WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: ‘taça’

Invicto em casa x melhor visitante: Del Valle e Nacional fazem 1º jogo da final

Globo Esportes

materia-libertadores

Com direito a surpresas pelo caminho, a Libertadores chega ao momento decisivo. Nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Olímpico de Atahualpa, em Quito, Independiente del Valle e Atlético Nacional dão início à briga pelo título, num duelo que promete emoções, principalmente pelo retrospecto das equipes na atual edição da competição continental. De um lado, equatorianos que ainda não sabem o que é perder dentro de casa; do outro, clube colombiano que carrega status de visitante mais indigesto.

Apontado como surpresa na decisão, o Del Valle mostrou a força dentro de seus domínios já na fase prévia da Libertadores. No Rumiñahui, os equatorianos venceram o Guaraní, do Paraguai, por 1 a 0. Desde então, entre o estádio de Sangolquí e o Olímpico de Atahualpa, em Quito, mais cinco vitórias e um empate colocaram o time de Pablo Repetto na briga pelo taça inédita.

O Atlético Nacional não tomou conhecimento do São Paulo na semifinal e avançou com direito a status de favorito ao título. O cenário é ainda mais favorável quando o foco são os jogos longe de casa. Entre os 32 clubes que entraram na competição, o Alviverde aparece como melhor visitante, com quatro vitórias, um empate e uma derrota.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Conmebol diz a times que Libertadores rende R$ 726 mi e tem acordo suspeito

Uol

Índice

Após pressão dos clubes brasileiros, a Conmebol revelou aos clubes brasileiros quanto ganha com a Libertadores em reunião na semana passada na sede da CBF. O montante é de US$ 205 milhões (R$ 726 milhões) entre contratos de televisão e de marketing da competição e da Copa Sul-Americana. Entre eles, está um acordo com a empresa ISM, acusada de pagar suborno a cartolas em investigação nos EUA. A entidade informou que tenta romper esse contrato.

A Conmebol está sob pressão de clubes desde que estourou o escândalo de corrupção no futebol sul-americano em que foi revelado que três ex-presidentes da entidade levavam propinas em contratos, incluindo o da Libertadores. Por isso, os times criaram no final de 2015 a Liga Sul-Americana de clubes cujo objetivo é pressionar a confederação continental pelo aumento das cotas e pela transparência dos contratos.

Inicialmente, os times brasileiros participariam do grupo, mas praticamente romperam com o restante da América do Sul em reunião na quinta-feira. Antes disso, na terça-feira, os representantes dos clubes nacionais se encontraram com o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez.

Na ocasião, ele revelou que o contrato com a Fox, relativo a Libertadores e a Sul-Americana, totaliza US$ 175 milhões. Houve um aumento de US$ 40 milhões em relação ao compromisso anterior que era com a T & T Sports & Marketing, empresa da qual a Fox é sócia e que é acusado pelo FBI de pagar propinas a dirigentes. Em dezembro, o ex-presidente da Conmebol, Wilmar Valdez, tinha dito ao blog que o acordo valia US$ 150 milhões. Dominguez informou aos clubes que tentará negociar por novo aumento no acordo.

O outro contrato da Conmebol é a com a ISM (Internacional Soccer Marketing). A empresa paga US$ 30 milhões por todos os direitos de marketing da Libertadores, segundo informação da confederação. Dominguez garantiu que tenta romper esse acordo, mas ainda não conseguiu.

Explica-se: o relatório do Departamento de Justiça dos EUA acusa a ISM de pagar propinas aos ex-dirigentes da Conmebol Nicolas Leóz e Eduardo Delucca. Esses pagamentos começaram na década de 90 e foram até 2012, segundo as investigações. O dono da empresa é Zorana Danis que negociou os direitos da competição com a Toyota, Santander e Bridgestone.

O presidente da Conmebol ainda prometeu dar acesso aos contratos para os clubes brasileiros se eles requisitarem. Com o praticamente certo rompimento com a liga, os times brasileiros decidiram negociar diretamente com a confederação sul-americana.

Melhor da fase de grupos, Atlético Nacional abre oitavas da Libertadores

Terra

atletico-nacional-2016-reunion-rionegro-aguilas

As Oitavas de final da Copa Libertadores começam nesta terça-feira, com a realização de duas partidas. O Atlético Nacional, dono da melhor campanha da fase de grupos, visita o Huracán, às 19h30 (de Brasília), no estádio El Palacio, em Buenos Aires, na Argentina.

O Atlético Nacional está invicto na Libertadores e fez 16 dos 18 pontos possíveis da fase de grupos. Sendo assim, terá sempre o direito de fazer o duelo de volta em casa. Já o Huracán penou muito para conseguir a sua classificação, com o pior desempenho entre todos os classificados, ficando em segundo lugar, curiosamente no mesmo grupo dos colombianos, com oito pontos.

Quando os dois times se enfrentaram na Argentina, na primeira rodada, ainda em fevereiro, os colombianos levaram a melhor, vencendo por 2 a 0. Já na Colômbia, na última terça-feira, a partida terminou sem gols, sendo o único jogo que o Atlético não venceu na fase de grupos.

No outro jogo desta terça, o Pumas, segunda melhor campanha, entra em campo às 21h45 (de Brasília), para visitar o Deportivo Táchira, no estádio Pueblo Nuevo, em San Cristóbal, na Venezuela. As duas equipes também fizeram parte do mesmo grupo na fase anterior. Na Venezuela, local da primeira partida, os mexicanos conheceram sua única derrota, com o Táchira fazendo 2 a 0. No segundo jogo, o Pumas devolveu, marcando 4 a 1.

Em ambos confrontos, o jogo de volta acontece no dia 3 de maio, para definir quem avança às quartas de final da principal competição de clubes sul-americanos.

Contra lanterna Cobresal, Corinthians tenta subir no ranking de classificados

Globo Esportes

a2991f99987

Não tente convencer o técnico Tite de que o Corinthians apenas cumprirá tabela contra o Cobresal, nesta quarta-feira, às 21h45, em Itaquera, pela última rodada da primeira fase de grupos da Taça Libertadores.

Com o time já classificado para as oitavas de final, o treinador escalou a equipe com dez reservas para enfrentar os chilenos. Mesmo assim, promete seriedade na tentativa de subir mais algumas posições na tabela.

Com dez pontos no Grupo 8, o Corinthians aparece agora na sétima colocação geral (que define os cruzamentos nas oitavas de final). Uma vitória aliada a um tropeço do Atlético-MG pode fazer o Timão chegar até o terceiro lugar. Neste momento, o adversário alvinegro nas oitavas de final seria o Deportivo Táchira, da Venezuela. O Nacional do Uruguai é outro possível rival na fase seguinte.

Bater os chilenos do Cobresal, aliás, é fundamental para a equipe de Tite terminar a fase na liderança da chave. Santa Fe, com oito, e Cerro Porteño, com sete, se enfrentam no Paraguai na luta pela outra vaga e aparecem logo abaixo. Já eliminado da competição, Cobresal segura a lanterna, com apenas três.

Confira resultados e jogos
Peñarol 4 x 3 Sporting Cristal (PER)
Atl. Nacional (COL) 0 x 0 Huracán-ARG
San Lorenzo (ARG) 1 x 1 LDU (EQU)
Grêmio-RS 1 x 0 Toluca
Hoje
19:30
Boca Juniors (ARG) x Deportivo Cali
Bolívar x Racing Club-ARG
21:45
Corinthians x Cobresal-CHI
Cerro Porteño-PAR x Santa Fé-COL

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

LIBERTADORES: Grupos de Grêmio e Atlético Nacional terminam nesta terça

Futebol Interior

728x483

A primeira fase da Libertadores vai chegando ao final e, nesta terça-feira, os Grupos 4 e 6 têm sua última rodada disputada. Já classificado, o Grêmio é o único brasileiros que entra em campo e busca apenas melhorar sua pontuação para ter mais vantagens no mata-mata.

O Tricolor Gaúcho recebe o Toluca em sua arena às 21h45. O duelo coloca frente a frente os dois primeiros colocados do grupo 6, mas os brasileiros não conseguem ultrapassar a equipe mexicana que já soma 13 pontos contra oito do Grêmio. San Lorenze e LDU, os dois últimos do grupo com três pontos, também se enfrentam na mesma hora no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires, apenas para cumprir tabela.

O outro grupo que tem sua definição nesta terça é o 4. Sensação do campeonato, o Atlético Nacional lidera a chave com 100% de aproveitamento e ainda sem sofrer um único gol. Às 19h30, o time colombiano, líder do grupo com 15 pontos e a primeira colocação já garantida, recebe o Huracan, segundo colocado com sete, no Atanasio Girardot.

Na outra partida, que acontece simultaneamente, o Peñarol recebe o Sporting Cristal. Os mandantes estão na lanterna com dois pontos e apenas cumprem tabela, enquanto os visitantes, com quatro, ainda podem ultrapassar o Huracán, mas não será fácil. Para isso os argentino precisam perder para o Atlético Nacional e o Sporting Cristal precisa vencer revertendo ainda uma vantagem de cinco gols no saldo.

Confira os jogos
Hoje
19:30
Peñarol x Sporting Cristal (PER)
Atl. Nacional (COL) x Huracán-ARG
21:45
San Lorenzo (ARG) x LDU (EQU)
Grêmio-RS x Toluca
Quarta
19:30
Boca Juniors (ARG) x Deportivo Cali
Bolívar x Racing Club-ARG
21:45
Corinthians x Cobresal-CHI
Cerro Porteño-PAR x Santa Fé-COL
Quinta
21:45
River Plate (ARG) x Trujillanos
The Strongest-BOL x São Paulo

São Paulo seca e The Strongest perde para Trujillanos

Futebol Interior

728x409

O São Paulo faz um jogo decisivo pela Copa Libertadores contra o River Plate, nesta quarta-feira, no estádio do Morumbi, mas teve um ajuda e tanto nesta terça. Rival na luta por uma vaga nas oitavas de final, o The Strongest, da Bolívia, foi derrotado pelo já eliminado Trujillanos por 2 a 1, na Venezuela, pela abertura da quinta rodada do Grupo 1.

Com sete pontos, o The Strongest segue na vice-liderança. O River Plate é o primeiro, com oito, e o São Paulo está com cinco. Assim, o time brasileiro precisa derrotar os argentinos nesta quarta-feira para poder jogar pelo empate contra os bolivianos, na altitude de La Paz, na última rodada, marcada para o próximo dia 21. Se o The Strongest vencesse nesta terça, o São Paulo já seria eliminado com uma derrota no Morumbi.

Mesmo jogando com um homem a mais desde os 23 minutos do primeiro tempo, o Huracán-ARG desperdiçou muitas oportunidades de gol e ficou no empate com o Peñarol-URU por 0 a 0, no Estádio El Palacio, em Buenos Aires. Os dois times deixaram o campo reclamando demais da arbitragem, pois tiveram gols anulados nos minutos finais.

O Atlético Nacional garantiu a primeira colocação na classificação geral ao vencer o Sporting Cristal-PER, por 1 a 0, no Alberto Gallardo, e manter os 100% de aproveitamento, seguindo na liderança isolada do Grupo 4. Enquanto o adversário já está garantido nas oitavas de final, o time peruano vai precisar vencer o Peñarol e torcer por uma derrota do Huracán na última rodada, além de tirar uma diferença de cinco gols.

Com dois gols nos minutos finais, o Toluca-MEX venceu o San Lorenzo-ARG, por 2 a 1, no Nemesio Diez, e garantiu a primeira colocação do Grupo 6, com 13 pontos. Por outro lado, o time argentino estacionou nos três e, em terceiro lugar, pode dar adeus as chances de classificação se o Grêmio vencer a LDU-EQU nesta quarta-feira.

Invicto contra peruanos, São Paulo inicia Libertadores contra César Vallejo

Globo Esportes

728x484

Novo time, novo técnico e uma obrigação: classificar-se para a fase de grupos da Libertadores. Ainda sem poder contar com Diego Lugano, mas com Jonathan Calleri como principal novidade entre os relacionados, o São Paulo está no Peru e, nesta quarta-feira, enfrenta o César Vallejo, pelo primeiro duelo da primeira fase da competição sul-americana. O confronto (com gol fora de casa como critério de desempate), que terá início às 21h45 (horário de Brasília), será disputado no estádio Mansiche, na cidade de Trujillo, com capacidade para 25 mil torcedores.

Embora não tenha vencido em sua estreia no Campeonato Paulista, no último sábado, diante do RB Brasil (1 a 1), o São Paulo chega ao confronto bastante animado. Primeiro porque teve quase um mês de preparação no CT da Barra Funda, com direito a três vitórias em três amistosos, contra Juventus, Cerro Porteño e Boa Esporte. Segundo porque tem um histórico amplamente favorável diante de equipes peruanas em confrontos sul-americanos: Em 24 partidas, o Tricolor somou 17 vitórias e sete empates, marcou 54 gols e levou apenas 19.

Confira resultados e jogos de hoje:
Ontem
Huracán-ARG 1 x 0 Caracas-VEN
River Plate-URU 2 x 0 Universidad-CHI
Hoje
21:45
Univ. César Vallejo-PER x São Paulo
Quinta
20:30
Indep. Del Valle-EQU x Guarani-PAR
22:45
Oriente Petrolero-BOL x Santa Fé-COL
00:15
Puebla-MEX x Racing Club-ARG

Conmebol divulga tabela da Taça Libertadores: brasileiros estreiam fora

Globo Esportes

carrossel_sorteio_libertadores_524x567

A Conmebol divulgou na manhã desta terça-feira a tabela detalhada até a fase de grupos da Taça Libertadores da América de 2016. Os cinco clubes brasileiros na disputa (Atlético-MG, Corinthians, Grêmio, Palmeiras e São Paulo) estreiam fora de casa, sendo que o Tricolor ainda participa da primeira fase eliminatória.

O São Paulo disputará o mata-mata contra o Cesar Vallejo, do Peru. O time paulista faz o jogo de ida no dia 3 de fevereiro (uma quarta-feira) e define o duelo no dia 10, muito provavelmente no Pacaembu (o Morumbi vai estar em reforma). Se avançar, passará a integrar o Grupo 1, e a estreia seria como mandante, diante do The Strongest, da Bolívia.

O próximo brasileiro a entrar em campo é o Palmeiras, no Grupo 2: vai debutar em 16 de fevereiro, uma terça-feira, contra River Plate do Uruguai ou Universidad de Chile (que duelam na primeira fase), fora de casa.

A tabela da Conmebol, entretanto, foi publicada com erro de digitação, apresentando duas datas subsequentes no calendário palmeirense: depois de visitar o Rosario Central, no dia 6 de abril, teria novo compromisso no dia seguinte contra River Plate do Uruguai ou Universidad de Chile, em São Paulo. Mas o ultimo jogo do Palmeiras, na verdade, será no dia 14 de abril.

Na quarta-feira, 17 de fevereiro, o Corinthians vai ao Chile jogar contra o Cobresal, em confronto do Grupo 8. A Conmebol confirmou que os jogos do Cobresal serão mesmo em seu estádio, o Cobre de El Salvador, no meio do deserto do Atacama.

Também no dia 17, o Grêmio visita o Toluca no México (pelo Grupo 6), e o Atlético-MG enfrenta o Melgar, no Peru, pelo Grupo 5.

A tabela divulgada tem dois jogos em São Paulo no dia 2 de março: Palmeiras x Rosario Central (ARG) e Corinthians x Oriente Petrolero (BOL) ou Santa Fe (COL). Normalmente, quando isso acontece, a Polícia Militar solicita a alteração de uma das duas partidas.

Após “salvação” na fase de grupos, River e Tigres decidem Libertadores

Globo Esportes

gignac_maidana_tigres_river_plate

O River Plate estava entregue. O relógio apontava 42 minutos do segundo tempo do jogo válido pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. O Tigres vencia em casa por 2 a 0. Foi quando Teófilo Gutiérrez diminuiu para os argentinos; logo depois, Mora empatou a partida e evitou o que seria praticamente a eliminação precoce dos Millonarios naquele momento.

O River respirava, mas ainda não podia andar com as próprias pernas. Na última rodada, precisava vencer o San José, da Bolívia, de preferência por uma boa margem de gols, e torcer pelo tropeço do Juan Aurich, do Peru, em casa, contra o Tigres. Pois Ricardo Ferretti, treinador do time mexicano, mandou a campo uma equipe mista. Os argentinos ficaram desesperados, reclamaram, espernearam, duvidaram da honestidade do técnico brasileiro.

Pois o Tigres venceu o Juan Aurich, de virada: 5 a 4. O River cumpriu seu papel e também se classificou. Agora, sobreviventes do mata-mata da competição continental, as duas equipes voltam a se encontrar na decisão da Libertadores. Após empate em 0 a 0 no jogo de ida, no México (não há regra de gols na final), a volta é no Monumental de Núñez, às 22h (de Brasília).

Tigres tenta ser primeiro mexicano campeão da Libertadores, e River busca o tri

Uol

622_c773f02d-09ed-3985-8949-fb33b6381bdd

Com o sonho de se tornar o primeiro time mexicano a vencer a Taça Libertadores, o Tigres entrará em campo nesta quarta-feira no Estádio Universitário, em Monterrey, para enfrentar o River Plate, que pode se sagrar tricampeão continental apenas quatro anos depois de ter sido rebaixado para a segunda divisão argentina.

A equipe dirigida pelo brasileiro naturalizado mexicano Ricardo Ferretti é a terceira do país a disputar a decisão do torneio continental e pode se tornar a primeira a dar a volta olímpica. O Cruz Azul perdeu para outro argentino, o Boca Juniors, nos pênaltis em 2001, e nove anos mais tarde o Chivas Guadalajara foi derrubado pelo Internacional.

O River, por sua vez, já levantou a taça em 1986 e 1996 e agora pode fechar um ciclo que começou no fundo do poço e pode terminar no ponto mais alto de uma grande montanha. Rebaixados em 2011, os ‘Millonarios’ voltaram no ano seguinte e desde então já venceram o Campeonato Argentino, a Copa Sul-Americana e a Recopa Sul-Americana.

“É algo que estamos esperando há muito tempo. Temos um respeito muito grande pelo adversário, mas também temos uma confiança grande porque estamos fazendo as coisas bem e esperemos que tudo dê certo”, disse Javier Saviola ao chegar a Monterrey.

unimarc-modelo-4

LIBERTADORES: Dia D para brasileiros, Santa Fé sonha e River Plate tenta acabar com tabu

Futebol Interior

728x544

A Copa Libertadores da América 2015 está chegando ao final. Nesta quarta-feira, Internacional e Cruzeiro, os dois últimos brasileiros presentes na competição, terão uma prova de fogo pela frente. A Raposa enfrenta o temido River Plate. O clube argentino não vive uma de suas melhores fase, mas segue sendo muito respeitado. Já o Colorado desafia o Santa Fé, que sonha em levantar a sua primeira taça. As partidas prometem e tudo pode acontecer nos 90 minutos.

Apesar de estarem em lados opostos na chave, o caminho de Inter e Cruzeiro pode se tornar o mesmo. Os clubes se cruzam se seguirem vivos na competição. Uma derrota, seja para quem for, o trajeto continua como previsto, já que, nesta edição, a final não poderá ser entre dois clubes do mesmo país.

O River Plate, o que tudo indica, não terá a mesma sorte da última rodada, contra o Boca Juniors. Na ocasião, classificou no “tribunal” após o arquirrival ser corretamente eliminado por conta de um torcedor que jogou gás de pimenta nos jogadores do River. Porém, haviam vencido no Monumental por 1 a 0 e ainda tinham a vantagem, diferente do que acontecerá conta o Cruzeiro.

O alçapão foi feito, mas o resultado não ocorreu como previsto. O Cruzeiro se comportou melhor e acabou conquista uma excelente vitória por 1 a 0, o que complicou e muito a vida do River Plate, que terá que quebrar um tabu para avançar. Nesta edição da Libertadores, o clube argentino ainda não conquistou um triunfo sequer fora de seus domínios e a Raposa não perdeu.

O Internacional vem de uma vitória heroica contra o Atlético-MG e enfrenta o Santa Fé precisando correr atrás do prejuízo. Na partida de ida, na Colômbia, acabou perdendo por 1 a 0, fazendo com que precise marcar dois ou mais gols para avançar. Mesmo jogando por um empate, o time colombiano promete ir ao ataque.

No Bode desde o 1º jogo do clube, Silvio quer taça como consagração

Globo Esportes

vc

Feira de Santana, 29 de julho de 2006. O Vitória da Conquista, recém fundado, entrava em campo pela primeira vez na história como profissional para enfrentar o Astro-BA, no estádio Joia da Princesa. Na zaga do time conquistense, um então jovem defensor, filho de Vitória da Conquista, vestia a braçadeira de capitão. Era Sílvio da Silva Almeida, na época com 25 anos. Após dez anos, na defesa do Bode, lá está ele. Mais experiente, com menos cabelos, mas a mesma raça e dedicação. Com mais de 330 jogos com a camisa do Alviverde, Sílvio é o Bode em pessoa.

Na véspera da partida de ida da decisão do Campeonato contra o Bahia, em Vitória da Conquista, o técnico Evandro Guimarães fez um rateio de ingressos entre jogadores e membros da comissão técnica. O massagista Thales foi um dos contemplados. No entanto, ao perceber que o goleiro Viáfara ainda não tinha ingresso, o treinador, visivelmente chateado, pediu que Thales entregasse o seu bilhete ao colombiano – que, afastado do local, não acompanhou o cena. Observador do episódio, Sílvio prontamente chamou Guimarães e lhe deu o ingresso para que fosse repassado para o massagista.

– Rapaz… Você é ídolo mesmo, viu? Tem que ser ídolo para fazer um negócio desse! Você é “retado”! E que moral hein, Thales? – disse o treinador.

O simples e humilde ato do capitão retrata bem a postura do zagueiro de 34 anos. No clube desde antes da sua fundação, quando a Conquista era ainda um projeto social com a intenção de formar jogadores, Sílvio viu a equipe passar de escolinha a força do futebol baiano.

– Aqui começou do zero. Era uma escolinha. O presidente tornou profissional, foi agregando. O que se mantém desde o início é organização e profissionalismo. As outras coisas foram agregando, como a torcida que abraçou o time, os empresários ajudando, é isso que vem desenvolvendo e mostrando a força desse time. Eu estou desde o início, em 2006, quando fomos campeões baianos invictos da Segunda Divisão, que foi o primeiro ano profissional do clube. Eu joguei no primeiro jogo da história do clube. Depois em 2008, tivemos um bom time, que encantou, só que o sistema de disputa era diferente, era pontos corridos, e não teve final. Esse ano, completamos dez anos e chegamos na final – disse o zagueiro ao GloboEsporte.com. Leia o retante da matéria :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia