WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  



drupal counter

:: ‘LOPES’

Antônio Lopes é demitido do Vitória

Futebol Baiano

Depois de perder o título baiano de 2011, a situação do treinador Antônio Lopes ficou insustentável no Vitória, com isso não treina mais o rubro-negro. Antônio Lopes chegou ao Vitória com a missão de manter o Vitória na elite, mas acabou sendo rebaixado ao empatar sem gols com o Atlético (GO), dentro do Barradão.

Em 2011 permaneceu, mas no clube e na sua primeira competição nacional, a Copa do Brasil, foi eliminado na primeira fase pelo Botafogo (PB). Agora, com a perda do título baiano dentro do Barradão, sai do clube sem conquistar nenhum dos seus objetivos.

Caso vença o Baiano, Lopes pode ser campeão estadual em cinco estados diferentes

A Tarde

Conquistar território é a melhor missão para o Delegado Antônio Lopes. No domingo, caso conquiste o Baianão contra o Bahia de Feira, o técnico do Vitória vai dominar o quinto estado do País em competições estaduais.

Em sua carreira de treinador, Lopes já foi rei em Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná. Dentre os treinadores em atividade, só perde em territórios para Dorival Júnior, que foi campeão estadual em cinco Federações diferentes.

Ao todo, Lopes conquistou oito títulos neste tipo de competição. Neste quesito, também é um dos que mais levantaram troféus. Joel Santana e Luxemburgo, ambos com 11, estão à frente do comandante rubro-negro.

“O bom é que conquistei em diversos estados. Se engana quem acha que a competição não tem sua importância. Conheço torcedores que preferem ganhar o estadual, pois é melhor para sacanear com os rivais. É mais regionalizado, tem mais vibração”, conta Lopes, que venceu três Cariocas com o Vasco.

Domingo, Lopes pode conquistar o 9º título

Tribuna da Bahia

Os 69 anos de idade, com uma sólida formação social, cultural e profissional, o cidadão Antônio Lopes dos Santos, é um cavalheiro, e um grande vencedor no futebol. A decisão de domingo entre Vitória x Bahia de Feira, do Campeonato Baiano pode acrescentar no currículo do treinador seu 9º título Estadual, o segundo no Nordeste do Brasil.

Como técnico Antônio Lopes tem no currículo oito títulos estaduais. Foram dois paranaenses (Paraná Clube, em 2006; Coritiba, em 2004), um pernambucano (Sport, em 1988), três cariocas (Vasco, em 1982, 1998 e 2003) e dois gaúchos (Internacional, em 1992 e 1994). Apesar da extensa carreira e dos incontáveis títulos, Lopes assegura que vencer nunca perde a graça.

“O futebol ainda mexe comigo. Mesmo depois de muito tempo de estrada, ganhar um jogo, a competição ou um título é sempre bom. Todo ser humano tem seu orgulho e vitórias são bem-vindas”, admitiu o experiente treinador do Vitória.

Caso o Vitória ganhe o título no jogo de domingo no Barradão, além de ser o seu 9º Campeonato Estadual, Antônio Lopes definitivamente deixa sua marca na história do clube, como o técnico que deu a marca importante, o inédito título de pentacampeonato baiano, que poderia ser o deca, 10 anos, se o rubro-negro não tivesse perdido o Baiano de 2006 para o Colo-Colo de Ilhéus, em pleno Barradão.

Lopes minimiza falhas e destaca amadurecimento do Vitória

Arena Nordeste

Apesar do sufoco no empate em 2 a 2 contra o Bahia de Feira neste domingo, o treinador Antônio Lopes se disse satisfeito com a produção do Vitória no Jóia da Princesa, na primeira partida da final do Campeonato Baiano. Para o treinador, a equipe teve personalidade para buscar o empate no jogo.

“Pecamos um pouco no marcação na frente e atrás. Mas a equipe foi bem em termos ofensivos, pois fizemos dois gols. Poderíamos inclusive ter vencido o jogo numa cabeçada do Neto Baiano e do Alison. A equipe buscou o placar e mostrou um amadurecimento muito grande, estou satisfeito”, declarou o técnico.

Para a final do Barradão, no próximo dia 15, o Delegado vai poder contar com o retorno do volante Esdras, que cumpriu suspensão e volta no lugar de Duylio.

Para evitar surpresas, Lopes lembra eliminações na Libertadores e derrota do Fla

Correio da Bahia

O técnico Antonio Lopes está nos pés dos jogadores do Vitória para evitar otimismo demasiado no primeiro jogo da final, domingo (8), contra o Bahia de Feira, no Joia da Princesa. Depois da eliminação supresa de times brasileiros na Libertadores e da derrota do Flamengo para o Ceará, na Copa do Brasil, em pleno Engenhão, o treinador redobrou as cobranças e tem conversando com frequência com os jogadores.

“O Flamengo, campeão carioca, achou que seria uma teta o jogo com o Ceará e acabou perdendo. Vamos precisar de atenção para tentar superar os obstáculos. No futebol não existe o já ganhou”, afirmou Lopes. A preocupação do técnico reside no fato do Vitória ter a vantagem de dois resultados iguais para conquistar o pentacampeonato baiano.

Em campo, porém, só tranquilidade. Lopes não fez mistério e confirmou o time que vai começar jogando no domingo. Duylio é o substituto de Esdras, suspenso com o terceiro amarelo. Assim, ele mantém a trinca de volantes no meio campo e continua com três atacantes – Nikão, Elkeson e Geovanni.

Na zaga, Reniê deve tomar a posição de Léo Fortunato, que voltou a sentir dores nos pé, apesar de ter sido relacionado. De acordo com Lopes, as chances de Fortunato ir para os jogos são poucas. Mas a dúvida deve permanecer até minutos antes da partida.

Com time definido, Lopes testa opções para a partida

A Tarde

Após confirmar o time titular para o duelo com o Bahia de Feira, domingo, 8, às 16h, no Joia da Princesa, Antônio Lopes mudou a escalação nos treinos desta quinta, 5. A ideia do treinador é ter opções para variar a equipe durante a partida pela final do Baiano.

No coletivo tático, disputado pela manhã, a mudança foi a saída de Elkeson para a entrada do centroavante Neto Baiano. Assim, o Vitória ganha um jogador de referência na área.

Lopes também ganhou um problema para a decisão. O zagueiro Léo Fortunato voltou a sentir dores no pé, mesma lesão que o tirou do segundo Ba-Vi, no último domingo. Se o jogador não se recuperar, Reniê será seu substituto.

Geovanni, com problemas intestinais, se ausentou dos trabalhos, mas não preocupa. Alison retornou aos treinos nesta quinta e está confirmado para o confronto com o Bahia de Feira.

Lopes confirma Duylio no time titular e elogia o Bahia de Feira

Galáticos Online

Sem mistérios, o treinador do Vitória, Antônio Lopes, confirmou o time titular que enfrenta o Bahia de Feira, na primeira partida da final do baiano e elogiou o time do Bahia de Feira. Lopes confirmou o substituto de Esdras. “É isso ai. Tá definido e o Duylio (foto) é o substituto eventual, tanto do Uelliton quanto do Esdras. Ele está confirmado sem problemas”, disse.

O treinador crê em dificuldades em Feira e elogia o adversário. “Vai ser uma parada difícil. Eles ainda não perderam lá, tem um time muito bom e vimos isso durante o transcorrer da partida. Um time muito qualificado tecnicamente, um esquema tático interessante e tem bons meias e atacantes”, afirmou.

Para Lopes, o Bahia de Feira acaba sendo um time mais perigoso que o Bahia, da capital. “Acho que sim! É um time que tem mais conjunto que o Bahia. O time da capital tem bons jogadores, um elenco bom, mas não tem uma parte coletiva boa pois trocou muito de treinador, então não tiveram tempo para armar uma equipe coletivamente, já o Bahia de Feira vem jogando junto há muito tempo e isso ajuda”, afirmou.

Sem surpresas, Lopes define time titular do Vitória para o Ba-Vi

A Tarde

O clima é de tranquilidade no Vitória. Algo muito positivo, já que que no domingo, 1º, o time define, no Ba-Vi, se será ou não o finalista do Baiano. Apesar das chuvas desta quinta-feira, 28, Antônio Lopes comandou o treinamento normalmente e definiu o time titular para o clássico, no Barradão, às 16h.

A equipe será a mesma da última partida. Mineiro, que era dúvida, treinou normalmente nesta quinta e está confirmado. Sobre a escalação sem surpresas, Lopes comenta: “Não tem por que mudar. Estamos jogando com uma campanha muito boa, não tem como mexer no time. Na minha equipe, joga quem estiver melhor”.

Segundo o técnico, o fato da mesma equipe ser escalada várias vezes tem beneficiado o time. Lopes destaca o coletivo do Leão. “Nessa equipe, a parte coletiva é um diferencial. A parte tática também está muito boa, todos os jogadores estão correspondendo dentro de campo com o que peço nos treinamentos”, comentou.

Técnico Lopes pode colocar mistão contra Camaçari

A Tarde

Neto Baiano é um dos que brigam para retornar ao time titular de Lopes

O técnico Antônio Lopes não deu o veredito final, mas a possibilidade de poupar alguns atletas para o jogo do próximo sábado, 16, contra o Camaçari, é grande. “Existe esta possibilidade. Ainda vou avaliar”, analisou o Delegado.

E Lopes tem suas razões. O Vitória está classificado em primeiro, tanto do grupo quanto do geral, e joga por quatro resultados iguais para assegurar o penta no Baianão. Entre os poupados, Léo Fortunato está certo. O zagueiro ainda sente dores no pé e colocá-lo contra o Camaça poderia trazer consequências ruins para as semifinais. Outro que também deve ficar de fora é Nino Paraíba. No lugar de Fortunato, Reniê retorna. Para a lateral direita, Léo cumpriu suspensão e está disponível. Nesta terça-feira, 12, a turma titular retorna dos dois dias de folga.

Para quem pretende ocupar um lugar entre os titulares de Lopes, é bom trabalhar dobrado. Nesta segunda, 11, enquanto o grupo titular curtia o segundo dia de folga, os reservas fizeram um coletivo contra os juniores. Na formação, diversos jogadores que já foram titulares, como Neto Baiano, Rildo e Timbó. Os três brigam pela vaga de Elkeson, suspenso.

Antônio Lopes destaca jogada aérea do Serrano

Galáticos Online

O treinador do Vitória, Antônio Lopes, elogiou a bola áerea do Serrano, além disso afirmou que tirou Ernani do jogo para evitar perder o jogador na partida.

Segundo Lopes, o Serrano se favoreceu da sua principal jogada. “O Serrano tem uma boa equipe, principalmente nas bolas aéreas. Tem bons cabeceadores e eles se valeram disso”, disse.

O treinador afirmou que o Vitória acabou fazendo dois tepos distintos contra o Serrano. “Nossa equipe fez um bom primeiro tempo, poderiamos ter feito mais de três gols, mas lógico que o piso do campo não ajudou para ficarmos melhor tecnicamente. No segundo tempo dos dez minutos em diante o treinador deles colocou três atacantes, e buscou”, comentou.

Lopes afirmou que tirou Ernani para evitar que o jogador pudesse ser expulso. “Eu tirei o Ernani porque os caras estavam forçando muito por aquele lado e fiquei preocupado dele acabar sendo expulso, com isso tive que mudar”, concluiu.

Todos por Lopes no Vitória

Tribuna da Bahia

Vitória usa força máxima, não terá apenas o lateral-esquerdo Eduardo Neto, suspenso, no jogo desta noite, contra o Serrano, válido pela 17ª Rodada da 2ª Fase do Campeonato Baiano. A decisão de não poupar ninguém, mesmo com o time classificado por antecipação, é do técnico Antônio Lopes, mas nenhum jogador quis ficar de fora desta partida que pode escrever uma página em nome do treinador, na história do rubro-negro baiano.

Lopes já tem seu nome na galeria dos “especiais” com passagem pelo clube. Igualou a marca do seu colega, Agnaldo Liz, que em 2004 ganhou oito jogos consecutivos, como aconteceu este ano, quando o rubro-negro venceu todas as oito partidas que disputou pelo Campeonato Baiano, após a derrota de 2 a 0 para o Bahia, dia 20 de fevereiro, em Pituaçu.

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Vitória, a delegação desembarcou ontem à tarde em Vitória da Conquista, depois de 55 minutos de um voo tranquilo pela TRIP Linhas Aéreas. A cidade que estava com nuvens carregadas devido a uma frente fria espalhadas pelo Planalto da Conquista, no Sul da Bahia. Depois do desembarque no Aeroporto de Conquista, os jogadores foram conduzido em ônibus especial do aeroporto para a Pousada Conquista Resort Spa, na BR 116, Serra do Periperi.

Hoje, o despertar com limite para café é até às 10 horas, almoço às 12 horas e preleção às 15h30 no auditório. A saída para o Estádio Lomanto Júnior será às 16h30.

Lopes começa a montar o time para o jogo de sábado

Tribuna da Bahia

O Vitória iniciou a semana do Serrano, adversário deste sábado, em Conquista, com um movimentado trabalho técnico e um minicoletivo nesta terça-feira sob uma temperatura de 30º C. Antes de ir com os jogadores para o campo 1 do Centro de Treinamento Manoel Pontes Tanajura, Antonio Lopes conversou com eles por cerca de meia hora no vestiário do Barradão, analisando o jogo passado diante do Feirense.

No campo, o trabalho foi dividido em três etapas, com intervalos para hidratação. Na primeira, um treino específico de cruzamento e finalização com a bola rolando. O aproveitamento agradou ao treinador, que orientou bastante os atletas, sempre pedindo perfeição na execução da jogada.

Depois foram 25 minutos de coletivo encerrado com o placar de 0 a 0. Os times: colete preto – Viáfara, Nino, Alison, Gabriel Paulista e Ernani; Esdras, Uelliton e Mineiro; Nikão, Geovanni e Elkeson; camisa cinza – Douglas, Dimas, Dankler, Alan Henrique e Saba; Duylio, Lucas Nania e Júnior Timbó; Rildo, Edson e Neto.

Por fim, Lopes dispensou Elkeson, Alison e Mineiro para uma sessão de crioterapia, e dividiu os demais jogadores para um trabalho de ataque contra defesa.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia