico há mais tempo. O uruguaio Pablo Repetto está no comando do time desde 2012.

Confira todas as finais desde 1991:

2016: Atlético Nacional (COL) x Independiente del Valle (EQU)
2015: River Plate (ARG) x Tigres (MEX)
2014: San Lorenzo (ARG) x Nacional (PAR)
2013: Atlético-MG (BRA) x Olimpia (PAR)
2012: Corinthians (BRA) x Boca Juniors (ARG)
2011: Santos (BRA) x Peñarol (URU)
2010: Internacional (BRA) x Chivas (MEX)
2009: Estudiantes (ARG) x Cruzeiro (BRA)
2008: LDU (EQU) x Fluminense (BRA)
2007: Boca Juniors (ARG) x Grêmio (BRA)
2006: Internacional (BRA) x São Paulo (BRA)
2005: São Paulo (BRA) x Atlético-PR (BRA)
2004: Once Caldas (COL) x Boca Juniors (ARG)
2003: Boca Juniors (ARG) x Santos (BRA)
2002: Olimpia (PAR) x São Caetano (BRA)
2001: Boca Juniors (ARG) x Cruz Azul (MEX)
2000: Boca Juniors (ARG) x Palmeiras (BRA)
1999: Palmeiras (BRA) x Deportivo Cali (COL)
1998: Vasco (BRA) x Barcelona (EQU)
1997: Cruzeiro (BRA) x Sporting Cristal (PER)
1996: River Plate (ARG) x América de Cali (COL)
1995: Grêmio (BRA) x Atlético Nacional (COL)
1994: Vélez Sársfield (ARG) x São Paulo (BRA)
1993: São Paulo (BRA) x Universidad Católica (CHI)
1992: São Paulo (BRA) x Newell´s Old Boys (ARG)
1991: Colo-Colo (CHI) x Olimpia (PAR)

São Paulo é eliminado com arbitragem polêmica e gols de carrasco

Terra

torcidaspefe

Acabou na noite desta quarta-feira o sonho do tetracampeonato da Copa Libertadores da América para o São Paulo. O clube brasileiro precisava de uma vitória por dois gols de diferença para seguir vivo na competição, mas voltou a perder para o Atlético Nacional-COL, desta vez por 2 a 1, em duelo disputado no lotado Estádio Atanasio Girardot, em Medellín, válido pelas semifinais do torneio continental.

Diante de aproximadamente 45 mil torcedores, que pintaram o estádio de verde e branco, o Tricolor até saiu na frente com gol de cabeça de Jonathan Calleri, aos oito minutos do primeiro tempo – o argentino chegou à artilharia isolada da competição, com nove tentos. No entanto, os colombianos trataram de frear o ímpeto são-paulino pouco depois, quando Borja, carrasco do jogo de ida, arrancou em velocidade para deixar tudo igual.

Precisando desesperadamente de mais dois gols no segundo tempo, o técnico Edgardo Bauza mandou a campo Alan Kardec e Luiz Araújo, que praticamente não tocaram na bola. Apáticos na etapa final, os brasileiros foram envolvidos facilmente pelos mandantes, que viraram o marcador em cobrança de pênalti convertida por Borja, autor de todos os quatro gols do Nacional nas semifinais.

Com o resultado, o placar agregado das semifinais entre São Paulo e Atlético Nacional terminou em 4 a 1 a favor da representação de Medellín, uma vez que havia superado o time da capital por 2 a 0, em pleno Morumbi, há uma semana. Agora, os colombianos aguardam o vencedor do confronto entre Boca Juniors e Independiente del Valle. Os equatorianos venceram o jogo de ida, de virada, por 2 a 1, em casa. A volta está marcada para esta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no estádio La Bombonera, em Buenos Aires.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Conmebol diz a times que Libertadores rende R$ 726 mi e tem acordo suspeito

Uol

Índice

Após pressão dos clubes brasileiros, a Conmebol revelou aos clubes brasileiros quanto ganha com a Libertadores em reunião na semana passada na sede da CBF. O montante é de US$ 205 milhões (R$ 726 milhões) entre contratos de televisão e de marketing da competição e da Copa Sul-Americana. Entre eles, está um acordo com a empresa ISM, acusada de pagar suborno a cartolas em investigação nos EUA. A entidade informou que tenta romper esse contrato.

A Conmebol está sob pressão de clubes desde que estourou o escândalo de corrupção no futebol sul-americano em que foi revelado que três ex-presidentes da entidade levavam propinas em contratos, incluindo o da Libertadores. Por isso, os times criaram no final de 2015 a Liga Sul-Americana de clubes cujo objetivo é pressionar a confederação continental pelo aumento das cotas e pela transparência dos contratos.

Inicialmente, os times brasileiros participariam do grupo, mas praticamente romperam com o restante da América do Sul em reunião na quinta-feira. Antes disso, na terça-feira, os representantes dos clubes nacionais se encontraram com o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez.

Na ocasião, ele revelou que o contrato com a Fox, relativo a Libertadores e a Sul-Americana, totaliza US$ 175 milhões. Houve um aumento de US$ 40 milhões em relação ao compromisso anterior que era com a T & T Sports & Marketing, empresa da qual a Fox é sócia e que é acusado pelo FBI de pagar propinas a dirigentes. Em dezembro, o ex-presidente da Conmebol, Wilmar Valdez, tinha dito ao blog que o acordo valia US$ 150 milhões. Dominguez informou aos clubes que tentará negociar por novo aumento no acordo.

O outro contrato da Conmebol é a com a ISM (Internacional Soccer Marketing). A empresa paga US$ 30 milhões por todos os direitos de marketing da Libertadores, segundo informação da confederação. Dominguez garantiu que tenta romper esse acordo, mas ainda não conseguiu.

Explica-se: o relatório do Departamento de Justiça dos EUA acusa a ISM de pagar propinas aos ex-dirigentes da Conmebol Nicolas Leóz e Eduardo Delucca. Esses pagamentos começaram na década de 90 e foram até 2012, segundo as investigações. O dono da empresa é Zorana Danis que negociou os direitos da competição com a Toyota, Santander e Bridgestone.

O presidente da Conmebol ainda prometeu dar acesso aos contratos para os clubes brasileiros se eles requisitarem. Com o praticamente certo rompimento com a liga, os times brasileiros decidiram negociar diretamente com a confederação sul-americana.

LIBERTADORES: Boca leva nos pênaltis e Atlético Nacional classifica heroicamente

Futebol Interior

728x401

Isso é Libertadores! Com um jogo épico na madrugada desta sexta-feira, o Atlético Nacional conquistou uma classificação heroica ao derrotar o Rosário Central pelo placar de 3 a 1, no Estádio Atanásio Girardot, para um público de mais de 48 mil torcedores, enfrentando assim o São Paulo na semifinal.

Ainda nesta quinta-feira, o Boca Juniors avançou também de maneira sofrida. Diferente do Atlético Nacional que avançou com um gol aos 50 minutos do segundo tempo, o time argentino classificou nas penalidades máxima, após empate por 1 a 1 no tempo normal com o Nacional, do Uruguai.

Conmebol estuda Libertadores com final única e duração de um ano

Globo Esportes

img_3915

Final única e duração de um ano. Essas são as principais mudanças estudadas pela Conmebol para as próximas edições da Libertadores. Ao jornal “El Tiempo”, da Colômbia, o presidente da entidade, Alejandro Domínguez, anunciou que pretende implementar tais alterações na principal competição de clubes do continente No entanto, não deu detalhes de quando isso entraria em vigor. A realização de apenas um jogo na decisão é mais aceita. Alejandro está em Bogotá para apresentar o troféu especial da Copa América Centenário, que será disputada em junho, nos Estados Unidos.

– Gostaria da possibilidade de, em um tempo curto, ter uma só final e que se possa ir movendo entre os 10 países (filiados à Conmebol). Teremos maneiras de substituir o valor das bilheterias dos jogos de ida e volta, porque se trabalharia com uma eleição para que cada país lance uma cidade como candidata e trate de trabalhar para pagar aos clubes tais valores. Além disso, as premiações para os clubes serão aumentadas – declarou Alejandro, ao periódico colombiano.

Domínguez, de 44 anos, é paraguaio e está na presidência da Conmebol desde o fim de janeiro deste ano. Em seu discurso de posse, o dirigente reconheceu a grave crise da entidade e prometeu uma gestão com transparência e reformas. Alejandro também revelou que a Libertadores pode ser estendida para toda a temporada e ter mais equipes da Concacaf (Confederação das Américas Central e do Norte) – atualmente somente três mexicanos disputam a competição. No entanto, tal possibilidade é mais remota. Ao menos para os próximos anos.

– Há uma corrente para que (a Libertadores) dure um ano, e vamos debate-la. Não é uma ideia da Conmebol, e por isso é bom ter essa abertura. Me interessa essa opção. A Libertadores e a Copa Sul-Americana devem ser estudadas profundamente e também devemos analisar a possibilidade de associarmos com a Concacaf, mas é preciso olhar bem os deslocamentos – analisou.

Domínguez reforçou que a Conmebol contratou uma empresa para fazer uma auditoria de todos os contratos da entidade e promete maior arrecadação e transparência nos próximos anos, principalmente para a Libertadores. Neste ano, a entidade aumentou os valores das premiações para os clubes. Recentemente, clubes sul-americanos criaram uma Liga independente na tentativa de garantir acesso aos contratos comerciais da Confederação Sul-Americana. Ex-presidente do Olimpia, Alejandro Domínguez viu com bons olhos a união dos clubes.

– Venho de um clube e sei como é administrar, por isso entendo a postura deles. Há que se reconhecer que, historicamente, a Conmebol teve pouca aproximação e abertura com os clubes, e estamos no momento de nos aproximar e engrandecer o futebol. Comigo, os clubes têm portas abertas. São os verdadeiros protagonistas, junto com os jogadores – assegurou.

outdoor_pq

LIBERTADORES: Rosário joga bem e sai na frente do Atlético Nacional; Boca empata

Futebol Interior

728x470

O Rosário Central saiu na frente do Atlético Nacional na briga pela vaga nas semifinais da Copa Libertadores, após vencer o jogo de ida dessa quinta-feira, por 1 a 0. A outra partida da noite, terminou com o empate entre Nacional-URU e Boca Juniors, em um jogo movimentado o time argentino até conseguiu sair na frente mas acabou cedendo o empate para o time da casa.

Agora, o Boca joga por uma vitória ou pode até mesmo empatar sem gols no Estádio La Bombonera, em Buenos Aires, na próxima quinta-feira, para confirmar a sua classificação para a semifinal da principal competição sul-americana. Já o Rosário, pode empatar por qualquer placar que assim mesmo se garante, porém não será nada fácil já que o Atlético joga muito bem em casa e vai com tudo para ganhar por dois gols de diferença.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Conmebol define datas e horários das quartas de final da Libertadores

r7

yeed59ma7_68f5rw9kk3_file

A Conmebol divulgou as datas e horários dos confrontos das quartas de final da Copa Libertadores. Os confrontos entre Atlético-MG e São Paulo serão nas duas próximas quartas-feiras, ambos às 21h45. O Tricolor será o mandante na ida, em jogo que será disputado no Morumbi. Já o duelo de volta será disputado no Independência, em Belo Horizonte, no dia 18.

O Tricolor chega às quartas de final após deixar para trás a equipe mexicana do Toluca, enquanto que o Galo superou o Racing, em dois grandes jogos.

Confira as datas dos jogos das quartas de final:

Jogos de Ida
Quarta-feira (11/05)
São Paulo x Atlético-MG, no Morumbi, às 21h45
Quinta-feira (12/05)
Nacional-URU x Boca Juniors, em Montevidéu, às 19h15
Rosario Central x Atlético Nacional-COL, em Rosario, às 21h45
Terça-feira (17/05)
Independiente del Valle x Pumas, em Quito, às 21h45
Jogos de volta
Quarta-feira (18/05)
Atlético-MG x São Paulo, no Independência, às 21h45
Quinta-feira (19/05)
Boca Juniors x Nacional-URU, em Buenos Aires, às 19h15
Atlético Nacional x Rosario Central, em Medellín, às 21h45
Terça-feira (24/05)
Pumas x Independiente del Valle, na Cidade do México, às 21h45

LIBERTADORES: Em dia bem argentino, Grêmio é o terceiro brasileiro a dar adeus

Futebol Interior

728x486

As quartas de final da Copa Libertadores da América foi definida nesta quarta-feira. O dia foi dos argentinos. Atuando em casa, o Rosário Central fez o que quis diante do Grêmio e goleou a equipe brasileira pelo placar de 3 a 0. No fim da noite, o Boca Juniors sofreu, mas conseguiu bater o Cerro Porteño por 3 a 1, com dois gols nos últimos 15 minutos de partida.

Considerado o ‘bicho papão’ da Libertadores, o Boca não conquista a taça desde 2007, quando superou o Grêmio. A equipe de Buenos Aires quer voltar a conquistar a América, mas encara um adversário duro e multicampeão pela frente, o Nacional, do Uruguai, carrasco dos brasileiros Corinthians e Palmeiras.

O Rosário Central, por sua vez, deixou o Grêmio para trás e agora enfrenta o invicto Atlético Nacional. O Tricolor Paulista foi o terceiro brasileiro a deixar a competição. Continuam vivos apenas Atlético-MG e São Paulo, que se enfrentam nas quartas de final.

Confira os confrontos das quartas de final:
Rosário Central-ARG x Atlético Nacional-COL
Atlético-MG x São Paulo-SP
Pumas-MEX x Independiente del Valle-EQU
Nacional-URU x Boca Juniors-ARG

Em desvantagem, Grêmio joga a vida na Libertadores na casa do Rosario

Globo Esportes

roger

Chegou o momento do tudo ou nada para o Grêmio. Em desvantagem e ainda em território inimigo, o grupo de Roger Machado tentará disputar uma partida épica para manter o sonho de transformar a América em azul pela terceira vez. Após levar 1 a 0 na Arena, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, o Tricolor tenta se recuperar em pleno Gigante de Arroyito a partir das 19h15 desta quinta-feira em Rosário, na Argentina. O vencedor enfrentará o Atlético Nacional, equipe de melhor campanha na competição, nas quartas de final.

Roger Machado espera a mesma marcação recebida em Porto Alegre. Por isso, quer que a equipe consiga quebrar esta primeira “cortina” para depois encontrar espaços. No ataque, nutre esperanças em Miller Bolaños, principal reforço da temporada. Mas a principal novidade estará na zaga. Pilar do sistema defensivo, Pedro Geromel está de volta ao time gremista após ficar afastado por caxumba. A única dúvida recai na lateral esquerda: Marcelo Oliveira pode ceder vaga a Hermes.

– É perfeitamente possível (reverter a desvantagem) porque também temos uma grande equipe. Saímos derrotados do primeiro tempo da decisão. Mas são 90 minutos para fazer nosso gol, abrir uma vantagem e conseguir a nossa classificação – comentou Roger em sua entrevista coletiva.

Por sua vez, o Rosario apostará no mesmo padrão e organização tática apresentada na Arena. A confiança é tamanha que Eduardo Coudet não fez mistério e logo confirmou a escalação para a partida. Artilheiro da equipe, o atacante Marco Ruben chegou a ser preocupação por questões de dores musculares – foi substituído no intervalo no jogo de ida –, mas está confirmado. Sem chances no Argentino, os Canallas lançam todas as esperanças para o jogo contra o Grêmio.

outdoor_pq

Corinthians empata e cai pela 5ª vez seguida em Itaquera

Terra

romerorodrigogazzanelfpderrota

O Corinthians não foi o time frio que prometia ser para ir além das oitavas de final da Copa Libertadores da América. Nesta quarta-feira, a equipe comandada por Tite repetiu o seu fracasso de 2015 – eliminação nesta fase do torneio continental logo após cair nos pênaltis nas semifinais do Campeonato Paulista – ao empatar com o uruguaio Nacional por 2 a 2 em Itaquera.

Havia tensão na Zona Leste de São Paulo antes mesmo de a bola rolar. A torcida organizada do Corinthians fez festa com o uso dos controversos sinalizadores, o que retardou o início do jogo. Pouco tempo depois, Nico López abriu o placar em um vacilo da defesa corintiana. A reação veio ainda no primeiro tempo, com Lucca, porém Romero (o uruguaio) reduziu as esperanças brasileiras no segundo. André ainda desperdiçou um pênalti – o sétimo da sua equipe em dez batidos no ano. Marquinhos Gabriel converteu o 11º no final.

Após considerar que tinha conquistado um bom resultado ao empatar por 0 a 0 com o Nacional em Montevidéu, portanto, o Corinthians não soube tirar proveito da “vantagem” para evitar a manutenção de um trauma recente. Já são cinco eliminações acumuladas em Itaquera – antes, o time parou em Palmeiras (Campeonato Paulista), Guaraní, do Paraguai, (Libertadores), Santos (Copa do Brasil) e mais recentemente Grêmio Osasco Audax (Paulista).

A queda desta semana foi ainda a sétima do Corinthians em uma oitavas de final de Libertadores, somando-se às de 1991, 2003, 2006, 2010, 2013 e 2015. Fora do torneio continental, os comandados do antes elogiado Tite precisarão se conformar em iniciar a defesa do título brasileiro do ano passado. A estreia na competição será contra o Grêmio, em Itaquera, no domingo de 15 de maio. Nesse período, o Nacional irá se preparar para enfrentar o vencedor do confronto entre Boca Juniors, da Argentina, e Cerro Porteño, do Paraguai.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Conmebol quer Libertadores com final em jogo único

Terra

rivertrofeu3davidfernandezefe

No cargo de presidente da Conmebol desde janeiro deste ano, Alejandro Domínguez manifestou nesta quinta-feira o seu interesse em promover algumas importantes alterações envolvendo a Libertadores.

Uma delas seria envolvendo a final da competição. Ao jornal El Tiempo , Domínguez diz que pretende, em um futuro breve, que tenha somente uma partida valendo o título, como é no caso da Liga dos Campeões.

“Gostaria que, num curto espaço de tempo, ter só uma final de Libertadores, alternando as sedes dentro dos dez países (filiados à Conmebol). A ideia é que cada país se encarregue de trabalhar para cobrir os valores que os clubes receberiam de ingressos. Os prêmios vão aumentar”, frisou.

O mandatário da entidade também afirmou que o formato atual nunca o agradou e, também ao diário, explicou o motivo e disse estar aberto a conversas por melhorias. “O calendário é cortado em um momento importante e se prolonga muito. Temos que redesenhar todo e fazer isto em conjunto com os clubes, não só com o ponto de vista da Conmebol, como era no passado, quando os clubes não tinham direito de opinar”, disse o paraguaio Domínguez.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia