WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
PMVC

outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  



drupal counter

:: ‘Palmeiras’

Wesley é expulso e Verdão perde outra, tirando Bota da zona da degola

r7

t_115850_wesley-foi-expulso-dez-minutos-apos-o-botafogo-abrir-o-placar-e-prejudizou-o-verdao-cesar-greco-ag-palmeiras

O Palmeiras entrou em campo vestindo camisa amarela e shorts azul, mas foi longe de ser uma seleção. Sem mostrar cansaço apesar da maratona de viagens na véspera do jogo, perdeu a segunda seguida em partida na qual Wesley foi expulso e o Botafogo, que venceu por 2 a 0, sai da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

O Verdão criou mais no primeiro tempo, mas já mostrava destempero com Lúcio trocando agressões com Emerson Sheik. Até que Bolatti abriu o placar aos 15 minutos do segundo tempo, Wesley recebeu cartão vermelho dez minutos depois e Zeballos aproveitou contra-ataque para fechar o placar nos acréscimos.

Estacionado nos 12 pontos, o Palmeiras tenta, ao menos, se aproximar da faixa que dá vaga na Libertadores na última rodada do Brasileiro antes da Copa, visitando o Grêmio no domingo, no Rio Grande do Sul. Já o Botafogo, que atinge oito pontos e saiu da zona de rebaixamento, visita o Corinthians.

Em Prudente, Palmeiras desafia cansaço e Botafogo para voltar ao G-4

Gazeta Esportiva

t_115730_dfvsfg

Às 19h30 (de Brasília) desta quarta-feira, o Palmeiras terá que superar mais do que a pressão do Botafogo para sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira. Após a derrota, o time paulista encarou uma série de viagens cansativas para estar em campo e precisa deixar o desgaste de lado para somar três pontos que podem colocá-lo entre os quatro primeiros lugares.

Após a derrota para a Chapecoense no domingo, o Verdão não conseguiu voltar de Santa Catarina no dia seguinte por problemas climáticos e só realizou treinos leves porque, na terça-feira, encarou viagem de avião até Campinas e cerca de seis horas de trajeto de ônibus para chegar a Presidente Prudente.

O Glorioso, que vem de empate por 1 a 1 com o Vitória, amarga presença na zona de rebaixamento, com apenas cinco pontos ganhos. Com os salários atrasados, os jogadores estão sendo alvo de protestos por parte dos torcedores. O técnico Vagner Mancini trata a partida com grande preocupação pela necessidade de vitória. “Tínhamos que ter vencido o Vitória no fim de semana, quando jogamos em casa. Mas isso não foi possível, infelizmente, e agora precisamos recuperar esses pontos longe do Rio de Janeiro. O jogo contra o Palmeiras é a primeira oportunidade e vamos ter que superar diversos aspectos para conseguir o resultado, inclusive as nossas limitações físicas.”

Sob olhar de Gareca, Verdão vence com gol de Henrique e entra no G-4

Gazeta Esportiva

t_115215_heroi-henrique-fez-quinto-gol-em-seis-jogos-no-clube-creditos-cesar-greco-ag-palmeiras-divulgacao

Das tribunas da Fonte Luminosa, em Araraquara, Ricardo Gareca não viu um futebol convincente do time que aceitou assumir, mas acompanhou um artilheiro. Com gol de Henrique, o Palmeiras venceu o Figueirense por 1 a 0 e alcançou a quarta posição do Campeonato Brasileiro.

O goleador balançou as redes aos 36 minutos do primeiro tempo, fazendo o seu quinto gol em seis jogos no clube. Uma rara chance de garantir a vitória em um jogo de dedicação palmeirense para superar a falta de criatividade. Diante de um rival sem qualidade, foi o suficiente para Alberto Valentim se despedir do comando interino com 100% de aproveitamento em quatro jogos, três deles pela liga nacional.

O Verdão atingiu 12 pontos, atrás do Fluminense no saldo de gols e um ponto abaixo de Cruzeiro e Internacional. Provavelmente com Gareca no banco, a equipe buscará a quinta vitória consecutiva em visita ao Chapecoense, em Santa Catarina, às 18h30 (de Brasília) de domingo. O Figueira, com três pontos e só um gol marcado, tenta sair da penúltima posição recebendo o Goiás às 16 horas de domingo.

unimarc-modelo-4

Na despedida de Salvador, Vitória perde para o Palmeiras

Atarde

650x375_vitoria-palmeiras_1414071

O último jogo do Vitória em Salvador antes da Copa do Mundo não vai ser esquecido pelo torcedor rubro-negro. A equipe baiana perdeu de 1 a 0 para o Palmeiras, neste domingo, 18, em Pituaçu, e caiu para 14ª posição no Brasileirão com 5 pontos. Com o triunfo, o Palmeiras chegou aos 9 pontos e está em 6º.

Na próxima rodada, quinta-feira, 22, o Vitória recebe o Atlético-MG às 21h, no Joia da Princesa, em Feira de Santana. Já o Palmeiras enfrenta em casa o Figueirense, também na quinta, às 19h30.

Palmeiras acorda no fim e faz 3 a 0 no Sampaio Corrêa para avançar

r7

t_114428_apos-muitos-erros-no-primeiro-tempo-o-palmeiras-conseguiu-marcar-com-mendieta-ja-na-etapa-complementar

O Palmeiras não encantou, mas deixa o Pacaembu respirando aliviado nesta quarta-feira. Após um primeiro tempo sofrível, o time venceu o Sampaio Corrêa por 3 a 0 no Pacaembu e superou a derrota por 2 a 1 no jogo de idae, no Maranhão, se garantindo na terceira fase da Copa do Brasil.

Até Mendieta abrir o placar, aos 20 minutos do segundo tempo, os menos de 8 mil pagantes presentes no Pacaembu já preparavam os protestos. Minutos antes, Leandro tinha saído sob vaias, sendo um dos que tiveram fraquíssima atuação nesta noite. Mas o paraguaio já deixou o time respirando aliviado e Henrique e Felipe Menezes, nos acréscimos, ampliaram.

Antes de seu primeiro gol, o palmeirense só tinha se animado em finalizações de Henrique e Mendieta na trave. Mas as vaias já armadas viraram cânticos firmes do hino do clube. O Verdão, agora, enfrenta o Avaí na próxima fase da Copa do Brasil, em jogos que só serão disputados após a Copa do Mundo.

Animado com duas vitórias consecutivas desde a saída de Gilson Kleina, na semana passada, o Palmeiras volta a campo às 18h30 (de Brasília) deste domingo, quando visita o Vitória, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro. O Sampaio Corrêa, que segue sem ir além da segunda fase da Copa do Brasil, foca só na Série B.

Sem Valdivia, Prass e técnico, Verdão tenta evitar vexame no Pacaembu

r7

t_114324_apos-estrear-com-vitoria-no-sabado-interino-alberto-valentim-precisa-vencer-o-sampaio-correa

No Pacaembu, onde acabou o sonho de título paulista no centenário com a derrota para o Ituano, o Palmeiras tenta evitar um vexame histórico nesta quarta-feira. Após ver Alan Kardec no São Paulo, o time ainda não tem técnico e não poderá contar com Fernando Prass e Valdivia na busca por vitória sobre o Sampaio Corrêa, às 22 horas (de Brasília), para não ser eliminado já na segunda fase da Copa do Brasil.

A derrota por 2 a 1 para o campeão maranhense em São Luis, na semana passada, já custou o cargo de Gilson Kleina. O Verdão segue sem Fernando Perass e Bruno César, machucados, e Valdivia, que já foi poupado no jogo de ida e agora está à disposição da seleção chilena. Caberá ao interino Alberto Valentim armar o time para vencer por 1 a 0 ou por mais de um gol de diferença e evitar a queda da equipe.

No sábado, o time voltou a vencer convencendo pela primeira vez desde o Campeonato Paulista ao bater o Goiás por 2 a 0, no Pacaembu. Da escalação que iniciou aquela partida, Mendieta será a novidade no lugar de Valdivia, com William Matheus mantido na lateral esquerda, deixando Juninho no banco.

A maior preocupação é administrar a pressão do vexame. “Precisamos de um resultado simples, 1 a 0, mas não podemos pensar que vai ser fácil. Temos que nos preparar bem, principalmente psicologicamente, manter esse clima bom, essa pegada e essa humildade de ter os pés no chão sabendo que será um jogo difícil”, discursou Lúcio.

Novidade do interino vira garçom e Palmeiras desencanta contra Goiás

r7

Lucio do Palmeiras comemora seu gol durante partida contra o Goias

Gilson Kleina ficou 20 meses no Palmeiras mantendo Juninho mesmo diante das críticas da torcida. Em seu primeiro jogo como interino, Alberto Valentim resolveu escalar William Matheus, pedido do antigo técnico, na lateral esquerda, e foi dos seus pés que saíram os dois gols da vitória por 2 a 0 diante do Goiás que traz alívio à Academia de Futebol com o fim de uma sequência de três derrotas.

Nesta fria noite de sábado em São Paulo, William Matheus bateu a falta para Lúcio fazer seu primeiro gol vestindo verde, aos 15 minutos de jogo, e cobrou lateral para Henrique, aos 31 do primeiro tempo, fazer seu terceiro gol na terceira partida pelo clube. Com disposição para marcar, o time só manteve o resultado que acaba com um incômodo jejum.

Com seu primeiro triunfo como mandante, o Verdão chega a seis pontos no Campeonato Brasileiro, terminando o sábado na sétima posição, a um ponto da faixa da Libertadores. Animado, o time precisa vencer o Sampaio Corrêa às 22 horas (de Brasília) de quarta-feira, no Pacaembu, para não ser eliminado na segunda fase da Copa do Brasil.

O Goiás, por sua vez, sofre sua primeira derrota já na quarta rodada da liga nacional e, estacionado nos sete pontos, tenta se reabilitar no torneio recebendo o Botafogo às 22 horas (de Brasília) de quarta-feira em Juiz de Fora (MG). O Palmeiras tem compromisso pelo Brasileiro só às 18h30 do dia 18, visitando o Vitória no estádio de Pituaçu, na Bahia.

Sem Kleina, Palmeiras tenta iniciar reação diante do Goiás

r7

t_113926_substituto-provisorio-de-gilson-kleina-alberto-valentim-tem-a-missao-de-fazer-o-palmeiras-reagir

O Palmeiras disputará o seu primeiro jogo desde a demissão do técnico Gilson Kleina a partir das 18h30 (de Brasília) deste sábado, no Pacaembu. O adversário será o Goiás, um dos líderes do Campeonato Brasileiro.

Com uma vitória e duas derrotas na competição, o Palmeiras totaliza apenas três pontos e precisa superar o Goiás para subir na tabela de classificação e amenizar os seus problemas. Para piorar, o time vem de um tropeço também na Copa do Brasil, por 2 a 1 para o Sampaio Corrêa.

Substituto provisório de Gilson Kleina, o técnico Alberto Valentim tem consciência da importância de ser bem-sucedido contra o Goiás. “Não podemos ficar remoendo as derrotas, as saídas de um e outro jogador e a demissão do Gilson. Devemos recuperar a parte psicológica,

fazer uma grande partida e dar um salto na tabela. Queremos melhorar o ambiente para a chegada do próximo treinador”, comentou o interino.

Fábio faz milagres, mas Verdão sofre virada no fim do Sampaio Corrêa

Gazeta Esportiva

t_113737_principal-jogador-em-campo-wesley-nao-conseguiu-ajudar-o-palmeiras-no-maranhao-creditos-cesar-greco-ag-palmeiras-divulgacao

Sem Fernando Prass, Gilson Kleina desistiu do criticado Bruno e apostou em Fábio, que fez milagres no Maranhão. Mas o goleiro foi insuficiente para evitar uma surpreendente derrota do Palmeiras. O time perdeu de virada por 2 a 1 para o Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil, a terceira derrota seguida do time e que complica a vida do treinador no Verdão.

Inicialmente com três volantes diante de um rival que acaba de subir da terceira divisão nacional, o Palmeiras fez seu gol com Henrique em rara jogada lúcida na frente, aos 20 minutos do segundo tempo. Mas o time maranhense venceu Fábio e virou com Edimar, aos 36, e Edgar, aos 39.

Em crise, o Verdão tenta se recuperar recebendo o Goiás no sábado, às 18h30 (de Brasília) no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. No jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil, precisa vencer por 1 a 0 ou por dois gols de diferença se tiver as redes balançadas às 22 horas da próxima quarta-feira, também no Pacaembu.

Flamengo vira sobre o Palmeiras com brilho de Alecsandro e dedo de Jayme

Globo Esportes

alecsandro_andur-6

O Flamengo entrou no Maracanã com Jayme de Almeida pressionado, em jejum de cinco jogos sem vitórias e com Alecsandro há três partidas sem marcar. Cenário complicado, mas que virou passado neste domingo à tarde. Depois de sair atrás no placar, o Rubro-Negro virou para cima do Palmeiras e venceu por 4 a 2, resultado que tem parcela fundamental de contribuição do seu treinador. No intervalo, ele substituiu Nixon por Lucas Mugni, e o time carioca dominou completamente o segundo tempo, quando definiu o placar. Paulinho, Márcio Araújo e Alecsandro (duas vezes) marcaram para o Rubro-Negro; Wesley e o estreante Henrique fizeram para o Verdão.

A vitória faz o Flamengo respirar aliviado, com quatro pontos, e diminui a pressão sobre Jayme de Almeida. Do outro lado, Gilson Kleina vê o clima ficar ruim, já que o Verdão estaciona nos três pontos e acumula a segunda derrota consecutiva. Para piorar, o time acabou de perder Alan Kardec para o rival São Paulo e tenta se remontar no meio do Brasileirão.

Jayme de Almeida apostou em uma formação ofensiva, no 4-3-3, com um meio de campo de pouca marcação. Exposto, o Fla deu espaço para o Palmeiras, e Valdivia aproveitou a liberdade para comandar o Verdão na etapa inicial. Mesmo fora de casa, o time paulista tomou a iniciativa e aproveitou bem as jogadas pelas laterais. Mas foi de longe que Wesley soltou uma bomba para abrir o placar no Maracanã. Paulinho descontou rapidamente, mas no fim da etapa inicial Henrique definiu o 2 a 1 parcial. Curiosamente, o atacante, que fez sua estreia, recusou proposta flamenguista antes de acertar com o Verdão.

No fim do primeiro tempo Fernando Prass sentiu dores no cotovelo e foi substituído por Bruno. Na saída para o vestiário, Alecsandro fez “profecia” da virada em entrevista para a TV Globo. E tudo se confirmou com a bola rolando, após a substituição de Jayme de Almeida. Lucas Mugni ajudou o Fla a preencher o meio de campo, e a marcação melhorou. Valdivia não teve mais liberdade, e Negueba, pela esquerda, deu muito trabalho aos defensores verdes. Márcio Araújo empatou, e o centroavante definiu o placar com mais dois gols.

Agora, o Flamengo tem o clássico contra o Fluminense, no próximo domingo, às 16h, novamente no Maracanã. O jogo será válido pela quarta rodada do Brasileirão. O Verdão, por sua vez, volta as atenções para a Copa do Brasil, pois enfrentará o Sampaio Corrêa, do Maranhão, no estádio Castelão, em São Luis, na quarta-feira, às 22h, pela segunda fase do torneio nacional.

No duelo da criação, Conca bate Valdivia, e Flu vence Verdão por 1 a 0

Globo Esportes

fluminense_photocamera_2

Os seis pontos ganhos na tabela do Brasileirão após o começo da segunda rodada apontam o Tricolor carioca na liderança virtual, com 100% de aproveitamento. E o time treinado por Cristóvão Borges mostra evolução a cada partida. Bem no Brasileiro e na Copa do Brasil, dominou um Palmeiras perdido com a ausência de Alan Kardec – de malas prontas para o São Paulo – como referência no ataque. O Verdão sucumbiu à boa marcação de Jean sobre Valdivia. Solitário para criar, o meia chileno cansou no segundo tempo, e faltaram pernas para o Alviverde chegar ao empate.

Desde o primeiro tempo o Tricolor foi melhor. Não no início, ainda que os primeiros 45 minutos tiveram a marca da lentidão das equipes para sair da defesa para o ataque. Com menos posse de bola que o Flu, o Palmeiras até aparecia com mais perigo, mas esbarrava nas poucas opções de auxiílio ao seu único homem de criação.

Mesmo marcado implacavelmente por Jean, Valdivia dava uma dorzinha de cabeça. Mas, fora o tiro perigoso de Marquinhos Gabriel, rente à trave, o goleiro Diego Cavalieri nem levou susto. Mas o Fluminense só melhorou quando Conca encontrou seu espaço em campo. E aí, só deu o Tricolor. O meia começou a destilar seu bom repertório de jogadas, com chute de fora da área e boas assistências, como a que iniciou a jogada do gol, marcado por Sobis. Fred, que deu o passe para o gol aos 44, também cresceu de produção na partida, bem como Rafael Sobis, que poderia ter marcado outro, não fosse a bela atuação do goleiro Fernando Prass.

No segundo tempo, o Palmeiras bem que tentou. Com Serginho no lugar de Josimar no meio de campo, tentou diminuir a quantidade de passes errados no meio de campo. Mas com três volantes e sem um jogador fixo na área, estava difícil. Diogo e Miguel até melhoraram um pouco o ataque, fraco com Marquinhos Gabriel e Leandro, mas nada que decidisse. Do lado tricolor, Wagner ainda cresceu nas tabelas com Fred e Conca. Sobis cansou e saiu. No fim, o Palmeiras ainda deu um susto e quase empatou. Mas seria injusto. Pelo que apresentou mais uma vez, o Flu de Cristovão Borges, com defesa mais bem posicionada, com mais consciência tática e jogadores de qualidade do meio para a frente, tem tudo para seguir como um dos favoritos ao titulo.

Palmeiras e Fluminense se enfrentam no Pacaembu para seguir no topo

r7

t_112557_aaaaa

O Pacaembu receberá, a partir de 21 horas (de Brasília) deste sábado, o confronto entre duas equipes vitoriosas na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Entusiasmado pela vitória por 2 a 1 sobre o Criciúma na estreia, o Palmeiras voltará a utilizar o estádio municipal em um compromisso de Série A diante do Fluminense, que vem de um triunfo por 3 a 0 sobre o Figueirense.

Os jogadores dos dois times estão conscientes de que é importante se manter no topo da tabela até que a competição seja interrompida para a disputa da Copa do Mundo. “Será fundamental jogar em casa. Não podemos deixar escapar esses três pontos, mas o adversário é complicado. Precisamos ter total atenção e cuidado”, advertiu o atacante palmeirense Leandro.

O respeito é recíproco. “O Palmeiras é um dos grandes clubes do futebol brasileiro e certamente exigirá muito da nossa equipe”, previu o técnico Cristóvão Borges, sem tanta pressa para se credenciar à disputa pelo título nacional. “Não considero a próxima partida como definitiva para avaliar o potencial do Fluminense. O time será testado durante toda a temporada”, completou.

Um dos responsáveis pela armação das jogadas ofensivas do Fluminense retribuiu os elogios de Valdivia. “O Palmeiras tem um elenco que vem sendo montado desde o ano passado, de qualidade, e merece o nosso respeito. Teremos um jogo muito complicado pela frente, na casa do adversário, que está embalado. Mas ganhar poderá aumentar ainda mais o nosso otimismo com o Campeonato Brasileiro”, avisou Wagner.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia