WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
novo uniao supermercados








junho 2024
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

drupal counter

:: ‘EMELEC’

Emelec proíbe São Paulo de treinar e revolta Muricy

Terra

saopaulodeixacampoemelectreinorubenschirispdiv

A delegação do São Paulo foi surpreendida ao chegar ao Estádio George Capwell às 19 horas locais (22h de Brasília) desta terça-feira e ser avisada pela organização do estádio do Emelec que os jogadores não poderiam utilizar chuteiras e bolas no gramado. O técnico Muricy Ramalho se revoltou e chamou o time de volta ao hotel.

“Isso é um absurdo. Eles acham que é uma guerra, e não é”, disse o comandante, na véspera da partida decisiva das quartas de final da Copa Sul-americana.

Segundo o regulamento da competição, o clube mandante é obrigado a permitir o reconhecimento do campo de jogo com “calçado de sola de borracha”. O mesmo artigo ressalta, porém, que isso “não implica que o time visitante possa realizar um treinamento, salvo autorização expressa” da equipe local.

Por ter vencido o jogo de ida por 4 a 2, em casa, a equipe brasileira pode empatar ou até perder por um gol de diferença nesta quarta-feira para avançar à semifinal da Copa Sul-americana.

Flamengo bate Emelec no sufoco e fica a uma vitória da vaga nas oitavas

Globo Esportes

alecsandro_emelec_flamengo_alexandrevidal1

Lutar pela sobrevivência em um momento de caos sempre foi uma tarefa que levou a celebração de heróis. O Flamengo fez, nesta quarta-feira, alguns candidatos ao conseguir se manter vivo na Taça Libertadores. O time venceu por 2 a 1 o Emelec-EQU, em Guayaquil, pelo Grupo 7, e passou a depender apenas de uma vitória simples contra o León-MEX, dia 9, no Maracanã, para garantir sua vaga nas oitavas de final. Alecsandro abriu o placar logo no início, de pênalti, Stracqualursi, também em penalidade, igualou na metade do segundo tempo. Houve muito sufoco, mas o Fla chegou à vitória com Paulinho, nos acréscimos.

– A gente está voltando a ser o Flamengo guerreiro de sempre, lutando até a última bola. Não foi em vão nossa vitória. A gente colocou os pés no chão. Costumava falar da Copa do Brasil, porque fomos campeões. Mas já é passado. Time focou na Libertadores. Valeu por hoje – disse Paulinho, autor do segundo gol.

Desde o início do ano, o Flamengo vem se dividindo entre a Libertadores e o Carioca, evitando poupar jogadores. Assim, viverá um dilema domingo, quando tem pela frente o primeiro jogo da final do estadual, contra o Vasco, no Maracanã. Justamente em um momento no qual convive com uma série de desfalques.

No jogo desta quarta-feira, por exemplo, foi necessário improvisar o zagueiro Welinton na lateral direita para suprir as ausências de Léo Moura e Léo, já que Digão, terceiro da posição no grupo, não está inscrito na Libertadores. Hernane, que viajou mas foi vetado por dores nas costas, André Santos, Elano e Cáceres completaram a lista de ausentes.

Jogos de hoje
20h45
Universidad de Chile-CHI x Cruzeiro
23h00
Santa Fe-COL x Atlético-MG

unimarc-modelo-4

Hernane broca em possível festa de despedida, e Fla bate Emelec: 3 a 1

Globo Esportes

hernane_gol_alexandrevidalflaimagem-3_15

Noite perfeita. Hernane brocou em sua festa – de despedida ou não – que teve Elano como maestro, fundamental nos dois primeiros gols, e um incansável Everton. O três jogadores fizeram os gols da vitória por 3 a 1 do Flamengo sobre o Emelec, em jogo da segunda rodada do Grupo 7 da Taça Libertadores. O argentino Escalada, ex-Botafogo, descontou no fim. Os gritos de “Ôoo, fica, Hernane!”, que ecoaram antes, durante e depois da partida, não pararam de sair das bocas dos quase 40 mil convidados à “noite do Brocador”.

O camisa 9 rubro-negro, que tem proposta do futebol chinês e pode ter feito seu último jogo pelo Flamengo, colocou fim a jejum de três jogos sem marcar no Maracanã, seu quintal de casa e onde tem 19 gols em 22 partidas.

– A torcida gritando, pedindo para eu ficar… Estou feliz por ter feito o gol e, de resto, meu empresário está conversando com a diretoria. Não sei se fico ou se vou – disse Hernane ao SporTV.

O Flamengo agora é o vice-líder do Grupo 7, com os mesmos três pontos do Emelec (é superior no saldo). Lidera a chave o León, com um ponto a mais. O Rubro-Negro volta a campo pela Libertadores no próximo dia 12, novamente no Maracanã, onde recebe o Bolívar, lanterna, com um ponto. Na mesma data, Emelec e León duelam em Guayaquil.

Pelo Carioca, o próximo compromisso do Flamengo é neste sábado, contra o Nova Iguaçu, no Maracanã.

Tenso por Hernane, Fla pega Emelec por recuperação na Libertadores

Globo Esportes

hernane_treinoflamengo_alexandrecassianoglo_95

Um jogo que começou com apreensão 30 horas antes de a bola rolar. A derrota para o León, na estreia, por si só transformaria o confronto com o Emelec, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Maracanã, em algo tenso para o Flamengo, pela segunda rodada do Grupo 7 da Libertadores. A notícia da provável venda de Hernane para o futebol chinês, entretanto, só aumentou o nervosismo do torcedor rubro-negro, que terá que esperar até minutos antes da partida para saber se poderá contar com seu principal goleador para se recuperar na competição continental.

Relacionado por Jayme de Almeida, o Brocador só entrará em campo se o Shangai Shenhua não der garantias bancárias ao Flamengo do pagamento de 3,5 milhões de euros (R$ 11,2 milhões) por 50% dos direitos econômicos do jogador. A proposta formalizada no fim da noite de segunda-feira agradou os rubro-negros, que a aceitaram e dependem apenas da confirmação de que receberão à vista para liberação. Caso tudo se resolva até momentos antes do jogo com o Emelec, Hernane será substituído por Alecsandro. A janela de transferências para o futebol da China se encerra na próxima sexta-feira.

A presença de Hernane é a única dúvida na escalação da equipe, que terá Muralha na vaga de Amaral, expulso na estreia, diante do León. Os mexicanos, por sinal, são os líderes da chave, com quatro pontos, seguidos pelo próprio Emelec, com três, e o Bolívar, com um. Lanterna com um jogo a menos, o Fla precisa fazer valer o mando de campo nas duas próximas rodadas (pega os bolivianos, dia 12 de março) para ficar em situação tranquila na competição.

O duelo desta quarta-feira colocará o Flamengo novamente frente a frente com o último dos seus muitos carrascos nos últimos anos pela Libertadores. Se não foi uma eliminação direta, como para Defensor (URU), La U (CHI) e América do México, o Emelec foi quem tirou a vaga rubro-negra nas oitavas de final em 2012. Ao vencer o Olimpia por 3 a 2, no Paraguai, com gol aos 47 do segundo tempo, o time do Equador se garantiu na segunda fase da disputa. Àquela altura, o Fla aguardava o resultado no gramado do Engenhão, após vencer o Lanús, para conhecer seu destino.

A partida marcará também o retorno do Flamengo ao Maracanã pela Libertadores. Como em 2012 todas as partidas foram realizadas no Engenhão, por conta das obras para Copa do Mundo, a última exibição da equipe em sua casa habitual aconteceu no dia 12 de maio de 2010, com derrota por 3 a 2 para Universidad de Chile, pelas quartas de final. O resultado foi determinante para eliminação, oito dias depois, apesar da vitória por 2 a 1, em Santiago.

Fluminense encara o Emelec por vaga nas quartas e paz após casos de doping

Uol

07mai2013---tecnico-abel-braga-conversa-com-jogadores-do-fluminense-que-enfrentarao-o-emelec-1367975867661_615x300

A semana foi movimentada no Fluminense dias antes de um confronto decisivo para o futuro da equipe na temporada. Em desvantagem nas oitavas de final da Libertadores contra o Emelec, o time das Laranjeiras tentará a virada após os casos de doping de Deco e Michael tornarem-se públicos. A turbulência extracampo virou motivação para os comandados de Abel Braga, que precisam vencer por 1 a 0 ou dois gols de diferença para avançar às quartas.

Se nos bastidores as notícias não têm sido animadoras aos tricolores, ao menos o time poderá contar com a volta de Fred dentro de campo. O camisa 9 está recuperado de lesão na panturrilha e começará como titular. Além de destacar o lado positivo em poder contar com seu capitão, Abel Braga também declarou que o momento adverso contribuirá para que torcida e elenco pressionem o adversário.

“Às vezes têm situações que mexem com o sentimento. Todos nós sentimos muito. Esse jogo tem muito a ver com ele agora, acho que criou uma força. Mas nós queremos extravasar isso de forma consciente. É um menino que está começando agora, que está buscando o espaço dele. E nós queremos que ele esteja nesse espaço, dentro do campo, e não nas drogas. Nós vamos ajudá-lo”, comentou Abel sobre Michael, pego no antidoping por uso de cocaína.

O Emelec, que realizou um treinamento no Ninho do Urubu na última terça-feira, terá reforços na defesa. Nasuti e Achilier, que ficaram de fora do primeiro jogo por lesão, serão titulares. A equipe equatoriana também aposta que o time da casa irá se atirar ao ataque e diz que irá explorar os contra-ataques e os espaços deixados pelos laterais.

Com gol contra e pênalti polêmico, Flu perde para Emelec no Equador

Globo Esportes

000_mvd6522579

O Fluminense voltou a encontrar a derrota em visita ao Equador pela Taça Libertadores. Superado pela LDU, de Quito, no primeiro jogo da final de 2008 (4 a 2, e os equatorianos acabaram campeões), o Tricolor sucumbiu nesta quinta-feira diante do Emelec. No estádio George Capwell, em Guayaquil, os donos da casa venceram por 2 a 1. O placar foi construído com um gol contra de Leandro Euzébio e um pênalti polêmico, assinalado pelo árbitro colombiano Wilmar Roldán e convertido por Gaibor. Mas o belo gol de Wagner dá esperança ao Tricolor para a partida de volta.

Fluminense e Emelec voltam a campo na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), ainda sem local definido – São Januário é o provável palco para receber a partida. Os equatorianos jogam pelo empate, enquanto o Tricolor se classifica com 1 a 0, mas ratifica mesmo a vaga com vitória por dois ou mais gols de diferença. Se devolver o 2 a 1, a decisão vai para os pênaltis. Qualquer triunfo por um gol de diferença a partir de 3 a 2 favorece o adversário.

– Poderíamos ter saído com um resultado melhor. Só ele viu o pênalti. Não tem o que explicar. O cara se jogou, e o juiz deu pênalti. Foi um lance normal de jogo – explicou Carlinhos, pivô do lance mais polêmico da partida.

Antes de decidir a vida na Libertadores, porém, o Flu volta a campo para a final da Taça Rio contra o Botafogo, domingo, às 16h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. E só a vitória interessa no confronto, já que a vantagem do empate é do adversário, que possui a melhor campanha e pode conquistar o Campeonato Carioca sem a necessidade de dois jogos finais.

banner1

Com Sobis em alta, Flu inicia luta nas oitavas contra o Emelec no Equador

Globo ESportes

rhayner

Dois times, muitos desfalques e o início da briga por uma vaga nas quartas de final. Nesta quinta-feira, Emelec e Fluminense se enfrentam pelas oitavas da Libertadores no Estádio George Capwell, em Guayaquil, às 22h30m (de Brasília). Entre os tricolores, a grande aposta para sair do caldeirão equatoriano com um bom resultado é a boa fase do atacante Rafael Sobis. O camisa 23, agora atuando como referência na frente e com cinco gols nos últimos quatro jogos, não tem deixado a torcida sentir saudades do capitão Fred.

Depois da longa viagem do Rio a Guayaquil, o técnico Abel Braga comandou um treino leve na quarta. A equipe já está praticamente escalada e deve ser a mesma que goleou o Volta Redonda por 4 a 1 na semifinal da Taça Rio, com apenas uma mudança: o retorno de Gum na vaga de Digão. Ainda longe da melhor forma física, Thiago Neves continua no banco de reservas.

Assim como o Flu, o Emelec também tem desfalques. E problemas até maiores que o Tricolor. O técnico Gustavo Quinteros não poderá contar com seus três principais zagueiros: os titulares Achilier e Nasuti, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo, e o primeiro reserva, José Luiz Quiñonez, lesionado. Seria o mesmo que Abel não tivesse à sua disposição Gum, Leandro Euzébio e Digão. A tendência é que os equatorianos tenham uma zaga inexperiente e que nunca atuou junta.

Fluminense vence, se classifica em primeiro e pega Emelec nas oitavas da Libertadores

r7

flu-caracas

O Fluminense passou alguns sustos, tomou bola no travessão, mas conseguiu a vitória sobre o Caracas, no Rio de Janeiro, por 1 a 0, e ficou com o primeiro lugar no grupo 8, seguido do Grêmio.

Sofrendo com a marcação e disposição do time venezuelano, o Flu reselvou a parada apenas no segundo tempo. Rafael Sobis aproveitou a sobra na área e arrematou para as redes.

Na próxima fase, o Tricolor encara o Emelec, do Equador, e decide a vaga jogando em casa.

opcao-468x60

Corinthians elimina Emelec, vai às quartas e derruba tabu de 12 anos

R7

Qualquer apreensão do torcedor corintiano quanto ao placar do jogo desta quarta-feira contra o Emelec se desfez sete minutos após a bola rolar no Pacaembu, quando o lateral esquerdo Fábio Santos abriu a vitória por 3 a 0. O empate com gols era favorável ao rival, contudo a equipe em momento algum viu a vaga nas quartas de final da Copa Libertadores – para enfrentar o Vasco, que eliminou o Lanús – ser ameaçada de fato e até ampliou na etapa final, com Paulinho e Alex.

O resultado derruba tabu de 12 anos, pois desde 2000 o Corinthians não avançava em mata-mata no torneio sul-americano – depois de eliminar o Atlético-MG nas quartas de final daquela edição e cair em seguida para o Palmeiras, saiu três vezes nas oitavas (duas para o River Plate, em 2003 e 2006, e uma para o Flamengo, em 2010) e uma na repescagem (para o Tolima, em 2011).

O próximo desafio do único invicto na competição será diante do Vasco. A primeira partida será no Rio de Janeiro, já que, por terem feito melhor campanha na fase de grupos, os comandados do técnico Tite levam vantagem de decidir a classificação em São Paulo. Os jogos serão nas duas próximas semanas, mas as datas ainda não estão confirmadas.

Corinthians enfrenta Emelec e os próprios nervos para ir às quartas

R7

Embora não tenha pela frente um adversário dos mais provocadores, o Corinthians criou um clima de guerra contra o Emelec. O 0 a 0 no jogo de ida pelas oitavas de final da Libertadores foi considerado bom resultado, mas os jogadores, o técnico Tite e o presidente Mário Gobbi saíram de Guaiaquil furiosos com a arbitragem.

Nesta quarta, às 22 horas (de Brasília), será preciso controlar os nervos para bater os equatorianos no Pacaembu e avançar – um empate com gols classica os visitantes.

Na visão dos alvinegros, o colombiano José Buitrago foi um adversário extra na semana passada. Com critérios supostamente distintos, o juiz teria favorecido o time da casa ao distribuir sete cartões amarelos para os brasileiros, sendo dois deles para Jorge Henrique, que acabou expulso no começo da etapa final.













comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia