WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
novo uniao supermercados








julho 2024
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

drupal counter

:: ‘Clássico’

Clássico no Allianz Parque arrecada mais que a soma dos outros nove jogos da rodada

Lance

575db9aba0098

Com a segunda maior renda deste Brasileirão, o Dérbi entre Palmeiras e Corinthians no Allianz Parque representou mais de 50% do arrecadado na 7ª rodada, ou seja, somadas as outras nove bilheterias do final de semana, ainda assim o valor foi inferior ao que a Arena palmeirense conseguiu. Veja os números:

Palmeiras 1 x 0 Corinthians – R$ 2.763.659,36 (55%)

Atlético-MG 2 x 3 Cruzeiro – R$ 616.736,00
Internacional 3 x 1 América-MG – R$ 448.317,00
São Paulo 1 x 2 Atlético-PR – R$ 383.287,00
Figueirense 1 x 0 Flamengo – R$ 357.270,00
Santa Cruz 0 x 2 Santos – R$ 182.805,00
Coritiba 3 x 2 Sport – R$ 126.090,00
Fluminense 1 x 1 Grêmio – R$ 63.050,00
Ponte Preta 2 x 1 Chapecoense – R$ 50.070,00
Botafogo 1 x 1 Vitória – R$ 28.340,00
TOTAL – R$ 2.255.965,00 (45%)

unimarc-modelo-4

Em dia de Ba-Vi, ‘clássicos’ em Feira e Conquista também movimentam a rodada do Baianão

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.yRxC3LLsT5

A 5ª rodada da primeira fase do Baianão promete emoção. Além do esperado jogo entre Vitória e Bahia, no Barradão, neste domingo (1), dois jogos nas duas maiores cidades do interior baiano vão movimentar a rodada. A cidade de Vitória da Conquista irá receber a partida entre Vitória da Conquista e Serrano, enquanto em Feira de Santana, Feirense e Bahia de Feira se enfrentam.

Conhecido como o Clássico do Café, Vitória da Conquista e Serrano jogam às 16h do domingo, no Estádio Lomanto Júnior. O Vitória da Conquista quer manter a liderança no grupo 2 do Campeonato Baiano e vê no clássico contra o Serrano a oportunidade de conseguir mais três pontos. Pensando na partida, o Vitória da Conquista finaliza a sua preparação na manhã deste sábado (28) e ficará concentrado para a partida.

Experiente em Ba-Vi, o goleiro Viáfara irá viver um outro clássico do futebol baiano. Para o colombiano, o Vitória da Conquista tem a necessidade de vencer. “Será uma partida muita importante pois temos a chance de nos classificar. Todo clássico é diferente. O Serrano está tentando sair de uma fase difícil e nós temos a necessidade de garantir a classificação para a próxima fase”, disse. Lanterna do grupo 1, com quatro pontos conquistados, o Serrano busca vencer o Vitória da Conquista. O presidente do clube, José Alfredo, disse estar confiante no elenco. “Será um jogo difícil, mas a confiança que temos no grupo e na comissão técnica é muito grande. É um clássico que será muito importante para o Serrano”.

Em Feira de Santana, Feirense e Bahia de Feira fazem o clássico entre os times da cidade no Estádio Jóia da Princesa, também no domingo às 16h. O Bahia de Feira está na terceira posição do grupo 1 e quer se garantir entre os classificados para a segunda fase do Baianão. Para Márcio Cerqueira, gestor do tremendão, a partida contra o Feirense será mais difícil por causa da rivalidade. “Será um jogo muito complicado. Pela rivalidade, o jogo mais difícil da competição. Eles não tem nada a perder e devemos ter paciência para conseguir a vitória”. Ainda sem pontuar no Campeonato Baiano, o Feirense espera conseguir a primeira vitória no clássico. Para o presidente do clube, Dilson Gamela, a partida contra o Bahia de Feira será complicada. “Teremos um jogo complicado, mas vamos encarar o jogo com seriedade. A vitória será muito importante para a nossa equipe”, disse.

Além do Ba-Vi e dos jogos entre as equipes de Feira de Santana e Vitória da Conquista, outras três partidas completam a 5ª rodada da primeira fase do campeonato baiano. No sábado, Catuense e Jacuipense, em Feira de Santana (estádio Joia da Princesa), e Jacuipense e Galícia, em Salvador (estádio de Pituaçu), abrem a rodada. Ambos jogos começam às 16 horas. Já no domingo, Jacobina e Colo-Colo se enfrentam em Senhor do Bonfim (estádio Pedro Amorim), também às 16 horas.

468x60_simonassi127

Inglaterra e Itália fazem clássico contra clima e gramado

Terra

16treinoinglaterraarenaamazonia

A Copa do Mundo enfim vai começar para dois gigantes do futebol. A tetracampeã Itália e a Inglaterra, dona de um título em 1966, se enfrentam neste sábado, a partir das 19h (de Brasília), na Arena da Amazônia, em Manaus, pelo Grupo D, que também conta com Uruguai e Costa Rica. Além de encarar uns aos outros, os jogadores terão como desafios o gramado e as características climáticas da capital amazonense.

É previsto que o sábado alcance 34°C e lide com uma umidade de 88%. O horário do jogo ao menos evita que os atletas atuem sob o sol de Manaus, mas não vai salvá-los do calor sempre presente na cidade. Problema? Ambas as seleções optaram pela via diplomática e dizem que não estão preocupadas com o fator climático.

Tanto Itália quanto Inglaterra são equipes que contam com pilares experientes e jovens valores querendo se firmar no time titular. Do lado inglês, Steven Gerrard e Wayne Rooney são referência para garotos como Daniel Sturridge e Raheem Sterling. Já a Itália confia em Andrea Pirlo e Gianluigi Buffon, mas o goleiro pode não estar em campo.

CARIOCA: Clássico dos milhões com atrativos à beça

Futebol Interior

vasco-x-flamengo-ao-vivo

Um jogo entre Vasco e Flamengo por si só já é um grande atrativo e motivo de sobra para ir ao estádio. Se tratando de uma final, então, a emoção se torna ainda maior. Neste domingo, às 16 horas, os times se enfrentam no primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca e em momentos bastante distintos.

Motivos não faltarão para acompanhar a partida. Em primeiro lugar, estarão frente a frente dois dos clubes mais populares do país e que possuem as maiores torcidas do estado do Rio de janeiro. Em segundo lugar, será um confronto que vale título, ainda que seja a partida de ida, um tropeço muito grande complica para o jogo de volta. Em terceiro lugar, o confronto será no histórico Maracanã.

Além desses motivos, cada time precisa provar uma coisa para o seu torcedor. Com chances de ser eliminado na Copa Libertadores (o time precisa pelo menos empatar na última rodada para se classificar), o Flamengo quer começar o ano com um título e amenizar as pressões para os segundo semestre. A pressão sobre o Vasco é ainda maior. No ano passado, o clube caiu para a Série B do campeonato Brasileiro e a desconfiança sobre o elenco só aumentou.

Os dois clubes fizeram por merecer para chegarem na final. O Flamengo terminou a Fase de Classificação em primeiro lugar e depois despachou a Cabofriense nas semifinais com duas goleadas. O Vasco foi terceiro colocado na Primeira fase, mas mostrou sua força eliminando o Fluminense nas semifinais, com um empate e depois uma vitória.

Botafogo e Flamengo fazem clássico da recuperação na Copa do Brasil

Globo Esportes

Flamengo-Botafogo-Maraca-Sergio-LANCEPress_LANIMA20130728_0216_25

Único clássico estadual das quartas de final da Copa do Brasil, o confronto entre Botafogo e Flamengo começa nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no Maracanã, sem o critério de desempate de gols como visitante, já que os dois jogos serão no mesmo estádio. Dois times que vivem a necessidade de recuperação, apesar de terem suas temporadas em planos bem diferentes.

Com Seedorf confirmado pelo técnico Oswaldo de Oliveira para o jogo com o Flamengo, o Botafogo carrega com ele a segunda colocação no Campeonato Brasileiro, oito pontos atrás do Cruzeiro, e o título carioca deste ano. No entanto, vem de duas derrotas seguidas, fato que aconteceu pela primeira vez na temporada.

Com as atenções voltadas agora para a Copa do Brasil, o Botafogo terá o Flamengo com Jayme de Almeida como técnico interino e em uma sequência de três jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro. O último deles o empate em 0 a 0 com o Náutico, lanterna da competição, em Recife.

A situação do Flamengo ainda é mais complicada pelo ano que vive. Além de sequer ter disputado a semifinal da Taça Rio no Campeonato Carioca, o time está próximo da zona de rebaixamento no Brasileiro. A Copa do Brasil é encarada como salvação, ainda que implique em uma maratona de jogos atéo fim do ano, afinal o time já eliminou o Cruzeiro da competição.

Wagner do Nascimento Magalhães apita a partida, auxiliado por Rodrigo Pereira Joia e Dibert Pedrosa Moisés.

banner1

Bahia inicia preparação para o clássico de domingo

Atarde

650x375_1340239

Depois da folga após o empate com a Ponte Preta no último sábado, em Campinas, o Bahia se reapresentou na tarde desta segunda-feira, 15, no Fazendão, para iniciar a preparação para o confronto com o vice-líder do Brasileirão, Vitória, na Arena Fonte Nova.

O grupo realizou atividades físicas na academia antes do técnico Cristóvão Borges comandar um treino de toque de bola, mesclando titulares e reservas. Para a partida, o treinador não vai poder contar com os volantes Fahel e Diones, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, e ainda não definiu quem irá compor a frente de zaga do Esquadrão. Rafael Miranda, Fabrício e Feijão brigam pelas vagas.

A boa notícia é o retorno de Hélder, que treinou normalmente após ficar de fora das últimas duas partidas, se recuperando de dores no joelho.

O clássico está marcado para domingo, 21, às 16h, e, se vencer, o tricolor pode terminar no G4. Se for derrotado, uma combinação de resultados pode levar o Vitória à liderança do campeonato.

Gomes é protagonista no Vasco e vê Pelaipe discreto no Fla em pré-clássico

Vasco

montagem-com-paulo-pelaipe-e-diretor-de-futebol-do-flamengo-e-ricardo-gomes-d-do-vasco-1373668555114_615x300

O clássico de domingo entre Flamengo e Vasco marca nova fase nas carreiras dos dirigentes Paulo Pelaipe e Ricardo Gomes. O primeiro sofreu duras críticas pela conduta adotada em um passado recente na Gávea e adotou a discrição como modelo de trabalho. Já o cruzmaltino experimenta a função há pouco mais de um mês e figura como o principal nome do departamento de futebol em São Januário.

Os rivais se enfrentam pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro às 18h30 e convivem com problemas financeiros. Os salários atrasados e a necessidade de reforços dominam as pautas dos cartolas. O desafio de melhorar o trabalho e as cobranças são fatos diários com que a dupla precisa lidar.

A semana de Ricardo Gomes foi movimentada nos bastidores. O clássico marca a reestreia do técnico Dorival Júnior após a tumultuada saída de Paulo Autuori. O diretor executivo precisou contornar as cobranças do treinador em relação aos pagamentos não cumpridos – o Vasco deve dois meses de salários – e foi até o limite para tentar viabilizar a sua permanência.

Com competência, Gomes agiu rápido e contratou Dorival em 24 horas. Além disso, viabilizou junto ao presidente Roberto Dinamite a volta de Juninho Pernambucano. Se a função como diretor técnico era apenas interna e com um número reduzido de aparições públicas, Ricardo convive agora com maior cobrança e exposição constante. O profissional está satisfeito com o desempenho e tem sido bastante elogiado nos corredores de São Januário.

Ricardo Gomes ainda se recupera do AVC sofrido em agosto de 2011 e pensa em voltar a ser treinador após a Copa do Mundo de 2014. Apesar das turbulências, o momento do vascaíno é positivo e supera o vivido pelo gaúcho Paulo Pelaipe no Flamengo. No primeiro clássico entre os clubes em 2013, dia 31 de janeiro, o cartola rubro-negro estava em alta.

‘Cachê’ de R$ 1 milhão seduz Flamengo e Vasco para clássicos em Brasília

Uol

18mai2013---estadio-mane-garrincha-foi-inaugurado-na-manha-deste-sabado-1368890450526_615x300

Longe do Maracanã, tradicional palco do “clássico dos milhões”, Flamengo e Vasco se enfrentam no próximo domingo em Brasília, pelo Campeonato Brasileiro. Mas a distância do Rio de Janeiro nem sequer é lamentada pelos rivais. A renda estimada em pelo menos R$ 5 milhões e a garantia mínima de R$ 1 milhão para cada clube são motivos de festejos para quem ainda cambaleia na missão de colocar as finanças em dia.

Rubro-negro e cruzmaltino possuem torcidas representativas na capital federal e este argumento foi utilizado pelas respectivas diretorias para levar os jogos para a capital federal. No entanto, o UOL Esporte apurou que o motivo da realização dos clássicos pelas 7ª e 26ª rodada no estádio Mané Garrincha é exclusivamente econômico.

Apesar de ter uma renda excepcional no domingo, diante do Coritiba, o Flamengo viu abatido o seu lucro por conta de, entre outras despesas, pagar o aluguel mais alto do Brasil no Estádio Mané Garrincha. E esse valor vai subir mais. O clube deu 13% da renda para o Governo do Distrito Federal, percentual que vai subir para 15% a partir do 6º jogo na arena. Foram destinados R$ 351.656 para o aluguel do campo – o maior valor de uma concessão

Precavidos contra um possível fracasso na venda de bilhetes, ambos os clubes não têm com o que se preocupar quanto a arrecadação. Por conta de um acordo previamente estabelecido, Flamengo e Vasco ficarão, no mínimo, com a cota de R$ 1 milhão. A estimativa foi realizada pelos organizadores com base nos públicos recentes do estádio, apelo do jogo e valor dos ingressos.

São quase 70 mil ingressos colocados à venda para o compromisso: cerca de 41 mil lugares para no valor de R$ 100 para o setor superior, 22 mil para o setor inferior por R$ 180, 6 mil VIP’s na quantia de R$ 260, além da exploração de camarotes. A renda será dividida da seguinte forma: 13% pelo aluguel do campo, 10% para a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e entre 2% e 5% para a Federação de Brasília.

Se todos os ingressos fossem vendidos pelo valor inteiro, a renda chegaria próxima dos R$ 10 milhões. Porém, a estimativa dos organizadores é de que 90% dos bilhetes sejam comercializados no esquema de meia-entrada, o que é comum em Brasília com descontos para estudantes, funcionários públicos e outros. Desta forma, o lucro final está contabilizado em pelo menos R$ 5 milhões de acordo com os responsáveis pela logística da partida.

Ainda existem gastos com segurança e limpeza do estádio. Os clubes devem dividir pouco mais de 70% do valor total da renda, o que pode chegar a R$ 2 milhões para cada ou até ultrapassar dependendo do número de camarotes vendidos. Funcionários do rubro-negro e do cruzmaltino estão na capital federal desde a última quarta-feira realizando a operação para o clássico e não escondem a satisfação com o importante reforço de caixa que está por vir.

468x60_simonassi12

Brasil x Uruguai, um clássico de respeito que vai decidir a vaga na final no Maracanã

CBF

1864371960

Brasil e Uruguai fazem um clássico sul-americano marcado por grande rivalidade, cercado de catimba, considerado por muitos como um jogo muito mais complicado do que quando a Seleção Brasileira enfrenta os argentinos.

A história de catimba entre brasileiros e uruguaios vem de há longo tempo.

– Muitas pessoas dizem que o Uruguai é muito mais perigoso do que a Argentina. Posso falar que nas últimas decisões contra o Uruguai, na Copa América de 2004 e 2007, nós vencemos na cobrança dos pênaltis.

Julio Cesar alerta para outro fator complicador no jogo contra os uruguaios, que é a excelência do seu ataque, com três jogadores de muita competência, que ele conhece bem do futebol europeu. – O Cavani, Suárez e o Forlán, este com quem tive a oportunidade de jogar no Internazionale, são três grandes atacantes, que merecem um cuidado especial.

Tanto cuidado que Julio Cesar pede redobrada atenção. – Qualquer um dos três pode decidir um jogo a qualquer momento. Se der uma piscadela, uma bobeada, eles fazem gol.

Brasil e Uruguai decidiram quem iria para as finais da Copa América de 2004 e 2007. Nas duas vezes, a Seleção Brasileira levou a melhor na cobrança de pênaltis, com Julio Cesar sendo o destaque em 2004, e Doni, em 2007.

Técnico comanda treino fechado e tem Cruzeiro pronto para clássico

Terra

moliveiraorientagilleonardial

O técnico Marcelo Oliveira comandou um treinamento fechado nesta sexta-feira, na Toca da Raposa, visando o compromisso de domingo, contra o arquirrival Atlético-MG, que vai definir o Campeonato Mineiro. Apesar do mistério, o time do Cruzeiro para o clássico já está definido, com duas mudanças em relação ao jogo de ida, no último final de semana.

O zagueiro Bruno Rodrigo foi expulso no último domingo, e será substituído por Paulão. A outra mudança é de ordem tática, com a saída de Everton da lateral esquerda e a entrada de Egídio. Marcelo Oliveira explicou que mudança na lateral deixa o Cruzeiro mais ofensivo, já que a Raposa precisa vencer por três gols de diferença para ficar com o título.”O Egídio entra na vaga do Everton, no sentido de ter opção ofensiva no lado esquerdo. O treinamento fechado foi feito por detalhes, situação de jogo que a gente possa neutralizar. Nada demais. A semana foi muito proveitosa e estamos confiantes que iremos fazer uma partida diferente daquela que fizemos na semana passada”, declarou.

Dessa forma, o Cruzeiro vai entrar em campo no clássico com a seguinte formação: Fábio; Ceará, Paulão, Léo e Egídio; Leandro Guerreiro, Nilton, Everton Ribeiro e Diego Souza; Dagoberto e Borges. O volante Tinga, que seria uma opção no banco de reserva foi vetado pelo departamento médico. O jogador tem uma lesão na panturrilha esquerda.













comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia