WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: 8/jan/2021 . 9:28

Calendário: mudanças fazem jogadores no Brasil só terem férias em dezembro

Super Esportes

O futebol brasileiro terá mais um ano atípico neste 2021. Após a pandemia do novo coronavírus interromper o calendário e fazer as competições se alongarem para o ano seguinte, não haverá intervalo na mudança de uma temporada para outra. As competições relativas a 2020 vão terminar em fevereiro e logo na sequência o novo ano do futebol começa sem pausa nem férias. Por isso, os clubes vão ter de tomar cuidado com pendências trabalhistas.

Os atletas só terão direito a férias em dezembro de 2021, quando há a previsão de a temporada seguinte chegar ao fim. Portanto, para não cometerem infrações trabalhistas pelo longo período de trabalho sem intervalo, as equipes contam com uma reorganização do calendário e com a negociação coletiva conduzida em março do ano passado. Um acordo costurado entre a Comissão Nacional de Clubes (CNC) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) assegurou um novo formato.

A maior parte dos times da Série A antecipou as férias relativas a 2020 para o mês de abril. Boa parte dos atletas ganhou os 20 dias de descanso e retomou os trabalhos logo depois, de casa, com treinos online. A maior parte das equipes instituiu até mesmo nesse período alguns meses de redução salarial devido ao impacto econômico gerado pela perda de receitas com a pandemia.

“Com a pandemia, o campeonato foi adiado. Alguns clubes adiantaram as férias para elas serem cumpridas no começo da paralisação. As férias vão se encaixar ao campeonato futuro, sem existir um entrevero”, explicou ao Estadão o advogado especialista em direito desportivo Victor Amado. Apesar de o acordo coletivo não ter gerado atritos até o momento, futuramente as equipes vão ter de ficar atentas a possíveis casos.

O advogado destaca que é possível existir nos próximos meses algumas exceções. “O clube vai ter de se organizar e saber qual atleta vai ter direito a tirar férias. É possível se ter negociação individual. Pode discutir como vai aplicar as férias, como é o caso de todo trabalhador”, explicou o especialista.

O advogado do Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo (Sapesp), Guilherme Martorelli, afirma que futuramente alguns clubes devem ter problemas por não terem feito o registro correto desse novo formato das férias. Alguns atletas já notificaram a entidade sobre essa situação.

“Teve equipe que fez acordo coletivo para férias e redução salarial, mas não avisou o governo sobre isso. Então, não houve registro oficial”, comentou. Martorelli explicou ainda que o acordo coletivo não livra o clube de seguir outros detalhes obrigatórios quando se trata de férias de trabalhadores. “É preciso estar atento também é se as férias que foram antecipadas estavam vencidas ou não. Acho que essa situação da pandemia pode gerar alguns problemas trabalhistas no futuro”, afirmou.

Para organização, Olimpíada está mantida apesar de estado de emergência em Tóquio

Terra

Um dia após o governo do Japão declarar estado de emergência na região metropolitana de Tóquio por causa do aumento do número de casos do novo coronavírus, o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados para este ano por causa da pandemia da covid-19, esclareceu que o evento esportivo segue mantido para o período entre 23 de julho e 8 de agosto.

O primeiro ministro Yoshihide Suga anunciou na quinta-feira o estado de emergência por um mês na área metropolitana de Tóquio a partir desta sexta. Mas o organizadores já declararam, em diferentes ocasiões, que não haverá um novo adiamento dos Jogos.

“Esta declaração de emergência oferece uma oportunidade para controlar a situação da covid-19 e conseguir que Tóquio-2020 planeje Jogos seguros para este verão. Em consequência, daremos continuidade aos preparativos necessários”, disseram os organizadores em um comunicado oficial divulgado nesta sexta-feira.

Após a reunião que definiu o estado de emergências, Suga afirmou que o Japão se comprometeu a organizar Jogos Olímpicos “seguros” e disse estar convencido de que a opinião pública mudará de opinião quando as campanhas de vacinação começarem – o que deve acontecer no país a partir do final de fevereiro. Nos últimos meses, várias pesquisas apontaram que a maioria dos japoneses é a favor de um novo adiamento, ou mesmo de um cancelamento, devido ao novo coronavírus.

Santos e Palmeiras sofrem com calendário apertado

IG Esportes

O calendário do futebol brasileiro é alvo de críticas dos jogadores, treinadores e imprensa há muito tempo. No entanto, com a pandemia de coronavírus, uma verdadeira confusão foi instaurada nos calendários do futebol pelo mundo.

Aqui no Brasil, as rodadas finais do Campeonato Brasileiro podem atrapalhar os semifinalistas da L ibertadores , Santos e o Palmeira s .

Enquanto o Palmeiras venceu o River Plate por 3 a 0, o Santos ficou no 0 a 0 com o Boca Juniors , ambos na Argentina. Agora, as partidas de volta acontecem no Allianz Parque, na próxima terça-feira (12), e na Vila Belmiro, na quarta (13).

Quem conseguir a classificação para a final do torneio irá jogar no Maracanã, dia 30/1, pela taça. Porém, há uma divergência de datas, já que o Palmeiras terá que enfrentar o Botafogo , e o Santos terá o clássico contra o Corinthians , no dia seguinte, domingo (31), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A situação pode ficar ainda mais complicada se algum dos brasileiros for campeão continental. Isso acontece porque as datas do Mundial de Clubes foram definidas para fevereiro. A equipe que vence a Libertadores entra na fase semifinal do torneio, marcada para o dia 7 de fevereiro, mesma data de São Paulo x Palmeiras e Grêmio x Santos , pelo Brasileirão .

Também classificado para a final da Copa do Brasil , o Palmeiras encara o Grêmio nos dias 03/2 e 10/2. No entanto, caso o time seja campeão da Libertadores e avance para a final do Mundial, haverá uma incongruência de datas, já que a Fifa marcou a decisão do torneio para 11/2, no Catar.

Seleção Brasileira tem Eliminatórias e Copa América em 2021

CBF

Por conta da pandemia do coronavírus, 2020 trouxe um calendário atípico para a Seleção Brasileira, que entrou em campo apenas quatro vezes, todas em partidas válidas pelas Eliminatórias. Nos pouco mais de 360 minutos que desfilou seu futebol no gramado, o Brasil fez bonito. Foram quatro vitórias, 12 gols marcados, apenas três sofridos e liderança isolada busca por uma vaga na Copa do Mundo de 2022.

“Expectativas e incertezas em função dos aspectos todos da pandemia, inclusive se os jogos iam acontecer. E que a gente pudesse se preparar para todos os cenários: jogo ou não, possibilidades de convocação restrita… O primeiro jogo me surpreendeu, o nível de desempenho. Contra o Uruguai (o quarto confronto) ela fez o seu jogo mais forte em termos mentais, em termos de organização de equipe, em termos de alma de equipe, por estar com seu técnico já há bastante tempo, um clássico dentro do Centenário e fez um jogo muito consistente”, avaliou o técnico da Seleção Brasileira, Tite.

Após o início com 100% de aproveitamento, a equipe chega confiante para os primeiros compromissos de 2021. Não será fácil, pois a Seleção Brasileira terá pela frente dois de seus principais rivais: a Argentina, em Pernambuco, e a Colômbia, fora de casa. Apesar da dificuldade dos adversários, o técnico Tite se diz tranquilo com os confrontos.

“As pessoas falam que a gente vai pegar duas pedreiras agora. Você vai jogar com Argentina duas vezes, Colômbia duas vezes, Bolívia duas vezes. Não importa, todos vão jogar contra todos. A classificação vem a partir daí”, comentou Tite.

O ano de 2021 também colocará o Brasil novamente em busca da taça da Copa América, competição que conquistou em 2019, quando foi disputada em solo brasileiro. Desta vez, o torneio será realizado em duas sedes: Argentina e Colômbia. A Seleção está no Grupo A, juntamente com Colômbia, Equador, Peru e Qatar, que participará como convidado.

“Há um grau de dificuldade muito grande nas Eliminatórias e também na Copa América. Nós vamos ter que encontrar um equilíbrio muito grande na utilização dos atletas”, analisou Tite.

Enquanto a bola não rola em 2021, a comissão técnica da Seleção Brasileira terá bastante trabalho pela frente. Com o Brasileirão Assaí ainda em andamento e a Copa do Brasil já em sua fase final, Tite e seus auxiliares vão acompanhar partidas ‘in loco’ do futebol nacional e também estarão atentos ao que rola mundo afora. Segundo Tite, o objetivo é estar de olho naquele grupo de cerca de 50 jogadores considerados selecionáveis já para a convocação de março.

Antes de se despedir de 2020, o técnico Tite fez questão de deixar um recado para a torcida brasileira.

“A prioridade e a essência é humana. E que a gente possa ter saúde, que a vacina venha, que a gente possa se vacinar. Que a gente seja um pouco mais humano, um pouco mais solidário. Que a gente possa ter um 2020 com saúde, com luz, com paz.”

Libertadores: Conmebol define árbitros uruguaio e colombiano para as semifinais

ESPN

A Conmebol anunciou nesta quinta-feira (7) os nomes dos dois árbitros responsáveis por apitar as semifinais da Conmebol Libertadores.

Palmeiras e River Plate duelam na terça-feira (12), às 21h30 (de Brasília), no Allianz Parque, em São Paulo, com o uruguaio Esteban Ostojich no apito. O colombiano Nicolás Gallo será responsável pelo VAR.

Ostojich já apitou sete partidas na atual edição da Libertadores, cinco delas envolvendo clubes brasileiros. Além de dois jogos do Internacional e dois do São Paulo, o uruguaio foi o árbitro na goleada do Palmeiras por 5 a 0 sobre o Tigre.

Já Santos x Boca Juniors ficará a cargo de Wilmar Roldán, da Colômbia, que terá o auxílio do chileno Julio Bascuñán no VAR. A partida acontece na quarta-feira (13), na Vila Belmiro, às 19h15 (de Brasília), com transmissão ao vivo e exclusiva do FOX Sports.

Roldán tem até o momento seis jogos na Libertadores de 2020, a maioria (cinco) envolvendo times do Brasil. O último foi a goleada do Santos sobre o Grêmio por 4 a 1, na Vila Belmiro, que confirmou a classificação do Peixe à semifinal.

Os times brasileiros estão em situações diferentes. Ao Palmeiras, que venceu por 3 a 0 na Argentina, até uma derrota por dois gols garante a classificação. Já o Santos, que empatou por 0 a 0 em Buenos Aires e saiu com queixas contundentes pela não marcação de um pênalti, precisa vencer, já que uma nova igualdade, dessa vez com gols, é vantajosa ao Boca.

Sem torcida, Flamengo tem pior aproveitamento como mandante no Brasileirão desde 2015

R7

A derrota por 2 a 1 para o Fluminense, na última quarta-feira, foi apenas mais um capítulo de um dos principais problemas do Flamengo nesta edição do Campeonato Brasileiro: o péssimo aproveitamento em casa. Seja pela falta da torcida ou outro fator, esta é a pior campanha do Rubro-Negro como mandante na competição desde 2015.

Até o momento, foram 14 partidas disputadas no Maracanã, com o retrospecto de sete vitórias, quatro empates e três derrotas. Foram 25 pontos ganhos (de 42 possíveis) no estádio desde o início do Brasileirão. Um saldo de apenas 59,5% de aproveitamento, que deixa o Flamengo apenas como sétimo melhor mandante e o distancia da briga pelo bicampeonato.

No recorte dos últimos sete jogos em casa, a situação fica ainda mais preocupante. Foram apenas três vitórias (Coritiba, Santos e Bahia), dois empates (Red Bull Bragantino e Atlético-GO) e duas derrotas (São Paulo e Fluminense). Um aproveitamento de 52%.

Em termos de comparação com anos anteriores, o Flamengo não tinha uma campanha tão decepcionante como mandante há cinco temporadas. Em 2019, por exemplo, o Rubro-Negro teve um aproveitamento em casa quase perfeito, que foi importante na conquista do heptacampeonato brasileiro.

A situação do Flamengo na tabela só não é pior pela ótima campanha como visitante. Em 13 jogos longe de casa, o Rubro-Negro conquistou 24 pontos – sete vitórias, três empates e três derrotas. Um aproveitamento de 61,5%, o melhor entre todos os 20 clubes da Série A.

Em busca de melhorar o desempenho como mandante, o Flamengo volta a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), para enfrentar o Ceará, no Maracanã.

Semifinal da Sul-Americana entre Coquimbo e Defensa é suspensa após casos de covid-19

Terra

A Conmebol suspendeu nesta quinta-feira o jogo de ida entre Coquimbo Unido, do Chile, e o Defensa y Justicia, da Argentina, pela semifinal da Copa Sul-Americana, devido ao isolamento que os argentinos devem cumprir no Chile após a detecção de casos de covid-19 no elenco.

A partida “está suspensa” e “será disputada na próxima terça-feira, dia 12 de janeiro, na cidade de Assunção, em horário e estádio a serem confirmados posteriormente”, informou a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) em um comunicado.

A suspensão foi motivada pela “decisão das autoridades chilenas de declarar todos os passageiros do voo charter da delegação do Defensa y Justicia como contatos próximos de positivos”, devendo cumprir medidas de isolamento que impossibilitam a disputa do jogo que estava marcado para esta noite em Santiago.

Mais cedo, o Defensa y Justicia anunciou que nesta quinta-feira foram informados sobre os testes positivos para covid-19, feito no desembarque no Chile, de três jogadores: Washington Camacho, Francisco Pizzini e Rafael Delgado.

Uma fonte da Secretaria Regional de Saúde Metropolitana confirmou à AFP de Santiago que o novo protocolo determinado no Chile para a chegada de estrangeiros – estabelecido esta semana após a detecção no país de pelo menos dois casos da nova cepa britânica de coronavírus – modificado o critério de definição de “contatos próximos”.

Com Rogério na berlinda, Renato Gaúcho começa a ser aventado pela Nação

MSN

O trabalho de Rogério Ceni está em xeque na Gávea. Muito criticado pela torcida pelo desempenho desde que assumiu o time do Mengão, o cargo de Ceni já é alvo de especulações sobre possíveis substitutos. A gota d’água para a avalanche de insatisfações, foi a derrota de virada para o Fluminense por 2 a 1, na última quarta-feira(6).

Durante o programa Resenha Ao Vivo, do canal Coluna do Fla, nesta quinta-feira(7), foram abordados nomes de treinadores disponíveis no mercado nacional, que seriam boas opções para o Rubro-Negro, em uma hipotética demissão de Ceni.

O comentarista Tulio Rodrigues, levantou a reflexão sobre os motivos que levaram o Mais Querido optar por Rogério. Para Rodrigues, se o clube considerou contratar o ex-goleiro mesmo sem títulos ou trabalhos notáveis e sólidos por onde passou em sua recente carreira, por que não considerar trazer Renato Gaúcho, atual comandante do Grêmio?

“Se o Rogério, sem credencial alguma como técnico pelos seus trabalhos anteriores pode treinar o Flamengo, acho que o Renato Gaúcho pode também ter uma oportunidade. Ele está aí sempre brigando por campeonatos, sempre levando o Grêmio para as fases finais dos torneios e lutando por títulos. Esquecendo o seu jeito, esquecendo que ele usou o Flamengo para renovar seu contrato, pois se querem o Jesus de volta após tudo, por que não o Renato? Mas é para refletir e esquecer as picuinhas”, polemizou o comentarista

Série A tem R$ 20 mi de prejuízo por falta de público em 2020

Uol

Os 20 clubes da Série A fecharam 2020 no Brasileirão com prejuízo acumulado de R$ 20.145.795,93 por falta de público por conta da pandemia. O total é resultado do levantamento do Uol pelos documentos enviados por cada um dos times para as suas respectivas federações e, então, repassado para a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) até a última rodada do ano passado.

É bem importante destacar que o levantamento considera apenas o prejuízo pela realização das partidas pela obrigação de cada clube de arcar com gastos como segurança, doping, arbitragem e despesas operacionais do estádio. Esses custos, normalmente, são cobertos com a presença de público.

O rombo com os portões fechados por causa da pandemia é ainda maior do que isso se considerada a receita que não entra com a venda de ingressos, consumo de itens no estádio e pagamento das mensalidades de sócio-torcedor.

Por jogarem no Maracanã, Flamengo e Fluminense mantêm a liderança com folga. O time das Laranjeiras precisou desembolsar quase R$ 2,7 milhões para realizar 14 partidas no ano passado. Já o Rubro-Negro tem seus gastos na casa dos R$ 2,5 milhões.

Atlético-MG e Botafogo, que também não têm estádio, vêm logo em seguida pelas despesas operacionais com Mineirão e Nilton Santos, respectivamente. O Palmeiras está na 5ª colocação, mas o prejuízo final cai um pouco considerando que a WTorre deve reembolsar cerca de R$ 200 mil pelo Alviverde não ter jogado em casa diante do Santos no 1º turno por conta de um evento no Allianz Parque.

O Sport é o único da elite que não envia o detalhamento completo de seus gastos e conta com a conivência da CBF, mesmo que essa prática vá contra a transparência pedida pelo Estatuto do Torcedor. O blog já chegou a entrar em contato com o time pernambucano, que fez a promessa não cumprida de aumentar a transparência. A CBF, por sua vez, diz que não pode fazer nada.

Para esta temporada, os clubes devem continuar sofrendo com a ausência de público. Alguns times projetaram o orçamento considerando que o torcedor só poderá voltar a partir de julho e com 30% da capacidade. Outros desconsideraram essa questão e devem ter um rombo maior do que o previsto.

SÉRIE B: CSA pode voltar ao G4 e Oeste tenta se manter vivo na briga contra a degola

Futebol Interior

O CSA visitará o Figueirense para voltar ao G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Seis jogos darão sequência à 33ª rodada nesta sexta-feira. Do outro lado da classificação, o Oeste tentará se manter vivo na briga contra o descenso.

Vindo de duas vitórias seguidas após bater o Sampaio Corrêa, por 2 a 1, o CSA chegou aos 51 pontos, mas deixou o G4 no início da rodada por causa da vitória do Cuiabá sobre o Juventude. Em caso de empate ou vitória, em Florianópolis, às 21h30, o clube alagoano voltará para a zona de acesso.

O Figueirense, por sua vez, foi surpreendido pelo Oeste (2 a 1) e se manteve à beira da degola, no 16º lugar com os mesmos 35 pontos do Náutico, que abre a zona do descenso por causa do saldo de gols (-6 a -9).

Sem perder há três jogos, o Oeste visitará o Operário, às 19h15, em Ponta Grossa. Os paulistas seguem na lanterna com 23 pontos e precisam da vitória para seguirem com chances de escapar da queda. O Operário, enquanto isso, ficou no 1 a 1 com o Vitória e chegou aos 42 pontos, na 12ª posição.

Para evitar o adeus precoce do sonho do acesso, o Avaí precisa se recuperar e vencer o Brasil-RS às 16 horas, em Pelotas. Derrotado nas últimas duas rodadas e sem vencer há três duelos, o clube catarinense aparece em nono lugar com os mesmos 44 pontos do Brasil-RS, que está em décimo por causa do número de vitórias (13 a 10). Se os catarinenses perderam do CRB (1 a 0), os gaúchos seguraram a Chapecoense (0 a 0) e chegaram ao quinto confronto sem derrotas.

Outro confronto direto envolverá dois clubes nordestinos. CRB e Confiança se enfrentarão, em Maceió, às 19h15. Os alagoanos ocupam a 14ª colocação com 40 pontos, enquanto os sergipanos têm 42 pontos, no 11º lugar, depois do triunfo sobre o Náutico por 2 a 0.

Em Recife, às 19h15, duelo de desesperados contra a degola entre Náutico e Paraná. Os pernambucanos abrem a zona do descenso com 35 pontos, dois a mais do que os paranaenses, no 18º lugar. O Paraná terá a estreia do técnico Márcio Coelho para voltar a vencer. Após empatar, por 1 a 1, com o Botafogo, o time tricolor chegou ao terceiro duelo sem vitória.

Em São Luís, às 21h30, o Sampaio Corrêa receberá o Cruzeiro para tentar voltar à briga pelo acesso. O time do técnico Léo Condé é o oitavo colocado com 45 pontos. O Cruzeiro, sem vencer há quatro partidas após o 0 a 0 com o Cuiabá, soma 41 pontos, na 13ª posição.

A rodada começou na terça-feira com o empate entre Guarani e Ponte Preta, por 1 a 1, no dérbi 198. O Cuiabá, por sua vez, superou o Juventude e retornou ao G4.

No domingo, o América-MG defenderá a liderança contra o Vitória, enquanto a vice-líder Chapecoense visitará o ameaçado Botafogo-SP. Mineiros e catarinenses somam 63 pontos e estão a um passo do acesso.

Atlético-GO e Vasco, em estreia de Luxemburgo, empatam em 0 a 0 em Goiânia

Globo Esportes

Atlético-GO e Vasco empataram sem gols na noite desta quinta-feira, no Antônio Accioly, em partida válida pela 28ª rodada do Brasileirão e que marcou a reestreia do técnico Vanderlei Luxemburgo no comando vascaíno. Melhor no primeiro tempo, o time de São Januário até criou boas oportunidades, mas esbarrou em noite inspirada do goleiro Jean. Mesmo com o resultado, o clube deixa o Z-4. Com uma postura melhor no segundo tempo, o Dragão teve a chance de conseguir a vitória nos acréscimos, mas parou em Henrique em um lance salvador em cima da linha.

Com o resultado, o Atlético-GO chega aos 35 pontos, sobe para o 12º lugar e entra na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. Já Vasco aparece na16ª posição, com 29 somados. A equipe carioca deixa a zona rebaixamento.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo. Às 18h15 o Atlético-GO enfrenta o Bahia no Estádio Antônio Accioly. Um pouco mais tarde, às 20h30, o Vasco mede forças com o Botafogo em São Januário.

No apagar das luzes, a chance mais clara da partida! Em um lance inacreditável, aos 46 do segundo tempo, Henrique salvou o Vasco ao afastar em cima da linha o chute de Janderson da entrada da pequena área.

Inter bate Ceará, ultrapassa Atlético e assume vice-liderança do Brasileiro

Super Esportes

O Internacional conquistou uma importante vitória no Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira. Mesmo sem o artilheiro Thiago Galhardo, suspenso, a equipe de Abel Braga visitou o Ceará no Castelão e venceu o rival por 2 a 0, pela 28ª rodada.

Com o resultado, o time colorado chegou a 50 pontos e assumiu a vice-liderança da competição. O Atlético, agora terceiro colocado, com 49, entra em campo pela 28ª rodada somente em 27 de janeiro (quarta-feira), às 19h15, contra o Santos, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Apesar da vitória, o jogo não foi nada fácil para os colorados. Foi o Ceará quem teve mais volume de jogo no primeiro tempo, enquanto o Inter teve dificuldades em segurar os atacantes da casa, principalmente nos contra-ataques. Foram os mandantes que tiveram as melhores chances do jogo na primeira etapa. Em contrapartida, os gaúchos pouco conseguiram criar, com dificuldades em passar do meio de campo através do toque de bola

Mas, no segundo tempo, brilharam as estrelas de Yuri Alberto e Caio Vidal. O Inter passou a atacar mais, conseguiu se impor defensivamente, aproveitou as chances que teve e agora está apenas a seis pontos do líder São Paulo.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia