Globo Esportes

A CBF decidiu que vai usar datas Fifa e inversões de mando de campo para recuperar os jogos da Série A que foram adiados em virtude das enchentes no Rio Grande do Sul.

A entidade – em conjunto com os clubes – também decidiu que o Campeonato Brasileiro vai terminar no dia 8 de dezembro, sem adiamentos. A CBF ainda não divulgou a tabela detalhada.

A possibilidade de inversão de mando de campo era proibida pelo Regulamento Específico do Campeonato Brasileiro, mas foi flexibilizada agora para permitir que Grêmio, Inter e Caxias tenham mais tempo para recuperar seus estádios e centros treinamento.

– É uma possibilidade interessante para nós. Porque a previsão otimista é de 60 dias até recuperar o Beira-Rio, e a previsão pessimista é de 90 a 120 dias. Nós vamos estudar caso a caso, rodada a rodada, conforme a necessidade. O importante é que todos os clubes concordaram – disse Alessandro Barcelos, presidente do Inter.

O presidente do Grêmio, Alberto Guerra, disse que os gaúchos fizeram duas propostas para diminuir o prejuízo técnico que os clubes terão com a tragédia no Rio Grande do Sul. Ele analisa que existe alternativa também de realizar jogos em campo neutro a depender dos casos para minimizar os efeitos dos estragos provocados pela chuva:

– A gente fez duas propostas. A primeira delas é tentar inverter ao máximo o mando de campo em relação aos times do Sul. Tem que flexibilizar uma norma da CBF para, quando a gente puder jogar, que a gente possa jogar no nosso estádio. A gente não sabe a extensão do problema, quando vai poder voltar a jogar no nosso estádio. No meu caso, estou um mês fora da Arena. A segunda possibilidade seria jogar, com os clubes que concordarem, em dois campos neutros. Porque isso minimizaria o desequilíbrio técnico da competição – comentou Guerra, do Grêmio.

Também ficou acertado que as duas rodadas em que o Campeonato Brasileiro foi interrompido serão disputadas na data Fifa que vai de 2 a 10 de setembro – na qual serão disputadas duas rodadas das Eliminatórias.

O calendário original da CBF previa a interrupção do Campeonato Brasileiro nestes períodos, para evitar que os clubes com jogadores convocados atuassem desfalcados. Agora, haverá partidas da Série A durante a janela de setembro.

– Vamos usar algumas datas Fifa. Foi discutida uma flexibilização, possivelmente até uma inversão de mando quando necessária. Vamos analisar caso a caso – disse o presidente do São Paulo, Júlio Casares.

A depender do desempenho dos times gaúchos nas competições sul-americanas e na Copa do Brasil, é provável que semanas destinadas a estas competições também sejam usadas para partidas do Campeonato Brasileiro.

Um exemplo prático: Inter e Juventude vão se enfrentar pela terceira fase da Copa do Brasil. O time que for eliminado terá seus jogos pelo Campeonato Brasileiro marcados na semana em que houver partidas pela Copa do Brasil.

A decisão foi tomada em Conselho Técnico realizado entre os clubes e dirigentes da CBF, na sede da entidade.

O presidente do São Paulo foi o primeiro a sair da reunião e falar com a imprensa, disse que “nem sequer foi discutida” a possibilidade de não haver rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

– Nem os clubes do Rio Grande do Sul colocaram essa possiblidade – disse Julio Casares.

O Brasileirão foi interrompido por duas rodadas (sétima e oitava), no dia 15 de maio, e será retomado neste sábado, 1 de junho, na sétima rodada.

Antes disso, os jogos que envolviam os times gaúchos – Grêmio, Inter e Juventude – já haviam sido adiados na quinta e na sexta rodadas.

– Foi uma reunião de alto nível, muito produtiva e contamos com a decisão unânime dos clubes. Gostaria também de mais uma vez prestar solidariedade aos clubes gaúchos e todo o povo do Rio Grande do Sul – disse Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF.

Para o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, a saída encontrada foi satisfatória.

– Foi feito um exercício bom pela Diretoria de Competições para adequar o calendário. Foi feito o que era possível. Tem muita coisa a ser ajustada a depender da evolução da tabela e dos clubes nas demais competições – comentou o.dirigente rubro-negro.

Nas competições sul-americanas, Grêmio (que disputa a Libertadores) e Inter (que joga a Sul-Americana) tiveram dois jogos adiados, ambos pelas fases de grupos dos respectivos torneios. Mas a Conmebol já decidiu quando eles serão disputados.

As partidas do Grêmio contra o Huachipato, no Chile, e diante do Estudiantes, como mandante, foram reagendadas para os dias 4 e 8 de junho, terça e sábado, respectivamente. O Grêmio vai mandar seu jogo no Couto Pereira, em Curitiba.

Já o Inter visita o Real Tomayapo, na Bolívia, também no dia 4. E recebe o Delfín, do Equador, no dia 8. A partida em casa do Colorado está marcada para o Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.