WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: ‘SUL-MINAS’

CBF pede prazo para dar resposta sobre realização da Sul-Minas-Rio

Globo Esportes

carrossel_liga_rio_sul_minas_524x567

Representantes dos clubes participantes da Liga Sul-Minas-Rio participaram nesta quinta-feira de uma reunião na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para tentar o seu apoio. Depois do encontro, dirigentes de Atlético-MG, Atlético-PR, Flamengo, Fluminense, Cruzeiro, Coritiba e Avaí saíram otimistas quanto à realização com o aval da CBF, apesar de a entidade ter pedido um prazo de dois dias para dar uma resposta. Para o executivo-chefe da Liga, Alexandre Kalil, a competição deve nascer com a chancela.

– A reunião foi surpreendentemente espetacular. A Liga está formada, e temos que colocá-la em cinco ou seis datas no primeiro semestre. O problema era político, não jurídico. O assunto está na rua, é legal e histórico, então o presidente (da CBF, Marco Polo Del Nero) ficou de me comunicar (a resposta). Ele falou que está de acordo, que é um avanço – disse Kalil, explicando como cuidará do torneio. – Vou tomar conta da Liga, ou seja, trabalhar e vender esse produto. Os clubes passam por um momento difícil, e a Liga é um passo histórico e definitivo.

O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, mostrou-se menos empolgado que o ex-presidente do Atlético-MG, mas acredita que Del Nero veja com bons olhos a ideia da Copa Sul-Minas-Rio.

– Ele recebeu a documentação e a confecção da competição, comprometendo-se a estudar em conjunto com a área jurídica para se posicionar. Foi uma reunião muito tranquila. O presidente reconhece que existe uma experiência boa com a Copa do Nordeste e com a Copa Verde. Nós temos que evitar o conflito que muitas vezes acontece, por isso nos colocamos à disposição. É cedo dizer que será aprovado, mas ele vai estudar em conjunto com alguns departamentos.

Os presidentes de Flamengo e Fluminense ressaltaram mais uma vez a necessidade de os clubes se unirem, criticando mais uma vez o modelo dos estaduais.

– Entregamos os estatutos e o pedido de autorização da CBF. A recepção foi ótima. É a criação de um instrumento para valorizar o futebol, e ela (CBF) prometeu dar a resposta em 48 horas. O presidente pediu o prazo, mas não existe nada que possa impedir esse projeto. Não queremos substituir os estaduais. (A Liga) será jogada paralelamente, e Flamengo e Fluminense optaram por jogar o estadual com times mistos. Em 2016, ele não é prioridade para o Flamengo. Vamos disputar porque somos obrigados, então precisamos lutar pelos nossos valores – disse Eduardo Bandeira de Mello, mandatário rubro-negro.

Peter Siemsen, do Tricolor, ainda lembrou do potencial econômico do torneio.

– É bom ver os clubes unidos trabalhando para melhorar o futebol. O foco era falar com o presidente. Ele (Del Nero) gostou porque existe uma união entre os clubes. Ele me pareceu muito favorável. Podemos trabalhar com a TV, pois são jogos com apelo. Está todo mundo empolgado com a competição.

A Liga Sul-Minas-Rio conta com 15 clubes: América-MG, Avaí, Atlético-MG, Atlético-PR, Chapecoense, Coritiba, Criciúma, Cruzeiro, Figueirense, Fluminense, Flamengo, Internacional, Joinville, Grêmio e Paraná. A primeira edição, no entanto, contaria apenas com 10 participantes – Paraná e América-MG, que se filiaram por último, se juntariam a Chapecoense, Criciúma e Joinville, o grupo que ficaria fora em 2016.

Liga Sul-Minas-Rio pode arrecadar R$ 116 milhões em 2016

Terra

torcidacruzeiromarcusdesimonilatincontentgetty

Criada recentemente, com a presença de grandes clubes do País, a Liga Sul-Minas-Rio tem potencial para arrecadar em torno de R$ 116 milhões já em sua primeira edição, prevista para o início de 2016. Essa é a estimativa do especialista em marketing esportivo, Amir Somoggi, que já apresentou estudo aos integrantes da liga.

“Tem um potencial fantástico, com uma aceitação muito grande entre o público. E as perspectivas são as melhores possíveis mesmo para esse primeiro ano, com as dificuldades por que passa o Brasil”, disse Somoggi ao Terra .

Ele acredita que seja possível uma receita de R$ 80 milhões só com direito de transmissão da competição. Outros R$ 25 milhões poderiam vir de patrocinadores e parceiros comerciais. “É um torneio com atrativo para os clubes e seus torcedores.”

Pelo levantamento do consultor, a venda de conteúdo exclusivo digital poderia trazer para a liga mais R$ 6 milhões. Ele ainda projeta uma quantia de R$ 5 milhões em campanhas promocionais.

A liga finaliza o formato do torneio, que terá em sua primeira edição dez clubes: Fla, Flu, Inter, Grêmio, Cruzeiro, Atlético-MG, Coritiba, Atlético-PR, Avai e Figueirense. A princípio, a Copa Sul-Minas-Rio terá sete datas e vai ser disputada entre fevereiro e maio de 2016, concomitantemente aos Estaduais.

Reunião deixa volta da Copa Sul-Minas mais próxima; ‘Falta pouco’, diz vice do Coritiba

MSN Esportes

Ranking-da-Copa-Sul-Minas-Atualizado-em-2002

Em negociações para a volta da disputa da Copa Sul-Minas, dirigentes de 13 clubes de cinco estados se reuniram nesta sexta, em Porto Alegre, para definir mais detalhes sobre a competição. O encontro, realizado na Arena do Grêmio, foi positivo na avaliação do representante do Coritiba, o vice-presidente André Luiz Macias.

“A reunião foi muito produtiva. Conseguimos avançar muito, conciliando as necessidades dos clubes, federações, CBF e possíveis parceiros de televisão. Falta pouco”, comemorou o dirigente do Coritiba. O próximo encontro, marcado para o dia 21, na sede do Atlético-MG, em Belo Horizonte, pode inclusive oficializar o retorno da competição ao calendário nacional.

O grande entrave que ainda precisa ser equacionado diz respeito às datas. A ideia é realizar a competição de modo a não colidir no calendário com a Libertadores. Além disso, para não enfrentar uma resistência ainda maior das federações, os clubes querem que a nova competição não ocupe tantas datas, de modo a não esvaziar os campeonatos estaduais.

Participaram do encontro desta sexta representantes de Grêmio, Internacional, Avaí, Figueirense, Criciúma, Chapecoense, Joinville, Atlético-PR, Coritiba, Atlético-MG e Cruzeiro, além do Flamengo e do Fluminense, que, rompidos com sua federação estadual, já manifestaram interesse em participar do torneio. A ideia é que a Sul-Minas tenha 14 clubes: três de cada estado do Sul, três de Minas e a Dupla Fla-Flu.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia