WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
PMVC

outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  



drupal counter

:: ‘PIOLHO’

Ex-jogador Piolho será um dos condutores da tocha olímpica em Vitória da Conquista

Site da PMVC

piolho-vai-carregar-680x680

No próximo dia 20 de maio, Antônio Jesuíno da Silva, 67 anos, será uma das 71 pessoas que se revezarão na condução da tocha olímpica pelas ruas de Vitória da Conquista. Como poucas pessoas o conhecem por esse nome, talvez o leitor não saiba que se trata do ex-centroavante Piolho, campeão estadual pelo Bahia em 1974.

O atleta aposentado, que atualmente é coordenador do Estádio Municipal Edvaldo Flores, foi um dos indicados pela Prefeitura para carregar o símbolo olímpico. “É uma satisfação ter essa honra. Só tenho a agradecer pela oportunidade”, diz.

Piolho não esconde o entusiasmo por se ver envolvido num evento de alcance mundial. Diz estar “muito orgulhoso” por isso. Apenas lamenta não poder correr enquanto estiver empunhando a tocha. As inúmeras botinadas que recebeu dos zagueiros adversários, em seus tempos de jogador profissional, deixaram-lhe como herança uma série de problemas nos dois joelhos. Mas ele garante que, apesar dessas limitações, cumprirá a tarefa sem problemas.

As várias contusões que teve ao longo da carreira o forçaram a extrair três dos quatro meniscos. “Estourei todos eles”, conta. Por causa disso, o futebol é coisa do passado. Atualmente, ele se limita a observar as crianças e adolescentes enquanto jogam “babas” no gramado sintético do estádio. “Fico só assuntando, com uma vontade danada de jogar. Mas como?”, confidencia, enquanto acaricia o joelho esquerdo – o portador do último menisco que lhe resta.

O ex-jogador ainda não sabe em qual trecho do percurso a tocha estará em suas mãos. Mas garante que, quando for o momento, mesmo caminhando, carregará o objeto com a mesma naturalidade com que marcou o gol que garantiu o título ao tricolor baiano.

Para Piolho, o convite da Prefeitura é como um reconhecimento por seus feitos como jogador profissional. Mas ressalta que seu comportamento fora dos campos também foi determinante para que ele fosse um dos condutores da tocha olímpica.

“Se for falar Piolho, todo mundo conhece a minha história”, relata. “Todo mundo conhece a minha personalidade e o meu caráter. Acho que isso é o mais importante que a pessoa pode ter. Ninguém tira”.

Vitória da Conquista será a 18ª cidade brasileira a receber a tocha olímpica. O objeto ficará exposto à visitação pública e será conduzido por um percurso de aproximadamente 15 quilômetros. O roteiro nacional inclui cerca de 300 municípios brasileiros antes de chegar ao Rio de Janeiro, onde ocorrerão os jogos olímpicos. A tocha será utilizada para acender a pira olímpica durante a cerimônia de abertura dos jogos, no estádio do Maracanã.

História de vida esportiva de Antonio Jesuíno da Silva (Piolho)

Dimensão Online

esp

Antônio Jesuíno da Silva é seu nome de batismo e Piolho o carinhoso apelido. Nasceu em 1948 numa família de 18 irmãos. Ídolo de Vitória da Conquista começou a jogar bola e pegou o estranho apelido por perturbar o pessoal que ia treinar no Estádio Edvaldo Flores, quando ainda era menino. Começou sua carreira no Humaitá; depois jogou no Comerciário (ainda no futebol amador) e estreou no profissional no Conquista de Zé Maria, que o havia revelado. Em seguida foi para o Vitória em 1973 e para o Bahia em 1974.

O jogador teve ainda uma passagem pelo Atlético de Alagoinhas, Fluminense de Feira e Leônico, encerrando sua carreira em 1976 no clube que o lançou: Humaitá. Piolho, com suas arrancadas e seus gols, encantava a torcida de sua cidade natal e de outros clubes, como o Cruzeiro de Belo horizonte, que uma vez mandou um representante buscar o jogador em Vitória da Conquista, num jatinho fretado. Mas o jatinho ficou cinco horas parado no aeroporto, para depois voltar sem o passageiro pretendido; atendendo aos apelos de sua mãe Piolho decidiu não abandonar Vitória da Conquista. E, a partir daí, veio a fase ruim. Duas operações para extrair meniscos e várias contusões.

Finalmente, foi emprestado ao Vitória de Salvador para o Campeonato Baiano de 73, mas jogou poucas vezes. Depois passou para o Bahia, substituindo Picolé, que foi dispensado pelo clube por ser muito dispendioso. Piolho foi titular até se machucar e o time contratou Mickey, que ficou no seu lugar. Mas na final quem se machucou foi Mickey e Piolho entrou para ganhar o campeonato, marcando o gol do título.

O gol “escrito” :: LEIA MAIS »

Piolho ídolo conquistense faz aniversário nesta quarta

Por Luciano Pina
Foto Esportes do Sudoeste

Maior ídolo conquistense de todos os tempos, Piolho vai complentar 63 anos de idade nesta quarta (06),

Autor do gol que deu o título de campeão baiano ao Bahia em 1974, Piolho passou por varias equipes do futebol dentre elas: Vitória, Atlético de Alagoinhas, Fluminense de Feira, Conquista e Humaitá. Além de ter disputado 28 jogos no Campeonato Brasileiro. 14 pelo Bahia, 08 pelo Vitória e 06 pelo Fluminense de Feira.

Atualmente treinando a Escolinha Municipal de Futebol, no estádio Edvaldo Flores, Piolho tem reveladou vários jogadores que atuam no Brasil e no exterior a exemplo de Leandro Domingues (Kahima do Japão), Kleiton Domingues (Ituano) e Danilo Santos (Americana).

Ídolo conquistense, Piolho faz aniversário nesta terça

Por: Luciano Pina
Foto: Esportes do Sudoeste


Piolho quando jogava no Vitória

Campeão Baiano pelo Bahia em 74 e com 28 jogos no Campeonato Brasileiro – 14 pelo Bahia, 08 pelo Vitória e 06 pelo Fluminense de Feira – o maior ídolo do torcedor conquistense Antônio Jesuíno da Silva ou simplesmente Piolho, completou 62 anos de idade nesta terça-feira (06).

Atualmente treinando a Escolinha Municipal de Futebol, no estádio Edvaldo Flores, Piolho tem revelado vários jogadores a exemplo de Leandro Domingues, Kleiton Domingos, Paulinho, Massai, Danilo Santos, etc.

Além de trabalhar na Escolinha, o ídolo da torcida conquistense tem prestado um bom serviço auxiliando o presidente da LCDT, na realização do Campeonato Municipal de Futebol.

PIOLHO, MAIOR ÍDOLO CONQUISTENSE, FEZ ANIVERSÁRIO NESTA SEGUNDA (06)

Por Luciano Pina/Patrícia Oliveira/Jaqueline Jack

Tendo no currículo um título de Campeão Baiano pelo Bahia em 74 e 28 jogos pelo Campeonato Brasileiro – 14 pelo Bahia, 08 pelo Vitória e 06 pelo Fluminense de Feira – o maior ídolo do torcedor conquistense Antônio Jesuíno da Silva ou simplesmente Piolho, completou 61 anos de idade nesta segunda-feira (06).

Cercado do carinho dos familiares e amigos, Piolho diz que o seu melhor presente é ver os frutos da sua Escolinha atuando em diversos times do futebol do Brasil, a exemplo de Leandro Domingues, Rafael Granja e Paulinho (Vitória), Kleiton Domingos (Guaratinguetá), Danilo Santos (Criciúma), Wellington Tatu (Itália),Sílvio (Fluminense de Feira) e tantos outros que não se recorda.

“Os momentos vividos no futebol são inesquecíveis para mim, porém o que faz-me mais gratificado é ver essa garotada que está fazendo bonito e representando nossa cidade no cenário futebolístico brasileiro”, disse Piolho.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia