WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
novo uniao supermercados








julho 2024
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

drupal counter

:: ‘Real’

Real Madrid perde posto de equipe mais valiosa do mundo após três anos

Globo Esportes

2016-05-28t215603z_107474163_mt1aci14413776_rtrmadp_3_soccer-champions-rea-atm

Apesar de ter conquistado seu segundo título europeu em três anos, o Real Madrid não é mais dono do posto de equipe mais valiosa do mundo. A revista americana “Forbes” divulgou nesta quarta-feira sua lista anual de clubes e franquias esportivas com maior valor de mercado, e os merengues deixaram a ponta do ranking pela primeira vez desde 2013, sendo ultrapassados pelo Dallas Cowboys, da NFL (liga de futebol americano), que atingiu valor de US$ 4 bilhões.

Apesar do levantamento da “Forbes” ser dominado por franquias de esportes norte-americanos, como NBA e NFL, o futebol vinha sendo o dono da ponta do ranking desde 2011: o United foi líder por dois anos, e o Real Madrid, por três. Entretanto, os dois gigantes europeus, assim como o Barcelona seguem no top 10 – o time merengue (US$ 3,65 bilhões) é o segundo colocado; a equipe catalã é a terceira (US$ 3,55 bilhões); e o clube inglês é o quinto (US$ 3,32 bilhões).

Entre as 50 equipes citadas pela revista, ainda estão outros quatro clubes de futebol – todos da Premier League. O Arsenal (US$ 2,02 bilhões) aparece em 23º; o Manchester City (US$ 1,92 bilhões) é o 28º; o Chelsea (US$ 1,67 bilhões) vem em 36º; e o Liverpool (US$ 1,55 bilhões) ocupa a 41ª posição.

Já era esperado que o Dallas Cowboys aparecesse à frente dos merengues, uma vez que a franquia já aparecia com grande valorização na lista de times mais valiosos da NFL, divulgada em setembro do ano passado – meses depois do ranking anual de todos os esportes.

Veja o top 10 da lista da Forbes:

1) Dallas Cowboys (NFL) – US$ 4 bilhões
2) Real Madrid – US$ 3,65 bilhões
3) Barcelona – US$ 3,55 bilhões
4) New York Yankees (MLB) – US$ 3,4 bilhões
5) Manchester United – US$ 3,32 bilhões
6) New England Patriots (NFL) – US$ 3,2 bilhões
7) New York Knicks – (NBA) – US$ 3 bilhões
8) Washington Redskins (NFL) – US$ 2,85 bilhões
9) New York Giants (NFL) – US$ 2,8 bilhões
10) Los Angeles Lakers (NBA) – US$ 2,7 bilhões
10) San Francisco 49ers (NFL) – US$ 2,7 bilhões

Real e Atlético se reencontram na final que consagrará Madri na Champions

Terra

Cristiano Ronaldo

Real Madrid e Atlético de Madrid se reencontrarão neste sábado no estádio San Siro, em Milão, dois anos depois de duelo em Lisboa, também pela final da Liga dos Campeões da Europa, em que os ‘blancos’ levantaram a taça pela décima vez e impediram a conquista inédita dos ‘colchoneros’.

Em um dos mais importantes palcos do futebol mundial, a capital espanhola se tornará a cidade mais ganhadora da competição, já que, inapelavelmente, um de seus times erguerá o 11º troféu. Para trás, ficará justamente a sede da decisão, que tem sete títulos do Milan e três da Inter.

Em 2014, a décima conquista madrilenha na ‘Champions’ esteve a poucos minutos de ser do Atlético. O aguerrido time comandado pelo argentino Diego Simeone saiu na frente na decisão no Estádio da Luz aos 36 minutos do primeiro tempo, graças a gol do zagueiro e capitão uruguaio Diego Godín.

unimarc-modelo-4

Turbinado com CR7, Real recebe City sem “pilar” Casemiro por final caseira

Globo Esportes

gettyimages-527572190

Muitos idealizam uma decisão espanhola, a revanche para o Atlético de Madrid em Milão dois anos depois do sofrimento em Lisboa. Mas, para isso acontecer, o Real Madrid precisará derrotar o Manchester City, nesta quarta-feira, às 15h45 (de Brasília), no Santiago Bernabéu, seja no tempo normal, prorrogação ou pênaltis. O empate sem gols no jogo de ida dá a vantagem aos ingleses de qualquer igualdade desde que marque um gol.

O Real está turbinado pelo retorno de seu melhor jogador. Cristiano Ronaldo ficou fora dos últimos três jogos por conta de uma lesão na coxa direita, mas treinou bem e está recuperado. Seus 47 gols na temporada (16 na Champions, um a menos que o próprio recorde de 2013/14) contribuem para um time que sofreu contra o Real Socidad, sábado, pelo Espanhol – vitória magra graças ao gol de Bale.

O Manchester City também tem mudanças no time. A saída de David Silva é anunciada – o espanhol sofreu uma lesão muscular. Em seu lugar deve entrar o marfinense Yaya Touré, mesmo sem estar 100% depois de um problema na coxa. Assim, De Bruyne ocuparia mais o lado esquerdo de ataque dos Citizens, que já vivem uma experiência inédita nesta fase da Champions

Real Madrid segue liderando ranking dos mais ricos do mundo

Terra

images

Pela 11ª vez consecutiva, o Real Madrid terminou a temporada de 2014/2015 como o clube mais rico do mundo em ranking da empresa de consultoria financeira Deloitte. Ao todo, o clube merengue teve 577 milhões de euros de receita, o equivalente a mais de 2,5 bilhões de reais na cotação atual.

O salto de 27,5 bilhões de euros em relação à temporada de 13/14, segundo a Deloitte, tem explicação no crescimento do clube no âmbito comercial. O título da Liga dos Campeões no meio de 2014 também explica o aumento das receitas, principalmente no que diz respeito aos ganhos com bilheteria nos jogos disputados em Santiago Bernabéu.

Quem também teve um grande crescimento na temporada foi o Barcelona. Com campanhas arrasadoras em todas as competições que disputou no ano, o Barça teve rendimento total de 560,8 milhões de euros (cerca de R$ 2,4 bi) e ultrapassou o Manchester United na vice-liderança do ranking.

Confira o ranking das equipes mais ricas do mundo:

1. Real Madrid (R$ 2,57 bilhões*)
2. Barcelona (R$ 2,49 bilhões)
3. Manchester United (R$ 2,31 bilhões)
4. Paris Saint-Germain (R$ 2,14 bilhões)
5. Bayern de Munique (R$ 2,11 bilhões)
6. Manchester City (R$ 2,06 bilhões)
7. Arsenal (R$ 1,94 bilhão)
8. Chelsea (R$ 1,87 bilhão)
9. Liverpool (R$ 1,74 bilhão)
10. Juventus (R$ 1,44 bilhão)

Cria da casa vira carrasco, Juventus despacha o Real e pega o Barcelona

Lancenet

Madrid-Juventus-Gerard-Julien-AFP_LANIMA20150513_0097_7

Ainda não vai ser desta vez que a final da Liga dos Campeões será entre Barcelona e Real Madrid. Os catalães fizeram a sua parte na terça-feira, mas nesta quarta, os Merengues foram eliminados em uma demonstração de grandeza da Juventus, que arrancou um empate heroico e histórico no Santiago Bernabéu.

Se Tevez não foi brilhante como no jogo de ida, o herói da Juve acabou sendo Morata, justamente um filho das “canteras” do Real. A Velha Senhora ia perdendo, mas o espanhol garantiu o empate em 1 a 1, favorável aos italianos.

A final da Liga dos Campeões está marcada para o próxima dia 6 de junho em Berlim. O Real Madrid ainda sonha com o título espanhol e pega o Espanyol em Barcelona. Já campeã italiana, a Juventus faz o clássico com a Internazionale no sábado.

unimarc-modelo-4

Real Madrid vence San Lorenzo, leva o Mundial e fecha ano com quatro títulos

Globo Esportes

ikercasillas_get

A influência do Papa Francisco não adiantou, nem a catimba antes e durante o jogo. Em campo, o Real Madrid fez valer a enorme superioridade técnica e venceu um valente San Lorenzo por 2 a 0, no Grand Stade de Marrakesh, para conquistar o Mundial de Clubes neste sábado. Sergio Ramos e Bale fizeram os gols do triunfo.

Este foi o primeiro título dos merengues na atual versão do torneio, coroando um ano que já havia sido classificado pelos jogadores e pelo técnico Carlo Ancelotti como fantástico – foram outras três taças em 2014: Copa do Rei, Supercopa da Europa e Liga dos Campeões. Em termos de Mundial, o Real já havia faturado três vezes no modelo antigo, que incluía apenas europeus e sul-americanos: em 1960, 1998 e 2002. Agora é o que tem mais conquistas, ao lado do Milan.

O triunfo merengue veio com forte apoio da torcida local, que compareceu em peso para ver seus ídolos de perto – os marroquinos prepararam até um bandeirão para Cristiano Ronaldo. Os argentinos também marcaram presença: no mínimo, 12 mil deles ocuparam as arquibancadas e cantaram o jogo inteiro, mesmo quando o San Lorenzo ficou atrás do placar. Ao todo, 38.345 assistiram à partida no estádio.

Na premiação, Sergio Ramos recebeu a Bola de Ouro de craque do torneio, superando Cristiano Ronaldo, ganhador do troféu de prata. Surpreendentemente como sua equipe, o meia neo-zelandês de origem croata Vicelich, do Auckland City, ficou com a de bronze como o terceiro melhor do Mundial. O volante alemão Kroos se tornou o nono jogador a ganhar títulos mundiais por seleção e time no mesmo ano, repetindo os feitos dos brasileiros Gilmar, Zito, Mauro, Roberto Carlos e Ronaldo, e dos argentinos Pumpido, Ruggeri e Hector Enrique.

Real Adrenalina é campeão do Campeonato do Ipanema

Por Luciano Pina

10730960_10202050158375735_9086132951073245501_n

Foi decidido na manhã deste domingo (19), o título de campeão do Campeonato do Ipanema.

Em uma partida bem movimentada o Real Adrenalina mostrou todo seu favoritismo e derrotou o Sem Vergonha, pelo placar de 3 a 1.

Além de troféu e medalhas, o Real Adrenalina levou a quantia de R$2.500,00.

Um bom número de torcedores compareceram para prestigiar a final.

Real Madrid faz do sofrimento goleada, vence Atlético e conquista La Decima

Gazeta Esportiva

t_115397_ainda-na-etapa-inicial-casillas-falhou-e-acabou-encoberto-por-cabeceio-de-godin-no-primeiro-gol-do-jogo-foto-franck-fife

Quando Godín abriu o placar aos 36 minutos do primeiro tempo, o torcedor do Real Madrid provavelmente coçou a cabeça preocupado. A tensão durou até os acréscimos do tempo regulamentar, quando o ídolo Sergio Ramos empatou e levou o jogo para a prorrogação. No tempo extra, a final da Liga dos Campeões da Europa gradativamente passou das cansadas mãos colchoneras para o intenso lado merengue: Bale marcou de cabeça, Marcelo ampliou e Cristiano Ronaldo deu o golpe de misericórdia fazendo 4 a 1. O maior campeão do Velho Continente levou mais uma taça.

Enfim, La Decima. Quando o zagueiro Fernando Hierro levantou a taça da Liga dos Campeões em 2001-02, a expectativa em Madri era que o ato se repetisse algumas vezes nas temporadas seguintes. Mas o maior vencedor da competição só voltaria a conquistar a Europa neste sábado, 12 anos depois. Pelas mãos do goleiro Iker Casillas, o Real Madrid finalmente volta a erguer a “orelhuda”, a taça mais cobiçada do continente.

Real e Barcelona faturam mais que clubes do Brasil juntos

Futebol Bahiano

Cristiano Ronaldo

O Titulo original da matéria publicada pelo Site Máquina é uma sentença quase inacreditável: “Real Madrid e Barcelona faturam mais do que toda a elite brasileira somada. De acordo com a publicação que você pode ler abaixo, os espanhóis arrecadaram € 1 bilhão em 2012/2013, enquanto 19 brasileiros da primeira divisão, somado ao Vasco, tiveram um faturamento combinado de € 764 milhões, em uma diferença tamanha.

O site levantou e analisou balanços financeiros dos gigantes europeus referentes à temporada de 2012/2013 e dos brasileiros de 2013, ambos mais recentes disponíveis. O Real arrecadou € 520,9 milhões, e o Barça, € 482,6 milhões. A soma dos dois, portanto, dá € 1 bilhão, pouco mais que € 997 milhões de 2011/2012 .

No caso do Brasil, consideramos as receitas dos 19 clubes que fazem parte da primeira divisão e do Vasco no lugar da Chapecoense. Como nos números dos espanhóis não entram vendas de atletas, um modo de analisar balanços financeiros adotado na Europa, pois grandes variações nesta fonte de receita mascaram a real capacidade de uma gestão ganhar dinheiro, elas também não foram levadas em conta no caso dos brasileiros. Resultado: € 764,9 milhões.

E mesmo que fossem consideradas transferências de atletas, não seria suficiente para que a elite nacional ao menos igualasse a dupla espanhola. São € 969,1 milhões faturados em 2013 por Flamengo, Corinthians, São Paulo, Grêmio, Palmeiras, Cruzeiro, Atlético-MG, Internacional, Vasco, Santos, Fluminense, Botafogo, Coritiba, Bahia, Atlético-PR, Vitória, Goiás, Sport, Criciúma e, ufa, Figueirense, em ordem decrescente, do maior para o menor.

A conversão de moedas foi feita com base na cotação de 31 de dezembro de 2013, data de fechamento dos balanços patrimoniais, quando o real valia € 0,31. :: LEIA MAIS »

Real atropela Bayern em Munique e volta à final após 12 anos

Terra

cristianoronaldosorriap

Foram 12 anos de espera. Mais precisamente desde 2002, quando bateu o Leverkusen por 2 a 1, em Glasgow-ESC, e levantou o caneco. Mas o Real Madrid conseguiu, enfim, quebrar a angústia de não chegar à decisão da Liga dos Campeões da Uefa. E foi com show de bola: a equipe espanhola atropelou nesta terça-feira o atual campeão Bayern de Munique por 4 a 0, em plena Allianz Arena, e avançou à final com o placar agregado de 5 a 0 – tinha vencido na ida em casa pela diferença mínima. O clube merengue busca sua décima taça da mais importante competição europeia.

Agora, o time da Espanha aguarda para conhecer seu rival no duelo marcado para o dia 24 de maio, em Lisboa. E o adversário do Real sairá nesta quarta-feira, quando Atlético de Madrid e Chelsea se encaram no Stanford Bridge, em Londres, a partir das 15h45 (de Brasília). A partida de ida acabou com o placar de 0 a 0, em Madri, e qualquer empate com gols dá a classificação à equipe espanhola, enquanto um triunfo simples leva o time do técnico José Mourinho, ex-Real, à decisão.

O confronto desta terça em Munique foi surpreendente, principalmente por causa do ímpeto ofensivo apresentado pelo Real Madrid nos primeiros 45 minutos de jogo. Com dois gols de Sergio Ramos, ambos de cabeça, e um de Cristiano Ronaldo, após belo passe de Bale, o clube espanhol abriu três gols em cima do Bayern ainda na etapa inicial, obrigando o time alemão a marcar cinco para se classificar à decisão.

O primeiro gol saiu ainda aos 15min. Modric bateu escanteio da direita, Sergio Ramos subiu sozinho e cabeceou no canto esquerdo de Neuer, para desespero da defesa alemã no lance. O segundo tento foi parecido, cinco minutos depois: Di María fez cobrança de falta fechada, Pepe desviou, e de novo Sergio Ramos mandou de cabeça para o fundo das redes germânicas.

Em seguida, aos 33min, foi a vez do astro Cristiano Ronaldo aparecer. O francês Benzema foi acionado pela direita e deu belo passe para Bale no ataque. O galês se livrou de Boateng e rolou para o chute preciso do craque português, que foi ao delírio na comemoração, fazendo referência aos 15 gols marcados na temporada europeia.

A partir daí, o Real só administrou o placar na etapa final. Com o Bayern irreconhecível, a equipe espanhola só manteve a posse de bola e evitou vacilos defensivos. Aos 43min, o golpe de misericórdia: Cristiano Ronaldo pediu a bola em falta sofrida por ele mesmo e bateu com precisão, rasteiro, por baixo da barreira e no canto direito de Neuer. Para dar números finais ao show do Real e levar a agremiação merengue à sua 13ª final de Liga dos Campeões na história.













comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia