Globo Esportes

interderrota

A eliminação do Internacional para o Tigres-MEX na Libertadores deixa o futebol brasileiro sem um representante na decisão do torneio pelo segundo ano seguido, algo que não acontecia desde 1991. Nas últimas 24 edições da competição, o Brasil só não esteve em quatro finais, nunca em duas consecutivas.

Em 2014, o San Lorenzo foi campeão em cima do Nacional-PAR. No ano passado, o melhor brasileiro foi o Cruzeiro, que caiu nas quartas de final diante do Ciclón. Em 2015, River Plate e Tigres-MEX decidirão a competição mais importante do futebol sul-americano. Em 1992, o São Paulo fez a final do torneio com o Newell´s Old Boys e findou a maior sequência sem brasileiros na decisão: sete anos. De 1985 a 1991, o Brasil não teve representantes na final.

Desde o primeiro título tricolor, somente as finais de 1996 (River Plate x América de Cali), 2001 (Boca Juniors x Cruz Azul-MEX), 2004 (Once Caldas x Boca Juniors) e 2014 (San Lorenzo x Nacional-PAR) não tiveram brasileiros. O futebol argentino pode ser bicampeão do torneio pela primeira vez desde 2000/2001, quando o Boca conquistou o bicampeonato.

A Argentina tem a chance de conquistar seu 24º título da Libertadores e ampliar ainda mais a vantagem sobre o Brasil, que é o segundo país com mais taças do torneio, com 17. O Uruguai tem oito e é o oitavo país mais vencedor. O México, que está na Libertadores desde 1998, tem um finalista pela terceira vez, mas busca o primeiro título. Em 2001, o Cruz Azul-MEX perdeu para o Boca, e em 2010, o Chivas caiu diante do Internacional.

unimarc-modelo-4