WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



drupal counter

:: ‘Renda’

Menos de mil torcedores prestigiaram a abertura da Serie B do Baiano no final de semana

Da Redação
Foto Wesley Morau

13626610_10207525846643994_640616388499224364_n

Menos de mil torcedores pagaram ingressos nas três partidas que abriram o Campeonato Baiano de Futebol da Serie B, no último final de semana.

Na partida que Teixeira de Freitas derrotou o Atlético de Alagoinhas pelo placar de 2 a 1, no estádio Antônio Rodrigues Santana, o público foi de 520 pagantes para uma renda de R$10.400,00.

No empate entre Atlântico e Juazeiro, pelo escore de 1 a 1, no estádio de Pituaçu, 222 torcedores pagaram ingressos proporcionando uma renda de R$4.540,00.

Enquanto na partida entre Catuense e Ypiranga que terminou empatada por 0 a 0, no estádio Antônio Carneiro, o público foi de 222, para uma renda de R$2.220,00.

Confira os jogos do final de semana
Sábado
17:00
Juazeiro x Catuense
18:00
Atlético x Atlântico
Domingo
16:00
Ypiranga x Teixeira de Freitas

Reinauguração do Joia registra maior público da 2ª rodada da Série D

Bahia Notícias

IMAGEM_NOTICIA_5

A reinauguração do Joia da Princesa trouxe um resultado positivo fora de campo para o Fluminense de Feira. A vitória do Touro por 3 a 1 sobre o Murici-AL, pela Série D, foi o maior público da segunda rodada entre todos os grupos da competição.

Um total de 5.443 pessoas presenciou a partida que levou o tricolor feirense à liderança do grupo A9 da Série D. Além disso, o clube teve também a maior arrecadação da rodada: R$ 107.900. Todos os dados foram fornecidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

De acordo com a entidade, 32 dos 34 jogos não atingiram nem duas mil pessoas nos estádios. Além do jogo do Flu de Feira, apenas uma partida
registrou público acima de cinco mil espectadores. No grupo A16, Linense-SP 2×4 PSTC-PR levou 5.116 pagantes.

Na Série D, o Flu de Feira voltará a campo neste domingo (26). O adversário será o lanterna Campinense, às 16h, novamente dentro de casa.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Clássico no Allianz Parque arrecada mais que a soma dos outros nove jogos da rodada

Lance

575db9aba0098

Com a segunda maior renda deste Brasileirão, o Dérbi entre Palmeiras e Corinthians no Allianz Parque representou mais de 50% do arrecadado na 7ª rodada, ou seja, somadas as outras nove bilheterias do final de semana, ainda assim o valor foi inferior ao que a Arena palmeirense conseguiu. Veja os números:

Palmeiras 1 x 0 Corinthians – R$ 2.763.659,36 (55%)

Atlético-MG 2 x 3 Cruzeiro – R$ 616.736,00
Internacional 3 x 1 América-MG – R$ 448.317,00
São Paulo 1 x 2 Atlético-PR – R$ 383.287,00
Figueirense 1 x 0 Flamengo – R$ 357.270,00
Santa Cruz 0 x 2 Santos – R$ 182.805,00
Coritiba 3 x 2 Sport – R$ 126.090,00
Fluminense 1 x 1 Grêmio – R$ 63.050,00
Ponte Preta 2 x 1 Chapecoense – R$ 50.070,00
Botafogo 1 x 1 Vitória – R$ 28.340,00
TOTAL – R$ 2.255.965,00 (45%)

unimarc-modelo-4

Palmeiras supera Corinthians e tem maior renda do Brasileirão

Lancenet

575dd39faeff4

Não foi somente dentro de campo que o Palmeiras superou o rival Corinthians no último domingo. A partida registrou a maior renda do Brasileirão deste ano, com R$ 2,7 milhões (renda bruta) e o segundo maior público do torneio, com 39.935 torcedores, atrás apenas da partida entre Palmeiras e Flamengo, com mando dos cariocas, em Brasília, na rodada passada. Os dados são do Footstats.

Com o recorde de renda em uma partida, o Palmeiras soma agora o total de R$ 6.934,955 em quatro jogos, uma média de R$ 1,7 milhão por jogo. Com o valor, o clube supera o Corinthians em quase R$ 500 mil. Vale lembrar, que o Palmeiras jogou uma partida no Pacaembu contra o Grêmio, com renda de apenas R$ 525 mil, cerce de 30% menos que o normal no Allianz Parque.

O Corinthians caiu para o segundo lugar da lista, com renda bruta de R$ 6.460,360. O Timão tem uma média de R$ 1,6 milhão na Arena e, embora tenha levado mais torcedores do que o rival, cobra um valor menor de ingresso.

A diferença dos dois para os demais times do Brasileiro é imensa. O Flamengo, terceiro time que mais arrecadou, soma R$ 3 milhões em quatro partidas, menos da metade dos dois primeiros. Em quarto lugar está o líder do campeonato, o Internacional, que tem R$ 2,2 milhões de renda bruta em quatro jogos. São Paulo e Grêmio aparecem na sequência, mas com um jogo a menos como mandante. Os paulistas têm R$ 1,6 milhão e os gaúchos, R$ 1,2 milhão.

Vasco e Flamengo terão cota fixa de R$ 500 mil e voo fretado para Manaus

Globo Esportes

20160221_154446_1

Dona do mando de campo no clássico com o Flamengo, o Vasco levou aos rubro-negros proposta um pouco menor do que a do último encontro entre os times – pela Taça Guanabara, que terminou 1 a 1. O jogo da semifinal, no próximo domingo, em Manaus, foi vendido R$ 500 mil de cota fixa para cada clube. A empresa organizadora da partida também vai bancar os voos fretados de cada delegação.

Os vascaínos devem chegar antes em Manaus. O grupo do clube de São Januário planeja embarcar quinta-feira para o Amazonas. A ideia é, além de aumentar o tempo de concentração, treinar debaixo do forte calor de Manaus. O jogo está marcado para as 15h – horário local.

Na quarta-feira à noite, o Flamengo enfrenta o Confiança, em Volta Redonda, e só retorna ao Rio na madrugada de quinta-feira. O departamento de futebol ainda finaliza a programação, mas deve viajar na quinta à noite ou na sexta-feira após o treino pela manhã.

Campeão da Taça Guanabara, o Vasco se classifica com empate no clássico com o Flamengo, que precisa da vitória para voltar a final do Carioca. A última decisão do Rubro-Negro foi em 2014, quando superou o Vasco na final, após dois empates. Em 2015, o time de São Januário deu o troco e eliminou os rubro-negros na semifinal.

Com PM e ‘mordida’ de federações, metade da renda do Fla-Flu no Pacaembu ‘evapora’

MSN

BBqMgpU

O Fla-Flu realizado no último domingo, no Pacaembu, em São Paulo, foi um sucesso de público, com 28.727 de 30.875 ingressos vendidos. No entanto, as despesas do duelo foram tantas que simplesmente metade da renda do duelo “evaporou”.

De acordo com o boletim financeiro divulgado pela Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), a renda bruta foi de R$ 1.374.375,00, enquanto a renda líquida (o que sobra após os descontos) foi de R$ 692.951,47.

Portanto, quase metade do bruto foi consumido em despesas como pagamento da Polícia Militar e as taxas das federações de São Paulo e do Rio: R$ 681.423,53.

A “mordida” mais forte foi a taxa da Ferj, que ficou com R$ 135.047,50 – a FPF (Federação Paulista de Futebol), por sua vez, levou “apenas” R$ 68.718,75.

O aluguel do Pacaembu ficou em R$ 71.935,00, enquanto a confecção, venda e pré-venda de ingressos consumiu nada menos do que R$ 54.453,90.

A taxa de policiamento também foi “salgada”: R$ 54.443,53. Além dela, houve outros gastos com segurança, como orientadores e fiscais (R$ 25.560,20) e monitoramento por câmeras (R$ 6.600,00).

Outras despesas que saíram caras foram o aluguel de grades e tendas, por R$ 22.730,00, e as próprias despesas operacionais do estádio paulistano: R$ 17.200,00.

Após os descontos, sobraram R$ 346.475,73 para cada time.

Como precisa usar parte da renda para o pagamento de penhoras, contudo, o Flamengo lucrou R$ R$ 294.504,37.

Renda do jogo entre Vitória da Conquista e Juazeirense foi de apenas R$1.640

Blog da Resenha Geral

wp-1456608227410-11

Pela quarta rodada do Campeonato Baiano, o time do Vitória da Conquista enfrentou a Juazeirense, nesse domingo (28), no Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus. O resultado não foi nada favorável, o Bode perdeu sua primeira partida na competição, por 2 a 0, mas como ainda não venceu nenhum jogo se complico, ficando no incômodo 10º lugar na classificação geral.

Além do desempenho ruim que vem tendo no Baianão, outra preocupação do time se refere à questão financeira. Com os mandos de campo na cidade de Ilhéus, os espectadores dos jogos do Bode têm sido pouquíssimos. Nessa última partida, apenas 290 torcedores pagaram ingresso, o que gerou uma renda de R$1.640,00.

Vale destacar que esse número só foi atingido porque a torcida organizada do time vem realizando caravanas para acompanhar os jogos, em Ilhéus. Caso contrário, a renda seria bem mais baixa.

O Vitória da Conquista, segundo a Secretaria de Esportes, só poderá voltar a realizar partidas em sua verdadeira casa, o estádio Lomanto Júnior, no dia 10 de março.

Público 2015: Corinthians tem maior média, Palmeiras, as melhores rendas

Globo Esportes

cu7akpmwoaa_huc.jpg_large

O Corinthians conquistou com sobras o sexto título brasileiro neste ano e tem mais um motivo para festejar. Graças ao apoio incondicional de seu torcedor, a equipe do Parque São Jorge obteve a maior média de público na temporada: 33.480 pagantes por jogo.

A partida com maior número de torcedores na Arena Corinthians foi registrada na goleada por 6 a 1, no clássico contra o São Paulo, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 44.976 pagantes, a Fiel quebrou o recorde de público no estádio e ajudou a alavancar a média de público do time. Veja o ranking de público de 2015 envolvendo os 60 clubes das Séries A, B e C do Brasileirão

A torcida do rival Palmeiras também fez bonito em 2015 e aparece em segundo no ranking. Nos jogos do Verdão em casa, a média foi de 29.454 pagantes por partida. Flamengo, com 27.016 pagantes por jogo, Grêmio, com 23.164, e Cruzeiro, com 22.943, completam o Top 5.

Dentre os times da Série B, Ceará, Bahia e Santa Cruz foram os que levaram mais torcedores na temporada. O Vovô registrou a nona melhor média de público, com 16.557 pagantes por jogo, o Esquadrão de Aço vem logo atrás, com 15.295, e o Tricolor pernambucano figura na 11ª posição. As três equipes estão à frente, por exemplo, de Fluminense, Vasco, Botafogo e Santos, que fechou o ano apenas na 22ª colocação na lista.

Das equipes da Série C, Vila Nova e Fortaleza são os destaques. Campeão da Terceirona, o time goiano ficou em 12º lugar no ranking, com média de 14.658 pagantes por jogo. Muito por conta dos 39.000 torcedores que pagaram ingresso para assistir à goleada por 4 a 1 sobre o Londrina, no Serra Dourada, na decisão da Série C. O Fortaleza aparece na 13ª posição, com média de 14.192 torcedores por partida.

Time do Vitória da Conquista arrecada R$ 76 mil, de renda líquida, na partida contra o Bahia

Tribuna da Conquista

ECPP-X-BAHIA

O triunfo do Vitória da Conquista no Campeonato Baiano 2015 rendeu não apenas três pontos, mas uma renda líquida de R$ 76.049,05.

Segundo a Federação Bahiana de Futebol (FBF) a partida entre o alviverde e o tricolor teve o maior público da primeira rodada com 5.726 pagantes e uma renda bruta de R$ 115.210,00. A diferença de R$ 39.160,95 é referente a taxas, impostos e outros descontos.

Ainda de acordo com a FBF a partida entre catuense e Colo Colo foi assistida por 516 pagantes. Já na rodada dupla entre Jacobina e Galícia, Feirense e Serrano, foram 906 pagantes enquanto que Vitória e Bahia de Feira foi assistidos por 4.365 pagantes.

Renda da partida entre Vitória da Conquista x Palmeiras deve ultrapassar R$ 700 mil

Tribuna da Conquista

ecpp-bodinho-duas-estrelas

A diretoria do time do Vitória da Conquista divulgou o valor do ingresso para a partida, válida pela Cola do Brasil, entre o Bode contra o Palmeiras no dia 04 de março.

Nesse mês de janeiro, a entrada será comercializada no valor de R$ 60,00. Já no mês de fevereiro, o valor do ingresso será vendido a R$ 80,00 enquanto que em março, se ainda houver, o preço será de R$ 100,00.

Considerando que todos os 12.500 ingressos serão vendidos agora em janeiro, a renda bruta da partida será de R$ 720 mil.

De acordo com o regulamento, a renda líquida será do clube mandante, todavia caso o time visitante conquiste a classificação já na primeira rodada, ou seja, se ganhar por dois ou mais gols de diferença, este ficará com 60% da renda líquida.

Na pior das hipóteses, descontados todas as taxas e impostos, o time do Vitória da Conquista deverá arrecada pelo menos R$ 150 mil.

Já em caso de vitória, empate ou derrota por um gol de diferença, o clube deve arrecadar aproximadamente R$ 400 mil, levando em conta que todos os ingressos sejam vendidos a R$ 60,00.

outdoor_pq

Rodada dupla em Pituaçu teve menor público do Baianão

Galáticos Online

pituacu

No último domingo (16), dois jogos foram disputados em Pituaçu pelo Campeonato Baiano e a presença de quatro torcidas no estádio poderia render uma boa receita aos clubes mandantes, mas não foi o que aconteceu. Os jogos entre Galícia x Catuense e Jacuipense x Serrano registraram o menor público de toda a competição estadual com apenas 76 pagantes.

Sendo assim, a rodada dupla acabou gerando prejuízos às equipes envolvidas. Na partida em que o Galícia foi mandante, o saldo líquido foi de R$ -6.996,66, ou seja, o time galiciano pagou para jogar e ainda ficou em dívida.

No outro confronto, o prejuízo foi ainda maior. A Jacuipense acumulou um saldo líquido final de R$ -7.589,70 e terá que arcar com os custos da partida disputada em Pituaçu.

Público e renda da rodada do Baiano

Por Luciano Pina

torcida-jpg_174235

Confira o público e a renda dos jogos que aconteceram neste final de semana, válidos pela segunda rodada da 2ª fase do Campeonato Baiano.

Sábado
Botafogo 0 x 0 Vitória da Conquista – Estádio de Pituaçu

Público: 119 – Renda: R$2.380,00
Domingo
Feirense 3 x 1 Bahia de Feira – Estádio Alberto Oliveira

Público: 560 – Renda:R$2.965,00
Juazeiro 0 x 1 Vitória – Estádio Adauto Moraes
Público:1.920 – Renda:R$27.060,00
Bahia 2 x 0 Juazeirense – Estádio de Pituaçu
Público: 9.714 – Renda: R$125.046,00





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia