WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  



drupal counter

:: ‘PANAMÁ’

Chile supera falhas de Bravo, vence Panamá e carimba classificação

Gazeta Esportiva

000_BW34J-1024x791

Em um jogo movimentado e cheio de emoções, o Chile venceu o Panamá por 4 a 2 nesta terça-feira no Lincoln Financial Field, na Filadélfia (EUA), e carimbou a classificação para as quartas de final da Copa América Centenário.

Os atuais campeões da América contaram com uma grande noite de seu ataque, especialmente de Vargas e Sánchez, autores de dois gols cada. O Panamá, no entanto, não foi uma presa fácil, chegando a abrir o placar e depois diminuir a desvantagem. Em ambos os gols panamenhos, marcados por Camargo e Arroyo, o goleiro Claudio Bravo falhou.

Apesar da noite ruim de seu arqueiro, o Chile chegou aos seis ponos no Grupo D da Copa América e se garantiu no segundo lugar, atrás da Argentina. Já o Panamá dá adeus à competição com três pontos ganhos e a terceira posição da chave.

O adversário da Roja nas quartas de final será o México, que liderou o Grupo C. A partida está marcada para este sábado, às 23h (de Brasília), em Santa Clara, na Califórnia.

Atacantes decidem, e Brasil vence Panamá em último teste

Terra
eliascoutinhoselecaobrasileirabrasilpanamaamistoso29052016efe

A Seleção Brasileira não teve dificuldades para vencer o Panamá por 2 a 0 na noite deste domingo, no Dick’s Sporting Goods Park, em Denver, nos Estados Unidos, no último amistoso antes do início da Copa América Centenário. Os gols da equipe foram marcados pelos atacantes Jonas, do Benfica, e Gabriel, do Santos, um em cada tempo.

A facilidade do confronto foi tamanha que o 2 a 0 acabou aquém do esperado para os brasileiros. Mesmo desperdiçando algumas chances, a produção ofensiva não correspondeu às expectativas pré-jogo, principalmente do técnico Dunga, que apostou em um estilo ofensivo e aumentou a capacidade de atacar ainda mais com as substituições. Atrás, ajudado pela falta de qualidade do rival, o time só teve pequenos problemas nas bolas paradas.

O Brasil agora se concentra na disputa da Copa América Centenário, com estreia marcada para o dia 4 de junho, sábado, na cidade de Pasadena. O duelo contra o Equador está marcado para as 23h (de Brasília) e abre a disputa no Grupo B, que ainda conta com Peru e Haiti. Na chave D, os panamenhos terão pela frente a Bolívia na estreia, mas ainda encaram Argentina e Chile.

No torneio, o segundo oficial de Dunga desde que reassumiu o comando da equipe (afora a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo), o time ainda terá os reforços do lateral esquerdo Filipe Luís e do volante Casemiro, que jogaram a final da Liga dos Campeões da Europa, no sábado. Rafinha, com uma lesão muscular na coxa, ainda pode ser cortado. Seu provável substituto seria o atacante Gabriel Jesus, do Palmeiras.

Seleção Brasileira enfrentou Panamá três vezes na história e goleou todas

Terra

Marcelo-D-Sants-Estadao-Conteudo-Selecao-Brasileira-Panama-Brasil-4a0

Rival do Brasil neste domingo, em amistoso de preparação para a Copa América, o Panamá também serviu de teste para a Seleção Brasileira que se preparava para a Copa do Mundo de 2014. No dia 3 de junho daquele ano, as duas equipes se encontraram no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, e os canarinhos venceram de goleada 4 a 0.

Naquela tarde, o técnico Luiz Felipe Scolari viu Neymar abrir o placar e fazer uma grande atuação. Daniel Alves, com um belo chute, ampliou antes do intervalo. No segundo tempo, Hulk e Willian colocaram números finais ao jogo.

O Panamá também marcou a estreia do técnico Felipão em terras brasileiras, durante sua primeira passagem pelo comando da Seleção, em 2001. Naquele dia 9 de agosto, a Seleção Brasileira entrou em campo na Arena da Baixada, em Curitiba, para o amistoso cercada de desconfiança já que o time vinha de vergonhosa eliminação na Copa América, diante de Honduras, o que fez com que Luiz Felipe Scolari sofresse com muitas vaias. O primeiro tempo terminou sem gols e os brasileiros foram para o vestiário debaixo de xingamentos.

Após algumas modificações, o Brasil melhorou em abriu o placar aos 15 minutos, em pênalti convertido por Edilson. O lance furou o bloqueio panamenho e o segundo gol aconteceu apenas dois minutos depois, com Alex. Euller, Juninho Paulista e Roberto Carlos, que naquela ocasião foi considerado o melhor em campo, completaram o marcador.

No total, a Seleção Brasileira enfrentou o Panamá apenas três vezes na história. Além dos jogos citados, houve um duelo em 13 de abril de 1952, durante o Pan-Americano do Chile. Curiosamente, os canarinhos também golearam por 5 a 0, com gols de Baltazar, Rodrigues (2), Julinho e Pinga. O Brasil se sagraria campeão naquele Pan, na primeira conquista da Seleção Brasileira em um torneio disputado fora do país.

Show de Neymar transforma vaia em olé, e Brasil goleia o Panamá: 4 a 0

Globo Espoortes

neymar_amistoso3_vip_95

A emoção do hino, o nervosismo dos primeiros minutos, a cobrança do chefe, a impaciência da torcida e a necessidade do protagonismo do seu principal craque. E no embalo de Neymar, carregada por ele, a seleção brasileira venceu com facilidade o Panamá por 4 a 0 na tarde desta terça-feira, no Serra Dourada, em Goiânia. Se o time de Felipão passou por bons testes para a Copa do Mundo na partida, eles serviram para destacar o que já não era segredo: a importância do camisa 10 para a sintonia do grupo.

Ele, Daniel Alves, Hulk e Willian construíram a goleada verde e amarela. Mas antes disso, a torcida perdeu a paciência com 26 minutos de um futebol ruim e sem sequer um chute a gol. Sob a batuta de Neymar, porém, o Brasil cresceu. A ponto de convencer o mesmo torcedor que vaiou a aplaudir e gritar “olé” a cada passe dos jogadores mais para o final do duelo. Foram 31.871 presentes. E não só os brasileiros reverenciaram. Após o apito final, os próprios jogadores panamenhos pediram para tirar fotos com o craque brasileiro.

Na próxima sexta-feira, a menos de uma semana da estreia na Copa do Mundo, a seleção brasileira faz o último teste antes do Mundial. Às 16h tem duelo com a Sérvia, no estádio do Morumbi, em São Paulo. E no dia 12, contra a Croácia, o tão esperado debute na Arena Corinthians, também na capital paulista.

468x60_simonassi127

Brasil arrasa Panamá e vai às quartas com direto a show de Falcão: 16 a 0

Globo Esportes

O Brasil não teve problemas para passar às quartas de final da Copa do Mundo de Futsal. Em sua atuação mais convincente na competição, a seleção brasileira arrasou o Panamá por 16 a 0, nesta segunda-feira, em Korat, gols de Ari (três), Jé (três), Fernandinho (dois), Rodrigo (dois), Rafael Rato (dois), Simi, Neto, Vinicius e Falcão, que retornou à equipe após a lesão sofrida na panturrilha, na primeira rodada. Com a vitória, os comandados de Marcos Sorato enfrentam a Argentina que derrotou a Servia por 2 a 1. O jogo acontece nesta quarta-feira, às 7h, em Bangcoc.

O gol não foi a única contribuição de Falcão. O craque provocou duas expulsões com jogadas de efeito. Em uma delas, deu dois balões no adversário e levou a bola com embaixadinhas na cabeça, ao estilo “foquinha”. Só parou quando foi empurrado ao chão. Na jogada seguinte, passou o pé por cima da bola, gingou e foi parado com um soco. Se durante o jogo houve violência, no fim os rivais tietaram o astro brasileiro, com seguidos pedidos de foto.

Na outra partida das oitavas ocorrida no meio desta manhã (noite na Tailândia), a Rússia venceu a República Tcheca por 3 a 0, gols dos brasileiros Eder Lima, Pula e Cirilo. Os russos encaram a poderosa Espanha nas quartas, às 12h de quarta-feira, em Bangcoc. A partida será uma reedição da final do Europeu deste ano, vencido pelos espanhóis.

Brasil bate Panamá, garante primeiro lugar e foge da Argentina no Sub-20

Globo Esportes

Era para o jogo ser bem mais fácil. A expectativa dos torcedores que foram ao Estádio Metropolitano, em Barranquilla, na Colômbia, já no primeiro tempo era por um caminhão de bolas na rede do Panamá. Mas o gol demorou a sair, só pintou aos 40 minutos da etapa inicial. E quando aconteceu, o confronto se tornou tranquilo. Na noite desta quinta-feira, com dois tentos de Philippe Coutinho, um de Henrique e outro de Dudu, a Seleção Brasileira venceu os rivais da América Central por 4 a 0 e garantiu o primeiro lugar do Grupo E do Mundial sub-20.

Com a primeira colocação, o Brasil vai encarar o segundo colocado do Grupo E. Nigéria e Arábia Saudita disputam a primeira e a segunda posição. Para alegria da comissão técnica canarinho, a Seleção vai permanecer em Barranquilla para a disputa das oitavas de final, na próxima quarta. Ainda na chave do time comandado por Ney Franco, o Egito bateu a Áustria por 4 a 0 e ficou na vice-liderança e pega a Argentina, em Medellín.

Sob os olhares dos familiares, que assistiram ao confronto direto do estádio, e com os dois tentos (três no total), Philippe Coutinho, que atua no Inter de Milão, se tornou o artilheiro da Seleção e do Mundial.

Com ‘perro’ intruso e pênaltis, Brasil se prepara para pegar o Panamá

Globo Esportes

Foi com um clima leve que a Seleção Brasileira realizou a sua última atividade, na tarde desta quarta-feira, no campo da polícia, antes de enfrentar o Panamá, em Barranquilla, nesta quinta, às 22h (de Brasília). Em treino aberto para a imprensa, os jogadores participaram do tradicional rachão e, posteriormente, cobraram pênaltis. Mas quem chamou mesmo a atenção foi um pequeno “perro” (cachorro em espanhol), criado pelos policiais da região.

Em determinado momento, o animal invadiu o gramado e atraiu o técnico Ney Franco, que conversava com sua comissão técnica na beirada. Depois do treinamento, os zagueiros Bruno Uvini e Juan, e o volante Fernando foram atrás, do cachorro, que insistia em fugir. Os três participaram do rachão, que terminou com a vitória do time sem colete, formado por Aleks, o próprio Uvini, Dudu, Juan, Casemiro, Oscar, Romário, Henrique e Willian. A diversão ficou por conta de Juan, que comemorou o resultado usando uma máscara tradicional colombiana, arrancando gargalhadas dos companheiros.

– Quando chegou para o treinamento ele recebeu de presente, trouxe e vai levar de recordação para o Brasil. Como ele ganhou a máscara logo que estava chegando ao campo, entrou com ela. Como sabia que o nosso trabalho seria no campo reduzido, deixou atrás da trave e vai levar de recordação de Barranquilla – explicou o técnico Ney Franco.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia