WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
novo uniao supermercados








junho 2024
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

drupal counter

:: ‘Vasco’

Cura contra a ressaca: ABC e Vasco lutam por vaga nas quartas de final

Globo Esportes

images

As derrotas sofridas por ABC e Vasco no último sábado, pela Série B do Campeonato Brasileiro, deixaram marcas. Nesta terça-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena das Dunas, em Natal, apenas um conseguirá aplacar o sofrimento de seus torcedores, enquanto o outro prolongará a agonia. As equipes duelam pelas oitavas de final da Copa do Brasil, após empate em 1 a 1 em São Januário, no Rio de Janeiro, semana passada.

Os anfitriões jogam com a vantagem de avançar com um empate sem gols. A classificação para as quartas de final acalmaria o clima no clube, que faz campanha irregular na Segunda Divisão e deixou Bragança Paulista no último sábado reclamando muito da arbitragem na derrota por 1 a 0 para o Bragantino. O técnico Zé Teodoro, mesmo com problemas na escalação devido a suspensões e lesões na equipe, pediu cabeça fria aos seus comandados para a revolta não atrapalhar na Copa do Brasil.

E cabeça fria é o que o elenco vascaíno também precisará na Arena das Dunas. Goleado em casa por 5 a 0 para o Avaí no fim de semana, o time viu o técnico Adilson Batista deixar o cargo e alguns membros de torcida organizada acompanharem de perto o treinamento de véspera de jogo. A diretoria cruz-maltina negocia com Enderson Moreira, mas nesta terça será o auxiliar Jorge Luiz que comandará interinamente a equipe. O atacante Kleber retorna, e o Vasco precisa vencer ou empatar a partir de 2 a 2 para avançar às quartas de final. Novo 1 a 1 levará a decisão para os pênaltis.

Luiz Flavio de Oliveira, de São Paulo, apita a partida. O árbitro será auxiliado por Rogério Pablos Zanardo (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP).

unimarc-modelo-4

Vasco junta os cacos e visita ABC tentando evitar nova tragédia

Terra

adilsonbatista-alexandrecassiano

Um time humilhado após ser goleado em casa. Esse é o Vasco que às19h30 (de Brasília) desta terça-feira visita o ABC pela rodada de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O Cruz-maltino entrou em crise após derrota para o Avaí pela Série B do Campeonato Brasileiro. A ordem no meio de semana é juntar os cacos para evitar novo vexame, o que mergulharia ainda mais o clube em um caos.

O empate em 1 a 1 no jogo de ida dá ao vencedor deste duelo a classificação, sendo que a repetição do resultado força disputa de pênaltis. Empate sem gols serve aos nordestinos, enquanto qualquer igualdade por dois ou mais gols garante o Gigante da Colina nas quartas de final. Quem classificar deve pegar o Cruzeiro, que goleou o Santa Rita por 5 a 0 na ida.

“O momento é de acreditarmos, de trabalharmos e focarmos apenas nesta partida contra o ABC”, diz Pablo Guiñazú. “Sabemos que a torcida está chateada com o que aconteceu e tem o direito de protestar, com responsabilidade. Cabe a nós colocarmos em campo aquilo que acreditamos, pois o Vasco ainda tem muita coisa para fazer nesta temporada”, enxerga o volante argentino. Outro líder do atual elenco, o meia Douglas segue a mesma linha de raciocínio e não quer que o resultado contra o Avaí interfira no desempenho nesta terça-feira. “Foi um resultado vergonhoso, mas não podemos deixar que ele nos prejudique neste importante jogo da Copa do Brasil. Por isso estamos focados em conseguir um grande resultado em Natal e voltarmos com a classificação”, garante.

Suspensos na Série B, Guiñazú e Kleber Gladiador retornam. O reforço do primeiro é importante, pois Fabrício cumpre suspensão após ser expulso no primeiro jogo. Um desfalque a ser sentido é o goleiro Martin Silva, que serve à seleção uruguaia em amistosos internacionais. Diogo Silva herda o posto.Pelo lado do ABC, o jogo está sendo tratado como uma final. “Estamos focados nesta partida contra o Vasco, pois para o ABC é o jogo do ano”, disse o técnico Zé Teodoro. “Queremos muito seguir para as quartas de final da Copa do Brasil e vamos lutar muito por isso. Mas não me iludo com o bom resultado na ida, pois ele não nos garantiu nada”, entende, garantido o time potiguar ofensivo.

O técnico fez mistério e se negou a revelar com antecedência a escalação que pretende mandar a campo. Mas ele deve manter a base que deu tão certo no jogo de ida..

10363571_400533933422057_6760002703095188692_n

Vasco empata com ABC no Rio e larga em desvantagem nas oitavas

Globo Esportes

kleber_vasco_glo_85

Vasco e ABC abriram as oitavas de final a Copa do Brasil, na noite desta terça-feira, com pequena vantagem para os visitantes. Mesmo sem quebrar o tabu de nunca ter derrotado o Cruz-Maltino, após 14 duelos, o Alvinegro arrancou um empate por 1 a 1 dentro de São Januário. João Paulo e Kleber Gladiador fizeram os gols. Agora, o time potiguar joga por um 0 a 0 na partida de volta, na próxima terça, para avançar às quartas de final. Já a equipe carioca precisará empatar por dois ou mais gols ou repetir o que conseguiu pela Série B e vencer o adversário em Natal, por qualquer placar, para se classificar. Novo 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis. Quem passar vai enfrentar o vencedor do confronto entre Cruzeiro e Santa Rita-AL, que fazem o primeiro jogo nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Mineirão.

Além de amargar um empate e sair em desvantagem no mata-mata por conta de sofrer um gol em casa – o que é critério de desempate no torneio -, o Vasco precisará evitar uma crise. O apito final do árbitro foi ofuscado por vaias e gritos de “burro” de 6.072 pagantes em São Januário (6.872 presentes). O alvo foi o técnico Adilson Batista, após o Cruz-Maltino chegar a três jogos sem vencer, sendo dois contra adversários da parte debaixo da tabela da Segundona. A renda da partida foi de R$ 157.720,00.

Vasco e ABC voltam a se enfrentar valendo a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil já na próxima terça-feira, novamente às 19h30 (de Brasília), na Arena das Dunas. Antes, porém, as equipes voltam suas atenções para a Série B do Campeonato Brasileiro. O Cruz-Maltino recebe o Avaí neste sábado, às 16h10, em São Januário. No mesmo dia e horário, o Alvinegro visita o Bragantino no estádio Nabi Abi Chedid.

Em São Januário, Vasco inaugura oitavas diante de rival na Série B

Terra

vasco_3

O Vasco abre as oitavas de final da Copa do Brasil nesta terça-feira, às 19h30 (de Brasília), quando recebe o ABC, em São Januário, no Rio de Janeiro-RJ. As duas equipes estão disputando a Série B do Campeonato Brasileiro, onde vivem situações diferentes. O Cruz-Maltino, mesmo empatando por 1 a 1 com o Icasa, na última sexta-feira, aparece na zona de acesso para a elite do futebol nacional. Já o representante potiguar, que foi derrotado em casa pelo ameaçado Vila Nova-GO, no fim de semana, perambula pela parte intermediária da tabela de classificação.

A situação acima já serviria para apontar o favoritismo do clube carioca, que tem ainda a vantagem de jogar em casa. Os comandados de Adílson Batista chegam ainda mais fortes se for levado em consideração que os dois times já se enfrentaram pela Segunda Divisão deste ano e, mesmo atuando em Natal-RN, os cariocas ganharam por 2 a 1, com gols de Douglas e Kleber. Dênis Marques descontou.

O favoritismo vascaíno aumenta se levar em consideração que o time eliminou com facilidade a Ponte Preta na etapa anterior da Copa do Brasil, ganhando os dois jogos. Já o Mais Querido acabou eliminado em campo pelo Novo Hamburgo-RS, conseguindo a vaga apenas no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), beneficiado pelo fato de os gaúchos terem inscrito um atleta de forma irregular.

Pelo lado do ABC, o técnico Zé Teodoro pede que seus jogadores tentem um bom resultado já na ida. “Não podemos apostar apenas no segundo jogo. Temos que ir a campo pensando em fazer um bom resultado, buscar a vitória. Mas, para isso, vamos ter que errar muito menos do que erramos em alguns jogos da Série B. Apesar disso estou confiante no bom trabalho que podemos desempenhar em São Januário. Confio no meu grupo”, disse o ex-lateral.

outdoor_pq

Vasco para o melhor ataque da Série B e encosta na liderança com o Ceará

Globo Esportes

douglas_vasco_marcelosadio4

O melhor ataque não foi páreo para a melhor defesa. Na tarde deste sábado, no duelo das duas melhores equipes da Série B do Campeonato Brasileiro, o Vasco sobrou em campo e venceu o Ceará por 2 a 0 num estádio de São Januário lotado por 18 mil torcedores, com gols de Kleber – que marcou o primeiro pelo time no estádio – e Douglas. E esquentou de vez a briga pela ponta da tabela. O Cruz-Maltino agora soma 31 pontos, mesmo número do Vozão, que se segura no topo por ter um triunfo a mais – primeiro critério de desempate. De quebra, os cariocas acabam com a fama de visitante indigesto dos cearenses, que vinham de três vitórias fora de casa na competição.

No provável último jogo sob o comando de Roberto Dinamite – que no início da semana deve dar lugar a uma diretoria de transição para gerir o clube até as eleições presidenciais em novembro -, o Vasco fez sua melhor apresentação no campeonato. Seguro do início ao fim e explorando bem as laterais, soube marcar os destaques adversários, como o experiente Magno Alves. O vice-artilheiro do Brasil nesta temporada com 26 gols pouco ameaçou a meta defendida por Martín Silva.

Enquanto aguardam a definição de seus adversários nas oitavas de final da Copa do Brasil – o sorteio na CBF será realizado nesta segunda-feira, Vasco e Ceará mantêm o foco na Série B e retornam aos gramados já na terça-feira para uma rodada que vai colocar a liderança em jogo. O Cruz-Maltino visita o lanterna Vila Nova às 21h50 (de Brasília), no Mané Garrincha, enquanto o Vozão entra em campo mais cedo, às 19h30, para receber o ABC no Presidente Vargas.

outdoor_pq

Vasco fura a muralha Júlio César, bate o Náutico e, enfim, volta ao G-4

Globo Esportes

dakson_jogovasco3_marcelosadio_85

Demorou 11 longas rodadas, mas enfim o Vasco está de volta ao G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta terça-feira, em jogo adiado da quinta rodada, o Cruz-Maltino venceu o Náutico e a estreia inspirada de Júlio César, que evitou uma goleada na Arena Pernambuco. O placar final de 1 a 0 foi magro, o gol marcado por Dakson foi meio que sem querer – numa jogada com furadas e desvio no chute -, mas foi o suficiente para o time de Adilson Batista alcançar sua primeira trinca dentro do torneio, pegar o elevador, ultrapassar Joinville, América-MG e Luverdense e virar o vice-líder, com 28 pontos, só três atrás do Ceará. Já o Timbu não dá folga à crise e, apesar de permanecer em 15º lugar, com 18 pontos, entrará em campo na próxima rodada sob o risco de cair para a zona de rebaixamento. Já anunciado como o novo técnico da equipe, Dado Cavalcanti acompanhou o duelo do estádio e viu que vai ter muito trabalho.

O público de 9.417 pessoas na Arena Pernambuco viu um jogo de pouca inspiração e muita truculência: foram 12 cartões amarelos ao todo aplicados pelo árbitro paraense Dewson Fernando Freitas da Silva, sendo dois para o expulso Cañete – outro estreante da noite. Com o resultado, o Timbu segue com aproveitamento ruim na Arena Pernambuco, de 39,8% em 36 jogos disputados: 13 vitórias, quatro empates e 19 derrotas. Além disso, o time mantém um jejum de seis anos (ou seis jogos) sem derrotar o Cruz-Maltino.

O Vasco volta a campo para enfrentar o líder Ceará, às 16h20 (de Brasília) deste sábado, em São Januário. No mesmo dia e horário, o Náutico visita o Luverdense, na Arena Pantanal.

10363571_400533933422057_6760002703095188692_n

Vasco vence ABC fora de casa e encosta no G-4

Gazeta Esportiva

t_123682_douglas-anotou-o-segundo-gol-vascaino-na-vitoria-que-fez-a-equipe-se-aproximar-da-zona-de-acesso

O Vasco venceu o ABC-RN por 2 a 1, na tarde deste sábado, chegou a 25 pontos e ficou muito próximo do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Já a equipe potiguar segue no meio da tabela de classificação, cinco pontos abaixo.

Os cariocas souberam aproveitar as chances criadas durante para sair de campo com os três pontos. Na etapa inicial, Kleber Gladiador pegou rebatida errada do goleiro Gilvan para colocar para a rede. No segundo tempo, Douglas, de pênalti, marcou o segundo para os vascaínos. No fim, o ABC diminuiu, também em uma penalidade máxima, com Dênis Marques.

Agora, o Vasco terá pela frente o Náutico, na terça-feira, em jogo adiado, na Arena Pernambuco. No mesmo dia, o ABC, novamente na Arena das Dunas, enfrenta a Portuguesa.

Kleber perde pênalti, Vasco leva sufoco, mas vence o Paraná e cola no G-4

Globo Esportes

kleber_vasco_parana_dhavidnormando_ae

No último jogo antes das eleições do Vasco – caso a data do pleito, marcada para a próxima quarta-feira, não seja adiada por decisão judicial -, o Cruz-Maltino venceu o Paraná por 1 a 0 em São Januário, na tarde deste sábado, com gol de Douglas Silva. Mas não convenceu. Levou sufoco, bola na trave mesmo quando tinha um homem a mais, perdeu um pênalti com Kleber, e os três pontos representaram mais um alívio por evitar mais um tropeço em casa do que felicidade por ter se aproximado do G-4 da Série B.

O triunfo fez o Vasco subir só duas posições na tabela, do décimo para o oitavo lugar, mas deixou o time com 22 pontos, só a um da zona que dá acesso para a Primeira Divisão. O clube carioca, por sinal, tem um jogo a menos que a maioria dos rivais. Já o Tricolor, que vinha há duas partidas invicto, perdeu a chance de escapar da zona de rebaixamento e termina a 14ª rodada na primeira posição dentro do Z-4, com os mesmos 13 pontos.

Já com novo presidente eleito, o Vasco voltará a campo no próximo sábado para enfrentar o ABC, às 16h20 (de Brasília) na Arena das Dunas, com a chance de, enfim, entrar no G-4 da Série B. No mesmo dia e horário, o Paraná recebe o lanterna Vila Nova no Durival Brito para tentar fugir da zona de rebaixamento.

Vasco despacha a Ponte Preta em jogo cercado de panfletagem política

Uol

meia-douglas-comemora-gol-do-vasco-sobre-a-ponte-preta-em-jogo-valido-pela-copa-do-brasil-1406774464328_615x300

Em jogo atípico na noite desta quarta-feira, o time do Vasco precisou disputar a atenção de seu torcedor com os candidatos à presidência do clube e seus correligionários em São Januário para conquistar apoio, despachar a Ponte Preta e garantir a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Horas antes de a bola rolar, a panfletagem rolou solta dentro e fora do estádio. Vascaínos se vestiam e se enchiam de adesivos com os nomes dos postulantes ao cargo máximo cruzmaltino e candidatos buscavam atenção fazendo “corpo a corpo” com sócios. O setor social foi “subdivido” em grupos com os simpatizantes de cada chapa e a partida, em si, ficou em segundo plano, pelo menos até o árbitro apitar o início do duelo.

O segredo para o Vasco chegar à vitória foi o novo esquema adotado pelo técnico Adilson Batista. O treinador abandonou o sistema com três volantes que vinha insistindo e colocou Dakson para ajudar Douglas no apoio. O time ficou mais versátil e aumentou seu leque de jogadas.

O adversário do Vasco nas oitavas de final da Copa do Brasil sairá após um sorteio com data ainda a ser definida pela CBF.

Vasco x Ponte, fim da trilogia: cariocas têm vantagem e um novo esquema

Globo Esportes

Adílson Batista manda a campo uma formação mais ousada do Vasco na reestreia de Guto Ferreira pela Ponte Preta (Foto: Editoria de Arte)

Adílson Batista manda a campo uma formação mais ousada do Vasco na reestreia de Guto Ferreira pela Ponte Preta (Foto: Editoria de Arte)

Na terceira partida em oito dias, Vasco e Ponte Preta dificilmente têm um fator surpresa na manga para mostrarem um ao outro. Mas o pressionado e criticado Adilson Batista vai se arriscar, o que não é exatamente do feitio do treinador do Vasco. No terceiro duelo seguido, o técnico aproveita a vantagem na Copa do Brasil – venceu o primeiro jogo por 2 a 0, em Campinas – para voltar a experimentar dois meias no setor de criação. Douglas terá a companhia de Dakson, com a saída de Aranda e a permanência de Guiñazu e Fabrício no meio de campo. Os times se enfrentam na noite desta quarta-feira, às 22h, em São Januário. O Vasco pode perder até por um gol de diferença que se classifica – novo 2 a 0, desta vez a favor dos campineiros, leva a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

Além da mudança no esquema para essa partida – ao invés dos três volantes, dois meias, Adilson tem a volta do zagueiro Rodrigo. Depois de três partidas fora, desde a paralisação da Copa do Mundo, ele retorna. Sai o garoto Luan, que caiu de produção nas últimas partidas. Douglas Silva, bem no time, segue e forma a dupla com o experiente zagueiro.

Na Macaca, destaque para a estreia de Guto Ferreira, que foi apresentado no último domingo, mas apenas assistiu ao empate por 0 a 0 do último sábado – este resultado válido pela Série B, que deixou as duas equipes estacionadas na tabela da competição. Os vascaínos estão em 10º lugar, enquanto o time campineiro está uma posição abaixo, com 18 pontos – um a menos que o time carioca.

A Ponte vai a campo com um time misto. Sem poder contar com quatro titulares que estão impedidos de atuar pela Copa do Brasil, o técnico também resolveu poupar Edno. Devido à dificuldade de inverter a vantagem vascaína, a prioridade da Macaca se voltou para a reação na Série B do Brasileiro. Ainda assim, os escolhidos de Guto prometem acreditar na vaga até o fim e, caso não consigam a classificação, ao menos tentarão quebrar o incômodo jejum de gols: já são quatro jogos sem marcar.

outdoor_pq













comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia