WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
PMVC

outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  



drupal counter

:: ‘Libertadores’

San Lorenzo vai à final inédita da Libertadores

r7

t_122638_ao-perder-por-apenas-1-a-0-o-san-lorenzo-chegou-a-decisao-da-libertadores-pela-primeira-vez-na-historia

O San Lorenzo vai disputar a final da Libertadores pela primeira vez na história, numa decisão contra o Nacional do Paraguai, que irá promover um campeão inédito na competição. A vaga do time argentino foi conquistada na noite desta quarta-feira, mesmo com a derrota por 1 a 0 para o Bolívar em La Paz – no jogo de ida, semana passada, em Buenos Aires, tinha vencido por 5 a 0.

Único dos grandes do futebol argentino a nunca ter sido campeão da Libertadores, o San Lorenzo é o time do coração do papa Francisco. E tem a chance de conseguir o maior título de sua história, começando a disputa da final na próxima quarta-feira, no Paraguai – o jogo decisivo será na semana seguinte em Buenos Aires.

O Nacional tinha conseguido sua vaga na noite anterior, quando perdeu para o Defensor por 1 a 0, em Montevidéu, no Uruguai – no jogo de ida, tinha vencido em casa por 2 a 0. Time pequeno, sem grande tradição, pode se tornar agora o segundo paraguaio a conquistar um título da Libertadores, depois do tricampeão Olimpia.

No jogo desta quarta-feira, disputado no Estádio Hernando Siles, na altitude de La Paz (a capital boliviana fica a 3.600 metros acima do nível do mar), o San Lorenzo administrou a enorme vantagem conseguida na vitória em Buenos Aires. E o Bolívar só marcou seu gol já nos acréscimos, com Yecerotte, ganhando por 1 a 0.

Cruzeiro toma gol no início, apenas empata e dá adeus à Libertadores

Globo Esportes

marcelomoreno_afp

A esperança dos mais de 40 mil cruzeirenses que foram ao Mineirão nesta quarta-feira durou apenas nove minutos. Aos sofrer um gol logo no início, o Cruzeiro viu a missão de reverter a derrota por 1 a 0 para o San Lorenzo na partida de ida ficar mais difícil. A expectativa até se reacendeu no segundo tempo, mas foi apenas uma fagulha. O empate por 1 a 1 eliminou o último time brasileiro da Libertadores, e o Brasil ficará fora das semifinais da competição após 23 anos. O Cruzeiro viu o sonho do terceiro título ficar para o futuro, enquanto o abençoado San Lorenzo segue fazendo o Papa Francisco e os demais rubro-grenás sonhando com o primeiro título da competição.

O gol no começo, marcado por Piatti, mudou tudo. O Cruzeiro passou todo o primeiro tempo perdido e só foi se encontrar na etapa final. Lutou, tentou, mas parou na garra, na dedicação e na qualidade dos argentinos, que souberam se defender e, quando não conseguiram, contaram com o goleiro Torrico inspirado. Bruno Rodrigo empatou o jogo na etapa final, mas foi só.

O Ciclón espera agora o vencedor de Lanús, da Argentina, e Bolivar, da Bolívia, para conhecer seu adversário na próxima fase. O primeiro jogo entre as duas equipes, na Argentina, terminou empatado por 1 a 1. Os dois se enfrentam nesta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília). As semifinais ocorrem após a Copa, nas duas últimas semanas de julho. O Cruzeiro tenta seguir a vida com o Brasileirão. No sábado, recebe o Coritiba, no Mineirão, às 18h30.

Cruzeiro joga mal e sai derrotado para o San Lorenzo na Argentina

Lancenet

Lorenzo-Cruzeiro-Foto-Maxi-FaillaAFP_LANIMA20140507_0298_24

San lorenzo e Cruzeiro realizaram o duelo de ida das quartas de final da Libertadores. Único brasileiro ainda vivo na competição, a Raposa fez um jogo de morno para ruim no estádio Nuevo Gasómetro e deixou Buenos Aires com a derrota simples por 1 a 0.

Gentiletti marcou o gol da vitória para o time argentino.

As duas equipes voltam a se encontrar na próxima terça-feira, dia 14, às 22h no Mineirão. Com o resultado, o time celeste precisa vencer por dois gols de diferença para avançar na competição. Vitória por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis e qualquer outro resultado dá a vaga para os argentinos.

Atlético-MG cede empate para colombianos e dá adeus à Libertadores

Gazeta Esportiva

t_113159_camisa-10-do-atletico-nacional-col-cardona-foi-o-autor-do-cruzamento-para-duque-no-lance-do-gol

O dia do trabalho foi de muito sofrimento para a torcida do Atlético-MG. O Galo recebeu o xará colombiano no Horto, em duelo que valia uma vaga nas quartas de final da Libertadores. Para avançar, os brasileiros precisavam vencer por dois gols de diferença, e chegaram a abrir o placar no primeiro tempo, mas no fim do jogo o Atlético Nacional chegou ao empate. O resultado de 1 a 1 eliminou os mineiros da competição continental.

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo atacante Fernandinho, que acertou um belo chute cruzado da entrada da área, sem chances para o goleiro Armani. Na etapa final, o time de Medellín encaixou um contra-ataque e Duque deixou tudo igual no placar, eliminando o Galo precocemente da Libertadores.

Agora, o Atlético-MG terá que concentrar forças na disputa do Campeonato Brasileiro para voltar a disputar a competição continental em 2015. No domingo, os atleticanos vão receber o Goiás, no Independência, e um triunfo é importante, já que o mineiros ainda não venceram na competição nacional.

Nos pênaltis, San Lorenzo elimina Grêmio e pega Cruzeiro

Terra

barcoscaiafp

O San Lorenzo usou todo seu poder defensivo na noite desta quarta-feira. Depois de vencer por 1 a 0 no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, montou a retranca que permitiu, com muita dificuldade, o Grêmio vencer por 1 a 0 no tempo normal. Nos pênaltis, o goleiro Torrico fez a diferença: defendeu duas cobranças e ficou com as glórias ao confirmar a vitória por 4 a 2. Assim, o time argentino agora enfrenta o Cruzeiro.

O Grêmio perdeu pênaltis com Barcos, que durante o tempo normal foi o grande destaque, dono das melhores oportunidades – o argentino errou a primeira cobrança. O uruguaio Maxi Rodríguez, na terceira tentativa, viu Torrico espalmar – a bola ainda bateu na trave. Já o San Lorenzo converteu todas as suas tentativas, calando a Arena do Grêmio em Porto Alegre.

Assim, o Grêmio dá adeus à Copa Libertadores, depois de ficar com a segunda melhor campanha na primeira fase. O time volta a campo no sábado, contra o Santos, na Vila Belmiro, às 18h30 (de Brasília). O San Lorenzo agora terá pela frente o Cruzeiro, que em seu confronto de oitavas venceu o Cerro Porteño por 2 a 0 fora de casa, depois de ficar no 1 a 1 no jogo de ida, no Mineirão.

Cruzeiro abre oitavas da Libertadores contra o Cerro Porteño

r7

t_111447_o-atacante-willian-e-o-principal-candidato-a-substituir-dagoberto-no-time-titular-do-cruzeiro-foto-washington-alves

O Cruzeiro teve pouco tempo para curtir a conquista do título Mineiro, em cima do arquirrival Atlético-MG, e já tem que voltar às atenções para a disputa da Libertadores. Nesta quarta-feira, a Raposa recebe os paraguaios do Cerro Porteño, às 22h, no Mineirão, em duelo válido pelas oitavas de final da principal competição de clubes das Américas.

Por ter ficado em melhor colocação que o Cruzeiro, o Cerro Porteño ganhou o direito de fazer a partida de ida no Gigante da Pampulha e decidir a classificação em solo paraguaio. Como a vaga nas quartas só será resolvida no duelo de volta, o volante cruzeirense Lucas Silva quer o time celeste fazendo o resultado no Mineirão.

“Esse jogo já muda um pouco, porque este confronto não vai ser resolvido em nossa casa. O Cruzeiro tem que entrar muito firme, forte, já que a classificação não vai ser decidida aqui. Temos que fazer um bom placar para poder jogar lá com cautela, se possível jogar com o resultado, mas não deixar de ser o Cruzeiro nem dentro, nem fora de casa, para buscarmos a classificação”, declarou.

Para essa partida, o técnico Marcelo Oliveiraconta com três desfalques. Dagoberto e Ricardo Goulart, lesionados, não devem entrar em campo. Willian é o provável substituto do primeiro. Para a vaga de Goulart, Marlone e Elber são os principais concorrentes, mas Borges e Marcelo Moreno correm por fora, em uma possível mudança tática. Além deles, Nilton, suspenso pelo terceiro amarelo, não joga. No entanto, o volante não vinha sendo titular.

unimarc-modelo-4

Equipes brasileiras tem confrontos definidos na Libertadores da América

Terra

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.6Wtgb2lT-Z

Com os últimos jogos da fase de grupos da Taça Libertadores da América finalizados nesta quinta (10), foram definidos os confrontos das oitavas de final do torneio continental. As equipes brasileiras tem adversários tradicionais nesta etapa da competição.

Com a segunda melhor campanha entre os primeiros colocados das chaves, o Grêmio terá a vantagem de poder decidir as vagas das oitavas, quartas e semifinal em casa. Para o primeiro jogo do mata-mata, o tricolor gaúcho recebe os argentinos do San Lorenzo, que eliminaram o Botafogo na última quarta (9).

Em caso de avançar para a próxima fase, o time do sul poderá enfrentar o Cruzeiro, que encara o Cerro Porteño do Paraguai. A Raposa faz seu primeiro jogo em casa, decidindo a classificação em solo paraguaio. Outro clube brasileiro que restou na competição, o Atlético Mineiro também inicia as oitavas em casa, recebendo o Atlético Nacional de Medellín, da Colômbia.

Confira todos os confrontos da Taça Libertadores da América 2014:

Nacional (Paraguai) x Vélez Sarsfield (Argentina)
Arsenal de Sarandí (Argentina) x Unión Española (Chile)
The Strongest (Bolívia) x Defensor (Uruguai)
Atlético Mineiro x Atlético Nacional (Colômbia)
San Lorenzo (Argentina) x Grêmio
Cruzeiro x Cerro Porteño (Paraguai)
León (México) x Bolívar (Bolívia)
Lanús (Argentina) x Santos Laguna (México)

LIBERTADORES: Brasileiros em campo, Fla com sinal amarelo ligado

Futebol Interior

0002048169437_img

A quarta rodada da Taça Libertadores terá sequência nesta quarta-feira, com mais cinco jogos. Destaque para Atlético-MG, Grêmio e Flamengo, que estarão em campo, buscando o resultado. Dos brasileiros, a situação mais preocupante é do Rubro Negro carioca.

Com apenas quatro pontos, o time está na segunda colocação do Grupo 7 e precisa pontuar fora de casa para sonhar com a vaga, já que disputou duas partidas em casa. Um dos problemas é o que o jogo desta quarta-feira, contra o Bolívar será numa forte altitude, o que preocupa ainda mais todos no Fla.

Por sua vez, o Grêmio pode dar um passo importante para chegar à próxima fase. Com sete pontos, enfrenta o Newell’s Old Boys, na Argentina, numa jogo que promete muitas emoções. NA última semana, em Porto Alegre, ficaram no empate por 0 a 0, agora, se conseguir um bom resultado fora de casa, seguirá entre os primeiros na classificação geral da competição.

Já o atual campeão da Libertadores, o Atlético sabe que não pode mais tropeçar. Com sete pontos, lidera o Grupo 4 e quer a vitória para se manter entre os primeiros no geral. Na última semana, o Galo foi melhor, mas sofreu um gol no final e ficou no empate por 2 a 2. Agora, no Horto quer conquistar os três pontos.

Fechando a quarta-feira, o Penarol, do Uruguai, tentará sua primeira vitória na competição. Contra o Arsenal, no Uruguai, buscará os pontos para manter sonho o vivo de chegar a segunda fase, já que está na lanterna do Grupo 8, com apenas um ponto. Os argentinos estão em segundo, com seis.

468x60_simonassi127

Botafogo tem dois expulsos e perde fora na Libertadores, mas segue líder

Lancenet

Independiente-Valle-Botafogo-Rodrigo-BuendiaAFP_LANIMA20140312_0255_24

Se o primeiro tempo não tivesse sido tão ruim… Se Bolívar e Edilson não fossem expulsos… Se o árbitro fosse menos confuso… Este pensamento ficará na cabeça de todo botafoguense durante alguns dias, mas não adianta. Assim é a Copa Libertadores.

Com todos estes ingredientes, o Botafogo perdeu por 2 a 1 para o Independiente del Valle (EQU), na noite desta quarta-feira, na altitude de Quito, pela terceira rodada do Grupo 2. Nuñez e Sornoza marcaram para o time da casa e Bolívar descontou.

Apesar da derrota, o cenário ainda é favorável. O Glorioso segue na liderança do grupo, com quatro nos três jogos disputados. Já o Independiente é o terceiro, também com quatro. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima terça-feira, às 22h, no Maracanã. A equipe de Eduardo Hungaro joga os dois próximos jogos em casa.

Em matinê contra chilenos, Cruzeiro usa Mineirão por reação na Libertadores 1

Uol

torcida-do-cruzeiro-chega-ao-mineirao-para-o-jogo-contra-o-bahia-1385930950068_615x300

Depois de estrear na Libertadores com derrota para o Real Garcilaso, por 2 a 1, fora de casa, o Cruzeiro enfrenta a Universidad de Chile, nesta terça-feira, às 17h30, em clima de decisão. Como todos os rivais já possuem três pontos no grupo 5, o atual campeão brasileira aposta na força do Mineirão para pontuar na competição.

Historicamente, o Cruzeiro possui ótimo retrospecto no estádio, com um aproveitamento superior a 84% dos pontos. Ao todo, foram 57 partidas, com 46 vitórias, seis empates e apenas cinco derrotas em jogos da Libertadores disputado no Mineirão. O time celeste jamais foi derrotado por equipes chilenas no Gigante da Pampulha, que voltou a ser casa celeste desde o início da temporada passada.

Sob o comando de Marcelo Oliveira, o time fez valer o mando de campo em 2013 e a campanha como anfitrião teve participação decisiva na conquista do Brasileirão. Em 25 jogos disputados no estádio, a equipe celeste venceu 22, empatou um e perdeu dois, um aproveitamento de quase 90%.

Para a partida, o técnico Marcelo Oliveira já está com a escalação praticamente definida, com a manutenção da equipe que enfrentou o Guarani na última quarta-feira, pelo Campeonato Mineiro, e venceu por 2 a 0. A única dúvida é no comando ofensivo. Ainda sem poder contar com Borges, ele terá que optar entre Marcelo Moreno e Willian, que se apresentaram bem nas últimas vezes que jogaram e marcaram dois gols cada um.

Grêmio estreia no grupo da morte da Libertadores contra Nacional no Uruguai

Uol

09fev2014---barcos-comemora-gol-de-empate-do-gremio-no-jogo-contra-o-inter-pelo-gaucho-1391988443941_615x300

A partir das 22h15, no estádio Parque Central, em Montevidéu, Grêmio e Nacional do Uruguai darão início a disputa por uma das vagas do grupo 6 para as oitavas de final da Copa Libertadores da América. Em campo, duas equipes que somadas conquistaram cinco títulos da principal competição do continente e quatro títulos mundiais de clubes.

Além do vice-campeão brasileiro, duas vezes campeão da América e uma do mundo, e do Nacional, Newells Old Boys, da Argentina, semifinalista da competição em 2013, e o Atlético Nacional, da Colômbia, campeão em 1989 e vice em 1995, perdendo o título justamente para o Grêmio, formam o grupo do morte. Os uruguaios chegaram a fase de grupos após perder para o Oriente Petrolero, na Bolívia, por 1 a 0, e vencer em casa, por 2 a 0.

Para iniciar a caminhada até o título, o Grêmio manteve a base da equipe que terminou em segundo no Brasileiro 2013, agregou alguns valores e contratou o técnico Enderson Moreira, que fez bom trabalho no Goiás na temporada passada. As principais alterações ocorreram no gol, onde Marcelo Grohe reassume a titularidade com a saída de Dida, na lateral esquerda, com o jovem Wendell na vaga de Alex Telles, negociado com Galatasaray, e no ataque, que terá Luan, destaque nestes dois meses de 2014 e da equipe sub-20 no ano passado.

O time do técnico Gerardo Pelusso deve ser praticamente o mesmo que venceu o Oriente Petrolero, na pré-Libertadores, e que bateu o Rentistas, por 2 a 0, no último domingo. A única alteração deve ser a saída de Ismael Benegas para a entrada de Andrés Scotti.

O restante da equipe é a mesma que vem liderando o Torneio Clausura, ao lado do Fênix, com seis pontos conquistados em duas rodadas. Os principais destaques da equipe uruguaia são: o goleiro Munúa, de 36 anos, que passou as últimas 11 temporadas atuando na Espanha e na Itália, o zagueiro André Scotti, de 38 anos, e os atacantes Ivan Alonso, de 34, e o reserva Alvaro Recoba, de 38.

Na volta à Libertadores, Cruzeiro enfrenta o Real Garcilaso, no Peru

Lancenet

Comemoracao-Marcelo-Cruzeiro-Bitencourt-LANCEPress_LANIMA20140205_0270_53

O Cruzeiro está oficialmente de volta à Copa Libertadores. Três anos após ser eliminado pelo Once Caldas (COL), nas oitavas de final da competição, o clube figura novamente – pela 14ª vez – entre os melhores da América do Sul. O primeiro compromisso da equipe na atual edição do torneio será diante do Real Garcilaso (PER), nesta quarta-feira, às 22h, no Estádio Municipal de Huancayo, cidade com 3.259 metros de altitude e a 305 quilômetros de Lima, capital do país.

Logo na estreia, o técnico Marcelo Oliveira conta com um problema. Sem Borges, recuperando-se de um estiramento muscular na coxa direita, o treinador deve escalar Marcelo Moreno na função de centroavante.

Habituado aos locais com o ar rarefeito, o boliviano destaca a sua experiência em jogos disputados em municípios com elevação superior a 2.800 metros.

– Cada jogo é uma história. Tem muito tempo que não jogo na altitude, mas tenho a experiência de jogar aqui, isso que é importante. Quando eu puder ajudar os meus companheiros, eu vou fazer – disse.

O ‘conselheiro’ do Cruzeiro em jogos na altitude deve formar o ataque ao lado de Dagoberto na partida desta quarta-feira. O restante da equipe é semelhante ao que vem atuando no Campeonato Mineiro.

A defesa será composta por Fábio, Ceará, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio, enquanto o meio de campo conta com Souza, Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart.

Nesta quarta-feira, as duas equipes serão testadas. A expectativa dos torcedores cruzeirenses é que o time dê apenas o primeiro passo rumo ao tricampeonato da competição mais valorizada do continente.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia