WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
PMVC

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



drupal counter

:: ‘RECLAMA’

Dunga reclama de pressão e enaltece jogo técnico da Seleção

Bahia Notícias

IMAGEM_NOTICIA_5

Após empate heroico do Brasil contra o Paraguai, nesta terça-feira (29), o técnico Dunga continua na pressão. Mostrando incômodo com o jogo extremamente físico das Eliminatórias na América do Sul, ele citou nomes de outros treinadores que também foram ‘pressionados’.

“A eliminatória é um campeonato a parte. Quando você não tem a bola, tem que lutar com todas as armas. Com a bola nós mostramos nossa qualidade técnica, com toques de bola. Nossos jogadores estão acostumados com o futebol europeu, com os bons gramados”, disse o técnico na entrevista coletiva.

Segundo ele, ser contestado é normal, como outros treinadores campeões mundiais também tiveram seus trabalhos questionados. ”Vocês contestaram o Zagallo, o Parreirao o Felipão, todos campeões mundiais. Por que eu não serei contestado?”, completou.

Treinador Evandro Guimarães reclama da arbitragem de Jailson Macedo

Da Redação

images

Em entrevista ao repórter Elias José, da Rádio Clube FM, após o empate contra o Vitória na noite desta quarta (10), o treinador Evandro Guimarães reclamou muito da arbitragem de Jailson Macedo de Freitas: “Não entendo porque o departamento de árbitros da FBF escala um árbitro de Salvador para apitar um jogo que tem envolvido um clube da capital. Isso me dá muita tristeza e faz até a gente pensar em mexer com futebol. Isso infelizmente machuca muito a gente, deixa a gente chateado. Ele amarelou nossa equipe todinha e poupou os jogadores do Vitória”, disparou.

Evandro disse, que isso não é de agora, está acontecendo a muito tempo: “Infelizmente nós estamos convivendo com isso e nós estamos muito calados e não podemos calar. Esse árbitro não tem capacidade para apitar o Baiano, infelizmente. É uma pessoa que não se pode nem falar com ele, é arrogante, pensa que é o dono do jogo. Ele poderia tranquilamente ficar no Carnaval de Salvador para poder fazer o showzinho dele, não o que ele veio fazer aqui”, completou.

Depois do confronto, o elenco do Alviverde retornou para Conquista, para se preparar para a estreia na Copa do Nordeste, neste domingo (14), contra o Ceará, também no estádio Mário Pessoa.

Flamengo de Feira reclama de falta de apoio da prefeitura para o Baianão Feminino

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.mmZANp9WEV

Uma das 16 equipes participantes do Campeonato Baiano de Futebol Feminino 2015/2016, a equipe do Flamengo de Feira enfrenta dificuldades para a disputa do certame estadual. Segundo o presidente do clube, Edmilson Amorim, a prefeitura de Feira de Santana não dá assistência para o elenco rubro-negro, ao contrário do que aconteceu com a seleção local na disputa do Intermunicipal desse ano.

“O prefeito de Feira (José Ronaldo) negou uma viajem para São Francisco do Conde, Riachão do Jacuípe e Itaparica, através de Mário Borges (Chefe de Governo), fiquei decepcionado. Uma cidade como Feira de Santana, que tem uma equipe como o Flamengo feminino, o primeiro campeão brasileiro de futebol feminino, o primeiro campeão baiano de futebol feminino, entra numa competição bem organizada pela FBF (Federação Bahiana de Futebol) e não tem apoio meu amigo, aí fica difícil você manter qualquer modalidade esportiva amadora em Feira de Santana”, afirmou o mandatário em entrevista ao site Acorda Cidade.

Com quatro pontos, o Flamengo figura na segunda colocação do Grupo 3 do Baianão Feminino. Na próxima rodada, o time rubro-negro enfrenta o São Francisco do Conde no Estádio Junqueira Ayres.

Diretoria do Serrano reclama de gols anulados contra o Goianésia

Por Luciano Pina
Fonte e Foto Site do Serrano

Serrano-41

Após o empate pelo placar de 0 a 0, com o Goianésia, na tarde do último domingo (2), a diretoria do Serrano reclamou bastante de dois gols anulados pela arbitragem da partida.

Para a direção do time mongoio os gols foram anulados de forma duvidosa. Para a comissão técnica em dois jogos fora de casa a equipe jogou melhor e teve grandes chances de voltar para casa com vitórias ficou uma interrogação quanto à arbitragem.

Agora o Serrano buscará dentro de casa conquistar pontos valiosos em busca da classificação para a próxima fase. Com quatro jogos para disputar (dois em casa e dois fora de casa) o time mongoió está confiante, os jogadores cada vez mais unidos e focados prometem buscar a classificação nas próximas rodadas.

O time volta à campo contra o Goianésia, no próximo dia 16, às 16 horas, no Agnaldo Bento dos Santos, em Porto Seguro.

Goleiro Viáfara reclama do gramado do estádio Lomanto Júnior

Por Luciano Pina
Foto Luciana Flores

3-treino-com-logo-9-637x290

É comum após os jogos realizados no estádio Lomanto Junior, os jogadores das equipes adversárias reclamar do gramado. Porém, depois do clássico entre Vitória da Conquista e Serrano, que aconteceu neste domingo (1º), foi o goleiro Viáfara, do time mandante do jogo que reclamou.

Viáfara, usou das mídias sociais para fazer uma dura critica a situação do gramado do Estádio Lomanto Júnior, mando de campo do Bode do Sertão.

“O estádio Lomanto Júnior visivelmente é lindo e diferente, mas o campo/gramado é uma vergonha, só lama, areia e terra” afirmou o arqueiro alviverde, que também questionou as condições do campo já que a sua equipe quase não tem acesso ao local. “Não sei o que fazem os responsáveis do estádio, porque nunca emprestam o campo para treinar e chegar o dia do jogo e você encontra um gramado lamentável, chovendo ou não”.

Sempre elogiando a cidade e o povo conquistense, Viáfara confessou que teme pela repercussão nacional do estádio na partida válida pela Copa do Brasil 2015. “Não sou da região, mas quarta-feira sentirei muita vergonha com o Palmeiras e com o Brasil assistirão o jogo pela Copa do Brasil. Lamentável”.

Confira a postagem do goleiro colombiano no Instagram.
400x600x20150302044402.jpg.pagespeed.ic.2YgmeSBpCm

unimarc-modelo-4

Galicia perde para o Bahia e reclama da arbitragem

Futebol Bahiano

brendom-galicia2

37 minutos do segundo tempo, Brendon recebe lançamento na área, no mano a mano com Marcelo Lomba, é derrubado pelo goleiro tricolor. O Galícia pede pênalti, mas o juiz Jailson Macêdo Freitas, nada marca. Este lance motivou revolta e aborrecimento do o presidente do Galícia, Dario Rego que ao final jogo, esbravejou contra a arbitragem da partida, não tão somente ele, como boa parte do jogadores do primeiro tricampeão baiano.

“Voltei ao futebol baiano depois de 15 anos e não mudou nada. O futebol da Bahia está caindo enquanto Santa Catarina e Pernambuco estão crescendo”, bradou o presidente galiciano, afirmou Dario Rego aos microfones após o jogo.

Veja o lance com atenção e veja se foi penalidade ou não

Tite volta a reclamar de calendário, mas admite que rendimento caiu muito

Uol

08jun2013---alexandre-pato-atacante-do-corinthians-disputa-bola-com-a-defesa-da-portuguesa-durante-jogo-pelo-campeonato-brasileiro-1370732988959_615x300

Tite voltou a reclamar do calendário do futebol brasileiro. Após o empate por 0 a 0 com a Portuguesa, o treinador afirmou que a sequência de jogos a que o Corinthians foi submetida não só prejudica o desempenho de sua equipe, como também provoca lesões em seus atletas.

No sábado, foi a vez de Alessandro e Paulo André deixarem o gramado do Estádio do Pacaembu mais cedo.

“Eu não posso chorar quando o jogador se machuca, mas, enquanto o calendário der menos de 72 horas de descanso para os jogadores… Não quero ser oportunista, mas, em menos de 72 horas de descanso, vai estourar o atleta. Aquele que é responsável por isso, precisa se responsabilizar também pelos atletas. Se dependesse de mim, eu não deixaria jogar”, disse o comandante.

Essa não é a primeira vez que o treinador reclama dos jogos em sequência. Neste sábado, no entanto, o treinador também admitiu que seus atletas estão jogando menos do que o esperado.

Por isso, Tite demonstrou preocupação com o fato de o Corinthians ter somado apenas seis pontos nas cinco rodadas que disputou. Agora, o time ganha folga e só volta a trabalhar no meio de julho, para começar a preparação para a disputa da Recopa Sul-Americana.

“A pontuação ficou abaixo do que prevíamos, do que nós imaginávamos. E, no desempenho, eu não pensei que fosse ter tantos problemas assim. Eu confesso. Nós acabamos perdendo muitos jogadores e também estamos pagando por brigar pelo título do Campeonato Paulista”, disse.

Joel reclama de ‘passeio’, mas justifica: ‘Não sou David Copperfield’

Globo Esportes

souza_ae_edsonruiz_15

A primeira partida de Joel Santana sob comando do Bahia não teve nada lua de mel. Vaiado pela torcida, o treinador admitiu que o Bahia não fez uma boa atuação no empate em 1 a 1 com o Vitória da Conquista, na Arena Fonte Nova.
No entanto, Joel se eximiu de culpa. Recém-chegado, o treinador citou o mágico norte-americano David Cooperfield para dizer que não tem super-poderes. – Não tivemos tempo de treinar. Deixei por conta do Dudu (Eduardo Barroca) uma organização tática que nem do ultimo jogo. Por que que eu vou mexer, se não treinei? Seria uma incoerência. É querer demais que, sem treinar, as coisas darem certo como você está pensando. Aí, ao invés de treinar, vocês iriam achar que eu sou o David Cooperfield. Mas ainda não tenho esse dom. Vamos ver – disse.

O treinador reclamou do “passeio” que o Bahia levou da equipe conquistense. Para Joel, muita coisa precisa ser mudada no time tricolor. – Acho que nós temos como endireitar, desde que consiga encaixar, encontrar a solução o mais rápido possível. Temos que melhorar muito. Estamos muito desorganizados. Não estou fazendo criticas a ninguém. No primeiro tempo nós tomamos um passeio – disse Joel.

Joel Santana elogiou o Vitória da Conquista pela postura, e explicou a mudança feita no time durante o intervalo, quando trocou o lateral Neto pelo volante Toró.- Pegamos uma equipe bem organizada. Quando fiz a troca foi com a ideia de melhorar o setor de defesa, porque estamos tomando gols todos os jogos. De uma maneira geral o resultado não agradou, mas houve uma melhora no segundo tempo – disse o treinador.

Dirigente do Flu reclama do critério de pesquisa sobre torcidas

Uol

Flu - Escudo 01(46)

A última pesquisa do Datafolha sobre o tamanho das torcidas do Brasil causou polêmica entre dirigentes e torcedores. Em primeiro lugar, o instituto mostrou um empate entre Flamengo e Corinthians, com 16% da população brasileira acima de 16 anos torcendo para cada equipe. Porém, o maior estranhamento foi causado na parte de baixo da tabela dentre os grandes clubes. O Fluminense, uma das maiores potências do futebol carioca, atual campeão Brasileiro, ocupa a décima segunda posição, junto com Bahia, Vitória e Portuguesa.

O dirigente do Fluminense questionou os métodos de pesquisa sobre torcidas. A diretoria tricolor não gostou dos números, acreditando que a pesquisa não revelou a realidade dos torcedores brasileiros espalhados pelo país. A reclamação veio por parte de Alexey Dantas, vice-presidente de relações institucionais do Fluminense.

“Essa pesquisa é estapafúrdia. As pesquisas podem ser feitas de diferentes formas, métodos e critérios, mas não há condição da imensa torcida tricolor ser comparada com a da Portuguesa, com todo respeito. É inegável que a década de 90 foi ruim para o Fluminense e que isso se reflete, mas os resultados esportivos dos últimos cinco anos vão se refletir em um curto espaço de tempo”, disse Alexey Dantas, à Rádio Tupi.

Para o dirigente, há uma “manipulação regional”. Isso porque, o Datafolha é uma instituição paulista, assim, teria interesses em agradar certos times. Dantas ainda aponta critérios de audiência e de pay-per-view, canais pagos de televisão à cabo, como de maior confiabilidade. A pesquisa foi realizada com base em 2.588 entrevistas, realizadas no último dia 13 de dezembro em 160 cidades brasileiras. Apenas pessoas maiores de 16 anos responderam à pesquisa.

naturagua

Suélio reclama da arbitragem e diz que confia na classificação do Sousa

Globo Esportes

O técnico Suélio Lacerda não tem gostado do desempenho dos árbitros pernambucanos nas partidas do Sousa. Ele voltou a criticar a arbitragem na derrota por 2 a 1 para o CSA, neste domingo, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, que tirou invencibilidade do time na Série D. Apesar da derrota, o Dinossauro segue na segunda colocação, com oito pontos, cinco atrás do clube alagoano.

– Nós fizemos uma boa apresentação e tivemos chances até de empatar e virar o jogo no segundo tempo. Infelizmente, os árbitros de Pernambucano parece até que estão perseguindo o Sousa. No lance do segundo gol do CSA me parece que nosso lateral sofreu falta. Na sequência, Jucimar que fez o gol tudo indica que estava em impedimento. Mas são coisas do futebol – disse Suélio.

– O Sousa segue tranquilo. Vamos nos preparar para o jogo de domingo contra o Vitória da Conquista em casa, para nos recuperarmos e brigarmos pela primeira posição do grupo. Nada está definido. Até os outros, com exceção do nosso adversário de domingo, que estão na parte de baixo da tabela têm chances – enfatizou o comandante sousense.

Técnico do Feirense reclama da arbitragem no jogo contra o Itabaiana

Bahia Notícias

O técnico Duzinho, do Feirense, não ficou satisfeito com a arbitragem do pernambucano Sebastião Rufino Ribeiro Filho, neste domingo (15), no Estádio Presidente Médici, na derrota por 2 a 1 para o Itabaiana-SE. A principal reclamação diz respeito a um suposto pênalti não marcado para sua equipe aos 35 minutos do segundo tempo.

– Foi um pênalti escandaloso. Infelizmente ele não quis dar. O lance foi claro e isso prejudicou nosso time – protestou o treinador. O comandante do Tricolor do Sertão gostou do desempenho do seu time, mesmo com o revés.- Nosso time teve evoluiu bastante. Gostei do que vi em campo. Agora é trabalhar para o próximo jogo – comentou.

O Feirense só volta a campo no dia 29 de Julho, novamente contra o Itabaiana-SE, dentro de casa. Duzinho revelou que irá aproveitar essa folga para trabalhar a parte física dos atletas e realizar um amistoso para testar algumas formações.

Sem tempo para treinos, Joel reclama de maratona no Flamengo

Gazeta Esportiva

O discurso do técnico Joel Santana não parece compatível com o de um comandante que classificou seu time para as semifinais da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. O treinador está irritado com o calendário do futebol, que fez com que ele ainda não tivesse tempo para treinar a sua equipe desde que assumiu.

A vitória por 3 a 1 sobre o Resende deu tranquilidade ao Rubro-Negro, mas mostrou que muita coisa precisa ser feita para se derrotar o Vasco no clássico desta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), no Engenhão.

“Precisamos ter tempo para treinar. Funcionou contra o Resende, como também nos jogos anteriores, mas não pode ser assim sempre. Só que com esse campeonato e essa maratona, fica difícil. Contra o Vasco vai ser um jogo difícil, mas temos uma base. E a experiência de alguns jogadores será muito importante”, lamentou Joel Santana.

pmvc





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia